browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

China coronavírus: sobe nº de mortes para 259 com quase 12 mil infectados em 23 países

Posted by on 01/02/2020

Coronavírus: Wuhan pode ter 75.815 pessoas infectadas, diz relatório deste sábado: Um total de 17.988 casos suspeitos foram registrados na sexta-feira [31]. Atualmente, 136.987 contatos próximos de casos confirmados foram rastreados e, entre eles, 118.478 estão sob observação médica, enquanto 6.509 pessoas foram liberadas da observação na sexta-feira. O número total de casos confirmados do novo coronavírus, somente na China aumentou para 11.791 na meia-noite de 31 de janeiro, incluindo 259 mortes e 243 pacientes que se recuperaram e receberam alta do hospital, segundo a Comissão Nacional de Saúde da China.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Enquanto isso, os números de novas pessoas infectadas e mortes estabelecem recordes diários. Cientistas da Universidade de Hong Kong supõem que cada paciente infectado poderia ter disseminado o coronavírus para mais 2,68 pessoas.

Fontes:  https://www.scmp.com/ – http://en.nhc.gov.cn/

Cerca de 75.815 pessoas em Wuhan podem ter sido infectadas com o novo coronavírus, de acordo com um estudo realizado por cientistas da Universidade de Hong Kong. A pesquisa, publicada no The Lancet no sábado, baseia-se no pressuposto de que cada pessoa infectada poderia ter passado o vírus para outras 2,68. O total estimado foi de terça-feira, informou o jornal.

Enquanto isso, o número de novos casos confirmados e mortes por coronavírus na China continental atingiram  recorde nos níveis diários. Já são contabilizados 11.943 pessoas infectadas em 23 países, com 259 mortes, todas na China. Restam dois continentes ainda não afetados pelo coronavírus, a América do Sul e a África.

Um médico checa um paciente na ala de isolamento de um hospital em Wuhan, província de Hubei, na quinta-feira. Foto: EPA-EFE

Um médico checa um paciente na ala de isolamento de um hospital em Wuhan, província de Hubei, na quinta-feira. Foto: EPA-EFE

O número total de casos confirmados do novo coronavírus, somente na China, aumentou para 11.791 na meia-noite de 31 de janeiro, incluindo 259 mortes e 243 que se recuperaram e receberam alta do hospital, segundo a Comissão Nacional de Saúde.

Um total de 17.988 casos suspeitos foram registrados na sexta-feira. Atualmente, 136.987 contatos próximos de casos confirmados foram rastreados e, entre eles, 118.478 estão sob observação médica, enquanto 6.509 pessoas foram libertadas da observação na sexta-feira.

A província de Hubei, com Wuhan como o centro do surto, registrou 1.347 novos casos confirmados e 45 novas mortes em 31 de janeiro, elevando os dois números para 7.153 e 249 respectivamente, segundo a comissão de saúde da província.

Um total de 6.738 casos confirmados, incluindo 956 com sintomas graves e 338 em estado crítico na província, estão recebendo tratamento isolado em instituições médicas designadas. A comissão provincial disse que 41.075 contatos próximos dos infectados estão sendo rastreados e 36.838 deles estão sob observação médica.

Também no sábado, Huanggang – uma cidade com cerca de 7,4 milhões de pessoas – se tornou a primeira em Hubei a impor restrições restritivas à circulação às pessoas que saíam de suas casas, dizendo que apenas um membro da família podia sair para comprar itens de necessidade a cada dois dias.

Enquanto Pequim luta para conter o surto, o contágio se espalhou para todas as 31 províncias chinesas, em municípios e regiões autônomas da China continental, bem como para pelo menos 22 outros países. Mais de 120 pessoas fora da China já foram diagnosticadas com o vírus potencialmente mortal. Em resposta, as autoridades de imigração em muitos países estão tomando medidas para coibir a entrada de indivíduos que chegam da China.

Na sexta-feira, o governo dos EUA declarou uma emergência de saúde pública e anunciou que iria negar entrada a estrangeiros que viajam da China continental  para impedir que o novo coronavírus se espalhe. A administração Trump também ordenou que cidadãos dos EUA, residentes permanentes e familiares imediatos que chegassem ao país vindos de Hubei ficassem em quarentena por 14 dias a partir de domingo às 17h, horário do leste.

Países ‘fechando os olhos’ para as recomendações da OMS

Em uma ligação telefônica com seu equivalente na Índia, o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, acusou algumas nações de desconsiderar as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para não impor restrições de viagem à China, de acordo com um tweet do Ministério das Relações Exteriores no sábado.

Construction of the Huoshenshan temporary hospital in Wuhan is under way and it is expected to be ready next week. Photo: Xinhua via AP

A construção de um novo hospital de Huoshenshan, em Wuhan, está em andamento e deve estar pronto nessa próxima semana. Foto: Xinhua via AP

Vários países realizaram ou continuaram planejando evacuações de seus cidadãos da região de Wuhan posta em quarentena. A Indonésia disse que evacuaria 245 cidadãos de Hubei no sábado e que eles deveriam chegar em casa no domingo.

Bangladesh disse que evacuou 316 cidadãos, incluindo 15 crianças, de Wuhan. Depois de chegar em casa, sete dos retornados foram levados para o hospital, enquanto os outros permanecem em quarentena por duas semanas em um local próximo ao aeroporto, disse uma autoridade de saúde.

Pequim enviou mais de 7.000 trabalhadores médicos a Wuhan para ajudar a combater a doença mortal. Dois hospitais especializados – Huoshenshan e Leishenshan – estão em construção na cidade e devem ser concluídos na próxima semana, adicionando 2.300 leitos em um esforço para resolver uma grave escassez de leitos hospitalares na cidade.

Outro super propagador do coronavírus?

Enquanto isso, um hospital em Xinyu, Jiangxi, foi fechado depois que 14 membros de sua equipe de atendentes foram infectados com o coronavírus, disse o vice-diretor do Centro Chinês para Controle de Doenças, Cheng Huijian, no sábado.

Quarenta funcionários do Hospital Número Quatro da cidade foram isolados e postos em quarentena e seu diretor da comissão de saúde, Jian Guisheng, disse ao Thepaper.cn que 15 dos 17 novos casos confirmados envolviam funcionários do hospital.

Foi confirmado que um dos funcionários do hospital havia contraído o vírus em 23 de janeiro, mas Jian não detalhou se o paciente pode ser um “super espalhador” – um paciente que tem contato com outras pessoas na fase mais virulenta da doença. O especialista em Sars Zhong Nanshan disse em uma entrevista coletiva em 21 de janeiro que um super espalhador havia infectado 14 equipes médicas em um hospital em Wuhan.

Devemos Trabalhar unidos, diz think tanks

Enquanto isso, um relatório do Instituto de Estudos Internacionais de Xangai, um grupo de reflexão do governo, diz que, na batalha contra a disseminação do novo coronavírus, a comunidade internacional deve trabalhar com a China, e não erguer muros.

O estudo também explicou por que era necessário que Pequim impusesse um bloqueio total a Wuhan e outras cidades, dizendo que, se a mudança não tivesse sido tomada, a “rede de transporte global altamente conectada [teria permitido]] … patógenos contagiosos se espalharem indiscriminadamente pelas aldeias em cantos desconhecidos por todo o mundo até as principais cidades dos seis continentes em menos de 36 horas ”.

O Banco Popular da China disse no sábado que usaria várias ferramentas políticas momentâneas para garantir ampla liquidez durante a luta contra o surto de contágio pelo coronavírus.

Em um comunicado conjunto – emitido com o Ministério das Relações Exteriores e os reguladores bancários e de seguros, valores mobiliários e câmbio do país – o banco central chinês disse que as taxas de empréstimo também podem ser reduzidas para apoiar as empresas afetadas pelo surto.

Produtores de equipamentos médicos, incluindo máscaras, óculos e kits de teste, receberiam apoio adicional, disse o documento. As bolsas de valores da China devem reabrir na próxima segunda-feira [03].

Australianos são aconselhados a não viajar para a China

A Austrália juntou-se aos EUA e a outros países na atualização de seus conselhos de viagem para incluir toda a China continental. “Não viajem para a China”, aconselhou o primeiro-ministro Scott Morrison no sábado.

O Departamento de Relações Exteriores e Comércio (DFAT) também aconselhou os australianos a não viajarem para a China devido à “ameaça crescente” do vírus, enquanto pediam aos que retornaram do país que se auto-isolassem por 14 dias. O DFAT disse que também negaria a entrada na Austrália para pessoas que deixaram ou transitaram pela China continental a partir de hoje.

O Vietnã proibiu todos os voos de e para a China continental, Hong Kong, Taiwan e Macau com efeito imediato até 1º de maio. O ministro da Saúde do Irã, Saeed Namaki, foi citado pela mídia iraniana no sábado, dizendo que os vôos para e da China seriam proibidos devido a preocupações com a disseminação do coronavírus.

Embora não haja infecções confirmadas no país do Oriente Médio, Namaki disse que a proibição é uma resposta à decisão da OMS de declarar uma emergência de saúde global. O vice-presidente do Irã, Eshaq Jahangiri, disse que a medida é apenas temporária.

Apple fecha todas as suas lojas na China

A Apple anunciou que fechará todas as suas lojas oficiais no continente chinês até 9 de fevereiro, a partir de sábado, devido ao surto. Três das lojas de varejo da Apple na China já foram fechadas: a loja Rainbow City no distrito de Nanjing, a loja Tahoe Plaza em Fuzhou e a loja Vientiane City em Qingdao.

Por outro lado, um grande fabricante de chips semicondutores em Wuhan continua operando normalmente, apesar do bloqueio e da ansiedade do público. A Yangtze Memory Technologies Corporation disse em um comunicado publicado no site de notícias digital do país, Egsea.com, na sexta-feira, que sua linha de produção continuava funcionando durante o feriado do Ano Novo Lunar. “Não há relatos de infecção entre nossos funcionários”, afirmou o comunicado.

Reportagem de Cissy Zhou, Josephine Ma, Stephen Chen e Phoebe


Você quer mesmo saber como esse coronavírus “surgiu na China” e se espalhou pelo mundo em pouco tempo? Ao pesquisar os arquivos de registros de patentes nos EUA on-line, foi descoberto o registro de uma patente de Coronavírus concedida para o C.D.C. –  Centers for Disease Control and Prevention [se trata do principal instituto nacional de saúde pública dos EUA. 

O C.D.C. é uma agência federal dos EUA sob o United States Department of Health & Human Services (HHS)] que tem sua sede em Atlanta, Geórgia. Assim emerge um fato indiscutível, o de que o “DONO” DESSE VÍRUS MORTAL E SEU CRIADOR é o PRÓPRIO C.D.C. (Centro de Controle e Prevenção de Doenças)

Esta imagem de arquivo sem data divulgada pela Agência Britânica de Proteção à Saúde mostra uma imagem de um coronavírus visto num microscópio eletrônico, parte de uma família de vírus que causa doenças, incluindo o resfriado comum e a SARS, que foi identificada pela primeira vez no Oriente Médio. DIVULGAÇÃO / IMPRENSA ASSOCIADA

O coronavírus do surto atual não teve origem na China, mas FOI IMPLANTADO neste país asiático com a clara intenção de causar o maior dano possível aos chineses. A consequência natural, quando  [se já não descobriu] a China perceber que a eclosão do surto pode ter sido um ataque de BIOWEAPON ao seu território e contra seu povo, qual será o tipo de resposta a ser dada pela China aos [ir]responsáveis pela contaminação. Começamos a ano de 2020 com muitos que operam nas sombras desejando aumentar o caos no planeta.

PATENTE de criação de um CORONAVÍRUS fornecida ao CDC (Centers for Disease Control and Prevention)  US7220852B1 – SOBRE A CRIAÇÃO DE CORONAVÍRUS AKA SARS ….

Na patente acima, do registro de um CORONAVÍRUS [uma BIOWEAPON], você encontrará 72 páginas de conteúdo para poder julgar esse letal “surto repentino e desconhecido de coronavírus” na ChinaLeia a patente nesse link primeiro, faça o download e compartilhe este artigo amplamente antes que os AGENTES do DEEP STATE a excluam. Mantenha-se sábio, com discernimento e saudável!


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, E PESTES, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”Mateus 24:6-13


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com

One Response to China coronavírus: sobe nº de mortes para 259 com quase 12 mil infectados em 23 países

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.