browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Com ou sem Temer, não há solução à vista para a crise no Brasil

Posted by on 24/06/2017

michel-temer-presidenteO Diretor da Fundação Konrad Adenauer no Brasil afirma que o país está num beco sem saída. “Com esse vácuo de poder político, há o risco de que algum populista ou extremista se aproveite da situação na próxima eleição”, diz.

O Brasil está parado devido à crise e, com ou sem o presidente Michel Temer, não há uma solução à vista, avalia o jurista alemão Jan Woischnik, diretor da Fundação Konrad Adenauer no Brasil.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

“Com ou sem Temer, não há solução à vista para a crise”

Fonte: http://p.dw.com/p/2fADW

Em entrevista à DW, Woischnik afirma que não vê nenhum nome que poderia substituir Temer. “Em eleições indiretas, os deputados e senadores poderiam acabar escolhendo um parlamentar num Congresso em que grande parte de seus membros é acusada de corrupção.”

DW Brasil: Que avaliação o senhor faz da atual situação política do país?

Jan Woischnik: O país está parado, como num bloqueio imposto a si mesmo. Os poderes Executivo e Legislativo se preocupam somente com si mesmos e em limitar os danos até agora sofridos pela Operação Lava Jato, enquanto o Judiciário se politiza – e esse círculo vicioso causa um prejuízo duradouro para a democracia brasileira. Está tudo parado por conta da grande crise que foi gerada com o início da Lava Jato. Esse bloqueio é muito perigoso, porque a crise não é algo pontual, mas já dura anos.

nwo-marionetes-mafia-khzar

Temer conseguirá terminar seu mandato?

Não sei dizer, pois há muitas questões em jogo, inclusive pedidos de impeachment, e sobretudo por o PSDB estar rachado na questão se vai continuar apoiando Temer. Isso tudo mostra que a posição do presidente está muito instável e frágil, mas ninguém consegue dizer até quando ele ficará no poder. Ao mesmo tempo, não há uma solução à vista para a crise – com ou sem Temer. Temer tem uma maioria no Congresso que atualmente o protege de um impeachment – a questão é, somente, por quanto tempo.

Por que com ou sem Temer não há uma solução para a crise?

Não vejo nenhum nome que poderia substituí-lo. Simplesmente não vejo alguém que poderia entrar na Presidência e fazer o país sair da crise. Em eleições indiretas, os deputados e senadores poderiam acabar escolhendo um parlamentar num Congresso em que grande parte de seus membros é acusada de corrupção. Estamos num beco sem saída e, com esse vácuo de poder político, há o risco de que algum populista ou extremista se aproveite da situação na próxima eleição.

Qual seria a melhor solução para a crise atual?

Os partidos políticos precisam realizar uma autolimpeza e abandonar essa posição meramente de defesa para se salvarem da Lava Jato. Algum político precisa usar a crise como chance e liderar esse processo de transformação. Mas, infelizmente, não vejo atualmente nenhum político que poderia cumprir esse papel. Mesmo as gerações mais novas de políticos dependem dos caciques dos partidos – e, assim, não há como sair desse círculo vicioso e se oferecer como líder para a renovação. Por isso, não há uma solução à vista para a crise.

sujeira-corrupção-brasilA chanceler federal alemã, Angela Merkel, visitou recentemente México e Argentina, mas não o Brasil. Esse é um sinal de que Berlim não quer se envolver com a crise brasileira?

Entre os países latinos que fazem parte do G20, o Brasil foi o único que não foi visitado por Merkel. A visita aos dois países ocorreu na semana em que a chapa Dilma-Temer estava sendo julgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – e que Temer poderia perder seu mandato. É impossível para uma chefe de governo visitar o país naquele momento e se encontrar com o presidente Temer numa situação totalmente instável. Acredito que Merkel teria feito com muito prazer uma visita a Brasília, como em 2015, quando se encontrou com Dilma Rousseff. Mas, devido à situação política atual no Brasil, acredito que era simplesmente impossível.

CAPÍTULOS DO DESGASTE POLÍTICO DO GOVERNO BRASILEIRO

Novos ministérios: uma contradição

03/02: No dia em que nomeou Moreira Franco ministro, Temer anunciou a criação de outro ministério, o de Direitos Humanos, entrando em rota de colisão com o discurso antes da posse. Tanto o presidente quanto seu partido, o PMDB, defenderam o enxugamento da máquina e a redução das pastas e criticavam o número de ministérios sob Dilma Rousseff. O governo tem hoje 28 pastas. Sob Dilma, tinha 32.

Nomes sob suspeita na CCJ do Senado

08/02: Senador Edison Lobão (PMDB-MA) é escolhido para comandar a Comissão de Constituição e Justiça, responsável por sabatinar indicados ao STF. Lobão é investigado em dois inquéritos da Lava Jato. Um apura suposto desvio de dinheiro na construção da usina Angra 3 quando era titular da pasta de Minas e Energia. Outros 7 membros da CCJ já são citados em inquéritos e 8 foram citados em delações.

rato-renan-por-aroeira-580x356Senado e Câmara X Lava Jato

01/02: O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) é eleito sem dificuldades para a presidência do Senado, com os votos de 61 dos 81 senadores. Na Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) derrota grupo ligado a Eduardo Cunha (PMDB), preso na Lava Jato, e permanece na presidência da Casa. Os dois foram eleitos em sintonia com o Palácio do Planalto. Ambos tiveram os nomes citados em delações da Lava Jato.

A renovação do poder de Renan Calheiros

31/01: Ex-presidente do Senado, impedido pelo Supremo de permanecer na linha sucessória da Presidência por ser réu em ação penal, e denunciado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva pela Procuradoria-Geral da República na Lava Jato, Renan Calheiros foi escolhido, por aclamação, o novo líder do PMDB no Senado. O líder tem grande peso político no diálogo com o governo e na escolha de pautas.

Processo no TSE

09/06: A decisão do Tribunal Superior Eleitoral de absolver a chapa Dilma-Temer deu sobrevida ao governo, mas não lhe ajudou muito a melhorar a imagem perante a opinião pública: a vitória por 4 votos a 3 só se deu porque os depoimentos da Odebrecht e dos marqueteiros do PT não foram levados em conta no processo.

Cúpula arrastada para o caos

11/04: O relator da Lava Jato no Supremo, ministro Luiz Edson Fachin, pede abertura de inquérito contra 76 políticos, entre os quais oito ministros do governo Temer, entre eles Eliseu Padilha (PMDB, Casa Civil, na foto com Temer), Moreira Franco (PMDB, Secretaria-Geral da Presidência); Helder Barbalho (PMDB, Integração Nacional); e Aloysio Nunes (PSDB, Relações Exteriores).

temer-marcelaMachismo no Planalto?

08/03: Declarações do presidente na ocasião do Dia Internacional da Mulher provocam perplexidade na sociedade brasileira e no exterior, e indignação de movimentos feministas. Presidente citou a mulher, Marcela Temer, ao analisar a importância da figura feminina na educação dos filhos e no controle do orçamento familiar, nas compras de supermercado, relegando a mulher a atividades domésticas.

PMDB (estrategicamente) controla Ministério da Justiça

23/02: O presidente da República, Michel Temer, escolhe o deputado federal Osmar Serraglio, do seu partido, o PMDB, como titular do Ministério da Justiça. Assessores do presidente tinham declarado que ele buscaria alguém com perfil técnico para a pasta. Temer, porém, cedeu às pressões da bancada do PMDB. Serraglio atuou como aliado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e defendeu que ele fosse anistiado.

A blindagem sob o comando de Romero Jucá

15/02: O senador Romero Jucá (PMDB-RR), braço-direito de Temer no Congresso, protocola emenda constitucional para blindar presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB). Pela regra, eles só poderiam ser responsabilizados por atos cometidos no exercício de seus mandatos. Ou seja, seriam blindados de investigações da Lava Jato. Diante do constrangimento, Jucá recuou.

A aula de fisiologismo de Eliseu Padilha

14/02: O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, diz em palestra flagrada pelo jornal “Estado de S.Paulo” que os ministérios de Temer foram montados para garantir votos no Congresso. Ele diz que havia intenção de nomear “notáveis” e citou como exemplo a Saúde. O PP indicou o deputado Ricardo Barros. “Vocês garantem todos os nomes do partido em todas as votações? Então o Ricardo será o notável.”

PT-corrupção-indecenciaCaso Marcela: a censura de Temer à imprensa

10/02: A pedido da Presidência, Justiça proíbe o jornal “Folha de S.Paulo” de divulgar dados sobre a chantagem de um hacker contra Marcela Temer, a primeira-dama. O hacker, condenado a 5 anos e 10 meses de prisão, clonou o celular de Marcela e disse ter acesso a um áudio que comprometeria o presidente. A investigação foi coordenada por Alexandre de Moraes, depois nomeado ministro da Justiça.

Nomeação de Moraes para o Supremo

06/02: O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (PSDB), é indicado para a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal. Havia a expectativa de que Temer indicaria um nome técnico, do meio jurídico, não ligado à política. A enorme proximidade de Moraes com Temer tornou a indicação bastante polêmica, já que ele será o revisor da Lava Jato no Supremo, e Temer foi citado 44 vezes em delações.


 “E não sejais cúmplices com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe. Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta”.  Efésios 5:11-13

contagem-regressiva“Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá”.  Mateus 12:25

  • Na Era de Ouro, as pessoas não estavam conscientes de seus governantes
  • Na Era de Prata, elas os amavam e cantavam.
  • Na Era de Bronze, elas os temiam.
  • E por fim, na Era do Ferro, elas os desprezavam.
  • Quando os governantes perdem sua confiança, as pessoas perdem sua fé nos governantes. –  Retirado do Tao Te Ching

Mais informações em:

  1. http://thoth3126.com.br/os-estragos-do-populismo/
  2. http://thoth3126.com.br/operacao-lava-jato-provocara-refundacao-do-sistema-politico/
  3. http://thoth3126.com.br/lava-jato-e-exemplo-mundial-de-combate-a-corrupcao/
  4. http://thoth3126.com.br/o-fim-do-pt/
  5. http://thoth3126.com.br/o-pt-tem-que-levar-uma-pancada-forte-mesmo-porque-errou-declarou-olivio-dutra/
  6. http://thoth3126.com.br/pt-atolado-na-corrupcao-e-varrido-do-mapa-politico/
  7. http://thoth3126.com.br/renan-e-seu-grupo-receberam-r-55-milhoes-do-petrolao/
  8. http://thoth3126.com.br/garotinho-na-ambulancia-sintetiza-o-desespero-dos-politicos-corruptos
  9. http://thoth3126.com.br/e-o-brasil-vai-mudando-e-a-crise-dos-politicos-sem-vergonha-se-amplia/
  10. https://thoth3126.com.br/executivos-da-odebrecht-fecham-delacao-e-maremoto-se-aproxima-de-brasilia/
  11. https://thoth3126.com.br/congresso-contra-o-povo-e-o-povo-contra-o-congresso-as-mudancas-continuam
  12. https://thoth3126.com.br/a-queda-da-bastilha-em-brasilia-crise-vai-se-ampliar-e-muito/
  13. https://thoth3126.com.br/stf-abre-inquerito-contra-9-ministros-29-senadores-e-42-deputados-federais/
  14. https://thoth3126.com.br/lava-jato-reforca-carater-apartidario-com-lista-de-fachin-do-stf/
  15. https://thoth3126.com.br/os-ratos-nao-querem-largar-o-poder-temer-lula-e-fhc-articulam-pacto/
  16. https://thoth3126.com.br/palocci-diz-que-pode-revelar-nomes-e-operacoes-para-mais-1-ano-de-lava-jato/
  17. https://thoth3126.com.br/os-segredos-que-palocci-vai-revelar-em-delacao-premiada/
  18. https://thoth3126.com.br/dinheiro-para-reeleicao-de-lula-era-entregue-em-caixas-de-roupas-e-sapatos/
  19. https://thoth3126.com.br/a-alma-mais-honesta-do-brasil-ele-nunca-sabe-de-nada/
  20. https://thoth3126.com.br/dono-da-jbs-grava-temer-compra-de-silencio-de-cunha-aecio-foi-grampeado/
  21. https://thoth3126.com.br/mandato-de-aecio-e-suspenso-sua-irma-presa-e-ele-pode-ser-preso-ainda-hoje/
  22. https://thoth3126.com.br/stf-abre-inquerito-para-investigar-presidente-temer/
  23. https://thoth3126.com.br/jbs-tinha-conta-na-suica-com-r-300-milhoes-em-propinas-do-pt/
  24. https://thoth3126.com.br/temer-aciona-exercito-para-proteger-planalto-e-ministerios-apos-vandalismo/
  25. https://thoth3126.com.br/joesley-jbs-batista-temer-e-o-chefe-da-quadrilha-mais-perigosa-do-brasil/
  26. https://thoth3126.com.br/cheques-da-oas-e-da-jbs-de-r-500-mil-passaram-pela-conta-de-temer/
  27. https://thoth3126.com.br/amazonia-esta-abandonada-diz-comandante-do-exercito/

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

One Response to Com ou sem Temer, não há solução à vista para a crise no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *