browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Cometa Atlas continua seu caminho em aproximação do sol e da Terra

Posted by on 28/03/2020

Cometa ATLAS (C / 2019 Y4)Nossa seca de cometas brilhantes terminou? Descubra quando e onde ver o brilhante cometa ATLAS (C / 2019 Y4) que se aproxima rapidamente para o interior do sistema solar.  O cometa ATLAS (C / 2019 Y4) já exibe um coma de magnitude 8,5 e uma cauda curta e pontiaguda em 21 de março de 2020. Descoberto em dezembro passado, o cometa se iluminou rapidamente nas últimas semanas. O norte está no alto. Foto de Chris Schur

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Será que nosso período de seca de cometas brilhantes terminou? Descubra quando e onde ver o já brilhante cometa ATLAS (C / 2019 Y4).

Fonte:  https://skyandtelescope.org/

Desde que o  cometa 46P / Wirtanen  passou perto do aglomerado de estrelas das Plêiades, em dezembro de 2018, nenhum cometa a olho nu adornou o céu noturno. Isso pode mudar em breve. 

Em 28 de dezembro de 2019, os astrônomos com a pesquisa automatizada do  Sistema de Alerta de Asteróide com Impacto Terrestre  (ATLAS) do Hawai descobriram um novo cometa de magnitude 20 na constelação da Ursa Maior que foi posteriormente denominado Cometa ATLAS (C/2019 Y4).

Trajetória do cometa ATLAS

A órbita do cometa ATLAS é inclinada 45 ° em relação ao plano dos planetas. A aproximação mais próxima da Terra ocorre em 23 de maio (116,7 milhões de quilômetros), antes de seu periélio em 31 de maio. NASA / JPL Horizons

Uma vez determinada uma órbita razoável, o cometa ATLAS provou uma correspondência próxima  com o grande cometa de 1844 (C / 1844 Y1) . Ambos têm períodos em torno de 4.000 anos, aproximam-se a 0,25 unidade astronômica (au), ou 37,4 milhões de quilômetros do Sol no periélio e estão inclinados a 45 ° da eclíptica. 

Essas e outras semelhanças orbitais foram fortes o suficiente para concluir que os dois objetos eram fragmentos de um único cometa muito maior que se separou cerca de 5.000 anos atrás. Pelo que sabemos, pode haver fragmentos adicionais a caminho de futuras aparições.

Como o Grande Cometa de 1844 atingiu a 2ª magnitude e cresceu 10º em janeiro de 1845, muitos de nós imaginamos se seu irmão seria capaz de fazer o mesmo. A resposta é um sim qualificado. Mas uma coisa já é certa – o cometa está brilhando exponencialmente.

Cometa ATLAS (C / 2019 Y4)

A incandescente aqua das emissões de carbono e cianogênio faz brotar uma cauda longa de 15′ de arco, o cometa ATLAS passa perto da estrela Rho (ρ) da constelação da Ursa Maior em 22 de março. Seu coma aumentou nos últimos dias para 15′ de diâmetro, que na sua distância atual é igual à metade do tamanho do diâmetro do Sol. O sul está no alto. Gerald Rhemann

UM COMETA ILUMINADOR

Em 16 de fevereiro, o cometa Atlas era um fiapo de magnitude 14 de 30″ de diâmetro e pouco mais brilhante que o fundo do céu através do meu telescópio de 15 polegadas. Três semanas depois, em 6 de março, o coma cresceu para cerca de 5′ e se tornou mais compacto com uma magnitude de 11. Em meados de março, peguei-o com um par de binóculos 10 × 50 com magnitude 9 de um local no céu escuro. Outros observadores relataram um aumento rápido semelhante em seu brilho.

QUÃO BRILHANTE SERÁ O COMETA ATLAS?

Enquanto um aumento de cem vezes o brilho em um mês faz o coração de um amante de cometas palpitar, também pode significar que os gelos voláteis do cometa estão vaporizando rapidamente à medida que se aproxima da energia do Sol. 

Uma vez esgotados esses materiais, alguns astrônomos esperam que a curva de brilho do cometa ATLAS se achate, uma ocorrência comum em cometas que raramente ou nunca chegaram perto do Sol antes. Sabe-se que cometas de longo período que se aproximam à distância de 1 au [unidade astronômica] da nossa estrela se separam, se desintegram e desaparecem.

O cometa ISON (C / 2012 S1) oferece um exemplo clássico. Pouco antes do periélio de novembro de 2013, o cometa se desfez em uma nuvem de poeira e gelo, provocando um fim nas esperanças no espetáculo que muitos de nós antecipamos.

Gráfico cometa ATLAS

O gráfico mostra a posição do cometa ATLAS (C / 2019 Y4) até 24 de abril às 0h UT para as datas mostradas. Clique na imagem para obter um PDF em preto e branco do gráfico. À medida que o cometa se aproxima do periélio, forneceremos gráficos atualizados. Sky & Telescope

De acordo com JPL Horizons da NASA, o cometa pode atingir magnitude –5, excedendo Vênus em brilho no periélio em 31 de maio. Como fica a 13º a sudoeste do Sol naquele momento, poderá ate mesmo ser possível ver o objeto em plena luz do dia com um telescópio devidamente blindado.

Essa previsão pode ser excessivamente otimista, no entanto. Em um aviso de 19 de março do Bureau Central de Telegramas Astronômicos (CBAT), o diretor Daniel Green aplicou uma fórmula baseada no comportamento dos cometas anteriores de longo período abraçando o Sol e derivou uma magnitude de pico mais conservadora de -0,3.

É uma boa notícia de qualquer maneira. Em ambas as previsões, o cometa ATLAS alcançará o brilho a olho nu em meados de maio, antes de se perder no brilho solar. A fórmula do JPL Horizons prevê um pico de magnitude entre 1 e 2, enquanto Green antecipa esse número entre 2 e 3.

Durante a primeira metade de maio, o cometa aparecerá baixo no céu noturno ao entardecer e início da noite, enquanto segue através da Constelação de Perseu . Os binóculos devem revelar um coma brilhante e fortemente condensado seguido de poeira e gás apontando para longe do sol. Com um pouco de sorte, podemos até ver a cauda sem auxílio óptico.

Depois de contornar o Sol, o cometa ATLAS volta a ser visto por volta de 15 de junho ao amanhecer em Orion para observadores de céu do Hemisfério Sul. Inicialmente brilhando na magnitude 3 ou 4, o cometa desaparecerá rapidamente – supondo que sobreviva a um encontro periélico escaldante com o sol!

COMO VER O COMETA ATLAS

Por enquanto, os observadores no Hemisfério Norte podem seguir o cometa da constelação da Ursa Maior até a constelação de Camelopardalis com um telescópio de 15 cm ou mais. Enquanto visível nos binóculos, o cometa ainda é bastante difuso e requer algum esforço para ser visto. Isso deve mudar em breve.

Esboço do cometa ATLAS (C / 2019 Y4)

Em 21 de março, a UT observei o cometa ATLAS em binóculos 10 × 50. O esboço transmite sua aparência fraca e difusa no momento. Estimei a magnitude do cometa em 8,5 com um diâmetro de coma de 12 ′ e DC (grau de condensação) de 2. Bob King

Em um telescópio, o cometa ATLAS mostra um coma grande e difuso, com um nó pequeno e mais compacto no centro, pontilhado por um núcleo fraco e parecido com uma fraca estrela. Se você possui um filtro de banda Swan , que aumenta as emissões de carbono de cometas ricos em gás, verá que o cometa ATLAS responde bem. Eu notei um aumento distinto no contraste e na visibilidade do cometa através do filtro este mês.

E o que seria a observação de cometas sem um pitoresco “passeio no céu profundo” ou dois? Observe o cometa ATLAS vibrar dentro de um grau de distância da galáxia NGC 2366 em 3 de abril e passar diretamente em frente ao aglomerado bastante aberto NGC 1545 em Perseus em 14 de maio.

O cometa continua sendo um objeto circumpolar para grande parte dos EUA e da Europa até cerca de duas semanas antes do periélio, quando a melhor visualização será durante as primeiras horas da noite. Se o cometa estiver especialmente empoeirado, provavelmente veremos uma cauda mais espetacular, em vez de uma bola de penugem brilhante e pontiaguda. Seja esperançoso, mas como sempre, quando se trata desses objetos frágeis, tempere suas expectativas.

Trajetória do cometa ATLAS (C / 2019 Y4)

A trajetória do cometa ATLAS é mostrada aqui, iniciando-se vários anos antes da descoberta (loops aninhados, à esquerda) e durante a aparição atual com marcadores a cada sete dias, passando vários anos no futuro (loops aninhados, à direita). Tom Ruen

À medida que o cometa ATLAS se aproxima do periélio, eu atualizo com novos mapas e informações. Eu adoraria ouvir o que você está vendo e incentivá-lo a compartilhar suas observações e pensamentos na seção de comentários.  Todos nós precisamos de boas notícias agora, devido ao estrago causado pelo coronavírus. 

Tradicionalmente, os cometas são vistos como portadores de “más notícias” e prenuncio de grandes mudanças ao longo de grande parte da história da humanidade. Por uma ironia, esse último emissário das profundezas remotas do sistema solar pode oferecer uma dose necessária de admiração de um objeto cósmico brilhante que veio nos visitar.


[Nota de Thoth: Logo após a passagem do brilhante cometa McNaught C / 2006 P1 tivemos o começo da grande crise do mercado imobiliário de 2008 nos EUA. A Crise do subprime foi uma crise financeira desencadeada em 24 de julho de 2007, a partir da queda do índice Dow Jones motivada pela concessão de empréstimos hipotecários de alto risco (em inglêssubprime  loan ou subprime mortgage), prática que arrastou vários bancos para uma situação de  insolvência, repercutindo fortemente sobre as bolsas de valores de todo o mundo …]


“E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande”. – Apocalipse 16:21

“E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na Terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada. E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançado no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus. E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas”.  Apocalipse 8:7-10


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.