browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Cometa Iwamoto (C / 2018 Y1) está chegando, um visitante distante. 

Posted by on 09/02/2019

Um novo cometa, denominado C/2018 Y1 (Iwamoto), recentemente descoberto, que poderá atingir brilho de magnitude 7 nas noites de 12 e 13 de Fevereiro de 2019. Segundo comunicado de Cloudy Nights: Masayuki Iwamoto de Awa, Tokushima, Japão encontrou um novo cometa com magnitude 11 na noite de 18 de dezembro de 2018 por meio de imagens CCD obtidas com uma lente telefoto Pentax SDUFII f/4.0 de 10 cm e uma câmera Canon EOS 6D. Trata-se da terceira descoberta de Iwamoto e a segunda em 2018 depois do C/2018 V1 (Machholz-Fujikawa-Iwamoto). Com periélio em 6 de fevereiro a 1,28 U. A. de distância do sol e máxima aproximação da Terra em 12 de fevereiro a 0.3 U. A., o cometa C/2018 Y1 Iwamoto deve aumentar de brilho e se tornar um objeto fácil para grandes binóculos e pequenos telescópios. O quão brilhante ele ficará ainda deve ser determinado. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Um Visitante de além do Cinturão de Kuiper, o Cometa Iwamoto (C / 2018 Y1) está chegando. 

Fonte: http://spaceweather.com/

Nas noites dos dias 12 e 13 de fevereiro, a bola de neve suja fará uma rara visita ao sistema solar interior, passando pelo nosso planeta a apenas 0,3 UA (45 milhões de km) de distância. Aqui está sua imagem, aproximando-se da Terra no dia 7 de fevereiro olhando para a direção da constelação de Virgem:

Cometa Iwamoto em imagem no dia 7 de fevereiro olhando para a direção da constelação de Virgem

O astrônomo amador Michael Jäger fez o filme de 41 minutos em seu observatório particular em Jauerling, na Áustria. Na época em que o cometa Iwamoto atravessava o equador celeste, havia também muitos rastros de satélites geoestacionários no filme.



Descoberto em dezembro de 2018 pelo astrônomo amador japonês Masayuki Iwamoto, este cometa é um visitante cuja origem é de além do Cinturão de Kuiper . Vem do reino dos Objetos Trans- Netunianos Extremos (ETNOs) mais de 5 vezes mais longe do Sol do que a órbita de Plutão. Isso significa que pode ser um parente de outros objetos ETNOS, como Sedna , 2012 VP113 (” Biden “) e 2015 TG387 (” Goblin “).

O cometa Iwamoto não nos visita com muita frequência. Seguindo uma órbita altamente elíptica de 1371 anos, sua última passagem pelo sistema solar interior foi em torno de 648 dC (não registrada), e a próxima não ocorrerá até 3.390 dC. Portanto, se você quiser ver o cometa pelo menos uma vez, agora é a hora de olhar para o céu noturno.

Acima: CLIQUE AQUI para ver uma órbita 3D interativa do Cometa Iwamoto, cortesia da NASA / JPL

Brilhando com uma magnitude astronômica de +6,5, o cometa será invisível a olho nu em ambientes ao ar livre, fora dos grandes centros urbanos, distante das luzes das cidades. No entanto, será um alvo fácil para telescópios de quintal nas noites à frente, enquanto desliza pela constelação de Leão, visível no meio do céu da meia-noite. Se você tiver um telescópio GOTO, use esta efeméride para apontar sua ótica – e envie as suas imagens obtidas aqui .


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.