browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Coronavírus, a China esta sendo acusada de ‘incinerar corpos em segredo’ fora das estatísticas

Posted by on 31/01/2020

As autoridades mundiais de saúde, depois de uma visita a Pequim, expressaram grandes preocupações com o fato do perigoso e mortal coronavírus estar se espalhando rapidamente entre pessoas fora da China, mesmo com o número de doenças continuando a crescer dramaticamente dentro desse país asiático. No entanto, foram levantadas várias dúvidas sobre o número oficial de mortos, com alegações e denúncias de que as autoridades chinesas estão “CREMANDO CORPOS EM SEGREDO”, sem contabilizá-los como infectados pelo coronavírus. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Surto do Coronavírus, a China esta sendo acusada de ‘incinerar corpos em segredo’, que ficam fora das estatísticas

Fonte:  https://www.nzherald.co.nz/world/news/article.cfm?c_id=2&objectid=12304547

O novo vírus já infectou mais pessoas na China do que durante o surto de síndrome respiratória aguda grave (SARS) de 2002-2003. Nessa quinta-feira, o número de casos saltou para mais de 100.000 chineses em observação e mais de 210 pessoas mortas, com 9.821 casos confirmados de pessoas infectadas,

No entanto, foram levantadas dúvidas sobre o número oficial de mortos, com alegações de que as autoridades chinesas “estão cremando corpos em segredo”, sem contabilizá-los como infectados pelo coronavírus. 

O portal de notícias em idioma chinês Initium entrevistou pessoas que trabalhavam em centros de cremação locais em Wuhan, que disseram que os corpos estavam sendo enviados diretamente dos hospitais sem serem adequadamente identificados e adicionados ao registro oficial de vítimas do coronavírus.

“Portanto, há razões para permanecer cético sobre os dados que a China tem compartilhado com o mundo, porque, embora tenham sido mais transparentes sobre certas coisas relacionadas ao coronavírus, continuam sendo pouco detalhados e pouco confiáveis ​​em outros aspectos”, disse o correspondente da DW News no Leste da Ásia. William Yang.

Os cientistas dizem que ainda há muitas perguntas a serem respondidas sobre o novo vírus, incluindo a facilidade com que ele se espalha e a gravidade dele. O chefe de emergências da Organização Mundial da Saúde disse a repórteres que a China, até o momento, estava tomando “medidas extraordinárias diante de um desafio extraordinário” apresentado pelo surto.

Michael Ryan falou em uma entrevista coletiva depois de retornar de uma viagem a Pequim para se encontrar com o presidente chinês Xi Jinping e outros líderes sêniores do governo comunista chinês. Ele disse que a epidemia permaneceu centrada na cidade de Wuhan e na província de Hubei, mas “as informações estão sendo atualizadas e estão mudando a cada hora”. 

Ryan disse que os poucos casos de disseminação do vírus humano para humano fora da China – no Japão, EUA, Alemanha e Vietnã – foram parte do motivo pelo qual o diretor geral da agência de saúde da ONU convocou um comitê de especialistas para se reunir na quinta-feira e declara a situação como uma PANDEMIA GLOBAL.

Ryan estimou a taxa de mortalidade do novo vírus em 2%, mas disse que o número é muito preliminar. Com números flutuantes de casos e mortes, os cientistas só conseguem produzir uma estimativa aproximada da taxa de mortalidade, e é provável que muitos casos mais leves do vírus estejam sendo perdidos.

Em comparação, o vírus da SARS matou cerca de 10% das pessoas que foram infectadas. O novo vírus é da família dos coronavírus, que inclui aqueles que podem causar resfriado comum, além de doenças mais graves, como a SARS e a síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS).

O Dr. Ryan observou que havia vários aspectos do novo surto de vírus que eram extremamente preocupantes, citando o recente aumento rápido de casos na China. Ele disse que, embora os cientistas acreditem que o surto tenha sido desencadeado por um vírus animal, não está claro se existem outros fatores que impulsionam a disseminação da epidemia.

“Sem entender isso, é muito difícil contextualizar a dinâmica de transmissão atual”, afirmou. Enquanto isso, vários países começaram a evacuar seus cidadãos das cidades chinesas mais atingidas pelo vírus. Aviões fretados transportando cerca de 200 evacuados chegaram ao Japão e aos Estados Unidos no início desta quarta-feira, enquanto outros países planejavam evacuações semelhantes da cidade de Wuhan, que as autoridades fecharam para tentar conter o vírus.

Os primeiros casos no Oriente Médio foram confirmados na quarta-feira, uma família de quatro pessoas de Wuhan que estava visitando os Emirados Árabes Unidos. Companhias aéreas de todo o mundo anunciaram que estavam cortando voos para a China e Hong Kong suspendeu as viagens de trem de e para o continente chinês à meia-noite.

Quatro passageiros no voo de evacuação para o Japão apresentaram tosse e febre e dois foram diagnosticados com pneumonia. Não ficou claro se eles foram infectados com o novo vírus, que apareceu pela primeira vez em Wuhan em dezembro. Seus sintomas, incluindo tosse e febre e, em casos graves, pneumonia, são semelhantes a muitas outras doenças respiratórias.

Takeo Aoyama, funcionário da subsidiária da Nippon Steel Corp em Wuhan, disse a repórteres que estava aliviado por poder voltar para casa. “Estávamos nos sentindo cada vez mais desconfortáveis ​​quando a situação se desenvolveu tão rapidamente e ainda estávamos na cidade”, disse Aoyama, com a voz abafada por uma máscara cirúrgica branca.

Um avião americano da cidade chinesa no centro do surto chegou à Califórnia após uma parada de reabastecimento no Alasca. Todos os 201 passageiros, que incluíram diplomatas do consulado dos EUA em Wuhan, passaram em exames de saúde na China e em Anchorage. Austrália, Nova Zelândia e Grã-Bretanha estavam entre os últimos países a anunciar que planejam evacuações.

O secretário de saúde britânico, Matt Hancock, twittou que “quem voltar de Wuhan ficará isolado com segurança por 14 dias, com toda a atenção médica necessária”. As medidas estão um passo acima daquelas durante o devastador surto de ebola de 2014-16, quando os viajantes que retornaram da África Ocidental foram solicitados a se monitorar quanto a sintomas.

Mark Woolhouse, professor de epidemiologia de doenças infecciosas da Universidade de Edimburgo, disse que as medidas foram justificadas para impedir a introdução do vírus e sua propagação. “Sempre há um equilíbrio entre as medidas draconianas da saúde pública e o que as pessoas podem querer fazer, e obviamente é lamentável que as pessoas que acabam não tendo o vírus sejam colocadas em quarentena desnecessariamente”, disse ele.

Equipe médica vestindo roupas de proteção chega com um paciente ao Hospital da Cruz Vermelha de Wuhan em Wuhan em 25 de janeiro. Photo / Getty

Equipe médica vestindo roupas de proteção atende um paciente no Hospital da Cruz Vermelha de Wuhan, em 25 de janeiro. Photo / Getty

O surto do coronavírus afetou eventos esportivos internacionais. A Federação Internacional de Hóquei adiou os jogos da Pro League na China, e as eliminatórias de futebol, basquete e boxe para as Olimpíadas de Tóquio em fevereiro foram transferidas para fora do país.

Na província de Hubei, na China, 17 cidades, incluindo Wuhan, estão bloqueadas postas em QUARENTENA, prendendo mais de 50 milhões de pessoas nas mais abrangentes medidas de controle de doenças já impostas. Sara Platto, uma pesquisadora e veterinária italiana de comportamento animal, disse que havia 25 italianos presos em Wuhan que mantêm contato online para obter apoio material e emocional.

“Meu filho completou 12 anos em 23 de janeiro, o primeiro dia do bloqueio em Wuhan. Portanto, ele não pôde convidar seus amigos. Tivemos uma festa de aniversário remota, com pessoas ‘visitando’ ele no WeChat”, disse Platto, referindo-se para um aplicativo de mensagens chinês. “Chamamos de aniversário da epidemia”.

A fonte do novo vírus e a extensão total de sua disseminação ainda são desconhecidas. No entanto, a Organização Mundial da Saúde disse que a maioria dos casos relatados até o momento “foi mais branda, com cerca de 20% dos infectados experimentando doenças graves”.

Os cientistas esperam que muitas perguntas cruciais sobre o comportamento do vírus sejam respondidas nas próximas semanas, à medida que o surto evolui e fica mais claro como as pessoas são infectadas. Embora o ministro da Saúde chinês e especialistas tenham sugerido que o vírus está se espalhando antes que as pessoas tenham apresentado os sintomas, dados para confirmar que ainda não foram amplamente compartilhados além da China.

“Ainda não está claro se isso ocorre”, disse Malik Peiris, presidente de virologia da Universidade de Hong Kong. Se isso acontecer, isso pode explicar por que a China já excedeu os números de casos de infecção pela SARS.

“A sorte da SARS, se houve algo de afortunado, foi que a transmissão não ocorreu antes dos sintomas”, disse ele.  Peiris disse que se o novo coronavírus pudesse realmente ser transmitido por pessoas que não apresentassem nenhum sintoma, A ocorrência de “uma PANDEMIA GLOBAL é um cenário que devemos considerar”.


Você quer mesmo saber como esse coronavírus “surgiu na China” e se espalhou pelo mundo em pouco tempo? Ao pesquisar os arquivos de registros de patentes nos EUA on-line, foi descoberto o registro de uma patente de Coronavírus concedida para o C.D.C. –  Centers for Disease Control and Prevention [se trata do principal instituto nacional de saúde pública dos EUA. 

O C.D.C. é uma agência federal dos EUA sob o United States Department of Health & Human Services (HHS)] que tem sua sede em Atlanta, Geórgia. Assim emerge um fato indiscutível, o de que o “DONO” DESSE VÍRUS MORTAL E SEU CRIADOR é o PRÓPRIO C.D.C. (Centro de Controle e Prevenção de Doenças)

Esta imagem de arquivo sem data divulgada pela Agência Britânica de Proteção à Saúde mostra uma imagem de um coronavírus visto num microscópio eletrônico, parte de uma família de vírus que causa doenças, incluindo o resfriado comum e a SARS, que foi identificada pela primeira vez no Oriente Médio. DIVULGAÇÃO / IMPRENSA ASSOCIADA

O coronavírus do surto atual não teve origem na China, mas FOI IMPLANTADO neste país asiático com a clara intenção de causar o maior dano possível aos chineses. A consequência natural, quando  [se já não descobriu] a China perceber que a eclosão do surto pode ter sido um ataque de BIOWEAPON ao seu território e contra seu povo, qual será o tipo de resposta a ser dada pela China aos [ir]responsáveis pela contaminação. Começamos a ano de 2020 com muitos que operam nas sombras desejando aumentar o caos no planeta.

PATENTE de criação de um CORONAVÍRUS fornecida ao CDC (Centers for Disease Control and Prevention)  US7220852B1 – SOBRE A CRIAÇÃO DE CORONAVÍRUS AKA SARS ….

Na patente acima, do registro de um CORONAVÍRUS [uma BIOWEAPON], você encontrará 72 páginas de conteúdo para poder julgar esse letal “surto repentino e desconhecido de coronavírus” na ChinaLeia a patente nesse link primeiro, faça o download e compartilhe este artigo amplamente antes que os AGENTES do DEEP STATE a excluam. Mantenha-se sábio, com discernimento e saudável!


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e PESTES, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”Mateus 24:6-13


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com

3 Responses to Coronavírus, a China esta sendo acusada de ‘incinerar corpos em segredo’ fora das estatísticas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.