browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

“Especialistas” ocidentais previram que a Covid-19 levaria ao colapso da Rússia e “derrubaria” Putin

Posted by on 01/09/2020

(De Novo!) “Especialistas” ocidentais previram que a Covid-19 levaria ao colapso econômico da Rússia e “derrubaria” Putin … eles estavam errados … novamente !  Há alguns meses, os meios de comunicação e grupos de reflexão dos EUA / Reino Unido alertaram que a crise da Covid-19 significava que a Rússia enfrentaria a sua ruína econômica. Agora, ao entrarmos no outono, descobrimos que Moscou está em condições muito melhores do que a maioria de seus rivais ocidentais. Os  ‘especialistas’  sobre a Rússia no mundo de língua inglesa adoram prever a queda iminente do “regime de Putin”. Quer sejam os protestos Bolotnaya de 2012, as sanções ocidentais, o colapso do preço do petróleo ou qualquer outra coisa, os especialistas estão sempre à procura de indicadores e avisos de que o presidente da Rússia e o sistema e o pais que ele governa estão à beira do colapso.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

“Especialistas” ocidentais previram que a Covid-19 levaria ao colapso econômico da Rússia e “derrubaria” Putin … eles estavam errados … novamente !

Fonte:  https://www.rt.com/russia/499607-pandemic-topple-putin-popularity/

Por Paul Robinson, professor da Universidade de Ottawa. Ele escreve sobre a história russa e soviética, sobre história militar e ética militar.

Não foi surpresa, portanto, que a chegada do coronavírus provocou os comentaristas em mais outra rodada de prognósticos carregados de desgraça sobre o futuro da Rússia. Em particular, os especialistas avaliam que a frágil economia do maior país do mundo em extensão territorial e imensas riquezas naturais, que já luta para se recuperar da crise de 2014, estava fadada a sofrer particularmente, com consequências políticas negativas para o Kremlin.

Quando a primavera se transformou em verão, os jornais falaram aos leitores da “terrível situação econômica” e do “colapso econômico iminente” da Rússia. “Este é sem dúvida o desafio mais sério para Putin como líder nacional nos 20 anos em que está no poder, e ele está falhando nisso ”, afirmou um dos comentaristas “espec ialista” em Rússia favoritos da mídia [PRE$$TITUTE] ocidental, Mark Galeotti.

Outros concordaram. O “colapso” econômico da Rússia fez com que a popularidade de Putin “despencasse”, diziam as manchetes, citando os dados mais recentes da empresa de pesquisas Levada, que mostravam o índice de aprovação de Putin em níveis quase históricos, embora em níveis pelos quais o político ocidental médio morreria.

‘Queda nos índices de aprovação de Putin’; ‘Raiva fermentando’; ‘A raiva e o desafio do público crescem’, foram as manchetes da imprensa britânica. Vladimir Putin “pode ser derrubado pela crise do coronavírus”, disse o The Sun. A “resposta sem brilho” de Putin à crise da Covid-19 “zerou seu capital político”, disse Nikolai Petrov, do centro de estudos um tanto mais respeitável do ponto de vista acadêmico da Chatham House. E foi assim por diante…[um festival de besteiras de “especialistas” …].

E, no entanto, como acontece com frequência, o promotor da condenação acabou se revelando um tanto mal colocado. Na segunda-feira, o jornal Kommersant informou que o Ministério da Economia da Rússia agora está prevendo que o PIB da Rússia cairia 3,8 por cento em 2020, uma melhoria em relação às estimativas anteriores de 5 por cento. É claro que essas são apenas notícias relativamente boas. Outra queda no PIB após as recessões de 2008 e 2014 não é o que a Rússia precisa. Mas não é o “colapso” econômico que tantos analistas previam [ou desejavam ardentemente].

Além disso, em comparação com a maioria dos países ocidentais, o desempenho econômico da Rússia durante a crise de Covid não parece tão ruim. O PIB russo caiu 8,5% no segundo trimestre de 2020. Isso se compara a quedas percentuais de dois dígitos na maioria dos membros da União Europeia, 20% no Reino Unido, 31,7% nos Estados Unidos e espantosos 38,7% no Canadá. Como consequência do declínio econômico relativamente leve da Rússia, agora é provável que a Rússia ultrapasse a Alemanha este ano como a quinta maior economia do mundo, medida pela paridade do poder de compra.

Os “especialistas” entenderam o impacto do Covid-19 de forma errada, em parte por causa de seu entendimento incorreto do governo russo [e da própria gravidade da pandemia]. Avaliando a situação russa em um estágio inicial da pandemia, outro especialista da Chatham House, James Nixey, observou que isso “desafiaria qualquer governo competente e o governo da Rússia nunca poderia ser chamado de competente”. Mas ele estava completamente errado. A tendência de definir a Rússia como uma “cleptocracia” talvez seja compreensível, dadas as percepções da alta taxa de corrupção lá, mas obscurece o fato de que o governo russo é multifacetado e, pelo menos em parte, talvez seja melhor visto como uma espécie de “tecnocracia” burocrática.

O primeiro-ministro Mikhail Mishustin é um exemplo de tecnocrata talentoso e eficaz, assim como muitos dos responsáveis ​​pela administração da economia russa, como a chefe do banco central Elvira Nabiullina, várias vezes vencedora de vários prêmios de “melhor banco central” em revistas de negócios. Essas pessoas operam um sistema decididamente imperfeito, mas em muitos casos são burocratas muito competentes.

Se eles têm uma falha, foi o que algumas pessoas consideram um excesso de cautela econômica, o que os levou a manter as taxas de juros altas e os gastos públicos relativamente baixos, e a estocar grandes somas de dinheiro no banco na expectativa de tempos difíceis para venha. Isso gerou críticas, tanto na Rússia quanto no exterior, de que o governo vem suprimindo a demanda e reduzindo o crescimento.

Agora, porém, os tempos difíceis chegaram, e a abordagem cautelosa mostrou ter algumas vantagens, já que o governo conseguiu sacar seus estoques para afrouxar as rédeas econômicas e amortecer os efeitos da recessão induzida pelo pandemônio, ops, pandemia do Covid-19. Isso não significa que um boom está chegando. Sempre existe o risco de um segundo pico de infecção pelo Covid-19. E também há razões para acreditar que certa fraqueza estrutural da economia russa pode inibir o rápido desenvolvimento futuro.

Mas, por enquanto, o pior foi evitado, e a Rússia está saindo da crise da pandemia pelo coronavírus em boa forma, em comparação com muitos de seus concorrentes ocidentais.

Como era de se esperar, os líderes da Rússia estão colhendo os benefícios. Na última pesquisa Levada, publicada na semana passada, a popularidade de Putin havia se recuperado ao nível anterior à crise, assim como a de seu governo, com o primeiro-ministro Mishustin alcançando sua classificação mais alta até então. O colapso econômico e a queda do “regime” parecem mais distantes do que nunca apesar das previsões dos “especialistas” ocidentais.

Gostou desta história? Compartilhe isso com um amigo! – As declarações, pontos de vista e opiniões expressas nesta coluna são exclusivamente do autor e não representam necessariamente as da RT.


“Somos confrontados em todo o mundo por uma Conspiração Monolítica e Implacável que se baseia principalmente em meios secretos para expandir sua esfera de influência – em infiltração em vez de invasão, em subversão em vez de eleições, em intimidação em vez de livre escolha, em guerrilhas pela noite em vez de luta com exércitos à luz do dia. Seus preparativos  são ocultos, secretos, não são publicados. Seus erros estão enterrados, não são noticiados. Seus dissidentes são silenciados, ninguém ora por eles. Nenhuma despesa é questionada, nenhum rumor é impresso, nenhum segredo é revelado. Ela induz à Guerra Fria, em suma, com uma disciplina de tempo de guerra, nenhuma democracia jamais esperaria ou desejaria ter que enfrentar tal situação.” –  John F. Kennedy, uma semana antes de ser assassinado … em 22 de novembro de 1963 …


Mais informações, leitura adicional:

Permite reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

 

 

3 Responses to “Especialistas” ocidentais previram que a Covid-19 levaria ao colapso da Rússia e “derrubaria” Putin

  1. Silvio J B Maia

    á disse uma vez e recentemente mas vou dizer mais uma provavelmente última vez, porque já estou de saco cheio dessa turma que fica brandindo comunismo, esquerda e o escambau, quando deveria atentar para ideias, ações e caráter: não sou comunista porque entendo que o comunismo não tenha chance lógica de prosperar como sistema de vida nem nos mundos mais avançados, simplesmente porque a concorrência -naturalmente que vigiada de perto para bloqueio total da canalhice- é conditio sine qua non do avanço evolucional econômico; e os grandes estadistas como Putin apenas vivem sob a etiqueta de comunista mas de maneira muito mais inteligente e atualizada.
    Aqui em nosso país, por exemplo, temos esse lixo em forma de leis que chamam de democracia e na verdade de democracia não tem nada -ora, democracia, numa palavra, é governo do povo, e o ovo governa o que aqui?
    Por fim, ambém como já disse, cabem nos dedos de uma mão, se tanto, os políticos bons de hoje em dia e no mundo todo, sendo Putin, para mim, o melhor deles -tanto que uma vez recente reconhecido diante do Universo, conversando com seu povo na rua, dando-lhe satisfações de coração limpo, fato que brilhou e tocou fundo o coração de seu povo.

  2. Keanu Reeves

    Como se fosse tão fácil abalar/parar o homem forte da Rússia; coisas desta natureza e emoções para Putin não são levadas em consideração… Dificilmente alguém irá pará-lo, se ele quiser acabar com Maduro ou até mesmo Xi Jiping ele acaba mas não é do seu propósito enquanto forem seus aliados.

  3. Keanu Reeves

    Silvio você não conhece de fato Putin (ex-KGB), só é um ditador com imagem de boa pessoa. Na Rússia a imprensa é totalmente controlada, não há adversários políticos porquê morrem “misteriosamente” (envenenados), a população é controlada pela polícia interna do Politburo… A Rússia simplesmente é uma ditadura velada, eu não gostaria dele como governante nunca e olha que não sou simpatizante do traidor Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.