browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Estranha “Anomalia” descoberta no asteroide Eros

Posted by on 17/07/2019

Eros foi um dos primeiros asteróides visitados por uma espaçonave da NASA, o primeiro orbitado e o primeiro em pouso suave. A sonda NASA NEAR Shoemaker visitou Eros primeiro com um sobrevôo em 1998 e entrou em sua órbita por volta de 2000, e em 12 de fevereiro de 2001, no final de sua missão, aterrissou na superfície do asteroide usando seus jatos de manobra. Nesta imagem em particular, à direita, as câmeras da NASA capturaram o que descrevem como sendo uma “pedra” enorme e perfeitamente retangular (algo estranho de se encontrar naturalmente) que tem cerca de 48 metros de comprimento.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Poderia uma anomalia bizarra no EROS ter levado a NASA a perder o controle de espaçonaves?

Fonte: https://apod.nasa.gov/ – https://www.disclose.tv/strange-anomaly

O segundo maior objeto próximo da Terra, com um diâmetro médio de aproximadamente 16,8 quilômetros, é o misterioso e altamente controverso e enorme asteroide EROS. O EROS é descrito como um asteroide pedregoso e de formato estranho que foi visitado e pesquisado pela sonda espacial NASA NEAR Shoemaker em 1998. As imagens capturadas nesta visita e os detalhes incomuns da missão levaram a algumas questões altamente incomuns sendo levantadas.

Eros foi o primeiro asteroide detectado pelo sistema de radar do Observatório de Arecibo em Porto Rico. Ele foi um dos primeiros asteróides visitados por uma espaçonave terrestre, o primeiro orbitado e o primeiro em pouso  suave. A espaçonave  NASA NEAR Shoemaker entrou em órbita ao redor de Eros em 2000 e aterrissou no objeto em 2001. O asteroide Eros foi descoberto em 13 de agosto de 1898, por Carl Gustav Witt no Observatório Urania de Berlim e Auguste Charlois no Observatório de Nice

Eros foi um dos primeiros asteróides visitados por uma espaçonave, o primeiro orbitado e o primeiro em pouso suave. A sonda NASA NEAR Shoemaker visitou Eros primeiro com um sobrevôo em 1998 e entrou em órbita por volta de 2000, e em 12 de fevereiro de 2001, no final de sua missão, aterrissou na superfície do asteroide usando seus jatos de manobra.FONTE

Em 1998, a nave espacial da NASA, NEAR Shoemaker, visitou Eros pela primeira vez em uma missão aérea. Em 2000, a agência espacial entrou na órbita do asteroide e, um ano depois, em 12 de fevereiro de 2001, o EROS tornou-se o primeiro asteroide que a agência espacial já utilizou para manobrar os jatos de manobra de uma sonda. No decorrer desta missão histórica, o equipamento da NASA capturou algumas imagens da superfície do asteroide, algumas das quais levantaram as sobrancelhas entre os membros do público.

Nesta imagem em particular, as câmeras da NASA capturaram o que descrevem como sendo uma pedra enorme e perfeitamente retangular (algo estranho de se encontrar naturalmente) que tem cerca de 48 metros de comprimento. Embora os objetos que exibem uma aparência de ângulo reto tão perfeita às vezes ocorram na natureza (como no curso da cristalização), é altamente incomum que uma formação rochosa se desenvolva dessa maneira na superfície de um asteroide que fica exposta às intempéries cósmicas devida a sua viagem pelo espaço. Poderia ser possível que o objeto retangular tivesse sido criado por mãos e cérebros inteligentes?

O aparecimento dessa “pedra” profundamente incomum é ainda mais misterioso pelos problemas que cercaram a primeira tentativa de abordagem ao asteroide EROS em 1998. A equipe que operava a espaçonave se viu lutando para manter o controle da espaçonave à medida que se aproximava do objeto próximo da Terra. 

Em destaque a curiosa e estranha anomalia na superfície do asteroide Eros.

A ruptura original está ligada a “problemas com o computador”, mas depois de um escalonamento de 128 simulações destinadas a estabelecer a sequência de eventos que explicariam completamente o mau funcionamento, os pesquisadores ainda estavam desconcertados sobre por que eles não poderiam recuperar o controle da nave imediatamente. Até hoje, ainda não houve uma explicação abrangente do motivo pelo qual isso aconteceu.

Isso levou muitas pessoas a sugerirem que a “pedra incomum” na superfície do asteroide Eros poderia muito bem ter sido feita por mãos e cérebros inteligentes. No entanto, a origem do objeto retangular e seu propósito potencial ainda são um mistério completo e ficou sem nenhuma explicação “científica” sobre a sua origem pelos cientistas da missão pois a estrutura parece muito artificial, e muito alta também.


Image result for puppet gif

A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

 

 

 

3 Responses to Estranha “Anomalia” descoberta no asteroide Eros

  1. Luis lentilhas

    Boas
    Alguem me explica como a imagem da esquerda e a de cima lado direito tem a sombra do objeto cerca de 45 graus vindo do canto superior direito para baixo.
    E a imagem do lado direito em baixo a sombra do dito objeto teria de estar do canto inferior esquerdo para cima a 45 graus visto a imagem do objeto estar rodada 180 graus em relação as outras duas dai a sombra não pode estar para baixo e sim deveria estar para cima .
    Conclusão vou acreditar no pai natal he he he

  2. Phil

    A imagem pode não ter sido girada 180°, e sim invertida na horizontal ou na vertical. Isso explica a diferança na orientação da sombra.

Deixe uma resposta para Phil Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.