browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Funcionários do Reino Unido inflaram os números do Covid-19 no auge da ‘pandemia’

Posted by on 22/08/2020

Surgiram novas evidências que mostram que as internações hospitalares no Reino Unido para COVID-19 foram ‘superdimensionadas’ durante o auge da crise em abril.  Parece que os pacientes que estavam sendo internados por outras doenças comuns estavam, de fato, sendo contados como ‘COVID’-19 nos totais estatísticos do governo. Este último escândalo de ‘aumento na contagem de vítimas pelo COVID-19’ no Reino Unido na área de internações hospitalares mostra por que esses números são cruciais na forma como as políticas governamentais são mostradas ao público. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Funcionários do Reino Unido inflaram os números do Covid-19 no auge da ‘pandemia’

Fonte  https://21stcenturywire.com

Esta última admissão embaraçosa vem na esteira de outras revelações semelhantes de registros duvidosos pelo governo britânico – todos os quais foram fundamentais para dar a falsa impressão ao público de que houve mais mortes de COVID do que realmente ocorreram. 

Em julho, o secretário de saúde do Reino Unido, Matt Hancock, foi forçado a admitir como os dados do Public Health England sobre as fatalidades por coronavírus estavam sendo registrados de forma fraudulenta – efetivamente ‘contando’ suas mortes , forçando os funcionários do governo a revisar seus totais para baixo para refletir números mais realistas.

Este último escândalo de ‘aumento na contagem de vítimas pelo COVID’ no Reino UNido na área de internações hospitalares mostra por que esses números são cruciais na forma como as políticas governamentais são vendidas ao público. O professor Carl Heneghan , diretor do Centro de Medicina Baseada em Evidências (CEBM) da Universidade de Oxford, disse: “Os dados de admissão são um ponto crucial. Eu diria que é mais importante do que os dados de mortalidade porque é o melhor marcador do impacto da doença. ”

Esta prática generalizada de exagerar o número de vítimas COVID-19 parece ter ajudado o governo a justificar sua posição instável sobre a imposição de medidas draconianas de “bloqueio” e fechamento de escolas aos cidadãos do pais, bem como para exagerar e empurrar o lançamento iminente de uma vacina “milagre” COVID-19 que o governo do Reino Unido tem desenvolvido em parceria com empresas farmacêuticas como a AstaZeneca e seus financiadores de vacinas na sempre suspeita Fundação Bill e Melinda Gates.

O Telegraph reporta : As internações hospitalares para Covid-19 foram relatadas em excesso no auge da pandemia, com pacientes que foram internados por outras doenças sendo incluídos nas estatísticas de surto [falso] de Covid-19.

Uma investigação do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (Sage) do governo descobriu que as pessoas estavam sendo contadas como internações hospitalares da Covid-19 se já tivessem tido o vírus, e foram adicionadas àquelas internadas diretamente devido a ele.

Números do governo mostram que, no pico da pandemia no início de abril, quase 20.000 pessoas por semana eram internadas no hospital com coronavírus  (ver gráfico abaixo), mas o número verdadeiro é desconhecido devido ao problema da manipulação do número de infectados de contagem excessiva.

A supervisão ecoa problemas recentes com os dados de mortes de Covid-19, nos quais se constatou que milhares de pessoas que morreram de outras causas estavam sendo incluídas nas estatísticas de coronavírus se tivessem testado positivo .

O professor Graham Medley, da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, a quem Sage pediu para examinar a situação, disse ao The Telegraph: “Em junho, estava ficando claro que as pessoas que haviam feito o teste estavam sendo internadas em hospitais por motivos que não eram da Covid positivo muitas semanas antes” …

Continue esta história no The Telegraph


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):   “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. 

“Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.