browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Grande Escassez de Alimentos em Seis Meses – Globalistas estão nos dizendo abertamente quais são os seus planos

Posted by on 03/05/2022

Em meados de 2007, o Bank for International Settlements (o banco central dos bancos centrais, [sistema criado e controlado pelos khazares Rothschild]) divulgou um comunicado prevendo uma iminente “Grande Depressão” causada por uma implosão do mercado de crédito imobiliário. Naquele mesmo ano, o Fundo Monetário Internacional também publicou alertas de “infortúnios no mercado [cassino] subprime” levando a conflitos econômicos mais amplos. 

Escassez de Alimentos em Seis Meses – Os Globalistas estão nos dizendo o que Acontece a Seguir de acordo com os seus planos

Fonte: Alt-Market – Por Brandon Smith

Comecei a escrever análises econômicas alternativas apenas um ano antes, em 2006, e imediatamente achei estranho que essas instituições globalistas massivas com influência de longo alcance no mundo financeiro ocidental estivessem de repente começando a soar muito como nós no movimento pela liberdade.

Isso foi há 16 anos, muitas pessoas lendo isso podem nem se lembrar, mas em 2007 a mídia alternativa já vinha alertando sobre um colapso deflacionário iminente no mercado imobiliário dos EUA há algum tempo. E, não surpreendentemente, a grande mídia sempre esteve lá para negar todas as nossas preocupações como “fadiga do destino” e “teoria da conspiração”. Menos de um ano depois, as primeiras empresas inundadas em derivativos começaram a anunciar que estavam à beira da falência e tudo despencou.

A resposta da mídia? Eles fizeram duas afirmações muito bizarras simultaneamente: “Ninguém poderia ter previsto que iria acontecer” e “Nós vimos isso chegando a uma milha de distância”. Os jornalistas da grande mídia [pre$$titute$] mainstream lutaram para se posicionar como os adivinhos do dia, como se dissessem o tempo todo que o acidente era iminente, mas havia apenas um punhado de pessoas que realmente ligaram e nenhum deles estava na grande mídia MSM. Também foi ignorado o fato de que o BIS e o FMI publicaram suas próprias “previsões” bem antes do crash; a mídia fingia que eles não existiam.

Na mídia alternativa, observamos as declarações e as admissões abertas dos globalistas com MUITO cuidado, porque eles não estão no negócio de análise de ameaças; em vez disso, eles estão no negócio de síntese de ameaças. Ou seja, se algo der muito errado no mundo econômico, os banqueiros centrais e as elites monetárias com aspirações de uma única autoridade econômica centralizada para o mundo SEMPRE terão participação nesse desastre e irão PROVOCÁ-LO intencionalmente.

Por alguma razão, eles gostam de nos dizer o que estão prestes a fazer antes de fazê-lo.

A ideia de que os globalistas criam artificialmente eventos de colapso econômico será obviamente criticada como “teoria da conspiração”, mas isso é um FATO. Para obter mais informações sobre a realidade da sabotagem financeira deliberada e a ideologia da “ordem do caos” dos globalistas, leia meus artigos ‘Fed One Meeting Away From Creation A Doomsday Sinkhole’ e ‘Qual é a grande reinicialização e o que os globalistas realmente querem ?’

agenda do Great Reset proposta pelo chefe do FEM, Klaus Schwab, é apenas um exemplo das muitas discussões escondidas à vista de globalistas sobre seus planos de usar o declínio econômico e social como uma “oportunidade” para estabelecer rapidamente um novo sistema mundial baseado no socialismo e tecnocracia.

O principal problema em discernir o que os globalistas estão planejando não é descobrir agendas secretas – eles tendem a discutir abertamente suas agendas se você souber onde procurar. Não, o problema é separar as confissões da desinformação, as mentiras da verdade. Isso requer a correspondência de white papers e declarações globalistas com os fatos e evidências disponíveis no mundo real. Vamos olhar especificamente para o problema da escassez de alimentos em detalhes…

Profecia” da escassez de alimentos em seis meses

Há uma semana, houve uma enxurrada de comunicados de imprensa de instituições globais, todos mencionando exatamente a mesma preocupação: grande escassez de alimentos e elevação dos preços generalizado das commodities nos próximos 3 a 6 meses. Essas declarações se alinham muito com minhas próprias estimativas, pois venho alertando regularmente sobre os perigos iminentes da inflação, levando ao racionamento de alimentos e interrupções na cadeia de suprimentos.

O FMI, o BIS, o Banco Mundial, a ONU, a Fundação Rockefeller, o Fórum Econômico Mundial, o Bank of America e até [o próprio marionete senil] Joe Biden estão prevendo uma grande crise alimentar no curto prazo, e não é por acaso que as políticas dessas mesmas instituições e as ações de políticos fantoches que trabalham com elas estão causando a crise que agora estão prevendo. Ou seja, é fácil prever um desastre quando você se empenha em criá-lo à vista de todos.

A alegação é que a invasão da Ucrânia pela Rússia é a causa principal do desastre, mas isso é uma distração da questão real. Sim, as sanções contra a Rússia acabarão levando a uma menor oferta de alimentos, mas os globalistas e a mídia pre$$titute$ estão ignorando propositalmente a maior ameaça, que é a desvalorização da moeda e a inflação de preços criada pelos bancos centrais injetando dezenas de trilhões de dólares em pacotes de estímulo para sustentar parceiros corporativos “grandes demais para falir”.

Somente em 2020, o Fed criou mais de US$ 6 trilhões do nada, literalmente do ar e jogou na economia por meio de programas de bem-estar social. Adicione isso aos muitos trilhões de dólares que o Fed imprimiu desde o crash do crédito em 2008 – tem sido uma festa ininterrupta de destruição do dólar e agora o público está começando a sentir as consequências. Sorte dos banqueiros centrais que a covid atingiu e a Rússia invadiu a Ucrânia, porque agora eles podem desviar toda a culpa pela calamidade inflacionária que projetaram na [fake] pandemia covid e em Putin/Rússia.

A inflação atingiu o máximo de 40 anos nos EUA bem antes de a Rússia invadir a Ucrânia, mas vamos considerar as ramificações dessa guerra e como isso afeta o suprimento de alimentos.

A invasão russa certamente interrompe a produção de grãos ucraniana, que representa cerca de 11% do mercado mundial total de trigo. A Rússia também mantém uma participação de 17% e, juntas, essas duas nações alimentam uma grande parte das nações do terceiro mundo e partes da Europa com 30% das exportações de trigo e cevada, 19% das exportações de milho, 23% das exportações de canola e exportações de 78% de girassol.

No entanto, são as sanções à Rússia que são um problema muito além da Ucrânia, pois a Rússia também produz matéria prima crucial para fertilizantes em cerca de 20% da amônia global e 20% do suprimento global de potássio. Estes são ingredientes-chave para fertilizantes usados ​​na agricultura industrial em larga escala. 

Os agricultores estão estimando um aumento geral de preços de cerca de 10% nos mercados de alimentos, mas acredito que isso seja muito conservador. Já estou vendo aumentos gerais de preços de pelo menos 20% em relação a seis meses atrás, e espero que haja outros 30% de aumentos de preços antes do final deste ano. Em outras palavras, estamos olhando para um aumento médio acumulado de 56% em 2022.

Os dados oficiais de inflação do governo dos EUA não são confiáveis. Dobre os números que eles derem e você estará muito mais perto da verdade. A taxa de inflação usada pelo Shadowstats.com , calculada usando métodos aplicados pelo governo dos EUA na década de 1980 antes de eles “ajustarem” seus modelos para ocultar os dados que falavam de aumento da inflação, apoia minha posição até agora.

A expectativa entre os especialistas em agricultura dos EUA é que a China preencha o vazio onde os suprimentos russos desaparecem, mas é um erro fazer essa suposição.

Algo MUITO ESTRANHO está acontecendo na China

A repressão da China às infecções por covid [não estamos falando do número de mortos, quase inexistentes] atingiu níveis tão bizarros que tenho que fazer a pergunta: seus tirânicos lockdowns são realmente sobre covid ou estão escondendo outra coisa?

A taxa de mortalidade de covid na China é impossível de calcular com precisão porque nunca divulgaram dados adequados que possam ser confirmados. No entanto, em quase todos os outros lugares do mundo, vemos uma taxa média de mortalidade por infecção de 0,27% para covid; ou seja, mais de 99,7% das pessoas no mundo, em média, não têm nada a temer em termos de morrer pelo vírus. Mas na China, o PCC está agindo como se estivesse lidando com uma Peste Negra. Por quê?

Os bloqueios resultaram em escassez de alimentos em todo o país, à medida que as cadeias de suprimentos se tornam tensas e a fabricação permanece fechada em muitos casos. A história que muitos ocidentais não estão ouvindo muito, porém, é o fato de que as exportações chinesas foram essencialmente congeladas. Isso é muito importante, então acho que precisa de ênfase aqui – mais de 1 em 5 navios porta-contêineres NO MUNDO agora estão ancorados nos portos chineses devido a seus bloqueios de covid. Isto é absoluta e estranhamente incrível.

Por que a China faria isso por causa de um vírus que todos sabemos que não é perigoso para a grande maioria das pessoas? Por que instituir o pior bloqueio do país até agora e deixar seu próprio povo passar fome quando a maioria dos governos ocidentais já desistiu de seu medo pandêmico e da agenda de vacinação forçada, passaportes de vacina, mascaramento, etc?

Eu sugeriria a possibilidade de que a China já esteja se envolvendo em uma guerra econômica que [usando seus tirânicos lockdowns] muitos americanos e europeus nem percebem que está acontecendo. Este pode ser um teste beta para o encerramento das exportações para os EUA e Europa, ou é um encerramento incremental que deve se tornar permanente. O gargalo no comércio e a quebra na cadeia de suprimentos e produção de bens também pode ser um precursor de uma invasão chinesa à ilha de Taiwan.

Taiwan é realmente mais dependente e entrelaçado com a economia da China do que muitas pessoas sabem. A China é o maior comprador das exportações de Taiwan e essas exportações representam 10% do PIB de Taiwan. Taiwan tem centenas de milhares de trabalhadores e empresários que viajam regularmente para a China para trabalhar, outro fator econômico que agora está pressionado pelos bloqueios. Além disso, Taiwan tem várias empresas que operam suas fábricas na China continental, todas as quais podem ser fechadas devido a bloqueios de covid.

Tudo o que estou dizendo é que, se eu fosse a China planejando invadir Taiwan em um futuro próximo, poderia considerar usar o covid como cobertura para prejudicar sua economia primeiro e interromper seu modelo de exportação. Os comunistas vêem a imensa massa da população chinesa como uma utilidade que pode ser sacrificada se necessário, e a China está perfeitamente disposta a causar sofrimento a curto prazo ao seu povo se isso significar ganhos a longo prazo para o partido. 

Além disso, se eu fosse querer uma guerra econômica com o Ocidente secretamente, que melhor maneira do que amarrar 20% dos navios de carga do mundo e interromper as cadeias de suprimentos em nome de proteger o país de uma “pandemia”?

A linha de fundo? Não confie na China para suprir as necessidades de exportação de ingredientes de fertilizantes ou qualquer outra coisa, pois as sanções à Rússia continuam e ambos são aliados contra o hospício do ocidente.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

2 Responses to Grande Escassez de Alimentos em Seis Meses – Globalistas estão nos dizendo abertamente quais são os seus planos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.