browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Hollywood: (Judeu Khazar) Harvey Weinstein acusado de assédio sexual

Posted by on 17/10/2017

Duas décadas atrás, o produtor de Hollywood,  Harvey Weinstein, convidou Ashley Judd para o hotel Peninsula Beverly Hills para o que a jovem atriz esperava ser uma reunião de almoço de negócios. Em vez disso, ele a mandou para seu quarto, onde ele apareceu em um roupão de banho e perguntou se ela poderia fazer-lhe uma massagem ou ela poderia vê-lo tomar banho, enquanto ele se masturbava, ela lembrou desse caso de assédio sexual em uma entrevista.

Tradução, edição e imagens, direto de uma fonte dos judeus Khazares, obrigados a publicar os mal feitos dos seus controladores:  Thoth3126@protonmail

O mega produtor (da máfia Judeu Khazar) de Hollywood Harvey Weinstein foi acusado de assédio sexual por várias atrizes de Hollywood

Fonte: https://www.nytimes.com/

UPDATE: O conselho de Administração da produtora de Hollywood, “The Weinstein Company”  demitiu o judeu da Cabala Khazar da Harvey Weinstein após os relatos de queixas de assédio    sexual de várias atrizes de Hollywood ter sido feito contra ele. Encontre mais cobertura do assunto aqui.

“Como eu sai da sala o mais rápido possível sem ceder a Harvey Weinstein?” Judd Ashley disse que ela se lembra de pensar sobre o assédio de Weinstein.

Em 2014, o Sr. Weinstein convidou Emily Nestor, que trabalhou apenas um dia como empregada temporária, para o mesmo hotel e ele fez outra oferta: se ela aceitasse seus avanços sexuais, ele alavancaria sua carreira “artística”, de acordo com as histórias que ela forneceu aos colegas que a enviou para executivos da Weinstein Company. No ano seguinte, mais uma vez na Península, uma assistente feminina disse que o Sr. Weinstein a atormentou para lhe fazer uma massagem enquanto ele estava nu, deixando-a “chorando e muito perturbada”, escreveu Lauren O’Connor, uma colega em memorando afirmando ter sofrido assédio sexual e outras faltas por parte de seu chefe. 

Existe um ambiente tóxico para mulheres nesta empresa”, disse Lauren O’Connor numa carta, dirigida a vários executivos da empresa administrada pelo Sr. Weinstein.  Você realmente acha que são apenas esses poucos homens ricos e poderosos que foram pegos?, pergunte a uma mulher que trabalha de uma maneira convencional … Por que não estamos ouvindo que o (município) de Los Angeles County lançou uma investigação criminal? Seriam restrições de confidencialidade …

Uma investigação realizada pelo The New York Times encontrou alegações anteriormente não divulgadas contra o Sr. Weinstein que se estenderam por quase três décadas, documentadas através de entrevistas com funcionários atuais e antigos e funcionários da indústria cinematográfica, bem como registros legais, e-mails e documentos internos dos negócios que ele executou, na produtora Miramax e na Weinstein Company.

Durante todo esse (décadas) tempo, depois de ter sido confrontado com alegações, incluindo assédio sexual e contato físico indesejável, o Sr. Weinstein chegou a pelo menos oito assédios sexuais com mulheres, de acordo com dois funcionários da empresa falando sob anonimato. Entre os destinatários, The New York Times, estavam uma jovem assistente em Nova York em 1990, já uma atriz em 1997, uma assistente em Londres em 1998, uma modelo italiana em 2015 e O’Connor pouco depois, de acordo com registros de familiares com os acordos firmados. Em uma declaração ao The New York Times numa tarde de quinta-feira, o Sr. Weinstein disse:

“Agradeço que a maneira como eu me comportei com colegas no passado mesmo tendo causado muita dor e peço  sinceras desculpas por isso. Embora eu esteja tentando melhorar, eu sei que tenho um longo caminho a percorrer “.

Ele acrescentou que ele estava trabalhando com terapeutas e planejando tomar uma licença para “lidar com essa questão fundamental da sua personalidade”. 

Eu sou uma mulher (atriz) de 28 anos tentando ganhar a vida e construir uma carreira. Harvey Weinstein é um homem de 64 anos, mundialmente famoso e essa é a companhia dele. O equilíbrio de poder é assim: Eu zero, Harvey Weinstein: 10.  – Do memorando de Lauren O’Connor 

Lisa Bloom, uma advogada que aconselhou o Sr. Weinstein, disse em uma declaração que “ele nega muitas das acusações como falsamente feitas”. Em comentários ao The New York Times no início desta semana, o Sr. Weinstein disse que muitas afirmações no memorando da Sra. O’Connor estavam “fora da realidade” e que eles se separaram em bons termos.

  Alguns dos filmes produzidos pelo Sr. Weinstein incluem, da esquerda para a direita, “Sex, Lies e Videotape”, “Pulp Fiction” e “Good Will Hunting”.

Ele e seus representantes se recusaram a comentar sobre qualquer uma das declarações, inclusive fornecendo informações sobre quem os pagou. Mas o Sr. Weinstein disse que, ao abordar as preocupações dos funcionários sobre as questões do local de trabalho, “meu lema é manter a paz”.

A Sra. Bloom, que vem avisando o Sr. Weinstein durante o último ano sobre dinâmica de gênero e poder, o chamou de “um antigo dinossauro aprendendo novos caminhos”. Ela disse que “explicou a ele que devido à diferença de poder entre um grande estúdio  como o dele e a maioria dos outros na indústria cinematográfica, independentemente de seus motivos, algumas de suas palavras e comportamentos podem ser percebidas como inapropriados, até mesmo intimidadores “.

Embora a Sra. O’Connor estivesse descrevendo apenas um período de dois anos, seu memorando fazia eco das queixas de outras mulheres. O Sr. Weinstein exigiu para que ela conversasse com aspirantes à atrizes depois de terem consultas privadas em seu quarto de hotel, ela disse, sua descrição correspondendo às de outras ex-funcionários. Ela suspeitava que ela e outras empregadas do sexo feminino estavam sendo usados ​​para facilitar as ligações com “mulheres vulneráveis ​​que esperavam que ele as ajudasse em suas carreiras “artísticas”.

As alegações foram jogadas de lado mesmo quando o Sr. Weinstein ajudou a definir a cultura popular. Ele colecionou seis Oscars de melhor filme e exibiu uma série de pedras de toque, dos filmes ” Sex, Lies e Videotape “, ” Pulp Fiction ” e ” Good Will Hunting ” para o programa de televisão ” Project Runway “. Em público , ele se apresentava como um leão liberal, um campeão das mulheres e um vencedor não apenas de prêmios artísticos, mas humanitários.

Harvey Weinstein e Hillary Clinton em 2012.

Em 2015, ano em que O’Connor escreveu o seu memorando, sua empresa distribuiu “Te Hunting Ground“, um documentário sobre agressão sexual no campus. Como um doador do partido democrata de longa data, ele organizou uma arrecadação de fundos para a campanha (da marionete do sistema) Hillary Clinton em sua casa de Manhattan no ano passado. Ele empregou Malia Obama, a filha mais velha do ex-presidente Barack Obama, como estagiária este ano e recentemente ajudou a dotar uma cadeira de faculdade na Universidade Rutgers em nome de Gloria Steinem. Durante o Festival de Cinema de Sundance em janeiro, quando em Park City, Utah, ele manteve sua versão de apoio às marchas nacionais de mulheres, o Sr. Weinstein se juntou ao desfile.

 O Sr. Weinstein realizou uma campanha para arrecadação de fundos para a candidata à presidência Sra. Hillary Clinton ( uma marionete da máfia judau Khazar, como Obama) em sua casa de Manhattan no ano passado. 

“Do lado de fora, tudo parecia dourado – os Oscar, o sucesso, o impacto cultural notável”, disse Mark Gill, ex-presidente da Miramax Los Angeles quando a empresa era de propriedade da Disney. “Mas, nos bastidores, era uma bagunça total, e essa foi a maior bagunça de todas”, acrescentou, referindo-se ao tratamento de assédio sexual  do Sr. Weinstein às mulheres.

O PREÇO da FAMA e do SUCESSO pode ser muito ALTO…

Dezenas de funcionários anteriores e atuais do Sr. Weinstein, de assistentes para altos executivos, disseram que conheciam sua conduta inadequada enquanto trabalhavam para ele. Apenas um punhado disse que já o confrontou à respeito do assunto.

O senhor Weinstein impôs um código de silêncio; os funcionários da Weinstein Company têm contratos dizendo que não irão criticá-lo ou aos líderes da empresa de forma a prejudicar sua “reputação comercial” ou “reputação pessoal de qualquer empregado”, demonstra um documento recente. E a maioria das mulheres aceitando pagamentos concordou com cláusulas de confidencialidade proibindo que elas falassem sobre os negócios ou os eventos que as levaram até eles.

Charles Harder, um advogado que representa o Sr. Weinstein, disse que não era incomum entrar em acordos para evitar litígios longos e dispendiosos. Ele acrescentou que : “Isso não é prova de nada”.

Sou (atriz) profissional e tentei ser profissional. Ainda não fui tratada desse jeito. Eu sou sexualizada e me sinto diminuída.  – Do memorando de Lauren O’Connor 

Na Fox News, onde os ícones conservadores Roger E. Ailes e Bill O’Reilly foram acusados ​​de assédio sexual, as mulheres receberam pagamentos em milhões de dólares por conta de processos judiciais. Mas a maioria das mulheres envolvidas nos acordos de Weinstein os pagamentos são efetuados entre cerca de US$ 80.000 e US$ 150.000, de acordo com pessoas familiarizadas com as negociações.

Na sequência do memorando da Sra. O’Connor em 2015, alguns membros do conselho e executivos da Weinstein Company, incluindo o irmão do Sr. Weinstein e o parceiro de longa data, Bob, 62 anos, ficaram alarmados com as alegações de assédio sexual de acordo com várias pessoas que falaram sob a condição de anonimato . No final, porém, os membros do conselho foram assegurados que não havia necessidade de investigar. Depois de chegar a um acordo com o Sr. Weinstein, a Sra. O’Connor retirou a queixa e agradeceu por sua oportunidade de seguir sua carreira. “As partes litigantes fizeram as pazes muito rapidamente”, disse Bloom.

Através de sua advogada, Nicole Page, a Sra. O’Connor recusou-se a ser entrevistada. No memorando, ela explicou quão desconcertada ela estava pelo que ela testemunhou ou encontrou enquanto era apenas uma assistente literária e executiva de produção da empresa. “Estou apenas começando na minha carreira, e tenho sido assediada e tenho medo de falar”, escreveu O’Connor. “Mas permanecer em silêncio está me causando um grande sofrimento”.

Ao falar sobre o episódio do hotel, a Sra. Judd disse em uma entrevista recente: “Mulheres falaram sobre Harvey entre nós mesmas por um longo tempo, e já esta simplesmente além do momento para conversarmos sobre isso publicamente”.

Uma Narrativa Comum

Néstor, uma estudante de direito e de negócios, aceitou o convite de almoço do Sr. Weinstein na Península porque não queria perder uma oportunidade, depois contou aos colegas. Depois que ela chegou, ele ofereceu-se para ajudar na sua carreira enquanto se vangloriava de uma série de atrizes famosas com as quais ele afirmou ter dormido, de acordo com as histórias que os colegas compilaram depois de ouvir sua história e depois de ser enviadas para os executivos da empresa.

“Ela disse que ele era muito persistente e concentrado no ataque sexual, embora ela continuasse dizendo não por mais de uma hora”, disse um documento interno. A Sra. Nestor, que recusou-se a comentar para este artigo, recusou sua “oferta”, observaram os registros. “Ele (Weinstein) ficou desapontado por ter se encontrado com ela e não parecia estar interessado em seu currículo ou conjunto de habilidades”. A jovem optou por não denunciar o episódio ao pessoal de recursos humanos, mas as alegações chegaram à atenção do gerente através de outros funcionários.

Sobre os Judeus Khazares, saiba mais acessando os links:


“Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás”. Apocalipse 2:9

“Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo”.   Apocalipse 3:9


Ao longo dos anos e dos continentes, os relatos da conduta do Sr. Weinstein compartilham uma narrativa comum: as mulheres relataram ter que ir a um hotel pelo que achavam que eram razões de trabalho, apenas para descobrir que o Sr. Weinstein, casado há quase três décadas, às vezes parecia ter interesses diferentes. Sua base principal era Nova York, mas sua sede era hotéis de luxo: o Península Beverly Hills e o Savoy em Londres, o Hôtel du Cap-Eden-Roc perto do Festival de Cannes e a Stein Eriksen Lodge perto do Sundance Film Festival.

The Peninsula Beverly Hills, um hotel onde o Sr. Weinstein foi acusado de assediar sexualmente mulheres na indústria do entretenimento. CréditoFG / Bauer-Griffin, através da Getty Images

Trabalhar para o Sr. Weinstein poderia significar levá-lo para a cama pela manhã e ter o “dever de recusar” tarde da noite, preparando-o para dormir.  Como o colega citado no memorando da Sra. O’Connor, alguns funcionários júnior necessários para realizar essas tarefas disseram que estavam sendo perturbados.

Em entrevistas, oito mulheres descreveram o comportamento variável do Sr. Weinstein: aparecendo quase totalmente nu na frente delas, exigindo que elas se apresentassem enquanto ele se banhava ou repetidamente pedindo uma massagem ou iniciando-se ele mesmo a massageá-las. As mulheres, jovens tipicamente no início ou no meio dos anos 20, e na esperança de obter um empurrão em suas carreiras na indústria cinematográfica, disseram que tudo poderia mudar de curso rapidamente – reuniões e pranchetas num momento, comentários íntimos no próximo. A uma mulher foi aconselhado usar uma jaqueta quando convocada para o dever como uma camada de proteção contra avanços indesejáveis.

Laura Madden, uma ex-empregada que disse que o Sr. Weinstein a atraiu para massagens em hotéis em Dublin e Londres, começando em 1991, disse que ele tinha uma maneira de fazer alguém que se opusesse às suas investidas se sentir deslocado e desconfortável. “Foi tão manipulador”, disse ela em uma entrevista. “Você constantemente pergunta a si mesmo – eu sou a única com esse o problema?”


“A vítima da manipulação mental não sabe que ele é uma vítima. Para ele, os muros de sua prisão são invisíveis, e ele acredita ser livre”.  –  Aldous Huxley


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

31 Responses to Hollywood: (Judeu Khazar) Harvey Weinstein acusado de assédio sexual

  1. RodrigoCesarBagnara

    Judeus tem uma oracao para os livrar de qualquer arrependimento na hora de cometer pecados. Essa gente eh escoria da humanidade. E a oracao eh chamada Kol Nidrei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *