browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Incidente UFO de 2004 foi com aliens ou espaçonave antigravidade russa?

Posted by on 26/12/2017

Em 11 de outubro, o Rockstar Tom DeLonge hospedou uma transmissão ao vivo do lançamento formal de sua “To the Stars Academy of Arts and Science”. Durante o lançamento, ele apresentou Luis Elizondo, um ex-oficial de inteligência de carreira do governo dos EUA, que encabeçou um programa do Pentágono de quase uma década para investigar ameaças aéreas não identificadas.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Incidente UFO de 2004 envolveu alienígenas ou espaçonave de propulsão antigravidade russa?

Fonte: http://exopolitics.org/

Foram introduzidas filmagens de um incidente de OVNI de 14 de novembro de 2004 envolvendo múltiplos jatos F-18 do porta aviões USS Nimitz e foi anunciado que arquivos oficiais agora estavam disponíveis pelo Pentágono para o escrutínio público.

Os pilotos da Marinha descreveram o OVNI como desafiando as leis da física e não fazendo parte de nenhum programa aeroespacial convencional dos EUA como descrito por Dave Fravor (Comandante aposentado da Marinha dos EUA), Um dos pilotos que testemunhou o incidente que foi referido em março Artigo 2015 declarou:

“Em várias ocasiões, a partir de 10 de novembro de 2004, o Fire Control Officer e o Chefe Sénior de Fire Control Senior Chief, extremamente experiente, detectaram vários ecos de retornos do radar que desciam de muito acima do volume de varredura do radar – em algum lugar superior a 80,000 pés (24 mil metros de altitude). Os alvos, chamados Anomalous Aerial Vehicles (AAVs) (Veículos Anómalos Aéreos), iriam despencar acima de 80 mil pés para deslizar aproximadamente 50 pés da água em questão de segundos”.

“Sempre no mesmo local, na localização de Lat / Long cerca de 30NM da costa de Baja, a cerca de 70nm a sudoeste de Tijuana. Na época, o SPY-1 era o radar tático mais sofisticado e poderoso do planeta. Com isso, eles conseguiram rastrear esses AAVs enquanto eles desciam, pairavam e, em seguida, desligavam as velocidades, aceleravam as taxas e acelerações mais rapidamente do que qualquer aeronave amigável ou de ameaça conhecida.  Impossivelmente rápido”.

Um relatório oficial do Resumo do Evento da Marinha dos EUA sobre o incidente já havia sido disponibilizado on-line. No entanto, a maioria dos principais meios de comunicação simplesmente ignorou o lançamento de DeLonge e a abundante documentação relacionada a esse incidente OVNI.

Tudo isso mudou em 16 de dezembro de 2017, quando o New York Times e o Politico publicaram uma história focada em Elizondo e no incidente do UFO de 2004. Mais detalhes foram divulgados sobre o programa de Elizondo no Pentágono que aprendemos foi financiado oficialmente de 2007 a 2012 por uma dotação orçamentária de US$ 22 milhões criada por um grupo de deputados liderados pelo ex-senador Harry Reid.

Os fundos foram canalizados através do amigo bilionário de Reid, Robert Bigelow, que administra uma empresa aeroespacial civil para construir habitats humanos expansíveis para as missões Earth Orbit e Deep Space.

Posteriormente, houve um tsunami nos principais relatos da mídia sobre o programa do Pentágono liderado por Elizondo, sobre o financiamento de US$ 22 milhões que recebeu e o incidente de 2004. DeLonge e sua Academia To The Stars se tornaram, de repente, grandes notícias em todo o mundo. O tom definido na cobertura da mídia foi respeitoso e sério, como ilustrado em uma entrevista de Tucker Carlson do piloto da Marinha do incidente de 2004.

 

A mídia principal dizia ao público que era hora de descartar o manto de cobertura que há muito impediu o escrutínio sério do fenômeno OVNI nos EUA.

Por que o atraso de dois meses em cobrir o testemunho de Elizondo e o incidente de UFO de 2004? As histórias do New York Times e Politico foram projetadas para lançar um longo processo de divulgação oficial sobre OVNIs que a DeLonge tem sugerido há mais de um ano e meio com o lançamento de seu projeto multimídia “Sekret Machines” em abril de 2016?

Não há dúvida de que DeLonge foi assistido por um grupo de insiders informantes de alto nível que o escolheram como veículo para divulgar a verdade por trás do fenômeno OVNI. Em março de 2016, DeLonge deu uma série de entrevistas onde disse que ele tinha acesso a 10 insiders de alto nível, incluindo generais, que concordaram em fazer parte de sua equipe de assessoria.

Em meados de 2016, o Wikileaks lançou e-mails mostrando um link claro entre a campanha presidencial de Hillary Clinton e DeLonge através do presidente da campanha, John Podesta. Isso corroborou a afirmação de DeLonge de ser apoiada por insiders de alto nível e confirmou a conexão da Força Aérea dos EUA com DeLonge via o major-general aposentado McCasland, o ex-chefe de um laboratório de pesquisa secreto da base da USAF de Wright Paterson AFB. Outro especialista aposentado da USAF, Michael Carey, escreveu um endosso na capa traseira da Sekret Machines.

Na verdade, as subseqüentes referências de OVNIs de Clinton e Podesta, durante a campanha, pareciam estar lançando as bases para divulgações futuras por uma Presidência de Clinton que encaminharia a iniciativa de DeLonge. A campanha presidencial de Trump bem sucedida foi um grande revés no que parecia ser uma iniciativa de divulgação altamente orquestrada que poderia ser atribuída à USAF.

Isso sugere que a DeLonge é parte de uma iniciativa de divulgação sancionada da USAF e todos os casos de UFO que são lançados oficialmente são projetados para apoiar seu esforço. Isso nos dá uma pista sobre a provável origem dos OVNI testemunhados e registrados a partir do incidente dos aviões do Nimitz de 2004, que foi cuidadosamente escolhido para o lançamento de DeLonge em outubro de 2017 de sua Academia “To the Stars Academy of Arts and Science” e as histórias  subseqüentes do New York Times e Politico.

Em 2016, em livro de ficção baseado em fatos, Sekret Machines: Chasing Shadows, DeLonge referia-se a um programa espacial secreto operado na Área 51, no estado de Nevada, com espaçonaves em forma de triângulo e disco que eram capazes de desafiar as leis da física através de suas tecnologias de propulsão antigravidade. É importante enfatizar que os fatos pretendidos no livro foram apresentados a DeLonge por sua equipe de informantes e insiders assessores de 10 pessoas, a quem ele acredita que lhe forneceu a divulgação mais autorizada ainda a emergir sobre os temas de OVNIs, vida extraterrestre e ao desenvolvimento de programas espaciais secretos dos EUA.

A conexão com o incidente de 2004 envolvendo aviões do porta aviões USS Nimitz agora se torna pertinente. Ao divulgar as informações oficiais do Pentágono sobre o incidente de 2004, a intenção era revelar a existência de UFOs pilotados por extraterrestres ou de espaçonaves pertencentes a um programa espacial secreto administrado por um Estado-nação rival.

A resposta encontrada nas páginas do livro Sekret Machines: Chasing Shadows de DeLonge é que tanto a USAF como a Rússia são descritas como possuindo suas próprias frotas de naves espaciais antigravidade capazes de desafiar as leis da física. O programa espacial secreto da Rússia é descrito em todo o livro como uma ameaça clara em termos de sobrevoos do território dos EUA e de suas instalações nucleares, em abduções de cidadãos americanos e ações militares hostis contra os recursos espaciais dos EUA.

Há pouca menção no livro de vida extraterrestre de DeLonge, além de uma vaga referência aos deuses (extraterrestres) antigos que enganaram a humanidade através de suas tecnologias avançadas, que hoje são semeadas para as principais nações como maçãs modernas de discórdia.

O primeiro livro Sekret Machines: Chasing Shadows de DeLonge é um esforço para descrever o fenômeno OVNI como envolvendo principalmente veículos avançados aeroespaciais desenvolvidos pela Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial, e depois através de engenharia reversa dos EUA e da Rússia com a ajuda de cientistas alemães anteriormente envolvidos nos programas nazistas (Paperclip).

Vale ressaltar que o alto nível de suporte privilegiado dado pelos informantes e insiders a DeLonge sugere que seus livros e iniciativas fazem parte de um processo de divulgação oficialmente sancionado, apoiado especialmente pela USAF e pelo Pentágono em linhas gerais.

Tudo isso sugere que o incidente de 2004 envolvendo o USS Nimitiz encaixará uma narrativa que está lentamente emergindo através da série de livros Sekret Machines de DeLonge e da “The To The Stars Academy”. Isso aponta firmemente para o incidente eventualmente ser retratado como uma espaçonave antigravidade russa tomando uma postura ameaçadora para o grupo de batalha da Marinha dos EUA.

Há vantagens políticas óbvias ao descrever a Rússia como possuindo um programa espacial secreto que ameaça os navios de guerra dos EUA em águas internacionais. Isso permitiria que o Pentágono recebesse aumentos substanciais de financiamento para o seu próprio programa espacial secreto executado pela USAF, que é tão avançado quanto o programa russo, de acordo com DeLonge.

Representando os OVNIs como ameaças de segurança nacional colocadas pelos russos, com sua crescente aliança com a China, permitiria que os programas criados para lidar com essa ameaça fossem altamente classificados. De fato, o nome do projeto Pentágono de Elizondo, o Advanced Aerospace Threat Identification Program (Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais), alude a tal processo já em andamento.  

Finalmente, revelar uma conexão russa com o incidente do porta aviões Nimitz de 2004, seja inventado ou não, alimentaria a histeria anti-russa gerada pela comunidade de inteligência dos EUA ao longo da eleição de Donald Trump. Com esta histeria de interferência russa desconhecida no mais sacrossanto dos processos políticos dos EUA, muitos cidadãos americanos provavelmente comprarão uma nova narrativa de mídia de que a Rússia, com o crescente apoio da China, tornou-se uma grande ameaça global através do desenvolvimento de um programa espacial secreto.

Espero que eu esteja errado, mas há sinais claros de que as iniciativas de divulgação da Sekret Machines e To The Stars Academy da DeLonge estão evoluindo para um “hangout limitado”.  Alguns dos verdadeiros programas espaciais secretos e tecnologias avançadas serão lançados, o que é um desenvolvimento bem-vindo. No entanto, informações importantes sobre outros aspectos-chave para o fenômeno OVNI, como a visita extraterrestre, um Programa Espacial Secreto Alemão nazista que sobreviveu à Segunda Guerra Mundial, e um programa espacial secreto desenvolvido e em funcionamento da Marinha dos EUA chamado Solar Warden, que opera no espaço profundo, continuarão a ser suprimidos.

Porta aviões USS Nimitz

O incidente do OVNI de 2004 é intrigante, e pode haver um componente extraterrestre de outro mundo, mas é altamente provável que esse incidente particular tenha sido escolhido para que a Rússia seja eventualmente identificada como culpada por razões políticas. Tenho certeza de que os principais empreiteiros de defesa dos EUA (grandes conglomerados do Complexo Industrial Militar) estão salivando com a perspectiva de construir frotas de naves espaciais antigravidade armada para responder a uma ameaça russa (e chinesa) contra a segurança nacional dos EUA através de um programa espacial secreto.

© Michael E. Salla, Ph.D.


contagem-regressiva“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”  –  Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

15 Responses to Incidente UFO de 2004 foi com aliens ou espaçonave antigravidade russa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *