browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Internet do BRICS livrará países-membros de ciberataques e controle dos EUA no sistema

Posted by on 30/01/2018

Em novembro de 2017, o Conselho de Segurança da Rússia, que é um órgão de consultoria na área de segurança nacional, propôs o desenvolvimento de uma infraestrutura independente da Internet para os países do grupo BRICS, Brasil, Rússia, Índia, China e Africa do Sul. Mais de metade dos cidadãos russos aprovam uma internet separada para o bloco econômico BRICS, dizendo que a ideia poderia aumentar a segurança dos dados pessoais dos usuários e ajudar a combater a propaganda hostil às nações do grupo.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Internet do BRICS livrará países-membros de ciberataques e controle dos EUA no sistema.  Iniciativa exclusiva para países do BRICS tem o apoio da maioria russa, diz pesquisa

Fonte: https://br.sputniknews.com/

iniciativa visa prevenir os países do BRICS de “acidentes” globais, que ocorrem virtualmente. Hoje em dia, dos 14 principais servidores da Internet, oito estão localizados no território dos EUA. Consecutivamente, se algo correr mal, todos os sistemas de computação centralizada acabariam em um único lugar.

No dia 29 de janeiro foi realizada votação proposta pelo Conselho de Segurança da Rússia. De acordo com os resultados da pesquisa da agência governamental VTsIOM, 58% dos russos apoiaram a iniciativa.

Até 1º de agosto, os Ministérios das Comunicações e das Relações Exteriores da Rússia devem iniciar negociações com os outros membros do BRICS – Brasil, Índia, China e África do Sul – para criação de um sistema de backup separado dos Servidores de Nomes de Domínio (DNS), que não seria controlado por organizações internacionais.

O especialista em segurança de informação e presidente do grupo empresarial Inforus, Andrei Masalovich, disse na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que esta decisão esteja “pairando no ar há muito tempo” e lembra que os chineses foram os primeiros a controlar a Internet e duplicar os mecanismos que a regulam, tais como os servidores de alto nível.



A característica que distingue este projeto dos outros é seu caráter de duplicação, ou seja, criação de uma parte da Internet independente que estaria livre das ameaças globais e ao mesmo tempo deixariam todos os membros do BRICS conectados na Internet.

O mecanismo em discussão, sublinha o especialista, permitirá, caso surjam problemas na rede global, o funcionamento dos servidores dos países-membros. Mas não exclui que este servidor possa vir a ser separado da Internet global, sendo uma rede “para os íntimos”.

Internet exclusiva para países do BRICS tem o apoio da maioria russa, diz pesquisa

Mais de metade dos cidadãos russos aprovam uma internet separada para o bloco econômico BRICS, dizendo que a ideia poderia aumentar a segurança dos dados pessoais dos usuários e ajudar a combater a propaganda hostil às nações do grupo.

De acordo com a pesquisa divulgada pela agência estatal VTsIOM nesta segunda-feira, a ideia de uma internet separada para países BRICS — um bloco econômico e político composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul — é apoiada por 58% dos russos. Já outros 29% dos entrevistados afirmaram ser contrários à ideia.

Os defensores da proposta disseram que isso poderia ajudar a proteger os cidadãos comuns de ataques de hackers e aumentar a segurança de dados em geral, e também reduzir a quantidade de propaganda estrangeira nociva para russos comuns. Por outro lado, aqueles que disseram que não gostaram da ideia de uma internet independente para o BRICS disseram esperar que o governo imponha restrições excessivas ao conteúdo da rede.



Ao mesmo tempo, 23% dos entrevistados disseram que apoiariam a iniciativa de lançar uma internet separada apenas para a Rússia. Já 30% dos russos afirmaram que seu país poderia ter uma internet unida com a Bielorrússia, e 24% disseram que o projeto poderia incluir o Cazaquistão.

Putin e a proposta

Em novembro do ano passado, o principal órgão consultivo da Rússia sobre segurança nacional, o Conselho de Segurança, dirigiu-se ao Kremlin com um pedido formal para desenvolver uma infraestrutura independente da internet para países do BRICS, que continuaria a funcionar em caso de avarias globais na internet.

Em particular, os funcionários de segurança queriam lançar um sistema de backup separado de Servidores de Nomes de Domínio (DNS), que não estarão sujeitos ao controle de organizações internacionais.

Segundo publicações da imprensa russa, o presidente Vladimir Putin estabeleceu pessoalmente um prazo de 1º de agosto de 2018 para a conclusão da tarefa. Ao mesmo tempo, as autoridades russas descartaram consistentemente rumores de que estão considerando desligar o país da internet global.

Em 2014, o secretário de imprensa de Putin, Dmitry Peskov, afirmou que “a desconexão da Rússia na internet global está fora de questão”, mas observou que as autoridades russas precisavam estar preparadas para potenciais ações hostis de governos ocidentais e serviços especiais.



“Todos sabemos quem é o administrador principal da internet global. E devido à sua volatilidade, temos que pensar sobre como garantir nossa segurança nacional”, disse Peskov. Não se trata de desconectar a Rússia da rede mundial de computadores, mas sim de “protegê-la de uma possível influência externa”, acrescentou.


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE)

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. 

Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

Permitida reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.