browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Já é tempo de ‘entrarmos na arena’

Posted by on 21/05/2020

Sim, foram necessários parasitas, oligarcas sociopatas, psicopatas e um estado de segurança nacional embriagado pelo poder e controle para nos levar ao nosso estado atual de coisas, mas que também teve o apoio do resto de nós. Por muito tempo, nós, como povo, temos sido apáticos, espectadores enganados pela vida que se desenrola ao nosso redor. Votação em alguém pelo “menor dos dois males”, década após década, pensando que poderia ser diferente desta vez. Aceitar o jogo econômico e político colocado à nossa frente, apesar dele demonstrar e sistematicamente recompensar e incentivar comportamentos predatórios, canalhas e destrutivos. Como povo, somos superficiais, indiferentes e alegremente ignorantes da realidade. É hora de mudar tudo isso.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

É hora de entrarmos na arena   

Há uma passagem no famoso discurso de “Cidadania na República” de Teddy Roosevelt, de 1910, que quero compartilhar com vocês hoje:

“Se a eficiência de um homem não é guiada e regulada por um senso moral, quanto mais eficiente ele for, pior ele é, mais perigoso para o corpo político. Coragem, intelecto, todas as qualidades magistrais servem apenas para tornar um homem mais mau se forem meramente usadas para o próprio progresso desse homem, com brutal indiferença aos direitos dos outros. Ele fala mal da comunidade se a comunidade adora essas qualidades e trata seus possuidores como heróis, independentemente de as qualidades serem usadas correta ou incorretamente. Não faz diferença a maneira exata como essa eficiência sinistra é mostrada. 

Não faz diferença se a força e a capacidade desse homem se traem na carreira de fazedor de dinheiro ou político, soldado ou orador, jornalista ou líder popular. Se o homem trabalha para o mal, então, quanto mais bem sucedido ele for, mais ele deve ser desprezado e condenado por todos os homens retos e de visão ampla. Julgar um homem apenas pelo seu sucesso mundano é um erro abominável; e se as pessoas em geral habitualmente julgam os homens, se elas toleram a iniquidade porque o ímpio triunfa, mostram sua incapacidade de entender que, em última análise, as instituições livres repousam sobre o caráter da cidadania e que, com tanta admiração pelo mal eles se mostram impróprios para a liberdade”.

As palavras acima me parecem uma descrição perfeita do buraco profundo em que nos encontramos atualmente ao longo desses Estados Unidos da América. É preciso uma nação inteira para estragar tudo tão mal quanto nós, e garoto, nós sempre o fizemos.

Sim, foram necessários parasitas, oligarcas sociopatas e um estado de segurança nacional embriagado pelo poder para nos levar ao nosso estado atual, mas também levou o resto de nós. Por muito tempo, nós, como povo, temos sido apáticos, espectadores enganados pela vida que se desenrola ao nosso redor. Votação pelo “menor dos dois males”, década após década, pensando que pode ser diferente desta vez. 

Aceitar o jogo econômico colocado à nossa frente, apesar de demonstrar e sistematicamente recompensar e incentivar sistematicamente comportamentos predatórios, canalhas e destrutivos. Como povo, fomos superficiais, indiferentes e alegremente ignorantes da realidade. É hora de mudar tudo isso.

Você pode considerar o post de hoje um grito de guerra para entrar na arena. Entrar na arena é frequentemente retratado como se envolver na política nacional ou em alguma outra ação de grande plataforma, mas eu vejo isso de forma diferente. Se você acha que a única maneira de ter um impacto real é votando ou concorrendo ao Congresso, é provável que desista e permaneça passivo e amorfo. A verdade é que toda a sua vida pode ser reaproveitada para ser uma expressão de maior bondade, sabedoria e força. É a ação de longo prazo mais impactante que a maioria de nós pode ter nesta terra, e qualquer um pode fazê-lo.

“Mude a si mesmo antes de tentar mudar o mundo. Se um número suficiente de pessoas fizesse isso, o mundo mudaria sem que você o tentasse”.

Eu acho que o que mantém muitas pessoas à margem de uma vida consciente é a incapacidade de processar intimamente o que foi dito acima. Muitas pessoas desconsideram as pequenas coisas, as inúmeras ações e atitudes da existência diária que afetam aqueles que os rodeiam e, cumulativamente, fazem de você quem você é.

Eu acho que uma das razões pelas quais a mídia de massa coloca tanta ênfase na votação em nível nacional é que os proprietários desses canais de propaganda sabem que a votação pelo povo não mudará absolutamente nada. A oligarquia e o estado de segurança nacional [Deep State] estão totalmente no comando, e não permitirão que a ralé fique no caminho de um esquema tão lucrativo votando. 

Fazer com que aqueles que são politicamente inclinados a gastar todo seu tempo e energia em uma democracia  fraudulenta e fantasma e completamente corrupta em Washington DC é uma ótima maneira de mantê-los ocupados com coisas sem sentido. É também uma maneira perfeita de desmoralizar a parcela da população que entende que tudo é apenas um grande circo em que os palhaços somos nós. 

Se você pode estar convencido de que votar em nível nacional é a única maneira de mudar as coisas, é muito mais provável que você recue em apatia e fique intencionalmente desapegado. Isso acontece com muitas pessoas, mas é um grande erro.

Quando olho para a minha vida até agora, foi durante a minha década em Wall Street que fui o mais ignorante e superficial possível. Tão focado em acariciar meu ego, ganhar muito dinheiro e avançar na carreira, perdi muito de quem eu sou no meu núcleo interno durante esse tempo. Muitas vezes me pergunto se esse é o caso de muitas pessoas que alcançam sucesso convencional dentro do paradigma atual de cada vez mais Pão e Circo. É uma sorte que eu me afastei dessa situação e comecei a pensar mais profundamente sobre quem eu sou e o que realmente importa.

Intensificar e entrar na arena significará algo diferente para cada um de nós, mas a única palavra que continua aparecendo na minha cabeça é resiliência. Existem várias maneiras claras de se tornar mais resiliente. Há resiliência mental e emocional, resiliência financeira e resiliência física (onde e como você mora). Eu vejo todos os três como fundamentalmente importantes e funcionando melhor quando trabalham juntos. 

A resiliência começa no nível mais básico, porque se você e sua família não são resilientes, voce não será muito útil para mais ninguém e nem para si mesmo. Se o povo de uma comunidade ou nação não tem resiliência, ele oferece o espaço perfeito para o autoritarismo e o mal se manifestarem, florescerem e controlar tudo e todos.

Caso em questão, veja os seguintes comentários abaixo, de Alan Dershowitz [um ícone judeu khazar nos EUA] durante uma entrevista recente.

Isso é despotismo claro e simples, e está sendo expresso por um cara que ainda tem considerável influência, apesar de suas muitas controvérsias relacionadas ao pedófilo e traficante sexual de meninas menores Jeffrey Epstein. Será necessário um público resiliente, corajoso e ético para enfrentar patifes como esses e dizer NÃO:

Não, você não vai me agarrar, me arrastar para algum lugar e injetar algo no meu corpo sem o meu consentimento. Fomos espectadores passivos na destruição de nossa sociedade por muito tempo. É hora de dizer não e criar algo melhor.

Quando me afastei de Nova York e Wall Street há dez anos, ficou claro para mim em que tipo de trajetória o país estava e tudo só piorou desde então. Estamos agora no período crucial de 2020-2025 que decidirá como serão as próximas décadas. A grande batalha para o futuro está aqui. Agora mesmo. Se já houve um tempo em sua vida para acelerar sua libertação, O MOMENTO É AGORA.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):  “A Matrix é um  sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse  sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Leitura Adicional

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.