browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Maioria dos russos acredita que um Governo Global (Deep State) Secreto existe

Posted by on 27/11/2018

Cerca de dois terços dos russos acreditam na existência de um governo mundial sombrio, e a maioria deles também acredita que é hostil ao seu país, de acordo com uma pesquisa recente. A agência de pesquisa de opinião pública estatal russa VTSIOM divulgou recentemente os resultados de uma pesquisa na qual 67% dos cidadãos russos disseram acreditar na existência de um governo mundial secreto e paralelo. Vinte e um por cento disseram que rejeitam a possibilidade de existir e os demais estavam indecisos. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Maioria dos russos acredita que um Governo Global (Deep State) Secreto existe

Fonte:  http://humansarefree.com/

Apenas dois anos atrás, cerca de 45 por cento disseram acreditar na existência de um governo global , enquanto mais de 30 por cento rejeitaram a ideia, observaram os pesquisadores. A pesquisa também revelou que a porcentagem daqueles que acreditam que existe é maior entre os idosos (mais de 70%), mas entre as pessoas entre 18 e 34 anos também foi significativa – cerca de 55%.

Cerca de um terço dos que acreditam existir disseram que não poderiam dar nenhuma evidência para apoiar a teoria do governo mundial. Aqueles que poderiam mencionar vários sinais – desde a existência de organizações internacionais como a ONU ou a OTAN, até referências a programas de TV e conversas na rua. Cerca de 74 por cento das pessoas que acreditam que existe um governo mundial acham que ele tem fomentado atitude hostil do ocidente em relação à Rússia, enquanto apenas 10 por cento disseram que o órgão das sombras age no melhor interesse da Rússia.

Perguntados sobre quem são os membros do governo mundial, 23% disseram que os chefes e proprietários de grandes grupos financeiros e cartéis bancários e outros “oligarcas”, como a indústria do petróleo, fabricantes de armas e munições, grandes laboratórios farmacêuticos, etc. Oito por cento disseram que o grupo é formado por altos políticos dos EUA e seis por cento mencionaram líderes políticos de outras grandes nações. 

Apenas dois por cento disseram aos pesquisadores que acreditam que Vladimir Putin é membro, e menos ainda (um por cento) acham que o presidente dos EUA, Donald Trump, ocupa um assento no governo global. Outra pesquisa conduzida pela VTSIOM em abril mostrou que 49% dos russos consideram seu país uma grande potência mundial, ante 57% há um ano. 

No entanto, cerca de um terço disse aos pesquisadores que esperam que a Rússia se torne uma nação líder mundial nos próximos 10 a 15 anos.  Quando perguntados sobre o que torna seu país forte e respeitado, 26% disseram que os militares, 22% disseram “o forte espírito e a vontade do povo russo” e 17% atribuíram o sucesso da Rússia a Vladimir Putin, um “presidente bom e poderoso”, Referência: RT.com


O Governo secreto das sombras, o poder de fato que comanda o planeta através da estrutura formal dos governantes (marionetes implantando uma agenda das trevas).

Fonte:  http://humansarefree.com/

A obediência ao governo sem contestação e a confiança em suas diretrizes são incutidas em nós pela cultura dominante em toda a nossa vida. Como crianças em idade escolar e em nossos estudos universitários, somos ensinados sobre a estrutura formal e a função do governo. Somos ensinados a aceitar sem questionar o que o governo diz e faz e a acreditar na bondade, honestidade e confiabilidade dos seus membros. 

Pessoas protestam contra o último encontro do Grupo Bilderberg e New World Order (Nova Ordem Mundial) no centro de Barcelona © Gustau Nacarino / Reuters

Mas parte do crescimento de nossa consciência é a percepção de que a realidade está muito divorciada da história oficial que foi inculcada em nossas mentes desde crianças e jovens adultos. A verdade é que nos EUA, na Grã-Bretanha, na Itália, França, no Japão, na Alemanha, no Egito, em Israel, na Austrália e virtualmente em todas as demais nações importantes do mundo, existe um governo secreto que secretamente comanda tudo desde os bastidores.

O governo paralelo opera fora dos limites e acima da lei e da constituição formal do governo. Muitas vezes, ele é financiada maciçamente pelas chamadas finanças do “orçamento negro”, ou recursos não orçamentário não oficiais que pode ser levantado por uma variedade de meios, incluindo, mas não limitado a:

  1. drogas, tráfico de armas e de seres e órgãos humanos;
  2. roubo, apropriação indébita ou transferência de recursos nacionais ou estaduais por procedimentos criminais ilegais; 
  3. pilhagem dos recursos de outras nações na guerra; 
  4. conversão fraudulenta de ativos do tesouro nacional sob o manto de leis ou regulamentos inconstitucionais que são erroneamente apresentados ao público como lícitos; ou 
  5. através de intervenções maciças em mercados de vários tipos através de empresas de “fachada” e manipulação clandestina dos mercado.

Relacionados:

Entenda que todo o precedente é realizado por uma grande variedade de funcionários do governo, incluindo a nobreza europeia, reis e rainhas, presidentes e primeiros-ministros, membros de parlamentos e outros representantes, membros eleitos, secretários de departamentos governamentais nacionais, oficiais militares de alta patente, chefes de bancos centrais nacionais e outros funcionários públicos proeminentes. 

As agências de Inteligência e agências militares estão fortemente envolvidas no governo paralelo. No sistema americano, a CIA, a NSA, o FBI, a NRO, DHS, DIA, DARPA, e toda uma série de organizações do Pentágono e outras agências governamentais desempenham um papel enorme no governo inconstitucional. Um arranjo semelhante prevalece em muitos outros países.

O governo paralelo tem fortes laços e conexões com o crime organizado. sindicatos criminosos e agentes como a máfia siciliana (La Cosa Nostra), a japonesa Yakuza, cartéis de  narcótráfico mexicanos e colombianos, tríades chinesas, senhores da guerra do ópio afegão, a máfia russo-ucraniana-israelense e a máfia israelense, para citar apenas um poucos dos muitos  laços secretos com governos, agências de inteligência e organizações militares, em muitos níveis, em todo o mundo, que os utilizam para lavagem de dinheiro, assassinatos, movimentação de contrabando através das fronteiras, operações criminosas, narcóticos, tráfico de armas e de seres humanos. tráfico de órgãos humanos e muito mais. 

Por causa do controle do governo formal e do controle dos principais veículos daa mídia de massa, muitas pessoas estão cegas até mesmo para a realidade da existência do governo paralelo, muito menos para sua enorme criminalidade. Mas é hora de acordar e ver a realidade pelo que ela é. O governo formal (Deep – Estado Profundo – State) dos EUA não é o que as pessoas do mundo pensam ser, e o mesmo vale para muitos outros governos de inúmeros países. Nós, os chamados cidadãos comuns do mundo, temos sido maciçamente enganados (e muitos sequer refletem a esse respeito, tamanha alienação). 

As agências de inteligência dos EUA são instrumentos do DEEP STATE de execução para implantação de uma AGENDA OCULTA visando controle total da população

Em 1964, no auge da Guerra Fria, David Wise e Thomas Ross escreveram um livro sobre as maquinações secretas do governo americano, intitulado The Invisible Government, no qual descreviam o “mecanismo interligado e oculto que executa as políticas do governo americano”. dos Estados Unidos … ” 

Em 1973, Fletcher Prouty, coronel da Força Aérea dos Estados Unidos e ex-oficial de ligação entre a Força Aérea da EUA e a CIA, publicou seu próprio livro, que foi ainda mais longe: The Secret Team: The CIA and Its Allies in Control of the United States and the World. Prouty revelou que a Equipe Secreta é um polvo internacional poderoso, brutalmente violento e traiçoeiro, com muitos tentáculos de influência que se estendem por todo o mundo. 

Ela tem seus agentes em muitos países (americanos e não-americanos também) em universidades e institutos acadêmicos (acadêmicos, professores), em agências de inteligência (espiões), em agências militares (alistados e oficiais), na indústria privada (empresários e empresárias), no mundo das finanças (banqueiros, corretores de bolsa, financistas) em Wall Street e na City de Londres, na mídia jornalística (jornalistas, personalidades da televisão), na publicação (editores de livros), na cultura, com o culto às “celebridades”, esportistas e artistas, e em Hollywood. 

Prouty caracteriza esta equipe secreta como a “estrutura real de poder” em nosso mundo. Entenda que ele está falando sobre uma organização internacional subliminar e secreta, desgarrada, fora de controle, que é maciçamente financiada, tem acesso a qualquer banco de dados de computador, tem tecnologia de ponta, tem acesso a qualquer conhecimento técnico ou pessoal que precisa e que também é impiedosamente violenta, cruel e assassina.

Esse verdadeiro polvo de múltiplos tentáculos usa o governo dos EUA e outros países como camuflagem para esconder e disfarçar suas atividades. Outros livros similares apareceram nas últimas décadas. O ex-agente britânico do MI-6, Dr. John Coleman, escreveu num livro sua própria exposição do poder sombrio das trevas e totalitário das casas reais europeias e das poderosas facções internacionais aliadas a seus interesses. Seu livro The Conspirators’ Hierarchy: The Committee of 300 descreve um bloco de poder nefasto muito parecido com o da equipe secreta de Fletcher Prouty, mas que gira em torno das casas reais e da “nobreza negra” europeias em vez da agência de inteligencia norte americana, a CIA. 

A obra Shadow Masters: An International Network of Governments and Secret-Service Agencies Working Together with Drugs Dealers and Terrorists for Mutual Benefit and Profit, escrita por Daniel Estulin, também expõe o conluio internacional entre membros oficiais de governos nacionais, agências de inteligência, terroristas, narcotraficantes, grandes negócios e do setor bancário. Naturalmente, alguns países são militarmente ocupados por outros e têm um governo paralelo e um oficial de fantoches imposto pela força.

Atualmente, os EUA ocupa militarmente o Afeganistão e também estaciona forças militares em vários outros países, inclusive na Coréia do Sul, Japão e Alemanha, embora a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Coréia tenham ocorrido em meados do século XX, há mais de meio século.  A China ocupa militarmente o Tibete, é verdade, e Israel ocupa militarmente a Palestina, no entanto, no último meio século, os EUA foram de longe o principal agressor internacional. 

No caso da Alemanha, o ex-chefe da inteligência militar da Alemanha Ocidental, Gerd-Helmut Komossa publicou nos últimos anos um livro intitulado  Die Deutsche Karte. O verdeckte Spiel der geheimen Dienste que revela que em 1949 os EUA forçou o então governo da Alemanha Ocidental a assinar um acordo secreto com os EUA que cedeu a soberania nacional alemã  aos norte americanos até o ano de 2099, tornando a Alemanha um Estado vassalo para os EUA por 150 anos, exatamente como a Inglaterra fez com a China em relação ao porto de Hong Kong. Seu livro causou uma grande controvérsia na Alemanha, mas a premissa é óbvia. 

Quase 70 anos após a Segunda Guerra Mundial, e aproximadamente 20 anos após a queda do muro de Berlim, após a reunificação da Alemanha Ocidental e Oriental, e muitos anos após o colapso da URSS, os EUA ainda estaciona um grande número de forças militares na Alemanha. Ainda existem dezenas de bases e instalações militares americanas no país germânico. A conclusão é auto-evidente. A Alemanha não é atualmente uma nação soberana, quase 70 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial. E, no entanto, essa verdade gritante não é oficialmente reconhecida, sequer mencionada, seja na Alemanha ou nos EUA. 

O caso do Japão é semelhante. Muito depois do fim da Segunda Guerra Mundial, os EUA  ainda estaciona 50.000 militares em solo japonês. Sessenta anos após a guerra da Coréia, as forças armadas americanas ainda têm mais de 28 mil soldados na Coréia do Sul. As implicações para a soberania japonesa e sul-coreana, ou a falta dela, são cristalinas.

Isso nem sequer leva em conta milhares de pessoas desconhecidas em um número desconhecido de bases subterrâneas e submarinas secretas, implantadas em todo o mundo, um grande número das quais certamente são ocupadas por funcionários americanos, dada a enormidade do Orçamento Negro Americano e as décadas de história. do envolvimento do governo e das forças armadas dos EUA em pesquisa e desenvolvimento de bases subterrâneas e submarinas, que detalhei em meus livros: 

Então esqueça o que lhe foi dito na escola sobre como funciona um governo. Em grande parte a história que lhe foi contada foi cuidadosamente propaganda e ficção. A realidade é algo completamente diferente e muito mais nefasta do que poderíamos imaginar. 

Por Dr. Richard Sauder Ph.D., Event Horizon Chronicle


matrix-revolutions-inteligencia-artificial-ia

A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”

 


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.