browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Milhares de pessoas marcham em Bagdá para exigir retirada das tropas dos EUA do Iraque

Posted by on 25/01/2020

Uma maciça manifestação pública na capital do Iraque, a milenar Bagdá- convocada por um importante clérigo xiita – Moqtada al-Sadr, inundou as ruas da capital do Iraque, Bagdá, com milhares de pessoas expressando sua raiva e protestando pela presença militar dos EUA em várias bases espalhadas no país e exigindo a retirada de suas tropas e o fechamento de todas as bases dos EUA existentes no território do Iraque. “Saia, saia, ocupante!” manifestantes gritavam, enquanto outros gritavam: “Sim à nossa soberania!”

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

‘Marcha de milhares de pessoas’ acontece em Bagdá, no Iraque, para exigir retirada das tropas dos EUA

Fonte:  https://www.rt.com/news/479061-iraq-protests-us-troops/

No início da manhã dessa sexta-feira [hora local], multidões de manifestantes – homens e mulheres, jovens e idosos – começaram a se reunir na Praça al-Hurriya, no centro de Bagdá, perto da principal universidade da cidade. O comício antiamericano, apelidado de “Marcha dos Milhões de Homens”, foi convocado por Moqtada al-Sadr, o principal clérigo xiita do Iraque.

Os apoiadores do clérigo xiita iraquiano Moqtada al-Sadr exibem uma placa com a inscrição “Saia de nossa terra antes de sair derrotado” © REUTERS / Alaa al-Marjani

Alguns usavam túnicas brancas, simbolizando sua prontidão para morrer por uma causa religiosa, enquanto outros eram vistos segurando cartazes que diziam: “Para as famílias dos soldados americanos – insista na retirada de seus filhos de nosso país ou prepare para recebê-los em seus caixões! “

“Saia, saia, ocupante!” manifestantes gritaram, enquanto outros gritavam: “Sim à soberania!”

As forças de segurança isolaram as principais estradas da capital e a Zona Verde da cidade – região da sede de várias embaixadas estrangeiras e instalações do governo – foi barrada o acesso com barreiras de concreto.

Alguns manifestantes usavam túnicas brancas, simbolizando sua prontidão para morrer por uma causa religiosa, enquanto outros eram vistos segurando cartazes que diziam: Para as famílias de soldados americanos – insista na retirada de seus filhos de nosso país ou prepare seus caixões! “

Ainda não há relatos de manifestantes que se dirigem para a embaixada dos EUA, mas um alerta contra a ultrapassagem das barreiras foi erguido fora da missão.

A marcha acontece apenas algumas semanas depois que o Iraque foi abalado por um ataque de drone americano perto do aeroporto de Bagdá, que matou o general Qassem Soleimani, do Irã, e Abu Mahdi al-Muhandis, vice-chefe da milícia xiita do Iraque, junto com outros oficiais.

Foto de milhares de manifestantes em protesto anti-EUA em Bagdá.

Além de desencadear um surto de tensões militares e um ataque iraniano em represália às bases americanas no Iraque, o assassinato provocou indignação entre os iraquianos que veem a presença de tropas americanas de 16 anos em seu país como uma ocupação ilegal.

A Bagdá oficial, por sua vez, culpou Washington por violar sua soberania, com os legisladores da república islâmica aprovando uma resolução não vinculativa pedindo ao governo que expulsasse todas as tropas estrangeiras do país.

RT

A imagem de Trump também apareceu no comício © REUTERS / Alaa al-Marjani

A mídia americana sugeriu que o Pentágono estava planejando a retirada de suas 5.000 tropas do Iraque, mas esses relatórios foram oficialmente refutados depois.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.