browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O vício da mídia PRE$$TITUTE em ‘Terror Pornográfico’ Covid-19

Posted by on 28/08/2021

O vício da mídia PRE$$TITUTE em ‘Terror Pornográfico’ Covid-19 está perpetuando um ciclo cada vez pior de danos à sociedade em todo o mundo:  Ao longo do último ano e meio, a mídia como uma histérica prostituta ficou reportando sobre os assuntos da Covid-19 reduzindo muitas pessoas a um estado temeroso de obediência e conformismo inquestionável – incluindo um grande número de jornalistas de pensamento crítico.

O vício da mídia PRE$$TITUTE em ‘Terror Pornográfico’ Covid-19 está perpetuando um ciclo cada vez pior de danos à sociedade em todo o mundo

Por Eva Bartlett – Fonte:  Rússia Today

Com manchetes gritantes em letras grandes e em negrito, como ‘Será que esse pesadelo vai acabar?’ e ‘O vírus mutante dispara … ‘ e ‘O medo cresce em todo o país: VÍRUS DO PÂNICO’ e ‘Terror do Coronavírus: com imagens de mídia social mostrando residentes infectados de Wuhan’ agindo como zumbis ‘, não é de se admirar que muitas pessoas estejam em pânico.

Em tempos em que muitos estão sofrendo mental e fisicamente sob bloqueios desnecessários e prolongados, o medo incessante da pornografia está causando ansiedade excessiva, que por sua vez afetará a saúde e o bem-estar mental de alguns, se não de muitos. 

Em documentos governamentais do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências ( SAGE ) do Reino Unido, datados de março de 2020, foi dado um conselho dizendo: “O nível percebido de ameaça pessoal precisa ser aumentado entre aqueles que são complacentes, usando mensagens emocionais contundentes … Isso poderia potencialmente ser feito por voluntários de apoio à comunidade treinados, por campanhas de mídia direcionadas e pela mídia social

Imagem

Eu diria que as campanhas de mídia do Reino Unido não foram tão ‘direcionadas’ quanto ‘abrangentes’, mas certamente fizeram o trabalho, e outras nações ocidentais receberam diretrizes semelhantes. O governo do Reino Unido também se tornou o  maior anunciante do país em 2020, faça o que quiser com as ramificações potenciais que poderiam ter nos jornais com pouco dinheiro e a suposta ”independência” das pre$$titutes.

Tendo eu mesmo estado profundamente focada em expor propaganda de guerra e outras mentiras da mídia em torno da Síria, Palestina, Venezuela e em outros lugares ao longo dos anos, minha posição padrão tornou-se de profundo cinismo em relação às reportagens da mídia de massa pre$$titutes. Sim, você pode encontrar pepitas de verdade, ou mesmo  excelentes jornalistas em publicações convencionais, desafiando honestamente as narrativas.

Mas esses são poucos e distantes entre si, geralmente você encontra propaganda copy-paste que emana em grande parte das entranhas dos  EUA e  do Reino Unido . Um estudo realizado pela Swiss Propaganda Research (SPR)  observou :

… a maior parte da cobertura internacional de notícias na mídia ocidental é “fornecido” [ou “imposto”] apenas por três agências globais de notícias com base em Nova York, Londres e Paris”.

Essas agências são AP, Reuters e AFP. Notas SPR:

“O papel-chave desempenhado por essas agências significa que a mídia ocidental costuma reportar os mesmos tópicos, até mesmo usando as mesmas palavras. Além disso, governos, militares e serviços de inteligência usam essas agências de notícias globais como multiplicadores para espalhar suas mensagens pelo mundo”.

Considerando tudo isso, passei a acreditar que, em relação às reportagens da mídia sobre a Covid-19, meu cinismo é bem merecido. 

A reportagem da Covid-19 tem sido cada vez mais absurda, com histórias de pessoas caindo mortas nas ruas,  necrotérios de pista de gelo para lidar com montanhas de corpos, imagens de um  hospital superlotado de Nova York (que por acaso era de um hospital italiano), alegações de  animais com teste positivo para SARS-CoV-2 e, mais recentemente, relatórios de pessoas morrendo após a injeção, mas somos  informados de que  ‘poderia ter sido pior!’

Essa campanha de medo pornográfico fez com que o público aceitasse superestimar maciçamente a letalidade da Covid-19, que, segundo vozes não alarmistas, tem uma taxa de sobrevivência de mais de 99%. Depois de alguns meses do surto, ficou claro que o SARS-CoV-2 era muito menos letal do que o previsto e apregoado, a mídia pre$$titute$ e os comentaristas passaram de martelar número de ‘mortes pela Covid’ para os números de ‘casos positivos’.

Embora relativamente cedo em uma  cabra e uma pata com teste positivo para Covid-19, em vez de examinar a precisão do teste de PCR como um meio de ‘detectar Covid-19’, a mídia continuou a divulgar o aumento de ‘casos’ de Covid.

Por outro lado, o ‘teste de Covid’ aumentou drasticamente com o teste de PCR ( recentemente revogado pelo CDC ). Isso inevitavelmente aumentou o número de ‘casos’, que os meios de comunicação de massa, por sua vez, promoveram sem parar, o que, por sua vez, deu munição para aqueles políticos com tendências tirânicas que reforçavam os bloqueios e vacinas.

A essa altura,  centenas de médicos vocais, enfermeiras, virologistas, imunologistas e outros  profissionais que realmente valem a pena ouvir, cujos dados e experiência contra o hype bombeado para fora da mídia pre$$titute$ desapareceram muito rapidamente das redes sociais ou foram considerados charlatães e, portanto, são amplamente silenciados ou censurados pelas Big Tech.  Isso deixa o público em geral obtendo suas informações principalmente por meio da mídia de massa pre$$titute$.

Paralelamente, houve ataques implacáveis ad hominem ​​a jornalistas que colocam questões legítimas e verdades incômodas sobre as “narrativas oficiais” em torno de Covid-19.  Por oferecerem perspectivas que contradizem as narrativas padrão em torno da Covid-19, alguns jornalistas foram considerados “teóricos da conspiração”, negadores da pandemia, direitistas, egoístas … Tenho certeza de que deixei passar algumas calúnias.

Quando se trata de assuntos Covid-19, de repente é inaceitável questionar  ‘The Science ‘, questionar as autoridades, especialistas ou questionar a mesma mídia que nos vendeu as “Armas de Destruição em Massa” no Iraque e  ataques químicos na Síria.

A mídia pre$$titutes é a causa da histeria de Covid, e é o bombardeio diário de pornografia do medo que confunde as pessoas comuns e permite que poderes tirânicos sejam introduzidos, em grande parte incontestáveis.

Como é responsabilidade dos jornalistas expor mentiras em torno das guerras de agressão, também é dever dos jornalistas fazê-lo em torno da Covid-19. Para alguns jornalistas que se recusaram obstinadamente a responsabilizar-se pelo poder, em vez de ignorar todas as coisas da Covid, parece que seu medo é de perder uma audiência e não de um vírus.

Quer você concorde ou não com as perguntas e críticas das vozes divergentes, temos o direito de perguntar e de fazê-las. Fazemos isso sabendo que permanecer em silêncio diante das medidas brutais da Covid é um caminho garantido para a tirania e perda brutal de nossas liberdades.

Eva Bartlett é uma jornalista e ativista independente canadense. Ela passou anos no terreno cobrindo zonas de conflito no Oriente Médio, especialmente na Síria e na Palestina (onde viveu por quase quatro anos). Siga-a no Twitter  @EvaKBartlett


“O indivíduo é [TÃO] deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

One Response to O vício da mídia PRE$$TITUTE em ‘Terror Pornográfico’ Covid-19

  1. Silvana Maria Campos Pupo

    Está basicamente igual no mundo inteiro. Creio que agora é verdadeiramente o bem contra o mal. Por isso tanta polarização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.