browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

“Os EUA são a origem do problema do tráfico de drogas”

Posted by on 20/07/2018

“Trump é um governante habilidoso e demagógico, que soube se conectar com os “medos legítimos” de parte da sociedade, “como Hitler e Mussolini fizeram antes”.

Assim Noam Chomsky, o intelectual vivo da esquerda clássica mais importante de seu país, desenhou  Donald Trump na quarta-feira, (15/11) em uma breve entrevista coletiva na Cidade do México.

Edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Noam Chomsky: “Os EUA são a origem do problema do tráfico de drogas”. O intelectual ataca a incapacidade da classe política liberal de seu país, os EUA, em se conectar com a classe trabalhadora

Fonte: https://brasil.elpais.com/

“Trump é um fenômeno que reflete o momento em que o país se encontra depois de décadas de políticas que concentraram o poder político e econômico em alguns poucos, e que deformaram a capacidade das instituições para servir seus cidadãos”, acrescentou o professor emérito do Massachusetts Institute of Technology (MIT). 

Convidado pela universidade mais emblemática do México, a UNAM, para o ciclo de conferências Los Acosos a la CivilizaciónDe Muro a Muro, organizado em parceria com a Universidade do Estado do Arizona.

Noam Chomsky

A ascensão do magnata republicano é – para o linguista de 88 anos, que começou seu ativismo político contra a Guerra do Vietnã – resultado do vazio, do desamparo e até da humilhação sentida pela classe trabalhadora branca diante do establishment político norte-americano. “Especialmente o Partido Democrata, que se esqueceu de abordar as questões materiais e às vezes tratou essas camadas da sociedade como estúpidas”.

“Trump conseguiu fazê-los sentir que ele é o único político que lhes dá voz, que defende suas tradições e sua cultura, que sentem ameaçadas. Além disso, construiu um inimigo externo: os mexicanos, os asiáticos, os migrantes. É a mesma lógica que Hitler usou com os judeus, embora, obviamente, nem os judeus iriam destruir a Alemanha nem os migrantes farão isso com os EUA”.

Sobre a renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (TLC), o filósofo interpretou a posição intransigente dos EUA como uma oportunidade para os outros dois parceiros: “México e Canadá deveriam aproveitar para introduzir elementos que favoreçam seus cidadãos, como direitos sindicais”, além de enfatizar que “a origem do problema da droga no México é os Estados Unidos”, lembrando que do vizinho do Norte vem a maior demanda de drogas e a maior oferta de armas.

O surgimento dos novos movimentos sociais contra as políticas neoliberais do fim dos anos noventa, conhecidos como antiglobalização, recuperaram a figura do veterano filósofo com títulos como El Miedo a la Democracia ou Como nos Venden la Moto (com Ignacio Ramonet), em que explica, com linguagem simples e vontade pedagógica, os perigos da desregulamentação dos mercados, da entronização das finanças e do enfraquecimento dos sindicatos.

Aplicadas, por exemplo, ao fenômeno do aquecimento global, suas teses ecoaram assim nesta quarta-feira na Cidade do México: “Se você é uma empresa de petróleo, seu único interesse e objetivo é o lucro imediato. Em seus planos operacionais você não concebe que o que está fazendo pode acabar com a vida dos seus filhos. Tudo o que não é benefício é considerado uma externalidade, algo acessório. Esse é o coração da economia capitalista, um sistema destinado à autodestruição”.


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

5 Responses to “Os EUA são a origem do problema do tráfico de drogas”

  1. João

    Esse pseudo intelectual é um comunista , só isso já basta para não confiar em nada que ele diz e escreve sobre política.

  2. Antônio Oliveira da Silva

    Sem querer causar polemica e, também, sem querer criar contrariedades e, apenas, no intuito de ver florescer mais e mais opiniões, que só vêm enriquecer os nossos conhecimentos, lembro das palavras de Voltaire: “NAO ESTOU DE ACORDO COM O SEU PONTO DE VISTA, MAS, DAREI MEU SANGUE, PARA QUE VOCE TENHA O DIREITO DE EXPRESSA-LO””.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.