browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Os nazistas alemães encontraram resistência em Marte

Posted by on 15/05/2017

efeito-marte-basesTudo bem. Bem-vindos a Divulgação Cósmica. Estamos aqui novamente porque você precisa saber. Temos Corey Goode conosco hoje. E mesmo quando estou fazendo perguntas, estou aprendendo muitas coisas novas. Nós estamos descrevendo as bases e colônias de Marte originalmente instaladas pelos alemães nazistas dissidentes. Mas eles não foram os primeiros a irem para a Lua e Marte. Tem havido muitos, muitos grupos lá. (2.8)

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Encontrando vida em Marte e resistência de povos nativos à instalação de bases humanas (nazistas) no planeta vermelho

Fonte: https://spherebeingalliance.com/

Como vamos falar sobre este tópico neste episódio, vamos entrar em todos os detalhes sobre as diferentes raças ocupando bases em Marte, porque isso é um assunto de enorme importância. Então Corey, obrigado por estar de volta no programa.

CG: Claro.

DW : Antes de tudo, você havia mencionado em episódios anteriores algo sobre existir vegetação em Marte. Poderia nos dar um breve resumo do que voce viu? Você andou na superfície? Você viu algum tipo de planta viva?

CG: Pessoalmente, o que eu vi foi uma espécie de colônias de arbustos que estavam em uma área onde estávamos construindo um posto avançado. E estes eram arbustos muito resistentes, curtos e quase como um tipo de cactus que eram roxos e vermelhos – espessos, eu acho, com talos que entravam no chão. E tinham folhas afiadas e pontiagudas que eram muito afiadas.

colonia-humana-marte

DW : Que parte era roxa e qual parte era vermelha?

CG: Bem, o caule era roxo e vermelho. E as folhas também eram roxas e vermelhas. E havia espinhos no talo da planta e nos ramos das plantas. E não era algo que você poderia meter a mão. Eles eram muito espinhosos, eu acho que você os chamaria assim.

DW: Então, em um episódio anterior, estamos falando de uma raça humana possivelmente nativa de Marte. Você disse que eles são semelhantes a nós. Com que tipo de raça se parecerão? Que tipo de ser humano?

CG: A descrição foi que eles tinham um tom avermelhado. Eles usavam roupões. Eles são muito atrevidos e se mantim à parte. E os que haviam sido capturados ou interrogados alegavam ser nativos, que sempre foram de Marte. Isso é onde eles se originaram.  Mas as pessoas que os haviam interrogado não estavam claras se isso era verdade, porque eles haviam sido enganados no passado por seres na Terra que nos disseram que eram extraterrestres quando na verdade haviam sido grupos de civilização dissidentes da Terra antiga. E alguns desses grupos, já que eles eram grupos espaciais, obviamente poderiam ter ido a Marte e terem colonias. E estes que se apresentavam como nativos de Marte poderiam ter sido remanescentes de alguns deles.

DW: Vamos voltar por um minuto agora para o momento dos alemães chegando em Marte. E você nos disse que testemunhou sobrevoando pessoalmente sobre antigas pirâmides que ainda existem em Marte hoje.

CG: São Pirâmides parcialmente expostas.

DW: O nazistas alemães se interessaram por esse tipo de ruínas quando chegaram lá? Eles queriam pousar na região ou explorá-las? Eu acho que o interesse seria insaciável para querer escavá-las e descobrir sobre o que eram e todas essas coisas.

CG: O único interesse que foi mostrado foi pela procura de tecnologia, tecnologia antiga. Mas, novamente, você tem que lembrar certas áreas são muito fora dos limites para as pessoas, especialmente naquela época. As raças que estavam lá são muito territoriais. Então, se eles queriam visitar algo, eles tiveram que parar, tirar algumas fotos, amostras, e então correr e sair. Isso era uma parte da equação deles fazendo a pesquisa próxima em muitas áreas de Marte também. Porque a área era considerada território de outro grupo.

DW: Você já encontrou alguma informação especificamente sobre a face esculpida no solo em Marte, se é artificial, quem construiu, qualquer coisa assim?

CG: Não. Durante meu tempo lá, eu não estava ciente da face em Marte. Então eu não estou dizendo que não existe. Eu simplesmente não a vi. Eu não ouvi falar sobre isso.

DW: Então, no último episódio, estávamos começando a entrar em quando os alemães se estabeleceram em Marte perto dos pólos, mais em uma espécie de taiga, em vez de um tipo de terra tundra. Eles não estão na área ártica. Mas eles estão nesse tipo de solo permafrost.

marte

CG: Mais uma área entre a região equatorial muito inóspita e a área muito dura das regiões polares.

DW: Então quais são as temperaturas extremas nessas áreas? Qual é o ponto mais baixo e qual é o ponto mais alto?

CG: Por causa da pressão atmosférica – e também dependia da estação em que você estava. Mas as temperaturas poderiam mudar 40, 50 graus em questão de horas.

DW: Ah, uau.

CG: Eu não me lembro exatamente as temperaturas que existem na superfície de Marte. Eu só sei que é definitivamente mais quente do que o que as estatísticas na internet dizem. Uma das coisas que eu queria mencionar agora, os programas espaciais são muito cuidadosos com a contaminação cruzada de germes, bactérias, esse tipo de coisa que vai de uma esfera planetária para outra. Nos anos 30 e 40 e início dos anos 50, não eram tão cuidadosos. E especialmente os alemães, eles traziam caixotes e caixas de suprimentos e instrumentos e todas as coisas diferentes que precisavam para Marte. E eles trouxeram algumas pragas muito irritantes. Eles trouxeram baratas, ratos e outras aranhas, outras pragas terrestres, que se tornaram um problema em Marte e o contaminaram. Os ratos ficaram um pouco maiores, mas sobreviveram muito bem na superfície marciana.

DW: Oh meu Deus.

CG: As pessoas brincam que baratas podem sobreviver a uma guerra nuclear e sobreviverem na superfície de Marte não foi um problema para elas também.

DW: Existem insetos nativosos que os ratos podem comer? Quero dizer, o que você acha que é seu suprimento de alimentos?

CG: Eu não sei. Tenho certeza que provavelmente existam insetos porque sei que havia aranhas muito grandes. Eu só não li ou experimentei eu mesmo ver alguma. Este grupo insetoide de seres alienígenas, eles usam um tipo biológico de tecnologia de onde eles criam insetos menores ou seres insetoides para fazer certas tarefas.

DW: Como clones ou algo assim?

CG: Sim, mas eles vão criar como pequenos insetos drones – se eles estão batalhando ou se eles estão em uma situação tipo de guerra, então eles criam o que eles precisam. Isso é uma parte de sua tecnologia. É uma espécie de tecnologia biológica.

DW: Certo. Para que eles possam controlar o que esses drones fazem, como um controle remoto?

CG: Sim. E estes são mais do tipo de colmeia, uma verdadeira mente coletiva (não individualizada). Muitas pessoas pensam que sabem o que é uma mente de colmeia quando realmente não o sabem mesmo. Mas eles têm uma mente de colmeia e mais de um tipo de inseto, tipo de estrutura de colônia, uma colmeia.

DW: Os alemães trouxeram veículos que usam pneus e rodas de borracha para dirigir?

CG: Definitivamente. Mm-hmm.

DW: Sério? Como jipes ou tanques, ou o que eles estavam dirigindo?

CG: Eles tinham desenvolvido veículos especiais que eram muito parecidos e construídos em chassis de tanque que eram pressurizados e, claro, blindados – sempre blindados com os alemães – que eles usavam para fazer excursões.

DW: Eles tentaram entrar em cavernas e procurar artefatos de tecnologia?

CG: Eu sei que eles estavam sempre indo em expedições, procurando tecnologia, procurando recursos diferentes no planeta, constantemente explorando, especialmente procurando recursos diferentes. A única vez que as cavernas foram desprezadas foi quando eles tentaram explorar rotas nesses tubos subterrâneos de lava para fazer missões de reconhecimento para tentar ter uma ideia de como eles poderiam algum dia controlar e usar esses tubos de lava.

DW: Você disse que as matérias-primas foram transportadas para Marte pelos alemães usando uma tecnologia de portal primitiva que era muito perigosa para a vida biológica humana. Qual o tamanho deste portal? Poderiam pegar esses veículos tipo tanque – eles poderiam construí-los aqui e apenas colocá-los em Marte via portal?

marte-cydonia-01

A face e o complexo de ruínas existentes na região chamada de Cydonia, com pirâmides e edifícios, em parte soterrados, em Marte, fotografadas pela sonda Viking

CG: Sim. Isto foi no início quando eles estavam explorando o sistema de portal natural que existe por todo o nosso sistema solar. E eles não perceberam os cálculos envolvidos e as posições de certos planetas, outros corpos ao redor. Há um monte de cálculos envolvidos.  Eles realmente acabaram tendo uma matemática hiper-dimensional entregue a eles por outra raça que os ajudou com esses cálculos. E eu vi essa matemática sendo usada com bastante frequência, e havia muito poucos números nela. Havia todos os tipos de símbolos estranhos. Mas eles eram escritos em placas exatamente como as equações matemáticas são.

DW: Mas apenas para responder à pergunta, então, eles têm os meios para viajar via portal em algo do tamanho de um tanque?

CG: Absolutamente, sim.

DW: Sério?

CG: Múltiplos tanques.

DW: Sério? Então era grande o suficiente para transportar vários tanques de uma só vez?

CG: Sim, eles poderiam enviar até mesmo um navio de guerra lá em cima se eles quisessem.

DW: Como é este portal? Se nós vamos vê-lo na Terra onde ele começa, é um anel como no programa Stargate? O que estamos olhando?

CG: Estes portais são uma espécie de bolha.

DW: Como uma bolha de energia?

CG: Parecem uma bolha de energia. E do lado de fora – se você já olhou para uma estrada quente, e você tem a reverberação do calor do asfalto –

DW: Como uma miragem.

CG: O efeito de miragem saindo do calor da estrada. Você tem tudo em torno dele. E não é como uma parede, como uma coisa plana em que você entra. Você pode caminhar paradentro a partir de duas direções diferentes, ou orientações em 360 graus. As pessoas poderiam entrar vindo de todas essas direções, e então do outro lado, elas estarão saindo em 360 graus, também em todas as direções.

DW: Uau. Você teria que atravessar? Como se você estivesse indo caminhando para a bolha, você iria entrar, digamos, a parte das 6 horas (parte sul) e depois sair na parte de 12 horas (parte norte) ? Como você caminharia através da bolha e apenas sairia do outro lado? Ou você poderia …

base-secreta-marteCG: Seu ponto de vista é totalmente distorcido quando você entra. Então, uma vez que você entra, você não tem idéia de sua base de referência quando você sai. Vocês entra nessa bolha básica, entra e então, como fazem, é uma estranha sensação de … Eu não sei como descrevê-la. É uma sensação estranha. E você está entrando, e então você está sendo puxado ao mesmo tempo. E então você entra em colapso. E então você aparece no outro lado.

DW: Existe uma sensação de duração do tempo enquanto isso ocorre?

CG: Não. Não como em um Stargate onde há isto – vzzz – você está passando por este anel, este tubo. Não havia nenhuma dessa sensação.

DW: É uma compressão e expansão muito rápidas?

CG: Certo. E isso afeta você. Eles dão injeções às pessoas e remédios para ajudá-los com os efeitos colaterais. Mas é semelhante, como se você colocasse um ímã muito forte perto de seu cérebro, como ele lhe dá uma verdadeira sensação de náuseas, ficar confuso. Você tem esse efeito desagradável.

DW: Sim, Henry Deacon realmente disse que eles deram a ele algo que ele chamou [? Lorentzil?] Como um suplemento ou droga que ele tomou para tentar aliviar o que ele estava chamando desordem transdimensional. Você chamou de demência temporal, mas são termos (e efeitos) muito semelhantes.

CG: E quando eles transportam um monte de itens, eles colocam os itens na área onde a bolha apareceria. E então a bolha apareceria. E a bolha seria de um certo tamanho. E então você veria coisas quase como se estivessem derretendo, quando entrando no portal.

DW: Sério?

CG: Uh-huh. E então eles apareceriam no outro lado.

DW: Quão rápido esse movimento seria?

CG: Muito rápido, dependendo da densidade e do tamanho do material teleportado assim.

DW: É quase como se algo estivesse sendo sugado para uma bolha, como se apenas fosse – whick– através de uma palha.

CG: Descer num dreno.

DW: Uau.

CG: Sim.

DW: Vamos entrar nessa sala por um minuto onde o portal está instalado. Estou supondo que isso é dentro de um prédio. Você não vai fazer isso em campo aberto.

CG: Não, muitas vezes está em campo aberto.

DW: Ah, realmente?

CG: Estes portais são naturais, às vezes eles aparecem na atmosfera superior. Às vezes eles aparecem acima do solo, no subsolo. Saltam ao redor do planeta, ao longo do sistema de grade (linhas Ley) da Terra. Agora, há alguns antigos – as pessoas falaram sobre os EUA indo para o Oriente Médio para controlar alguns destes  portais, desta tecnologia antiga.

DW: Como no Iraque.

Federação-Galáctica-portal

CG: Mm-hmm, sim. Estes são dispositivos reais e tomaram todas as medidas para controlar e usar os portais naturais. Há tecnologia que usa protocolos ponto-a-ponto para poder enviar com segurança pessoas e itens. Então essa é uma tecnologia que explora o sistema de portal natural. Há um sistema de portal natural que está ocorrendo em torno de nós agora. E eles costumavam usar humanos empáticos intuitivos para ajudar a descobrir onde esses portais iriam aparecer e por quanto tempo. Mas eles também tinham inteligência artificial para ajudá-los com isso.

DW: Os alemães estavam usando portais naturais, e saberiam onde o portal iria estar e que os levariam para Marte e então alinhariam todos os seus tanques ou o que fosse naquele local quando ele aparecesse ?

CG: Certo. E nem sempre havia muitos tanques. Mas eles iriam utilizar uma área que eles sabiam que era a correta, consistente. E através deste modelo de matemática que foi entregue a eles e com ajuda fornecida a eles por aliados extraterrestres, eles começaram a usar esses sistemas de portal natural de uma forma muito cedo, ainda durante a segunda grande guerra (anos 1940), e o tecnológico não antes de começarmos a desenvolver o que usamos agora.

DW: Quando olhamos para um local sagrado como Stonehenge, na Inglaterra, onde o uso de pedra natural significa aproveitar e explorar esses stargates naturais? Isso ajuda a atraí-los?

CG: Isso é explorar e aproveitar a rede de energia natural do planeta, mas não necessariamente ter a ver com portais – não necessariamente com os portais.

DW: Certo. Estou curioso sobre os alemães, no entanto. Obviamente há algum mistério no que você está nos dizendo agora. Será que eles têm algum tipo de antenas ou dispositivos técnicos que talvez eles colocaram em um anel ou algo tecnológico que poderiam ajudar a estabilizar esta bolha temporal do portal? Existia alguma tecnologia que eles usaram e que estava envolvida em ter certeza de que tudo funcionaria?

CG: Não no começo.

DW: Sério? Nada no começo?

CG: No início, eles estavam usando os sistemas de portal naturais, crus. Este é o começo. Em seguida, eles começaram a usar os modelos de matemática avançada cedido pelos alienígenas aliados para usar campos eletromagnéticos de torção para criar um portal ponto-a-ponto, campos de torção gravitacional entre os dois pontos. A torção é um campo giratório. De cada lado, eles os criariam ao mesmo tempo, cada lado girando na direção oposta. Mas para estabilizar e manter o portal …

DW: Oh, apenas para mantê-lo funcionando.

stonehenge-calendário-astronomico-lunar

O portal natura de Stonehenge, na Inglaterra

CG: Para manter a abertura ponto-a-ponto do portal por mais tempo. Mas a nossa chegada lá acabou com o equilíbrio existente no planeta e mesmo mais perto da era atual causou que os insetoides e os reptilianos que estão lá terem mais problemas uns com os outros e problemas com os seres humanos que chegaram por último, seres humanos da Terra, os membros do SSP.

DW: Você mencionou 40 grupos principais de extraterrestres filiados na Super Federação que têm os 22 programas genéticos em execução na Terra e que eles têm uma série maciça de acampamentos na parte oculta de nossa Lua. E todos são regionalizados em seu próprio e pequeno domínio. Esses 40 grupos principais alienígenas também têm regiões em Marte que são seu território?

CG: Eu ouvi que alguns deles terem uma presença em Marte, mas eles têm principalmente presenças em Luas em torno de gigantes de gás (Urano, Saturno, Júpiter e Netuno) e em outros planetoides e Luas. Eles não são muitos em Marte.

DW: Então Marte é meio parecido com um distrito paroquial com suas próprias gangues e clubes de combate como qualquer bairro de uma grande cidade da Terra?

CG: Certo. Como de costume, como seres humanos, decidimos pular lá e plantar uma bandeira e começamos a conquistar um território, às vezes com base na força. Isso acabou com um equilíbrio que havia em Marte, e o equilíbrio que estava lá.

DW: Você disse que houve vários locais diferentes onde os alemães tentaram construir suas bases quando o fizeram ao redor do equador.

CG: Em torno do equador e de alguns outros lugares onde construíram no lugar errado e  acabaram sendo combatidos e perdendo alguns assentamentos inteiros. Estes eram pequenos na época, o número de pessoas neles.

DW: E quando você diz pequeno, do quanto estamos falando? Quantas pessoas estariam trabalhando lá?

CG: Dezenas.

DW: OK. Qual foi o primeiro assentamento de uma base que você conhece, que foi bem sucedido e que não estava em uma área ruim e não foi atacado por nativos de Marte?

CG: Começaram a acontecer no final dos anos 50, quando os Estados Unidos realmente começaram a chegar – a empresa de exploração interplanetária criada (a ICC-Interplanetary Corporate Conglomerate) por essas grandes corporações, o complexo militar-industrial, dos grandes conglomerados industriais da industria aeroespacial e de armamentos e comunicações da Terra, totalmente comandada pelos alemães e envolvidos com os nazistas alemães dissidentes. Isto é, quando eles realmente começaram a ter sucessos e também a força para impor e proteger o território que conquistaram, tanto na Lua como em Marte.

DW: Então, obviamente, começamos a mapear Marte, mas acho que há muito mais aqui que poderíamos descrever e o que foi feito desde esses assentamentos originais. Você concordaria?

CG: Sim. Eu diria que o que fizemos até agora é que estabelecemos uma base para o que – depois que os alemães e o complexo industrial dos EUA formaram uma união e formaram o que chamamos de empresa de exploração interplanetária criada (a ICC-Interplanetary Corporate Conglomerate) e mudaram-se para o sistema solar e criou ao longo do tempo, uma infra-estrutura de massa e colonizou maciçamente Marte. Basicamente, estabelecemos as bases para essa discussão.

contagem-regressiva-azulDW: Legal. Bem, isso é o que vamos analisar na próxima vez. Vamos levar nosso programa de colonização espacial de Marte e realmente entrar em detalhes sobre trazê-lo até o presente sobre como este planeta vermelho enigmático se tornou uma fonte maciça de habitação humana para esta civilização separatista da Terra. Isso é Divulgação Cósmica. Espero que estejam gostando. E estamos aqui porque você precisa saber. Eu sou David Wilcock. Obrigado por nos assistir.


Mais informações:

  1. http://thoth3126.com.br/operacao-highjump-nazistas-na-antartica/
  2. http://thoth3126.com.br/nazistas-na-antartica-operacao-highjump-final-2/
  3. http://thoth3126.com.br/nazismo-operacao-paperclip/
  4. http://thoth3126.com.br/o-3o-reich-nazista-fatos-desconhecidos/
  5. http://thoth3126.com.br/eventos-incriveis-acontecendo-na-antartica/
  6. http://thoth3126.com.br/nazistas-na-antarticaum-video-russo-a-respeito/
  7. http://thoth3126.com.br/a-sociedade-thule-e-adolf-hitler/
  8. http://thoth3126.com.br/discos-voadores-dos-nazistas-alemaes/
  9. http://thoth3126.com.br/sociedades-secretas/
  10. http://thoth3126.com.br/carta-de-um-politico-da-noruega-sobrefimdostempos/
  11. http://thoth3126.com.br/serpo-zeta-reticuli-o-programa-de-intercambio-post-6/
  12. http://thoth3126.com.br/entrevista-com-um-alienigena-introducao/
  13. http://thoth3126.com.br/antartica-aberturas-e-base-nazista-neuschwabenland/
  14. http://thoth3126.com.br/nazismo-os-arquivos-secretos-da-waffen-ss/
  15. http://thoth3126.com.br/illuminati-1-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite/
  16. http://thoth3126.com.br/eua-sabiam-sobre-acordo-nazista-com-extraterrestres-de-draco/
  17. https://thoth3126.com.br/secredos-ocultos-e-proibidos-da-sociedade-secreta-nazista-vril/
  18. https://thoth3126.com.br/estatua-de-deus-roubada-pelos-nazistas-feita-de-meteorito-com-15-mil-anos/
  19. https://thoth3126.com.br/os-nazistas-construiram-bases-em-antigas-ruinas-na-lua-e-em-marte/
  20. https://thoth3126.com.br/nazistas-eram-cacadores-de-antiga-artefatos-tecnologia-perdida/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *