browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Por que as elites participam do sacrifício de crianças no bosque Bohemian Grove?

Posted by on 11/07/2018

A complexa história dos bastidores do que está acontecendo nos “sombrios santuários” do poder mundial está surgindo, peça por peça. Muito ainda está oculto, mas isso tem muito a ver com a nossa relutância individual e coletiva em confrontar verdadeiramente a escuridão, também individual e coletiva, como qualquer outra coisa. Evidências e informações sobre a (verdade sobre a) elite do nosso mundo continuam surgindo, graças ao testemunho de informantes corajosos e ao trabalho de investigadores corajosos (os tais teóricos da conspiração), que estamos lidando fundamentalmente com pessoas que perderam todas as vertentes de sua fibra moral, ética e de humanidade e que cometem atos impensáveis ​​de depravação e desumanidade que de alguma forma servem para solidificar seu poder, riqueza e a satisfação de seus prazeres mundanos.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Por que as elites participam do sacrifício de crianças, em rituais satânicos, no bosque Bohemian Grove, na Califórnia?

Fonte:  https://www.collective-evolution.com/  e  https://www.vanityfair.com/

Os 2500 homens dos mais ricos dos EUA, a maioria dos conservadores (e republicanos) dos Estados Unidos, incluindo Henry Kissinger, George H.W. Bush, o Bush filho e um bando de Bechtels, Basses, e Rockefellers, são conhecidos por participarem das cerimônias em Bohemian Grove

EM RESUMO:

  • Os fatos:  Rituais sombrios como o da  ‘Cremação de Cuidado’, realizado todos os anos no Bohemian Grove, seja um sacrifício real ou falso, impactam os participantes ao entorpecer e eliminar seu ‘cuidado’ – sua empatia pelos outros e por sua consciência.
  • Reflexão sobre: Como portadores de luz para o planeta, qual é o nosso papel em relação a uma consciência crescente de que esses rituais sombrios são parte de um processo de remoção da ampliação da consciência humana efetuada pela poderosa elite de nossa sociedade?

À medida que continuamos a nos aclimatar ao caráter fundamental da elite política e financeira do mundo, torna-se muito importante suspender nossa indignação e incredulidade por um momento, a fim de enfocar singularmente nossas mentes em um entendimento sobre como nossos irmãos humanos poderiam escolher caminhar tão longe por um caminho de completa degeneração moral.

Os Illuminati

Nos níveis mais altos do controle planetário parece haver um grupo secreto ou uma sociedade secreta, chame-os de Illuminati, cabala ou do que você desejar. Um dos pontos fortes fundamentais desse grupo parece ser sua capacidade de induzir as pessoas que subiram a posições de poder a participar da luta secreta, pelo menos em algum nível. Eles são especialistas em apelar para os baixos impulsos e vicissitudes do ego humano, e com recursos ilimitados à sua disposição, apenas os mais fortes e mais fundamentados são capazes de resistir às suas esperadas promessas de prazeres mundanos e, subsequentemente, ameaças de dor.

O círculo interno desse grupo se irradia dos membros centrais para os novos iniciados; quanto mais longe do círculo interno, menos isso é revelado e sabido. A nova iniciação no grupo parece ser baseada no convite de amigos e colegas que já estão envolvidos; raramente, se alguma vez alguém entra neste mundo sem a mão segura de um amigo de confiança, levando-o ao círculo exterior; uma vez lá, o comportamento do iniciado é cuidadosa e secretamente observado pelos membros do conhecimento; se a oportunidade se apresenta, aquele iniciado tem a oportunidade de dar um passo para dentro, seja por um convite direto ou pelo desdobramento de uma situação na qual o iniciado possa revelar ter desejos comprometidos movidos pelo ego.

É provável que não haja coerção direta, mas sim formas sutis de persuasão, pois é importante que a pessoa faça uma “escolha” usando o seu próprio livre arbítrio, o que então “define” essa pessoa em sua própria mente. Dessa forma, a pessoa se identifica com seu próprio comportamento e escolhas, e pode, portanto, estar mais inclinada a continuar avançando. Vamos dar uma olhada em um famoso ‘veículo’ que promove o movimento em direção ao círculo interno: Bohemian Grove.

O bosque Bohemian Grove

Todos os anos, os maiores incentivadores do mundo – apenas do sexo masculino – são convidados para férias exclusivas de uma semana em julho no Bohemian Grove, um acampamento restrito de 2.700 acres localizado em Monte Rio, na ensolarada Califórnia. O projeto é testado e comprovado: muitas ou mais celebridades de alto perfil, políticos e grandes empresários são atraídos por um ambiente riquíssimo, a indulgência dos sentidos e a atração de fazer parte de um clube “exclusivo” que mantém uma mística secreta que sempre permanecem escondidos das “pessoas comuns”. 

Este evento é ‘somente por convite’, com membros tendo a oportunidade de convidar os seus convidados. Uma coisa é clara para todos que são convidados, no entanto. O que acontece no Bohemian Grove fica no Bohemian Grove. Na entrada, os hóspedes encontram uma placa com uma coruja e as palavras ‘Weaving Spiders Come Not Here’.

As palavras remetem à famosa frase de Walter Scott. ‘Oh, what a tangled web we weave when first we practise to deceive!’ (‘Oh, que teia emaranhada tecemos quando primeiro praticamos para enganar!’) É como se eles estivessem alertando as pessoas sobre serem enganosas, fingindo estar de férias, mas realmente lá para observar e relatar as descobertas. Tais enganadores, a coruja parece estar advertindo, podem acabar emaranhados em sua própria teia – ou muito pior.

A “Cremação do Cuidado”

A segurança pesada em Bohemian Grove e o tratamento grosseiro que alguns jornalistas e outros transgressores invasores relataram falam da noção de que, de fato, provavelmente existem atividades nefastas que acontecem lá, muitas em extremo sigilo. No entanto, aquele em que eu gostaria de me concentrar é o bem conhecido drama sobre os sacrifícios (em rituais satânicos) de crianças, geralmente apresentado no primeiro dia do evento intitulado “Cremação do Cuidado”, em que um ritual (supostamente) simulado de sacrifício de crianças é jogado. Veja como a Wikipedia o descreve:

A cerimônia envolve o poling através de um lago de um pequeno barco contendo uma  efígie  de Care (chamado “Dull Care”). Figuras sombrias e encapuzadas recebem do barqueiro a efígie que é colocada em um altar e, no final da cerimônia, incendiada. Esta “cremação” simboliza que os membros estão banindo os “cuidados monótonos” da consciência. Na época em que o roteiro foi desenvolvido, o significado primário da palavra ” cuidado ” ( cearu , “ansiedade, angústia”) era sinônimo de “preocupação”, tendo mais conotações negativas do que nos tempos modernos, quando tende a associar-se mais positivamente à compaixão. A cerimônia acontece em frente ao Owl Shrine, uma estátua de coruja oca de 40 pés (12 m) feita de concreto sobre suportes de aço. A estátua coberta de musgo e líquen simula uma formação rochosa natural, mas mantém equipamentos elétricos e de áudio dentro dela. Durante a cerimônia, uma gravação é usada como a voz da Coruja.

Aqui está um trecho em vídeo do documentário de Alex Jones “Dark Secrets: Inside Bohemian Grove” com imagens da cerimônia:

Parece que muitos dos membros e convidados do Bohemian Grove vão lá para apenas relaxar e descansar. Há ocasiões de discussões e apresentações sérias de assuntos comerciais e políticos, mas, por outro lado, a ordem do dia parece ser bebida, tolice e “prazeres sensuais”.

Mas, estejam eles conscientes disso ou não, os participantes estão sendo lentamente inculcados em uma mentalidade em que todo “cuidado” e preocupação com os outros seres humanos e consigo mesmo é perdido, em favor de uma mentalidade de serviço completo para si mesmo, assim como um “nós” e eles ”fidelidade àqueles que pensam da mesma maneira”. O senso de bem-estar vai de uma profunda conexão com outros que informam uma consciência saudável, um senso de auto-importância desconexa, uma crença no valor da própria realização em detrimento dos outros e uma completa perda de consciência. 

A noção de que o uso da palavra “cuidado” foi originalmente usado para conotar ansiedade / angústia / preocupação (sobre assuntos mundanos) é uma contradição óbvia. Supera as preocupações pessoais e preocupações com o mundo, abandonando o material em favor do espiritual: amor, família, respeito por tudo da vida. Aqui, claramente, não é de cuidados mundanos que alguém está sendo aliviado, mas sim da sua própria humanidade.

Foto de Barack H. Obama travestido comoLúcifer/Satã, em local desconhecido.SAIBA MAIS AQUI

O impacto de tal ritual

Segundo todos os relatos, testemunhar um corpo sendo queimado em sacrifício pode levar a uma dissociação do próprio senso de compaixão e decência. Seja um sacrifício simbólico ou real, a diferença de impacto reside apenas no grau. Se os organizadores decidissem, em algum momento, fazer da agora bem conhecida cerimônia “Cremação de Cuidado” um sacrifício simulado, é só porque queriam usá-lo agora para fornecer uma “aparência” de que nada de criminoso estava acontecendo ali.

Na realidade, é provável que todo e qualquer ato de depravação humana e desumanidade seja disponibilizado para aqueles que demonstrarem disposição e prontidão para tais experiências. As pessoas que já têm uma inclinação para valorizar o sucesso mundano acima de tudo são mais facilmente conduzidas por esse caminho. Enquanto alguns provavelmente não gostam da necessidade de participar e testemunhar atos desumanos, é provável que existam outros com tendências sociopatas que participam ansiosamente à medida que gravitam no círculo interno.

Membros hard-core ‘têm uns aos outros’ de volta ao domínio público, apoiando uns aos outros em busca de poder e riquezas, enquanto criam um culto de consentimento compartilhado de atos de violência e traição que contribuem diretamente para o cumprimento de suas ambições mundanas e a fatal perda de suas almas. Como estamos lentamente descobrindo, este é o ambiente nos mais altos níveis de poder no mundo hoje, onde a agenda de longa data é o despovoamento do planeta para um tamanho que seja administrável para a escravização centralizada dos habitantes remanescentes do planeta por essa mesma elite da qual estamos aqui falando.

Ao longo dos anos, todos os suspeitos de integrar o exclusivo clube costumam fazer as suas aparições: Rumsfeld, Kissinger, dois ex-diretores da CIA (incluindo Papa Bush), os mestres (warlords) da guerra e os oilgarchs (donos do petróleo), os membros das famílias Bechtels e os Basses, os membros do conselho de administração das empresas do “Complexo Militar-Industrial” como a Halliburton, Lockheed Martin, Northrop Grumman e da gigante Carlyle Group – os Rockefellers, os Morgans (JP Morgan), capitães da indústria e CEOs (presidentes) de empresas encontradas em todo o espectro do (selvagem) capitalismo americano.

bohemian-grove-aviso

Um aviso colocado na entrada do Bohemian Grove, por volta de 1977. Fotografia por Larry Kramer.

Uma gigantesca teia interconectada e corporativa por escola, faculdades em Universidades e filiações de Clubes de golfe, pelo sangue, casamento e mútuo interesse próprio, que compõe e ergueu a classe dominante norte-americana em uma teia imensa. Muitos dos caras, em outras palavras, que vêm governando e mandando no país até o nível do chão e rasgando-nos ao longo das últimas décadas.

As “altas brincadeiras” de verão começam, como acontece já durante mais de 100 anos, com algo um pouco macabro, uma cerimônia ocultista, com druida, estilo maçônica, vestimenta Ku Klux Klan, com conotações de adoração Aryana (nazista?) da floresta, uma “Cremação dos Cuidados”, abaixo indo pelo lago. Eu me espremo através de um buraco em uma cerca de arame para entrar na propriedade de 2.700 acres e seguir a direção do leito de uma velha estrada de ferro cheia de mato. À minha esquerda, abaixo de um emaranhado denso de Louros da Califórnia, de grandes folhas bordô, e os arbustos do bosque, por onde desliza o verde e lamacento Russian River. Eu não vi qualquer aviso em que lado da propriedade estou, mas eu só sei que eu a estou invadindo.

Enquanto muitos no mundo veem essa reunião do alto comando do complexo industrial-militar como sendo dos caras maus, uma espécie de governo de estado pária (paralelo, oculto e secreto) operando fora das restrições das instituições democráticas (e quiça da própria LEI), uma espécie de boteco favorito para o que Peter Phillips, um sociólogo da Sonoma State University, que publicou extensivamente sobre o Bohemian Club, e o chama de “o grupo de domínio global”, mas isto não é como os membros imaginam a si mesmos. Eles se vêem como os “fundamentos morais da grandeza” da América, cuja central de princípios são a ética protestante do trabalho: trabalhe duro e voce vai prosperar e vai entrar nessa grande clube dos “céus”. O Bohemian Grove Club é como uma espécie de Opus Dei do estabelecimento protestante norte americano. Muito poucos judeus participam dele e ainda menos os negros.

O acampamento é mais um encontro de bêbados e uma oportunidade para uma ligação de uma mesa redonda não tão grave como Davos, embora haja uma série de conversas à beira do lago que são muito esclarecedoras sobre o que o governo tem na manga para o próximo ano. Henry Kissinger (de origem judaica) é um eterno favorito. Seu discurso, na reunião de 2000, foi de que: “Precisamos de uma política externa?” Foi música para os ouvidos da administração Bush. 

Afrika Korp-Emblema

Em 1942, Edward Teller disse ter planejado o Projeto (construção da primeira bomba atômica) Manhattan aqui. Há um monte de história negra neste retiro dentro da floresta. Há rumores de que durante a presidência de Gerald Ford um empregado Grove era um sujeito impecável, charmoso, muito educado e um ex-nazista, que costumava ir e vir usando de um jipe ​​que tinha um decalque de uma palmeira com uma suástica sobre ela, usada na campanha do exército AfrikaKorps do famoso marechal de campo nazista Erwin Johannes Eugen Rommel no norte da África, no qual ele tinha servido e lutado pelo nazismo. Ford o fez tirá-lo.

A maioria das atividades do encontro acontecem no bosque principal com 109 hectares, em cerca de 120 cabanas rústicas e separadas aninhadas sob as maiores e mais antigas sequoias existentes na propriedade. Cada membro é atribuído a uma destas rústicas cabanas. A mais extravagante é a Mandalay. Então vem a Hill Billies. Outras cabanas têm nomes como Derelicts, Five Easy Pieces, Poison Oak (carvalho de veneno), Rattlers. Herbert Hoover, Cave Man, um Grover entusiasmado, a chamou de a maior festa somente de homens na terra“.

Além da presença das prostitutas de quem existem rumores de visitar a festa para servir a excitados Grovers nos bares e motéis locais, a “festa” é um assunto só para rapazes, mas, historicamente, há sempre comentários e se tem falado de casos de sodomia (homossexualismo) praticado nas sombras manchadas sob as sequóias, particularmente em Highlanders, talvez simplesmente porque lá os membros usam kilts (saiotes escoceses) e mais nada por baixo. 

Richard Nixon (um membro do acampamento Cave Man), cuja conversa à beira do lago na festa em 1967 iniciou sua bem sucedida corrida para a presidência dos EUA, foi pego em uma de suas gravações do Salão Oval quando já presidente, em que ele descreve o evento no bosque como a coisa mais bicha e maldita que você jamais poderia imaginar.

bohemian-grove-nixon-reagan-1957

Dois futuros presidentes dos EUA, à esquerda Ronald Reagan e à direita Richard Nixon participando da reunião anual de 1957 do Bohemian Grove.

Outra característica marcante do acampamento é a seção conjunta para urinar aos pés das enormes sequoias com todos se aliviando quase em todos os lugares em que você olhar. Talvez estejam tentando afirmar simbolicamente sua primazia sobre a natureza. Mas a quantidade de bebida que se consome, mais o fato de que muitos membros são idosos e provavelmente tem problemas de próstata e não podem voltar para o acampamento rápido o suficiente, também desempenha um papel no que se tornou, se não um ritual formal, uma atividade coletiva, reforçando o sentimento de grupo. 

Deve ser dito, para ser justo com o velho estabelecimento WASP (acrônimo que em inglês significa “Branco, Anglo-Saxão e Protestante” – White, Anglo-Saxon and Protestant) que o clube tem uma rica história cheia de membros decentes com traquejo social refinado. Mark Twain e o misantropo amargo Ambrose Bierce eram membros iniciais. Assim também o foi o socialista Jack London, que escreveu um romance  clarividente chamado Before Adam (Antes de Adão), sobre um tempo em que a humanidade era governada por um pequeno grupo de idiotas que estavam destruindo completamente o planeta.

O que podemos fazer

Eu estou falando aqui sobre as coisas acontecendo no mundo que eu nunca teria acreditado ser possível apenas alguns anos atrás. Na busca da verdade e do conhecimento sobre como o mundo funciona e por que ele está no estado em que se encontra, deparei-me com uma informação após a outra que continua a refinar meu entendimento sobre o mal fundamental e a depravação que existe ao mais alto nível em todas as instâncias e alcance do poder.

Com esse entendimento, não sinto medo – sinto-me fortalecido. Eu sou fortalecido pelo conhecimento de que eu vivo num universo benevolente, ainda no qual atos inconcebivelmente desumanos são perpetrados a fim de aprimorar nosso discernimento coletivo e estimular nosso desejo compartilhado de criar um planeta de nossa própria escolha livre e intencional, fundada na harmonia, respeito e amor por toda a vida.

Nosso trabalho não é combater o fogo com fogo; em vez disso, somos chamados a ter a coragem de estar conscientes do que está acontecendo e ver tudo com os olhos bem abertos, não para preencher uma curiosidade perversa e efêmera, mas para nossa autonomia em todos os níveis e compreensão mais abrangente sobre a vida. Por terem entendido o que é real e verdadeiro sob os véus das trevas, e por que tais coisas foram permitidas ocorrer em nosso planeta, podemos então nos apoiar mutuamente para nos afastarmos coletivamente da atração pelo poder, prazeres e riquezas mundanos extremos e relegar o atual sistema de controle para o lixo da nossa história.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.