browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Por que quatro países lançaram foguetes em quatro dias sucessivos em dezembro?

Posted by on 11/01/2018

O crédito para perceber os quatro lançamentos sucessivos em quatro dias vai para os atentos integrantes do site UFO Sightings Hotspot, que pensam que as alegadas cargas úteis como sendo de satélites significam que “ALGO” está sendo monitorado no espaço! “Isso é óbvio, mas o quê? E por que de quatro países com programas diferentes? Seria um esforço conjunto da humanidade para enfrentar ALGO que esta chegando do espaço exterior?

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Por que quatro países lançaram foguetes em quatro dias sucessivos em dezembro?

Por Paul Seaburn 29 de dezembro de 2017 – Fonte: mysteriousuniverse.org

  • Durante um período de quatro dias em dezembro de 2017, os EUA, Rússia, China e Japão lançaram foguetes que alegadamente transportavam satélites para o espaço.
  • No dia 22 de dezembro, o SpaceX lançou mais 10 satélites Iridium Next, adicionando uma constelação de mais de 60 satélites, fornecendo comunicação mundial de voz e dados.
  • Também em 22 de dezembro, o Japão lançou um foguete H-2A, colocando um satélite de monitoramento climático em órbita polar e um satélite de demonstração em órbita inferior.
  • Em 26 de dezembro, a China lançou um foguete Long March-2C com satélites de sensoriamento remoto para realizar sondas ambientais eletromagnéticas.
  • Também em 26 de dezembro, a Rússia lançou um foguete transportando o primeiro satélite de telecomunicações de Angola, mas anunciou que perdeu contato com ele pouco depois de entrar em órbita, recuperado mais tarde.
  • Grande Coincidência? Tem alguma coisa acontecendo que não sabemos? Ou chegamos a um ponto em que os lançamentos de foguete para “colocar mais satélites em órbita” se tornaram um evento semanal e corriqueiro?

Lançamento de foguete russo da Base em Baikonur

Faz apenas uma semana que o governo liberou dois vídeos sobre avistamentos de OVNIs-UFOs … isso é mais do que tempo suficiente para começar a conectar esta “divulgação” a outros eventos / pontos estranhos, relacionados com governos ou militares e potencialmente ligados a viagens espaciais, OVNIs e encobrimentos do governo. 

Apenas uma confluência de incidentes ocorreu no final do ano passado, quando os EUA, Rússia, China e Japão lançaram foguetes durante um breve período de quatro dias. Todos estavam, alegadamente, “transportando satélites” e alguns tiveram circunstâncias incomuns em torno deles. Vamos começar a nos conectar.

O crédito para perceber os quatro lançamentos em quatro dias é para as pessoas no UFO Sightings Hotspot, que pensam que as cargas úteis do satélite significam que “ALGO” está sendo muito bem monitorado no espaço!

“Isso é óbvio, mas o quê estaria sendo monitorado? E por que quatro programas de países diferentes? Seria um esforço conjunto da humanidade para enfrentar ALGO que esta chegando?”

Os EUA. O lançamento do foguete SpaceX (de uma empresa privada, de Elon Musk) foi icônico e infame de um foguete Falcon 9 de dois estágios completamente reciclado da Base da Força Aérea de Vandenberg na Califórnia em 22 de dezembro 11:27 pm EST (8:27 pm hora local da Califórnia).  Este foi o lançamento que alegadamente colocaria mais 10 satélites Iridium Next e houve milhares de de sussurros de avistamento de UFOs enquanto o foguete ardia ao espaço deixando uma trilha em forma de preservativo pelo céu noturno. 

Lançamento no Centro Espacial Tanegashima, no Japão

A constelação de satélites Iridium consiste em mais de 60 satélites ativos que cobrem todo o planeta para fornecer comunicação mundial de voz e dados. Embora este lançamento histórico tenha causado bastante agitação, não pareceu ser incomum à primeira vista.

No mesmo dia, o Japão teve seu próprio lançamento incomum do Centro Espacial Tanegashima.  Um foguete H-2A lançou satélites em duas órbitas diferentes, primeiro colocando um satélite de monitoramento climático Shikisai em uma órbita polar por cerca de 500 milhas (800 km), reiniciando duas vezes e soltando um satélite de demonstração em uma órbita menor entre 280 e 400 milhas (450 -643 km).

O site Spaceflight Now informou que o lançamento japonês ocorreu apenas 72 segundos antes do lançamento do foguete SpaceX dos EUA – o intervalo mais curto entre dois lançamentos bem-sucedidos na histórica moderna. Coincidência ou intencional? Estariam aproveitando uma janela específica de tempo em relação a ALGO que estaria lá fora?

Apenas quatro dias depois, a China lançou satélites de sensoriamento remoto em um foguete Long March-2C do Xichang Satellite Launch Center. A mídia chinesa informa que os satélites irão realizar sondas ambientais eletromagnéticas e outras experiências. No entanto, o Spaceflight Insider observa que a China tem sido muito secreta sobre outros lançamentos no que se chama o projeto Yaogan-30 e a maioria dos especialistas acredita que é um projeto militar secreto.

Isso nos leva aos lançamentos russos. A agência espacial russa Roscomos lançou um foguete do Cosmódromo de Baikonur que levou o primeiro satélite de telecomunicações de Angola no final do dia 26 de dezembro, mas anunciou que perdeu contato com ele pouco depois de entrar em órbita para recuperá-lo mais tarde.

No entanto, um outro lançamento russo em 26 de dezembro foi bem sucedido. A mídia russa  informou que “as Forças estratégicas de mísseis do local de teste inter-específico central do estado, Kapustin Yar, na região de Astrakhan, realizaram um teste de lançamento do míssil balístico intercontinental” para testar “o potencial equipamento de combate de mísseis balísticos intercontinentais” e ajudar no ” desenvolvendo de meios eficazes para superar a defesa de mísseis “.

Uh-oh. Este é o lançamento de mísseis que provocou relatórios de avistamentos de UFOs na Rússia e na Áustria. Este lançamento noturno significou chamar a atenção para isso, competir com o lançamento do SpaceX ou gerar chamadas sobre avistamentos de OVNIs para cobrir seu propósito real?

Quatro países, cinco (ou, possivelmente, seis, dependendo de como você conta o lançamento do foguete / míssil do Japão em quatro dias), dois causando chamadas de avistamentos de UFOs, dois (ou talvez todos) muito secretos. Alguma coisa está acontecendo?


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE)

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar.

 
Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”

Mais informações, leitura adicional:

Permitida reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

5 Responses to Por que quatro países lançaram foguetes em quatro dias sucessivos em dezembro?

  1. Luis Filipe

    Eu tinha visto essa noticia em outro site,o que corrobora a fonte,alguma coisa está acontecendo no espaço exterior,mas provavelmente só os Países que lançaram os satélites vão ficar sabendo,dúvido muito que eles venham a divulgar para toda a humanidade.

    • Thoth3126

      Caro Luis, em BREVE a humanidade inteira vai ficar sabendo de algo que vai abalar seus alicerces, que foram construídos “NA AREIA”, TEM BASES falsas. Muita Luz e Paz.

  2. Luis Filipe

    Obrigado pela resposta Thoth.Muita Paz a ti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *