browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Recessão global por coronavírus está começando com graves consequências

Posted by on 17/03/2020

Londres (CNN Business): Enquanto restaurantes, lojas, companhias aéreas , shoppings centers, cinemas, teatros e fábricas fecham em todo o mundo, de Nova York, Madri a Paris e Milão, economistas estão alertando que uma recessão global não é mais uma ameaça iminente. Ela já está aqui. Dados econômicos divulgados pela China na segunda-feira mostraram que o país asiático, foi atacado pelo surto de coronavírus em janeiro e fevereiro. A segunda maior economia do mundo parece improvável de se recuperar tão cedo. Na Europa, a Volkswagen está se preparando para suspender a produção de veículos, enquanto o continente luta para conter a pandemia de coronavírus .

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Recessão global por coronavírus está começando com graves consequências

Fonte:  https://edition.cnn.com/2020/03/16/economy/global-recession-coronavirus/index.html

Agora, com governos e bancos centrais da Europa e América do Norte adotando medidas drásticas para tentar controlar a pandemia e as consequência da paralisação das atividades econômicas, a Ásia ainda em alerta máximo e os mercados financeiros em crise , um número crescente de especialistas afirma que está começando uma contração global.

“Considerando que, 10 dias atrás, havia alguma incerteza legítima sobre se a economia global estava em processo de recessão – 10 dias depois, não há dúvida de que esta”, David Wilcox, ex-chefe de pesquisa e estatística do Federal Reserve Board , disse à CNN Business.

Ambiente em rápida mudança

Na semana passada, houve mudanças drásticas na vida cotidiana, à medida que o número de novos casos de coronavírus ultrapassou 175.000 e os países aumentam as medidas de contenção, aprovando o toque de recolher e fechando locais públicos. Essas ações, que certamente causam um sério choque econômico, ocorrem quando a magnitude dos danos na China se torna cada vez mais clara.

O colapso da atividade afetou todos os setores da economia chinesa durante os dois primeiros meses do ano. As vendas no varejo caíram 20,5% em janeiro e fevereiro em comparação a 2019, a produção industrial caiu 13,5% e o investimento em ativos fixos caiu quase 25%, segundo o National Bureau of Statistics. O declínio na produção industrial foi a maior contração já registrada.

“Estamos vendo o impacto desses bloqueios na China”, disse Ben May, diretor de macro-pesquisa global da Oxford Economics. As condições podem diferir em outros países, continuou ele, mas ainda serão “severas com o crescimento da economia”.

Com a China ainda lutando para se recuperar, a situação na Europa e nos Estados Unidos está se deteriorando rapidamente. A Itália, agora o epicentro da pandemia, tem mais de 24.000 casos. A Espanha tem pelo menos 9.000 e os Estados Unidos registraram mais de 4.000 casos.

No domingo, o Goldman Sachs rebaixou suas perspectivas para o PIB dos EUA, citando uma redução nos gastos, interrupções na cadeia de suprimentos e o impacto das quarentenas locais. O banco de investimento acredita que a economia dos EUA agora encolherá 5% entre abril e junho, após um crescimento de 0% entre janeiro e março. A previsão de crescimento para o ano é de apenas 0,4%, ante anteriores 1,2%.

Supermercado vazio em Washington devido à compras movidas pelo pânico

“Essas paralisações e a crescente ansiedade do público sobre o vírus provavelmente levarão a uma acentuada deterioração da atividade econômica no restante de março e durante abril”, disse o economista-chefe Jan Hatzius a clientes.

Economistas do ING disseram no domingo que esperam que a economia dos EUA encolha 8% no segundo trimestre, a par da queda sofrida durante a crise financeira de 2008. Uma recessão é normalmente definida como dois quartos consecutivos ou mais da queda do PIB, um resultado que o economista-chefe da IHS Markit, Joel Prakken, agora está prevendo para a maior economia do mundo em 2020.

Turbulência do mercado

Enquanto isso, as condições financeiras se deterioraram nos últimos dias, tornando mais difícil para compradores e vendedores precificar ativos, pois os mercados experimentam extrema volatilidade. Espera-se que isso comece a afetar a economia real, à medida que os consumidores ficam nervosos com suas carteiras de ações mais afetadas e torna-se mais difícil para as empresas pedirem empréstimos. Agora, as ações dos EUA caíram 27% em relação aos recordes registrados há menos de um mês.

“O desenvolvimento mais preocupante atualmente é que agora parecemos estar em um risco muito maior de os mercados financeiros se tornarem um amplificador da dinâmica adversa e um amplificador da crise”, disse Wilcox, que agora é membro sênior não-residente do Peterson Institute for International Economics.

Ele citou o estresse nos mercados de empréstimos de curto prazo como um dos principais pontos de preocupação.  “Esses mercados precisam continuar funcionando para que a economia real não seja equivalente a uma parada cardíaca”, disse Wilcox.

O Federal Reserve dos EUA no domingo tomou medidas emergenciais para aliviar parte da dor, cortando sua taxa de juros de referência para quase zero e anunciando que tornaria o empréstimo em dólares mais barato para bancos em todo o mundo. Na segunda-feira, o Fed de Nova York disse que injetaria até US$ 500 bilhões nos mercados financeiros, além das operações programadas anteriormente.

Isso é um sinal de como os banqueiros centrais estão preocupados com o tumulto global do mercado financeiro, causando problemas mais amplos. E, à medida que os mercados de ações continuam em queda, os mercados de crédito permanecem instáveis ​​e a liquidez seca, o consenso está se formando: agora estamos entrando em uma recessão global; é apenas uma questão de quão ruim ela será.

“As chances de uma recessão global estão perto de 100% agora”, disse Kevin Hassett, ex-economista do governo Trump, à Poppy Harlow, da CNN, na segunda-feira.

A maior montadora do mundo, a Volkswagen alemã, está parando na Europa

Londres (CNN Business):  A Volkswagen está se preparando para suspender a produção de veículos na Europa, enquanto o continente luta para conter a pandemia de coronavírus . A gigante alemã de automóveis disse nessa terça-feira que a produção de suas fábricas na Espanha, Setúbal em Portugal e Bratislava na Eslováquia será interrompida antes do final da semana. As fábricas na Itália que fabricam super carros Lamborghini e motocicletas Ducati também ficarão inativas.

A maioria das outras fábricas alemãs e europeias do grupo está se preparando para suspender a produção, provavelmente por duas semanas, disse Herbert Diess, CEO da Volkswagen ( VLKAF ) , a repórteres na terça-feira.  “Dada a atual deterioração significativa na situação de vendas e a crescente incerteza em relação ao fornecimento de peças para nossas plantas, a produção será suspensa em um futuro próximo nas fábricas operadas por marcas do grupo”, disse Diess.

A Volkswagen, dona de marcas como Skoda, Audi, Porsche e Bugatti, entregou 10,8 milhões de veículos aos clientes em 2019, mais do que qualquer outra montadora. Aproximadamente 44% dos 668.000 funcionários do grupo vivem na Alemanha, onde a empresa é uma força líder no enorme setor manufatureiro do país.

É a mais recente montadora da Europa a fechar fábricas como resultado do coronavírus. A Fiat Chrysler ( FCAU ) , Peugeot proprietário Grupo PSA ( PUGOY ) e Renault ( RNLSY ) na segunda-feira anunciou o fechamento de 35 instalações de fabricação de veículos no total em toda a Europa como as autoridades regionais e nacionais impuseram severas restrições sobre viagens e vida pública. Juntas, as três empresas venderam cerca de 12 milhões de carros no ano passado.

Toyota ( TM ) , a segunda maior montadora do mundo depois de Volkswagen, disse terça-feira que suas operações estão vacilantes em duas fábricas na França e em Portugal.

14 milhões de empregos europeus em jogo

O fechamento de fábricas de carros na Europa ilustra como o impacto na indústria automobilística do coronavírus está se globalizando. A pandemia já resultou em fechamentos prolongados de fábricas e uma queda acentuada nas vendas de veículos na China. O setor automobilístico está no coração da indústria manufatureira da Europa e oferece emprego direto e indireto a quase 14 milhões de pessoas, de acordo com a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis.

Na terça-feira, a Volkswagen disse que a maioria de suas fábricas na China estava online novamente, com apenas duas ainda fechadas depois que o país impôs duras restrições às atividades de viagens e negócios no início deste ano para combater o surto inicial do vírus.

No entanto, as perspectivas para a Volkswagen permanecem altamente incertas. O diretor financeiro da Volkswagen, Frank Witter, disse na terça-feira que não havia certeza “com que gravidade ou por quanto tempo” o coronavírus afetaria a empresa, tornando “quase impossível fazer uma previsão confiável”O fechamento das fábricas afetará a economia alemã, que, como o resto da Europa, está caminhando para a recessão.

A economia alemã não cresceu nos últimos três meses de 2019, e o surto de coronavírus frustrou as esperanças de uma recuperação no início deste ano. Na terça-feira, o lançamento do indicador ZEW de sentimento econômico da Alemanha em março mostrou a maior queda desde que a pesquisa foi iniciada em dezembro de 1991.

“É provável que as coisas piorem muito [no segundo trimestre], quando esperamos que as economias da zona do euro se contraiam muito mais rapidamente do que nas profundezas da crise financeira global”, disse Jack Allen-Reynolds, economista sênior da Capital Economics na Europa.

Algo inédito em Los Angeles, a cidade esta vazia de carros, não existe tráfego

Uma recessão continua

O fechamento da fábrica, das cadeias de suprimentos e a confiança fraca dos consumidores que acompanham a pandemia de coronavírus empurrarão a indústria automobilística ainda mais para a recessão neste ano.

O número de veículos vendidos nos principais mercados globais caiu cerca de 4%, para 90,3 milhões em 2019, segundo analistas da LMC Automotive. Isso está abaixo do pico de 95,2 milhões em 2017.  O declínio nas vendas está tornando ainda mais difícil para a indústria gerar os fundos necessários para enfrentar o enorme desafio de abandonar o motor de combustão interna e enfrentar a crise das mudanças climáticas.

O surto inicial de coronavírus já havia forçado muitas montadoras globais a fecharem fábricas na China, o maior mercado mundial de veículos. Dados publicados na semana passada mostraram que as vendas no país caíram quase 80% em fevereiro em comparação ao ano anterior. 


Estamos vendo o uso do surto global do coronavírus COVID-19 [fabricado em laboratório]  sendo usado em todo o mundo para colapsar mercados e criar instabilidade financeira maciça. George Soros entrou em colapso de todo o sistema financeiro britânico sozinho, com certeza ficou quieto ultimamente, eu me pergunto o que ele tem feito nisso tudo. Aqui na América, acredito que a mídia MSM Pre$$titute e os democratas que eles amam tanto estão trabalhando incansavelmente o tempo todo para armar o COVID-19 para impedir a releição de Trump em novembro. Há anos que estamos avisando que esse dia chegará, já chegou? Fique ligado pois os próximos dias serão eletrizantes.


Você quer mesmo saber como esse coronavírus “surgiu na China” e se espalhou pelo mundo em pouco tempo? Ao pesquisar os arquivos de registros de patentes nos EUA on-line, foi descoberto o registro de uma patente de Coronavírus concedida para o C.D.C. –  Centers for Disease Control and Prevention [se trata do principal instituto nacional de saúde pública dos EUA. O C.D.C. é uma agência federal dos EUA sob o United States Department of Health & Human Services (HHS)] que tem sua sede em Atlanta, Geórgia. Assim emerge um fato indiscutível, o de que o “DONO” DESSE VÍRUS MORTAL E SEU CRIADOR é o PRÓPRIO C.D.C. (Centro de Controle e Prevenção de Doenças)

O coronavírus do surto atual não teve origem na China, mas FOI IMPLANTADO neste país asiático com a clara intenção de causar o maior dano possível aos chineses. A consequência natural, quando  [se já não descobriu] a China perceber que a eclosão do surto pode ter sido um ataque de BIOWEAPON ao seu território e contra seu povo, qual será o tipo de resposta a ser dada pela China aos [ir]responsáveis pela contaminação. Começamos a ano de 2020 com muitos que operam nas sombras desejando aumentar o caos no planeta.

PATENTE de criação de um CORONAVÍRUS fornecida ao CDC (Centers for Disease Control and Prevention)  US7220852B1 – SOBRE A CRIAÇÃO DE CORONAVÍRUS [SARS] ….

Na patente acima, do registro de um CORONAVÍRUS [uma BIOWEAPON], você encontrará 72 páginas de conteúdo para poder julgar esse letal “surto repentino e desconhecido de coronavírus” na ChinaLeia a patente nesse link primeiro, faça o download e compartilhe este artigo amplamente antes que os AGENTES do DEEP STATE a excluam. Mantenha-se sábio, com discernimento e saudável!


 “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarãoE surgirão muitos FALSOS PROFETAS, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”.  Mateus 24:6-13

 

 

 

One Response to Recessão global por coronavírus está começando com graves consequências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.