browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Reservas em barras de ouro dos EUA são questionadas

Posted by on 30/12/2017

Os Estados Unidos não deixam ninguém ver e/ou auditar as suas reservas de ouro. Mesmo que o Tesouro dos EUA tenha os bilhões que afirma ter em ouro em seus cofres e depósitos, eles não são negociáveis, adverte Ronan Manly, um especialista em metais preciosos da BullionStar,

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Ouro dos EUA é de “baixa pureza” e é por isso que a auditoria das reservas do Tesouro americano nunca será permitida.

Fonte: https://www.rt.com/b

O governo dos EUA afirma ter 8.133,5 toneladas de ouro físico em suas reservas oficiais. Cinquenta e oito por cento são mantidos em Fort Knox, no Kentucky, 20 por cento em West Point, no estado de Nova York, 16 por cento estão na casa da US Mint em Denver, Colorado e cinco por cento são mantidos nos cofres do NY Fed (Federal Reserve Bank of New York).

Acima: Fort Knox é uma pequena cidade americana e base do Exército dos Estados Unidos, localizada no estado de Kentucky, ao longo do rio Ohio. Ela abriga importantes unidades de treinamento e comando de recrutamento do exército, o Museu George S. Patton, em homenagem ao general da II Guerra Mundial e o United States Bullion Depository, (Depósito de Ouro dos Estados Unidos) pelo qual o lugar é mais conhecido, como depósito de grande parte do ouro guardado pelo governo do país.

Mais informação:

“Toda a história em torno das reservas de ouro dos EUA é sombria e secreta. Nunca houve uma auditoria independente completa das reservas de ouro dos EUA, e os guardiões do ouro, da Casa da Moeda dos Estados Unidos e da Reserva Federal de Nova York não permitirão que ninguém entre nos seus cofres evveja o ouro ou conte-o “, disse Manly. à RT.

No entanto, apesar das numerosas acusações contra o Tesouro dos EUA de que tem muito menos ouro do que é afirmado, há outro motivo, de acordo com o especialista – o ouro dos EUA é de muito “má qualidade” (Nota Thoth: um eufemismo para não dizer que são falsas barras de ouro).

“Mesmo os detalhes que foram fornecidos nas supostas explorações de ouro dos EUA mostram que a maioria das barras de ouro são de baixa pureza e em pesos que não estão de acordo com o  “padrão do setor”, as especificações internacionais para as barras de ouro” Good Delivery, diz Manly.

“Então, mesmo que os EUA tenham a quantidade de ouro que alegue ter, a maior parte deste ouro não seria aceitável para negociação no mercado internacional e só poderia ser usado em transações de swap com outros bancos centrais que desejassem trocar o Good Delivery Gold Bars, barras de ouro de baixa pureza e peso incomum que os EUA possuem“, acrescentou.

Aproximadamente 23 anos atrás (em torno de 1994) – durante a administração Bill Clinton  – entre 1,3 e 1,5 milhões de barras de tungstênio pesando 400 onças-oz foram supostamente produzidas por uma empresa muito hightech, uma refinaria sofisticada dos EUA [foram refinadas mais de 16 milhares de toneladas métricas]. Posteriormente 640 mil destas barras de tungstênio receberam seus chapeamento de ouro e foram enviadas à FORT KNOX como se fossem ouro puro e permanecem lá até hoje.

Se as reivindicações feitas sobre as reservas de ouro norte-americanas como sendo mais baixas do que o Tesouro dos EUA declara, isso impactará toda a economia global, prevê Manly. Embora não atinja o dólar norte-americano diretamente, ou resulte em uma mudança imediata de se usar o dólar norte-americano como divisa para o comércio internacional, as conseqüências serão consideráveis.

“Em primeiro lugar, se provado que as reservas de ouro dos EUA são menores do que o reivindicado aumentaria a pressão para uma auditoria independente completa de todas as reservas de ouro dos EUA. Também colocaria em destaque as reservas de ouro de outros grandes blocos comerciais, como a zona do euro, a China e a Rússia, e abriria um debate sobre o papel do ouro no sistema monetário internacional. O que é algo que o governo dos Estados Unidos tenta constantemente evitar “ , diz o especialista.

“Também reorientaria a atenção nos detentores internacionais de dólares norte-americanos antes de agosto de 1971, quando Nixon fechou a janela de ouro (eliminou o padrão ouro, que garantia a conversão do dólar em seu equivalente em ouro) porque, depois de tudo os dólares em circulação detidos pelos bancos estrangeiros, ainda são tecnicamente conversíveis em ouro ao preço oficial do mercado de ouro” , acrescentou.

Além disso, se as reservas de ouro do Tesouro dos EUA forem falsificadas, isso colocaria pressão adicional sobre outros bancos centrais dos principais países do mundo, pois muitos têm seu ouro DEPOSITADO nos Estados Unidos.

Uma verificação adequada das reservas de ouro dos EUA deve incluir a pesagem de todas as barras de ouro, verificar análise das barras e publicar uma lista de peso total para domínio público; a auditoria deveria ser conduzida por um auditor totalmente independente. Isso nunca será permitido por Washington, é claro, diz Manly.


O Deputado republicano Ron Paul estava tão preocupado com as reservas legais de ouro do governo dos EUA e de que o Federal Reserve esta escondendo a verdade sobre as reservas americanas de ouro, que ele apresentou um projeto de lei no final de 2010 para forçar uma auditoria externa nesses dois órgãos que detém o ouro dos EUA, mas que posteriormente foi derrotado em votação na Câmera dos deputados pelas forças que sustentavam o regime de Barack H. Obama.

Quando diretamente questionado pelos repórteres se ele acreditava que não havia mais ouro em Fort Knox ou na Reserva Federal, o deputado Ron Paul deu a resposta incrível, “Eu acho que é uma possibilidade”.

Em passado recente, Rob Kirby, da empresa Kirby Analytics  em Toronto, Canadá relatou que o Banco Central da CHINA (de novo os chineses) tinha descoberto algumas barras de ouro falsas, feitas de tungstênio banhadas em ouro de 400 onças-oz entre aquelas que recentemente recebeu de entrepostos. Mais tarde se soube que pelo menos quatro dessas barras falsificadas foram encontradas e que todas elas vieram de fontes dos Estados Unidos.


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

4 Responses to Reservas em barras de ouro dos EUA são questionadas

  1. Coringa

    Considerando -se as estranhas histórias que existem sobre Denver e aquele esquisitissimo aeroporto, é de se considerar a possibilidade de todo o ouro de boa qualidade estar por lá. .. nos subterrâneos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.