browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Solstício em 21 de dezembro: tudo que você precisa saber

Posted by on 20/12/2020
Animação de rotação da Terra com luz e sombra passando sobre ela.

Luz do sol na Terra, no solstício de dezembro. Pólo Norte em escuridão de 24 horas; Pólo Sul à luz do dia 24 horas. Gif via Wikimedia Commons.

Pôr do sol mais cedo. Dia mais curto. Noite mais longa. Para nós do hemisfério norte, o solstício de dezembro marca as noites mais longas e os dias mais curtos do ano. Enquanto isso, o hemisfério sul está tendo suas noites curtas e os dias mais longos e ensolarados. O momento do solstício de dezembro de 2020 – quando o sol atinge seu ponto mais meridional no céu – acontecerá nessa segunda-feira, 21 de dezembro de 2020, às 10h02 UTC (07:02 para Brasília;  traduza UTC para sua hora local ).

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Solstício de dezembro: tudo que você precisa saber

Postado por Deborah Byrd  – Fonte:  Earth Sky Org

O momento da magia esta se aproximando. O solstício de dezembro de 2020 chega em 21 de dezembro às 10h02 UTC [07:02 horário de Brasilia]. É o começo do alto verão para o hemisfério Sul. Para o Hemisfério Norte, é o início do inverno e o começo do retorno de mais luz solar!

Vista animada do hemisfério norte da órbita com cobertura de gelo se expandindo e contraindo.

Verifique essa imagem acima … veja a Terra respirando, como um organismo vivo. São imagens em time lapse de um ano de transformações sazonais em nosso planeta. John Nelson criou esta animação, usando imagens da equipe Visible Earth da NASA . Leia mais sobre a animação via John Nelson.

Madrugada. Pôr do sol mais cedo. Dia curto. Noite longa. Para nós do hemisfério norte, o solstício de dezembro marca as noites mais longas e os dias mais curtos do ano. Enquanto isso, o hemisfério sul está tendo suas noites curtas e os dias mais longos e ensolarados. O momento do solstício de dezembro de 2020 – quando o sol atinge seu ponto mais meridional no céu – acontecerá na segunda-feira, 21 de dezembro de 2020, às 10h02 UTC (07:02 para Brasilia; traduza UTC para sua hora local ).

Não importa onde você more no globo terrestre – não importa a que horas o solstício aconteça para você – este evento é o seu sinal para comemorar.

Varrendo arcos paralelos brancos no céu de perto do solo até o alto no céu.

Veja em tamanho maior. Ian Hennes em Medicine Hat, Alberta, Canadá, criou este solargraph entre um solstício de junho e um solstício de dezembro. Mostra a trajetória do sol durante esse período. Obrigada, Ian!

.

Quando é o solstício? O solstício acontece no mesmo instante para todos nós, em todos os lugares da Terra. Em 2020, o solstício de dezembro chega em 21 de dezembro às 4h02 CST. Isso é 10:02, hora universal (UTC). É quando o sol na cúpula dos céus atinge seu ponto mais ao sul durante o ano. Neste solstício, o hemisfério norte tem o dia mais curto e a noite mais longa do ano.

Para encontrar a hora em sua localização, você deve traduzir para seu fuso horário. Clique aqui para traduzir o Horário Universal para o seu horário local.

Apenas lembre-se: você está traduzindo de 10:02 UTC em 21 de dezembro. Por exemplo, se você mora em Perth, Austrália, precisa adicionar 8 horas ao Horário Universal para descobrir que o solstício acontece às 18:02 hora local (6: 14h) AWST (Horário padrão do oeste da Austrália).

Animação com a Terra parando brevemente em solstícios e equinócios e anotações de texto.

Uma animação da Terra enquanto ela orbita o sol durante um ano inteiro , com pontos marcando os equinócios e solstícios, juntamente com informações relevantes. Imagem via James O’Donoghue / Business Insider .

O que é um solstício? As primeiras pessoas nas antigas civilizações da Terra sabiam que o aparente caminho do sol no céu durante o ano, a duração da luz do dia e a localização do nascer e do pôr do sol mudavam de forma regular ao longo do ano. Eles construíram monumentos como Stonehenge na Inglaterra – ou, por exemplo, em  Machu Picchu, no Peru – para acompanhar o progresso anual do sol.

O Kalasasaya, e a marcação da passagem do tempo, dos solstícios e equinócios nos pilares de pedra, na Cordilheira dos Andes, Bolívia – FONTE

Mas hoje vemos o solstício de forma diferente. Podemos imaginá-lo do ponto de vista do espaço. Hoje, sabemos que o solstício é um evento astronômico, causado pela inclinação da Terra em seu eixo e seu movimento em órbita ao redor do sol.

Como a Terra não orbita verticalmente, mas em vez disso está inclinada em seu eixo em 23 1/2 graus, os hemisférios norte e sul da Terra trocam de lugar ao receber a luz do sol e o calor mais diretamente. A inclinação da Terra – não a nossa distância do sol – é o que causa o inverno e o verão e demais estações. No solstício de dezembro, o hemisfério norte está se afastando mais do sol durante o ano.

No solstício de dezembro, a Terra é posicionada em sua órbita de forma que o Sol fique abaixo do horizonte do Pólo Norte. Visto de 23,5 graus ao sul do equador, na linha imaginária que circunda o globo conhecido como Trópico de Capricórnio, o sol brilha diretamente acima do meio-dia. Este é o extremo sul que o sol pode chegar. Todos os locais ao sul do equador têm durações de dias superiores a 12 horas no solstício de dezembro. Enquanto isso, todos os locais ao norte do equador têm durações de dias inferiores a 12 horas.

Para nós da parte norte da Terra, o dia mais curto chega no solstício. Após o solstício de inverno, os dias começam a aumentar e ficam mais longos e as noites mais curtas. É uma mudança sazonal que quase todo mundo percebe.

Terra inclinada em quatro posições ao redor do sol, mostrando a luz caindo de forma diferente em diferentes latitudes.

A Terra tem estações porque nosso planeta está inclinado em seu eixo em relação à nossa órbita ao redor do sol. Imagem via NASA.

Onde devo olhar para ver os sinais do solstício na natureza? Em toda parte.

Para todas as criaturas da Terra, em qualquer momento de sua existência, nada é de natureza tão fundamental quanto a duração da luz do dia. Afinal, o sol é a fonte definitiva de toda Luz e de calor na Terra que faz tudo crescer e se desenvolver.

Se você mora no hemisfério norte, pode observar o amanhecer e o pôr do sol, e o arco baixo do sol no céu todos os dias. Você pode notar o quão baixo o sol aparece [mais ao sul] no céu ao meio-dia local. E certifique-se de olhar para sua sombra do meio-dia. Na época do solstício de dezembro, é sua sombra mais longa do ano ao meio-dia.

No hemisfério sul, é exatamente o oposto. O amanhecer chega cedo e o crepúsculo chega tarde. O sol está alto. É a sua sombra mais curta do ano ao meio-dia.

Seis árvores nuas com longas sombras em uma encosta nevada.

Por volta da época do solstício de inverno, observe o amanhecer, o pôr do sol e o arco baixo do sol no céu todos os dias. Observe sua sombra do meio-dia, a mais longa do ano. Foto via Serge Arsenie / Flickr 

Por que o primeiro pôr do sol não chega no dia mais curto? O solstício de dezembro marca o dia mais curto do ano no hemisfério norte e o dia mais longo no hemisfério sul. Mas o primeiro pôr do sol – ou o nascer do sol se você estiver ao sul do equador – acontece antes do solstício de dezembro. Muitas pessoas percebem isso e perguntam sobre isso.

Pessoas com sombras curtas jogando vôlei em uma quadra de areia.

Enquanto isso, no solstício de verão, as sombras do meio-dia são curtas. Foto do festival Slam Summer Beach Volleyball na Austrália.

A chave para entender o primeiro pôr-do-sol é não se concentrar na hora do pôr-do-sol ou do nascer do sol. A chave é se concentrar no que é chamado de verdadeiro meio-dia solar , a hora do dia em que o sol atinge seu ponto mais alto [zênite] em sua jornada pelo céu.

No início de dezembro, o verdadeiro meio-dia solar chega quase 10 minutos antes do relógio do que no solstício por volta de 21 de dezembro. Com o meio-dia verdadeiro chegando mais tarde no solstício, o mesmo acontecerá com o nascer e o pôr do sol. É esta discrepância entre a hora do relógio e a hora do sol que faz com que o primeiro pôr do sol do hemisfério norte e o primeiro nascer do sol do hemisfério sul preceda o solstício de dezembro.

A discrepância ocorre principalmente por causa da inclinação do eixo da Terra. Um fator  secundário, mas outro fator que contribui para essa discrepância entre o meio-dia do relógio e o meio-dia do sol, vem da órbita elíptica – oblonga – da Terra ao redor do sol. A órbita da Terra não é um círculo perfeito e, quando estamos mais próximos do Sol, nosso mundo se move mais rápido em órbita. 

Nosso ponto mais próximo do sol – ou periélio – chega no início de janeiro. Portanto, estamos nos movendo mais rápido em órbita do sol agora, um pouco mais rápido do que nossa velocidade média de cerca de 18,5 milhas por segundo (30 quilômetros por segundo). A discrepância entre a hora do sol e a hora do relógio é maior em torno do solstício de dezembro do que no solstício de junho, porque estamos mais perto do sol nesta época do ano.

Duas imagens do pôr do sol, com o sol em posições diferentes em relação a um horizonte rochoso.

Pôr do sol do solstício, mostrando a posição do sol no horizonte local nos solstícios de dezembro de 2015 (esquerda) e junho de 2016 (direita) de Mutare, Zimbábue, via Peter Lowenstein .

A data precisa do primeiro pôr do sol depende da sua latitude. Nas latitudes centro-norte, ocorre no início de dezembro de cada ano. Nas latitudes temperadas mais ao norte – como no Canadá e no Alasca – o primeiro pôr do sol do ano chega em meados de dezembro. Perto do Círculo Polar Ártico, o primeiro pôr do sol e o solstício de dezembro ocorrem no mesmo dia ou próximo a ele.

A propósito, o último nascer do sol também não chega no solstício. Das latitudes centro-norte, o último nascer do sol chega no início de janeiro.nAs datas exatas variam, mas a sequência é sempre a mesma: primeiro pôr do sol no início de dezembro, o dia mais curto do solstício por volta de 22 de dezembro, e último nascer do sol no início de janeiro.

As culturas antigas da Terra tinham grande consideração e respeito pelas datas dos solstícios e equinócios e deixaram inúmeros monumentos, verdadeiros calendários em pedra, que calculavam o momento exato da passagem das estações, como Stonehenge, na Inglaterra.

E assim o ciclo perpétuo da passagem do tempo e das estações continua.

Resumindo o solstício de dezembro de 2020 ocorre na segunda-feira, 21 de dezembro, às 10h02 UTC (4h02 CST; traduza UTC para o seu horário ). Ele marca o dia mais curto do hemisfério norte (primeiro dia de inverno) e o dia mais longo do hemisfério sul (primeiro dia de verão). Feliz solstício a todos, pois este é um momento mágico !

DEBORAH BYRD : Deborah Byrd criou a série de programa de rádio EarthSky em 1991 e fundou a EarthSky.org em 1994. Hoje, ela atua como editora-chefe deste site. Ela ganhou uma galáxia de prêmios das comunidades de radiodifusão e ciência, incluindo nomear um asteroide chamado 3505 Byrd em sua homenagem. Comunicadora e educadora científica desde 1976, Byrd acredita na ciência como uma força do bem no mundo e uma ferramenta vital para o século XXI. “Ser editora da EarthSky é como hospedar uma grande festa global para os amantes da natureza descolados”, diz ela.


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. – Mateus 24:6-8

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da BESTA; porque é o número de um homem,e o seu número é seiscentos e sessenta e seis[666]“.  –  Apocalipse 13:16-18


Mais informações, leitura adicional:

Permite reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.