browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Surge Nova Fonte sobre Descoberta de Antiga Cidade Alien na Antártida

Posted by on 24/11/2017

Uma possível nova fonte apresentou informações corroborantes sobre a descoberta de uma grande cidade ALIENÍGENA congelada sob duas milhas (3.200 metros) sob o gelo da Antártica, localizado a cerca de 16 milhas do pólo sul geográfico. O avanço para desenterrar do gelo a cidade ocorreu em agosto de 2016, de acordo com esta última fonte, e foi visitado alguns meses depois por VIPs como John Kerry e Buzz Aldrin, entre OUTROS marionetes do sistema de controle.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Possível Nova Fonte sobre Descoberta de uma antiga Cidade alien congelada sob o gelo Antártico

Escrito pelo Dr. Michael Salla – Fonte: http://exopolitics.org/

No 18º dia de Novembro, um testemunho de uma fonte insider foi apresentado em um vídeo publicado por “Pete”, anfitrião do canal do Youtube Creepy Little Book. Ele diz que ele decidiu avançar na divulgação da informação desde que encontrou uma nova fonte há cinco dias, que havia corroborado informações obtidas de fontes anteriores sobre eventos muito secretos na Antártida.

Na seção de comentários de seu vídeo, Pete diz que suas fontes são de fora dos Estados Unidos e não estão conectadas com Corey Goode e David Wilcock. Além disso, quando se trata de seu mais recente insider denunciante, Pete afirma que ele está “confiante na sinceridade da fonte dessa informação”.

Eu recomendo ver o vídeo de Pete primeiro antes de continuar a ler este artigo, que analisará e conecta os pontos-chave de seu testemunho com outras informações importantes disponíveis e avaliará a confiabilidade de Pete e sua nova fonte.

EXPONDO O QUE ESTA ACONTECENDO NA ANTÁRTIDA:

Usando informações que lhe são fornecidas por suas fontes de INSIDERS denunciantes, Pete começa por se referir às tecnologias avançadas encontradas na cidade alienígena congelada:

“Esta área é de fato uma cidade abandonada como o agrupamento de várias estruturas que foram criadas há muito tempo com tecnologia que excede em muito nossas capacidades atuais”.

Entre os primeiros a se referir a uma descoberta de uma cidade de uma civilização perdida sob a cidade do gelo na Antártida com tecnologias avançadas, Corey Goode, que diz ter sido levado para lá em janeiro de 2017 por um grupo de seres humanos (do reino da Terra Interior-Inner Earth) chamado Anshar. O insider e informante Corey Goode diz que as tecnologias mais avançadas e evidências de vida extraterrestre estão sendo removidas antes que qualquer anúncio público sobre a cidade congelada seja feito.

As fontes de Pete referem-se ao conglomerado corporativo aeroespacial Lockheed Martin como o empreiteiro militar designado para liderar as escavações, ao usar projetos de ciência legítimos como cobertura:

“A partir de 2011, as explorações e escavações secretas foram realizadas pelo conglomerado aeroespacial contratado do Complexo Industrial Militar Lockheed Martin. Com a magnitude e a escala deste projeto que desafia a descrição, uma lenda de cobertura foi criada. Projetos de ciência legítimos foram criados para ocultar as escavações com montantes maciços de financiamento direcionados para a Lockheed com valores que excedem US$ 5 bilhões. Os “projetos convencionais” forneceram cobertura para milhares de militares atuarem no continente gelado, apesar do Tratado da Antártida”.

Na verdade, a Lockheed Martin foi premiada com o contrato de apoio à pesquisa na Antártida pela National Science Foundation em 2011 para fornecer suporte logístico para projetos de código aberto de ciência. Como o maior contratante de defesa do mundo, a Lockheed Martin é muito hábil na realização de Programas de Acesso Especial não Reconhecidos, por meio dos quais os programas encobertos são usados ​​para esconder projetos compartimentados.

As fontes de Pete descrevem os rigorosos procedimentos de segurança no lugar da escavação  secreta na Antártida para expor a cidade extraterrestre congelada, tornando mais claro por que um grande conglomerado do Complexo Industrial Militar, contratado pelo sistema de defesa dos EUA como a Lockheed Martin foi responsável pelo projeto de escavação desta antiguíssima cidade extraterrestre.

Quando a perfuração atingiu apenas 300 metros do local, o radar que penetrou no solo previamente identificou, de acordo com Pete, um número significativo de feridos e mortes que ocorreram entre os trabalhadores do empreendimento. Ele descreve uma radiação misteriosa que afetou todos os trabalhadores:

“O que inicialmente foi pensado para ser algum tipo de radiação que causou essas baixas foi descoberto mais tarde como algo agora conhecido como nanowaves”. 

A única menção de nanowaves na literatura científica de código aberto é uma breve menção na  edição de outubro de 2011 da Science Direct, que se refere a eles como: “Ondas inesperadas de energia produzidas a partir de nanofios deformados”. É significativo que essa menção tenha ocorrido em 2011, no mesmo ano em que a Lockheed Martin começou suas operações de perfuração secretas na Antártida.

Também é digno de nota que várias evacuações médicas de pessoal foram efetivamente relatadas na Antartida ao longo dos anos relacionadas aos projetos de perfuração da cidade soterrada pelo gelo. O relatório mais antigo remonta a junho de 2001, quando 12 funcionários da Raytheon foram submetidos a evacuação médica durante uma operação de escavação secreta até o lago Vostok, de acordo com os pesquisadores veteranos Richard Hoagland e Mike Bara:

[Algum] “Projeto Especial” tem, contra toda prudência científica e ambiental, de fato perfurado através do gelo no ecossistema do lago Vostok (clandestinamente, é claro). E, os participantes de repente se viram expostos a “algo” para o qual seus corpos físicos literalmente não têm imunidade – algo que não existe no resto da biosfera terrestre pelos últimos 13 mil a  vários milhões de anos! Após os relatórios iniciais produzidos por “quatro extrações de emergência”, o número mudou para cinco … e agora doze funcionários da base em McMurdo que estão supostamente necessitados de uma “evacuação médica de emergência” perigosa bem no início da temporada de inverno da Antártida”.

Em junho de 2016, um comunicado de imprensa da National Science Foundation diz que um funcionário da Lockheed Martin foi evacuado medicamente no meio do inverno antártico.  Enquanto o avião utilizado era bastante pequeno, é possível que isso fosse usado como uma cobertura para um processo de evacuação maior em curso.

De acordo com as fontes de Pete, o que afligiu os funcionários de Lockheed Martin e, provavelmente, também da Raytheon em 2001, as nanowaves foram emitidas pela cidade congelada sendo explorada. Isso levou a grandes contratempos que resultaram ser muito caros para o pessoal da Lockheed Martin:

“Este revés quase interrompeu o projeto com excessos de custos e problemas de segurança que colocariam o pessoal da Lockheed fora do negócio. O fardo financeiro para o referido custo sobre as explorações teve que ser transferido para o contribuinte dos EUA. Devido à quantidade de pessoas envolvidas, a Lockheed não conseguiu simplesmente sair do projeto, o que levou à criação da subsidiária da Lockheed, a empresa Leidos, que foi calçada no projeto em 2015. … A Lockheed  Martin foi salva de um colapso financeiro ao fazer operações e a todos pessoal de nível superior para Leidos que recebeu um contrato de US$ 5 bilhões para assumir o controle da Lockheed, que ainda continua envolvido em uma capacidade diminuída.

Tal financiamento maciço explicaria como a Leidos, antes da Science Applications International Corporation, conseguiu comprar a divisão da Lockheed lidando com a “exploração” da cidade alienígena” na Antártica por US$ 5 bilhões, conforme relatado pela mídia convencional.

Em seguida, as fontes de Pete referem-se a “uma zona voo proibida (NO FLY ZONE)  no local de escavação que está localizado a 14 milhas do pólo sul geográfico”. Isso é significante desde que “Brian”, um ex-engenheiro de vôo da Marinha, relata uma zona de NO FLY ZONE em um local perto do pólo sul geográfico durante uma missão de resgate médico no período de verão antártico de 1985/1986.

“Outra questão única com a estação do Pólo Sul é que a nossa aeronave não tinha permissão para sobrevoar sobre uma determinada área designada a 5 milhas da estação [Amundsen-Scott] … A única coisa que vimos no gelo ao passar sobrevoando por este campo foi um grande buraco no gelo. Você poderia pilotar um dos nossos aviões Hércules LC130 diretamente para dentro daquilo. Foi depois desta missão de resgate médico onde nós fomos informados por alguns espiões (agentes de inteligência que eu presumi) de Washington DC que nos disseram para nunca falar sobre a área em que sobrevoamos”.


“As conversas entre as tripulações de voo dos aviões era de que existe uma base UFO no Pólo Sul e alguns membros da tripulação ouviram falar de alguns dos cientistas que trabalham no  Pólo Sul com os EBEs (Extraterrestrial Biological Entity), extraterrestres trabalham e interagem com os cientistas humanos naquela Base/área experimental com um grande buraco no gelo”. – Declaração de “Brian”, um engenheiro de vôo aposentado da marinha dos EUA(US Navy)


É importante dizer que ambos se referem a  zona aérea NO FLY ZONE, no entanto há uma discrepância em termos da distância do pólo sul geográfico. Brian refere-se a 5 milhas, enquanto as fontes de Pete referem-se a 14 milhas. Embora relativamente próximo, isso pode significar que estamos nos referindo a locais ou pontos de entrada separados que se desenvolveram ao longo de um período de 30 anos. Pete continua a explicar o que lhe foi informado sobre o eventual avanço na pesquisa da cidade extraterrestre congelada:

“Em agosto de 2016, os trabalhadores na escavação atingiram o ponto zero. O nome usado para se referir ao nível do solo da cidade, como estruturas que os trabalhadores chamam de serem do tempo de Atlantida …. As equipes neste ponto estavam usando roupas protetoras especiais para se proteger contra doenças. As doenças induzidas pelos nanowaves … No ponto zero, nenhum nanowave foi detectado, mas os trabalhadores ainda usavam equipamentos de segurança …. O ponto de acesso do topo da camada de gelo até  duas milhas de profundidade do ponto zero é um eixo do elevador enterrado no gelo …. A cidade é objeto de uma visão incrível para se ver e provavelmente conteria uma população entre 10 e 15 mil habitantes em seu auge, e tudo isso enterrado sob gelo maciço”.

O que é importante aqui é que o avanço da escavação e descoberta da cidade aconteceu em agosto de 2016, mas o buraco perto do Pólo Sul foi avistado pela primeira vez em 1985/86 e parecia estar operacional no momento dos sobrevôos de Brian, como ele descreveu em sua entrevista mais recente com Linda Moulton Howe, em novembro de 2017.

De acordo com as fontes do insider e informante Corey Goode, as escavações da cidade congelada começaram em 2002. Isso é consistente com informações sobre a anomalia magnética descoberta perto do lago Vostok em 2001 e as operações de perfuração secretas que começaram lá.

Pete finalmente diz que o ex-secretário John Kerry e o astronauta Buzz Aldrin foram levados para a cidade congelada, bem como em visita a um local secundário que não é conhecido pela maioria dos trabalhadores. Ele então descreve parte do que eles provavelmente viram:

“Foi-me dito para imaginar o local como uma cidade maciça com tantos edifícios que uma grande metrópole da Terra contenha, todos desprovidos de vida pelo menos até onde sabemos. No entanto, existem protocolos em vigor se a vida for descoberta mantida em estase ou de outra forma”.

Pete não revelou a identidade de sua fonte insider mais recente, nem foi detalhado sobre outras fontes sobre as quais ele confiou para aprender esse assunto sobre a Antártida. Ele não forneceu nenhuma documentação ou citações diretas de nenhuma das suas fontes. Tampouco explicou a necessidade de anonimato para qualquer um deles, além de se referir a um vago aviso que recebeu sobre publicar essa informação.

No momento, só temos a confiança de Pete na credibilidade de suas fontes. Embora seja compreensível que Pete proteja suas fontes ao não dar muitos detalhes sobre elas, pode-se fazer muito mais para ajudar o público a entender por que ele está tão confiante em suas informações.

No que diz respeito aos antecedentes de Pete, ele não forneceu nenhuma informação biográfica sobre si mesmo. Enquanto ele encontra seus vídeos como articulados e analíticos, pode-se fazer mais para apresentar informações que afirmam sua capacidade de examinar fontes confidenciais em um tópico tão sensível como a Antártida,

Ao avaliar as informações fornecidas pelas fontes de Pete, existem consistências importantes com minha própria pesquisa na Antártida que pode ser vista nesta palestra de julho de 2017. Esta informação também é paralela a alguns dos tópicos discutidos no meu próximo livro, intitulado:  Antarctica: Corporation Foundations of Secret Space Programs (março de 2018).

A venda da divisão Lockheed Martin que administrava o Contrato de Apoio Antártido para a Leidos em 2015/2016 explica o que parecia ser uma decisão corporativa incômoda no momento. As fontes de Pete forneceram-lhe uma explicação convincente para o porquê isso ocorreu.

Além disso, os relatórios de evacuações médicas recentes devido a uma doença misteriosa são consistentes com relatos anteriores de uma escavação perto do lago Vostok, que pode ser outra cidade enterrada, ou um posto avançado relacionado que também envolve evacuações médicas.

Existem algumas diferenças importantes em relação ao momento em que o avanço realmente aconteceu e as escavações da cidade extraterrestre congelada começaram. Goode sugeriu que isso aconteceu em 2002, enquanto as fontes de Pete dizem que foi em 2016. É possível que o que as fontes de Pete estão descrevendo é a versão sanitizada do que Goode diz ver no início de 2017, as escavações iniciadas em 2002.



Na verdade, Goode advertiu que seria feito um esforço para manipular cientistas que realizam as escavações, removendo as evidências de vida extraterrestre e existência de tecnologias avançadas, e ao mesmo tempo plantar evidências de outros sites arqueológicos na tentativa de confundir tudo e todos.

Agora, outra nota interessante, nós temos esses arqueólogos e funcionários de várias universidades que estão lá embaixo escavando e documentando tudo isso, mas o que eles fizeram, eles servem à agenda da Cabala, eu acho que você vai dizer, eles usaram esses grandes submarinos eletromagnéticos que eu discuti anteriormente para evacuar uma grande quantidade de itens arqueológicos alienígenas que encontraram em outras escavações que eles estavam mantendo suprimidos da humanidade, eles os tinham em enormes armazéns.

Eles estavam levando alguns desses artefatos para a Antártida e semeando-os. E essa grande escavação que esses arqueólogos vão divulgar. Eles também estão removendo qualquer corpo que não pareça humano. E muitos corpos humanos destes extraterrestres, eles não parecem ser de escravos. Eles têm túnicas que têm fio de ouro tecidas nas túnicas. Eles se parecem com humanos reais, mas muito maiores.

Então eles estão planejando nos dar uma divulgação sanitizada e manipulada sobre o que realmente esta acontecendo,

Por outro lado, Pete sugere que há muita desinformação lá na Antártida, sem se referir explicitamente a Goode e Wilcock. A implicação é clara no entanto, uma vez que eles foram os mais responsáveis ​​pela divulgação de informações sobre escavações secretas na Antártida no ano passado.

A referência de Pete à descoberta de um obelisco com números romanos no local de escavação da Antártida é uma bandeira falsa e parece ser um exemplo do tipo de manipulação que Goode estava a contrariar. Uma ou mais das fontes de Pete, portanto, parece suspeitar-se por ter caído pela manipulação, ou ser cúmplice na desinformação.

Só aprendendo mais detalhes sobre as fontes de Pete podemos obter maior clareza sobre o que lhe foi dito, e se há uma tentativa de manipular as percepções do público sobre a Antártida manipulando a evidência arqueológica atualmente sendo escavada lá em uma iniciativa de divulgação sanitizada.

Eu tentei me comunicar com Pete e espero aprender mais sobre suas fontes e avaliar sua importância para entender as atuais operações de escavação na Antártida. Com base na consistência em informações que ele apresentou com o que encontrei de forma independente, há motivo para um otimismo cauteloso no surgimento de uma possível nova fonte de informação sobre a divulgação iminente de uma cidade antiga alienígena descoberta descoberta enterrada sob duas milhas (3.200 metros) de gelo.

© Michael E. Salla, Ph.D. [Nota: Eu vou visitar a Austrália no início de 2018 para apresentar meus resultados de pesquisa na Antártica em Melbourne (7 de janeiro) e Sydney (14 de janeiro).]


contagem-regressiva-azul

“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” –  Arcanjo Miguel

“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”.  –  Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

3 Responses to Surge Nova Fonte sobre Descoberta de Antiga Cidade Alien na Antártida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *