browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Teen Vogue indica prostituição para meninas adolescentes como um “trabalho real”

Posted by on 19/06/2019

A Teen Vogue está enfrentando pesada reação por “promover a prostituição” para meninas adolescentes depois de publicar um artigo que anuncia o trabalho sexual como “um trabalho de verdade” para seu público, que é formado principalmente por garotas adolescentes entre 12 e 18 anos. O tweet da Teen Vogue no domingo, com a legenda  “Sim, o trabalho sexual é um trabalho real!”, recebeu reação instantânea, com muitas pessoas acusando a revista de promover a prostituição para menores vulneráveis.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Revista Teen Vogue criticada por ‘promover a prostituiçãol’ como ‘trabalho real’ para jovens garotas adolescentes

Fonte: https://www.rt.com/

O artigo, com o título “Por que o trabalho sexual é trabalho de verdade”, foi originalmente publicado em abril, mas recebeu atenção e críticas renovadas depois que a revista decidiu promovê-lo novamente no Twitter esta semana.

Na peça, a Drª. Tlaleng Mofokeng defende a descriminalização do trabalho sexual em todo o mundo, citando esforços globais para garantir melhores direitos trabalhistas para as mulheres envolvidas. A contínua criminalização do trabalho sexual é “uma forma de violência por parte dos governos e contribui para o alto nível de estigma e discriminação” em torno da prostituição, argumenta ela.

Ainda assim, grandes partes do artigo de Mofokeng aparecem mais como uma propaganda para o trabalho sexual como um caminho de “carreira profissional” em potencial do que um simples argumento para a descriminalização – na medida em que pouco se disse sobre as terríveis circunstâncias que muitas vezes levam as jovens a esse mundo profissional.

Mofokeng diz às suas leitoras adolescentes que as pessoas frequentemente “entendem mal” o que o trabalho sexual realmente é, escrevendo que “serviços de trabalhadoras sexuais” podem incluir “companheirismo, intimidade, interpretação de papéis não sexuais, dança, escolta e stripping”. como o trabalho sexual poderia “evoluir”  para “ligação emocional e psicológica”.

A ideia de “adquirir intimidade” pode ser afirmativa para pessoas que precisam de “conexão humana, amizade e apoio emocional” , diz o artigo, parecendo promover a prostituição como uma espécie de profissão de cuidados que atende pessoas “necessitadas”.

Mofokeng até compara seu trabalho como médica, oferecendo aconselhamento e tratamento para problemas relacionados ao sexo, e argumentando que ela não é criminalizada por seu trabalho, então as “profissionais do sexo” também não deveriam ser criminalizadas:

“Eu sou uma médica, uma especialista em saúde sexual, mas quando você pensa sobre isso, eu não sou uma profissional do sexo? E de certa forma, não somos todos nós?”

O tweet da Teen Vogue no domingo, com a legenda “Sim, o trabalho sexual é um trabalho real!”, recebeu reação instantânea, com muitas pessoas acusando a revista de promover a prostituição para menores vulneráveis.

Um usuário apontou que as meninas são frequentemente forçadas à prostituição por gangues de tráfico de seres humanos e nem todas as “profissionais do sexo” estão fazendo campanha para que o seu chamado “trabalho” seja forçado a ser legalizado – um lado da história em nenhum momento explorado pela Drª Mofokeng.

Respondendo à matéria da Teen Vogue em maio, a ex-prostituta Dana Levy argumentou que o apoio à descriminalização total, que transformaria a indústria do sexo em um “negócio financeiro legítimo” não é  “compartilhado pela maioria das pessoas envolvidas na prostituição.” 

Dana Levy argumentou que meninas adolescentes eram disfuncionais e de origens pobres que podem se tornar confusas quando vêem o lobby da indústria do sexo apresentando a prostituição como uma “ferramenta de mobilidade social” e sucumbirem ao mito do “dinheiro fácil”.

No entanto, a Teen Vogue ficou obviamente indiferente às histórias de estupro, abuso de drogas, falta de controle, TEPT, doenças venéreas {DSTs} e vidas arruinadas e destruídas que surgiram (link para depoimentos de prostitutas) depois que publicou essa história – e decidiram continuar promovendo o artigo de qualquer maneira.

Não é a primeira vez que a Teen Vogue corteja polêmica com artigos que são inapropriados para a faixa etária de seu público-alvo. Em 2017, publicou um “guia para o sexo anal”, que pode ser “incrível” e encorajou as suas leitoras a “dar uma chance”.  No início deste mês, também foi criticada por aconselhar menores adolescentes sobre como elas poderiam fazer abortos sem o conhecimento de seus pais. 


“Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria?  E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento?” – Provérbios 1:22


Image result for puppet gifA Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL)“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… 

As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

 

3 Responses to Teen Vogue indica prostituição para meninas adolescentes como um “trabalho real”

  1. HÉLCIO GONÇALVES DA SILVA

    SENHORES
    Tudo na vida não passa de um principio um meio e um fim.A sociedade Brasileira não aprendeu ainda que miséria gera prostituição. O Governo deve investir pesadamente na Ação Social retirando lá da miséria tantos quantos conseguir pois de estomago cheio e dinheiro no bolso é que se inicia a construir uma nação próspera. ENQUANTO BENEFICIAREM OS MAIS RICOS EM DETRIMENTO DOS MAIS POBRES a sujeira da sociedade só vai aumentando e ainda querem segurança pública.
    ORA, se tiram a comida do estomago e o dinheiro do bolso, como é que vão querer segurança e diminuição da criminalidade??????
    A solução está em dar ao pobre o salário mínimo descrito na Constituição Federal que se observada com carinho nacional verão que o Salário Mínimo tem que ser R$4.500,00 e aumentem o bolsa família para mais R$500,00.
    Aí A Nação Brasileira terá um povo Brasileiro Alimentado Bem Vestido com Moradia e dinheiro no bolso e então o povo viverá mais feliz porque os seus filhos estarão nas Universidades.
    Um povo só evolui se os seus estudantes representarem a maioria expressiva da população jovem RICOS E POBRES DISPUTANDO A HEGEMONIA DO SABER.
    Atenciosamente
    HÉLCIO GONÇALVES DA SILVA
    LABREA – AMAZONAS
    B R A S I L

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.