browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Temer quer o ‘semipresidencialismo’ já

Posted by on 23/08/2017
Presidente Temer

Presidente Temer

A proposta feita em São Paulo pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes, de se mudar o sistema de governo para o semipresidencialismo foi incorporada imediatamente pelo presidente Michel Temer que, segundo interlocutores, admitiu implementar o novo sistema tão logo ele seja aprovado pelo Congresso – portanto, abrindo mão de parcela de poder ao novo PRIMEIRO-MINISTRO.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Temer quer o ‘semipresidencialismo’ já

Por Cristiana Lôbo – Fonte: http://g1.globo.com/

Entre os modelos que entusiasmam o governo Temer estão o francês e o português, também denominados semipresidencialismo. Segundo o ministro Moreira Franco, da Secretaria-Geral esta mudança ajudaria o país a sair da crise de instabilidade política que se instalou.

PT-corrupção-indecencia“Neste sistema, nenhum governo é capaz de formar maioria no Congresso”, disse ele, defendendo a mudança.

“É preciso um novo sistema; é preciso uma árvore nova porque uma árvore podre nunca dá bons frutos, disse.

Para Moreira Franco, já há aspectos do sistema parlamentarista no Brasil de hoje, como, por exemplo, o orçamento impositivo, uma iniciativa típica do parlamentarismo.


“Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Mateus 7:17

“Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons”. Mateus 7:18

“Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto’. Lucas 6:43

“Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo”. Mateus 7:19


Na palestra em São Paulo, o ministro Gilmar Mendes disse que a instabilidade política no país exige mudanças e citou como exemplo o fato de o Brasil ter elegido quatro presidentes desde a redemocratização, sendo que apenas dois – Fernando Henrique e Lula – conseguiram concluir seus mandatos; e dois, Fernando Collor e Dilma Rousseff, foram afastados por processos de impeachment.

Este foi o mesmo argumento apresentado no programa nacional do PSDB ao defender o parlamentarismo e que gerou profundo racha dentro do partido.

charge-bessinha_ratos-em-brasiliaGilmar Mendes disse que o modelo é semipresidencialista porque preserva mais poderes ao presidente da República que, segundo ele, teria o papel de chefe de Estado e também a prerrogativa de indicar ministros dos tribunais superiores, entre outras atribuições. A chefia de governo seria do primeiro-ministro, escolhido pelo presidente, e que precisaria ter formado maioria parlamentar para o governo.

Para o presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, o que Gilmar Mendes está defendendo é muito próximo do que ele defende, só que o presidente do TSE chamou de semipresidencialismo enquanto ele chamou de parlamentarismo.

“Mas é preciso saber de mais detalhes para avaliar melhor”, disse Tasso que, a primeira vista, considerou a necessidade de se mudar o sistema eleitoral para o distrital misto.

A avaliação feita dentro do governo é a de que dificilmente o Congresso chegará a um entendimento sobre a reforma política que está em discussão e precisa ser aprovada até o dia 7 de outubro. Já a mudança do sistema de governo seria “a grande reforma” que o Congresso não consegue fazer.

Moreira Franco voltou a falar do “governo reformista” de Michel Temer. Segundo ele, nenhum outro presidente se envolveu tanto em fazer as reformas como o governo dele, ainda que nem todas tenham sido aprovadas, mas que estão em discussão.


contagem-regressiva

“De tanto ver triunfar nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”  –  Ruy Barbosa

“Aquele que controla os outros pode ser poderoso, mas aquele que DOMINA A SI MESMO é mais poderoso ainda.”  – Lao Tsé (Filósofo chinês, fundador do Taoísmo, escreveu o “Tao Te Ching” 600 a.C.-531 a.C.)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

7 Responses to Temer quer o ‘semipresidencialismo’ já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *