browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Trump, informado por generais diz que explosão em Beirute foi uma “BOMBA”

Posted by on 04/08/2020

Com o crescente consenso de que a explosão maciça foi um acidente horrível devido à negligência de funcionários no armazenamento de nitrato de amônia, as palavras usadas pelo presidente Trump sobre a tragédia, quando indagado sobre o evento, apresentaram sua opinião de que a enorme explosão poderia ter sido algo mais. Ele disse à reporteres no início da noite que, depois de se encontrar com os seus principais comandantes militares:  “Eles parecem pensar que foi um ataque. Foi algum tipo de bomba”.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Trump declara que explosão de Beirute “foi um ataque terrível – uma bomba de algum tipo”, conforme foi informada por seus generais

Fonte:  Zero Hedge

  • O primeiro-ministro libanês diz que as explosões em Beirute foram causadas por cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio que ficaram sem segurança por 6 anos em um armazém
  • Mesmo composto químico no atentado de Oklahoma City
  • pelo menos 73 pessoas mortas, mais de 3.000 feridas; número de mortos aumentando a cada hora
  • dez bombeiros ainda estão desaparecidos
  • extensa área portuária totalmente destruída
  • dano generalizado observado em toda a cidade
  • causa exata da explosão ainda oficialmente desconhecida
  • Ministro do Interior do Líbano vincula explosão a nitrato de amônio armazenado indevidamente em um armazém no porto
  • Ondas de choque e explosão tão grandes que moradores aterrorizados pensaram que estavam sob ataque nuclear
  • Países que enviam ajuda internacional de emergência
  • Grandes partes da cidade mergulharam na escuridão esta noite
  • Hospitais sobrecarregados estão tratando pacientes em estacionamentos
  • O chefe da Cruz Vermelha do Líbano, George Kettani, disse à emissora Mayadeen : “Há vítimas e baixas em todos os lugares – em todas as ruas e áreas próximas e distantes da explosão”.
  • O governador da cidade de Beirute, Marwan Aboud, disse: “Beirute é uma cidade de desastre e a escala dos danos é enorme” e chamou a explosão de  um  desastre nacional semelhante a Hiroshima”.

O Ministério da Saúde do Líbano elevou o número de mortos para mais de 73 mortos, incluindo 3.700 feridos pela violenta explosão ocorrida na zona do porto da capital. Após o final da tarde, uma segunda grande explosão centrada no porto de Beirute provocou um choque sísmico e uma explosão sísmica  que atingiram um distrito inteiro da cidade e foram sentidos até mesmo em Chipre, ilha do Mar Mediterrâneo, situada a cerca de 230 km de distância.

Mais tarde, o primeiro-ministro do Líbano anunciou que as explosões foram causadas por  cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônia deixadas sem segurança armazenadas no porto por 6 anos em um armazém . Isso aconteceu logo após uma negação formal israelense de que tivesse algo a ver com as explosões no porto de Beirute, o que também parecia ter ecoado pelas autoridades do Hezbollah.

Com o crescente consenso de que a explosão maciça foi um acidente horrível devido à negligência de funcionários no armazenamento do nitrato de amônia, as palavras usadas pelo presidente Trump sobre a tragédia, quando indagado sobre o evento, mais uma vez apresentaram sua opinião de que a enorme explosão poderia ter sido algo mais. Ele disse no início da noite que, depois de se encontrar com os seus principais comandantes militares:  

“Eles parecem pensar que foi um ataque. Foi algum tipo de bomba”.

Isso depois de especulações e teorias da conspiração que foram galopantes ao longo do dia. Afinal, é o Líbano, que testemunhou décadas de bombardeios, guerras e intrigas secretas, também na fronteira com Israel, a Síria devastada pela guerra e um canto das Colinas de Golã, no eterno e sangrento conflito árabe-israelense do Oriente Médio.

E a explosão foi tão esmagadora em sua força, destruindo casas a até 16 quilômetros de distância, que muitos moradores locais pensaram que estavam sob um ataque nuclear , especialmente porque bloqueou brevemente o sol e uma nuvem de cogumelo pairou sobre a cidade.

O presidente Trump disse ainda que “pareceu um ataque terrível”  –  deixando as pessoas novamente questionando se houve informações dos seviços de inteligência que ele recebeu apontando para um ataque ou bombardeio. De acordo com a AFP:

Trump diz que seus especialistas militares dizem que explodiu uma “bomba de algum tipo em  Beirute ” .

Suas observações foram feitas durante um discurso na noite dessa terça-feira a repórteres :

Trump disse que foi informado por “nossos grandes generais” e que eles “parecem sentir” que a explosão não foi um acidente. Segundo eles – eles sabem melhor do que eu -, mas parecem pensar que foi um ataque”, disse Trump a repórteres na Casa Branca. “Foi algum tipo de bomba.”

Isso fez com que as autoridades israelenses fossem veementes em suas negações de que a imensa tragédia poderia ter sido o resultado de um ataque israelense, em meio a recentes e crescentes tensões com o Hezbollah ao longo da fronteira sul do Líbano:

Trump acabou revelando informações classificadas sobre a grande explosão em Beirute?  Ele estava apenas especulando como todo mundo?  Suas palavras são baseadas em informações de inteligência legítimas que contradizem a história oficial de que foi um acidente? Resta observar que ele invocou especificamente “nossos grandes generais” ao citar as informações que ele deu aos repórteres. 

Será interessante ver se o Pentágono faz um acompanhamento após os comentários inesperados do presidente.  Enquanto isso, Beirute foi declarada uma “zona de desastre” pelo conselho de defesa do Líbano, com países em todo o mundo prometendo ajuda de emergência.

O secretário de Estado Mike Pompeo também prometeu ajuda após a “horrível tragédia”. A Embaixada dos EUA no Líbano foi avisada aos cidadãos e residentes americanos na área circundante do potencial de gases e produtos químicos tóxicos no ar.

“Há relatos de gases tóxicos liberados na explosão, então todos na área devem ficar em ambientes fechados e usar máscaras, se disponíveis”, disse a embaixada em seu site.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.