browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Trump pode ser “derrubado” pela comunidade de inteligência dos EUA

Posted by on 27/11/2017

Realizamos recentemente uma entrevista com o historiador Richard Dolan, principalmente sobre o tema dos ovnis, mas essa não é sua única área de especialização. Antes de seu interesse em OVNIs, Richard completou seu trabalho de pós-graduação na Universidade de Rochester, onde estudou estratégia da Guerra Fria dos EUA, história européia e diplomacia internacional.

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

HISTORIADOR EXPLICA COMO DONALD TRUMP PODE SER “CHECKMATED” PELO ESTABLISHMENT DA COMUNIDADE DE SEGURANÇA NACIONAL

Fontehttp://www.collective-evolution.com/

 Antes disso, estudou na Universidade Alfred e na Universidade de Oxford, e foi finalista em uma bolsa de estudos Rhodes.

Ele é um pensador crítico, e agradecemos a oportunidade de escolher seu cérebro e obter informações sobre alguns assuntos que podem ser confusos e difíceis de navegar. Antes das eleições, e mais ainda durante a campanha eleitoral, Donald Trump era um estranho (um outsider) na esfera política. Isso se tornou mais evidente quando ele tentou desmantelar a Trans-Pacific Trade Partnership, um acordo que daria a várias corporações multinacionais ainda mais poder do que já tinham.

Nós realmente não vivemos em uma democracia, vivemos em uma corporatocracia, e Donald Trump, antes de sua vitória, foi muito franco sobre o poder da América corporativa. Não só denunciou a TPP, mas também gritou sobre a pedofilia existente dentro do nível do círculo mais próximo da elite no governo dos EUA e como o governo dos EUA vem criando e financiando organizações terroristas como o ISIS-DAESH-AL QAEDA, etc.

Este tipo de retórica de Trump era inédito, e deixou claro que ele é (ou pelo menos não era) parte do “Deep (Governo Oculto) State”, um grupo da elite que, como o prefeito de New York City, John F. Hylan, disse uma vez,  

“como um polvo gigante, estende seus tentáculos viscosas sobre nossas cidades, estados, povo e nação.”  Este “pequeno círculo de poderosos banqueiros internacionais e das grandes corporações de empresas do Complexo Industrial Militar praticamente controla o governo “formalmente  eleito”dos Estados Unidos para seus próprios fins egoístas. Eles praticamente controlam ambas as partes … [e] controlam a maioria dos jornais e revistas neste país“.

Pouco depois da vitória de Trump, Dolan escreveu em seu site  que ele estava “surpreso como qualquer um”, e que “como muitos outros analistas independentes, incluindo mais recentemente Julian Assange, tinha certeza de que o estabelecimento não permitiria que a presidência do Trump acontecesse.”  Ele continua:

“Com certeza, a elite do poder agindo nas sombras cerraram fileiras e fez todo o possível para garantir uma vitória para Hillary Clinton. Isso incluiu não só o partido Democrata (que anteriormente jogava o grupo sujo contra Bernie Sanders), mas a máquina de mídia geral, a comunidade financeira, a UE e até o próprio Partido Republicano. Se nada mais, eu concluí que a mídia sozinha havia feito um trabalho suficiente para demonizar Trump – várias manchetes negativas diariamente por mais de um ano – para torná-lo não palatável para o povo americano”.

“Por mais de um ano, nos disseram que Trump é racista, sexista, xenófobo, mentiroso, trapaceiro e narcisista. O ataque tem todas as marcas de um esforço coordenado entre os principais meios de comunicação: CNN, NYT, WaPo, HuffPo, USA Today e o resto. Isso me lembrou muito do ataque de midia concentrada contra a brasileira Dilma Rousseff, que culminou no início de 2016 em seu impeachment e remoção do poder. No caso de Rousseff, vemos o que foi alternadamente descrito como um golpe suave ou um golpe de Wall Street, em vez das linhas das “revoluções coloridas” de alguns anos antes (que agora são amplamente entendidas como patrocinadas pela CIA-NGO(George Soros). Em ambos os casos, pretextos foram criados e martelados em casa por uma mídia insistente que provocou reação da opinião pública. No Brasil, funcionou. Parecia que funcionaria nos EUA.”

“É importante entender por que Trump foi demonizado. Com certeza, seu personagem torna isso mais fácil. Não há escassez de declarações narcisistas, sexistas ou ofensivas em seu repertório a partir do qual desenhar. Mas eu nunca acreditei e nunca acredito que é por isso que ele foi demonizado. Em última análise, Trump é um disruptor, e sua interrupção cai diretamente contra os dois pilares-chave da ideologia da elite dominante norte-americana: neoliberalismo e neoconservador.”

O fato de que Trump era um estranho, ao contrário de Hillary Clintom (uma completa marionete do sistema), que é  claramente um fantoche para a elite financeira global, foi extremamente óbvio a partir de seus comentários sobre várias questões.

Mas as coisas podem ter mudado desde a eleição, Dolan explica …

Como com quase todos os outros presidentes, promessas e declarações são feitas, mas elas nunca seguem adiante (pois exite uma agenda dos interesses da elite que controla os EUA), e é porque existe um governo secreto, que muitos presidentes e políticos discutiram isso no passado. A referência mais recente veio de Vladimir Putin em uma entrevista ao vivo, onde explicou a situação da seguinte forma:  

“Então, uma pessoa é eleita, ele vem com suas idéias. Então as pessoas com pastas vêm visitá-lo, bem vestidos, com roupas escuras como a minha. Exceto em vez de uma gravata vermelha, é preta ou marinho. E então eles explicam o que fazer, e toda a retórica muda, você vê? Isso acontece de uma administração para a próxima”.

Como você pode ver, os presidentes realmente não comandam quase nada, e isso é exatamente o que eles descobrem quando entram no escritório para ocupar seu cargo. Parece que suas mãos estão amarradas e são forçados a fazer movimentos para os outros e depois reivindicar as decisões como suas.



É por isso que a retórica e as promessas mudam drasticamente quando entram no escritório. Talvez Trump tenha subestimado a força do estado profundo e pensou que ele poderia fazer mais? Talvez ele ainda tenha algum tipo de plano? só o tempo irá dizer.

Abaixo está um clipe de uma entrevista de uma hora que realizamos com a Dolan.

Depois de perguntar-lhe sobre Trump e sobre o tema UFO-OVNIs, Dolan explica primeiro que  “Trump entra como um estranho (outsider) para todo o sistema (de controle) e é muito mais perturbador do que Hillary Clinton poderia ter sido. Seja ou não, ele já vai ser um disruptor, mais parece ser menos e menos provável. . . . Eu vejo Donald Trump como sendo pressionado pela “comunidade” de segurança nacional “.

 
Dolan continua a explicar por que ele acredita que isso seja verdade, afirmando que Trump agora seguiu em breve tudo o que Hillary Clinton teria feito e fornece alguns exemplos para provar seu ponto de vista.

Se você quiser assistir a entrevista completa da CE News com Richard Dolan, e muito mais, clique aqui.


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

One Response to Trump pode ser “derrubado” pela comunidade de inteligência dos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *