browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA] é criada oficialmente por Trump

Posted by on 23/12/2019

Com a assinatura do Presidente Trump da Lei de Autorização de Defesa Nacional na sexta-feira, ele criou a US SPACE FORCE, o mais novo e sexto ramo militar – o primeiro desde o último ramo criado, a USAF, que foi formalmente estabelecida em 1947 – O general John Raymond, comandante do atual Comando Espacial dos EUA e do Comando Espacial da Força Aérea disse sobre o nascimento histórico da nova US SPACE FORCE: “A lei afirma que o Comando Espacial da Força Aérea será redesignado como US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA], isso acontecerá imediatamente”, disse ele no Pentágono. Ele indicou que 16.000 aviadores e civis em serviço ativo atualmente servindo no Comando Espacial da Força Aérea serão designados para a recém criada US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA]. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Trump assina Lei da Força [SPACE FORCE] Espacial – Divulgação do Programa Espacial Secreto à caminho

Fonte:  https://www.exopolitics.org/  e  https://www.zerohedge.com/

O presidente Donald Trump assinou a Lei da Força Espacial na noite de sexta, dia 20. Ele foi incluído na Lei Nacional de Autorização de Defesa Nacional (NDAA) para 2020, que financia as operações do Pentágono por mais um ano, e oficialmente cria um sexto ramo militar – a US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF]. A assinatura de Trump prepara o cenário para algumas divulgações surpreendentes do que a USAF criou secretamente uma força [SSP-Secret Space Program] espacial já atuando no espaço nas últimas décadas.

As mídias sociais e os esforços de recrutamento do novo comando foram rápidos:

O orçamento alocado para a Força Espacial é insignificante em US$ 40 milhões para o seu primeiro ano de operações, que efetivamente cobre pouco mais do que os custos de contratação de 200 novos funcionários e mudanças de sinal para o pessoal que foi transferido do Comando Espacial da Força Aérea para a nova US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF]. Aproximadamente 16.000 civis e militares serão transferidos do Comando Espacial da Força Aérea, que atualmente abriga 26.000, para a nova Força Espacial.

Na superfície, parece haver pouco a se animar com a criação da Força Espacial, que continuará operando com o mesmo pessoal e comandante do atual Comando Espacial da Força Aérea – General John “Jay” Raymond. A Força Espacial operará sob a autoridade do Departamento da Força Aérea como um ramo militar independente, um compromisso temporário, de acordo com o Presidente Trump, que gostaria de ver a criação de um Departamento da Força Espacial eventualmente.

Gen. John Raymond, novo chefe do Comando Espacial dos EUA, via AP.

Criticamente, o general Raymond também é responsável pelo Comando Espacial dos EUA, o recém-criado comando de combate do Pentágono, que integra os recursos aeroespaciais combinados da USAF, do Exército, Marinha e USMC [fuzileiros navais] em operações de combate em todo o mundo e no espaço sideral.

“Não existe um manual realmente bom, como você sustenta um serviço separado?”Assinalou o general Raymond . “Realmente não fazemos isso desde 1947”.

“Será realmente importante que acertemos. Um uniforme, um patch, uma música – criar à cultura de um novo serviço”, disse ele. Raymond foi convocado para chefiar a Força Espacial até que um chefe de operações espaciais seja confirmado pelo Senado. 

Enquanto isso, o Air Force Times obteve alguns detalhes a seguir :

Sem compartilhar detalhes do plano, disse um alto funcionário da Força Aérea em segundo plano, porque ele não estava autorizado a falar no registro, haverá 30, 60 e 90 dias de benchmarks a serem cumpridos. Onde levou três anos para sustentar a Força Aérea, ele disse, a US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF] espera estar em operação em 18 meses ou menos. Isso inclui, acrescentou, o envio de um oficial de quatro estrelas para representar o serviço no Estado-Maior Conjunto na Casa Branca.

Durante o primeiro ano de existência da US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF], o General Raymond será chamado de Chefe de Operações Espaciais e Comandante do Comando Espacial. Isso permitirá que a Força Espacial se coordene estreitamente com outros ramos das forças armadas dos EUA que possuem ativos no espaço.

A grande mudança que está pela frente é o que a USAF planeja fazer com o programa espacial altamente classificado que secretamente desenvolveu e implantou com tecnologias aeroespaciais futuristas e mantidas sob segredo que datam da década de 1970. O tenente-general e Engº aeroespacial Steven Kwast (da USAF ret.) Mencionou recentemente algumas das tecnologias de ponta desenvolvidas em laboratórios classificados da Força Aérea em uma palestra de novembro de 2019:

Hoje, a tecnologia está presente nos bancos de engenharia. Mas a maioria dos americanos e a maioria dos membros do Congresso não tiveram tempo de realmente analisar profundamente o que está acontecendo aqui. Mas tive o benefício de 33 anos estudando e me tornando amigo desses cientistas. Essa tecnologia pode ser construída hoje com uma tecnologia que foi desenvolvida para entregar qualquer ser humano de qualquer lugar do planeta Terra para qualquer outro lugar em menos de uma hora.

Menos de uma semana antes de Trump assinar a Lei da Força Espacial, a Secretária da Força Aérea, Barbara Barrett, e Mike Rogers, um dos congressistas que co-patrocinaram o projeto original da US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF], ambos pediram que a USAF desclassificasse os avanços em tecnologias espaciais que desenvolveu.  Barrett disse :

Desclassificar parte do que está atualmente em cofres seguros seria uma boa idéia … Você teria que ter cuidado com o que desclassificamos, mas há muito mais classificação do que o que precisa ser.

 

Todos os bens e pessoal que operam clandestinamente dentro do programa espacial secreto da USAF serão transferidos para a Força Espacial e a autoridade do General Raymond.

Isso será bem-vindo pelos comandantes e pessoal do programa espacial secreto, cujas atividades espaciais foram classificadas tão altamente que impactaram negativamente os avanços e benefícios na carreira, quando comparados com seus pares nos programas [obsoletos] mais convencionais da Força Aérea.

A criação da US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF] prepara o terreno para a divulgação oficial dos principais componentes do programa espacial secreto da Força Aérea, que discuti em detalhes no livro “US Air Force Secret Space Program: Shifting Extraterrestrial Alliances & Space Force. É provável que a divulgação comece com os veículos antigravitacionais desenvolvidos, como o lendário TR-3B, um triângulo voador que foi avistado pela primeira vez no final dos anos 80, e novas plataformas voadoras em forma de retângulo, que foram fotografadas perto da base da Força Aérea McDill, na Flórida em 2018.

Também existem naves espaciais e furtivas em forma de disco que foram desenvolvidas em conjunto com o Escritório Nacional de Reconhecimento [NRO}. Mais incríveis são os “STARGATES” ou buracos de minhoca passíveis de travessia que foram secretamente desenvolvidos e usados ​​por décadas, de acordo com vários especialistas .

A divulgação da existência e desenvolvimento dessas e de outras tecnologias avançadas será incompreensível e revolucionará a indústria aeroespacial convencional que instantaneamente se verá OBSOLETA. Mais importante, para o governo Trump, eles ajudarão a reindustrializar a América com novíssimas e revolucionárias tecnologias ao estabelecer o novo ramo militar do pais, a US SPACE FORCE [Força Espacial dos EUA-USSF] como a principal força militar no espaço nas próximas décadas.

A Casa Branca está divulgando isso como uma vitória histórica. Pela primeira vez desde que o presidente Harry Truman criou a Força Aérea há mais de 70 anos – pense nisso – criaremos um serviço militar americano novinho em folha. Essa é uma afirmação tão importante: 70 anos atrás, a Força Aérea”, disse o presidente Trump na cerimônia de assinatura da Lei NDAA na sexta-feira.

“É um grande momento. Esse é um grande momento, e estamos todos aqui para isso.  Espaço. Vai acontecer muitas coisas no espaço “, acrescentou Trump.

“Como o espaço é o mais novo domínio de combate no mundo. Entre graves ameaças à segurança nacional, a superioridade americana no espaço é absolutamente vital. E estamos liderando, mas não liderando o suficiente”, afirmou o presidente. “A Força Espacial nos ajudará a deter agressão e controlar “terreno mais alto”,  disse Trump.


“Somos confrontados em todo o mundo por uma Conspiração Monolítica e Implacável que se baseia principalmente em meios secretos para expandir sua esfera de influência – em infiltração em vez de invasão, em subversão em vez de eleições, em intimidação em vez de livre escolha, em guerrilhas pela noite em vez de luta com exércitos à luz do dia. Seus preparativos  são ocultos, secretos, não são publicados. Seus erros estão enterrados, não são noticiados. Seus dissidentes são silenciados, ninguém ora por eles. Nenhuma despesa é questionada, nenhum rumor é impresso, nenhum segredo é revelado. Ela induz à Guerra Fria, em suma, com uma disciplina de tempo de guerra, nenhuma democracia jamais esperaria ou desejaria ter que enfrentar tal situação.” –  John F. Kennedy, uma semana antes de ser assassinado …


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.