browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

‘Vacina’ mRNA Covid causa 653 mortes e 12.697 casos de efeitos colaterais provocados pela injeção

Posted by on 13/02/2021

O CDC fez outra atualização de dados hoje no Sistema de Relatórios de Eventos Adversos de Vacinas (VAERS), um banco de dados financiado pelo governo dos EUA que rastreia ferimentos, danos colaterais e mortes causadas por vacinas. Os dados vão até 4 de fevereiro de 2021, com  registro de 12.697 eventos adversos/efeitos colaterais registrados , incluindo 653 mortes após as injeções experimentais de mRNA do COVID pela Pfizer-BioNtech e Moderna.

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

CDC: 653 Mortes e 12.697 casos de efeitos colaterais provocados pela injeção mRNA Covid-19 dos laboratórios [Big Pharma] Pfizer-BioNtech e Moderna

por Brian Shilhavy  – Fonte: Healthimpactnews.com

Os dados vão até 4 de fevereiro de 2021, com 12.697 eventos adversos registrados , incluindo 653 mortes após as injeções experimentais de mRNA do COVID pela Pfizer-BioNtech e Moderna.

Além das 653 mortes registradas, houve 2.792 visitas a médicos de Pronto-Socorro, 208 incapacidades permanentes e 1.382 hospitalizações.

Vaers Data Covid Vaccine 4 de fevereiro

Mais de 72% das mortes registradas após as injeções experimentais mRNA Pfizer-BioNtech e Moderna ocorreram entre pessoas com 65 anos ou mais.

Como relatamos anteriormente, como o sistema de notificação do VAERS é voluntário, os estudos mostram que menos de 1% de todas as lesões e mortes por vacinas são registradas .

Vaers Covid Injection Morts 2.4.21

Um relatório de 2011 da Harvard Pilgrim Health Care, Inc. para o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) dos EUA afirmou que menos de um por cento de todos os eventos adversos da vacina são relatados ao governo:

Embora 25% dos pacientes ambulatoriais experimentem um evento adverso a medicamentos, menos de 0,3% de todos os eventos adversos a medicamentos e 1-13% dos eventos graves são relatados à Food and Drug Administration (FDA).

Da mesma forma, menos de 1% dos eventos adversos da vacina são relatados . Baixas taxas de notificação impedem ou retardam a identificação de medicamentos e vacinas “problemáticas” que põem em perigo a saúde pública. Novos métodos de vigilância para efeitos adversos de medicamentos e vacinas são necessários. ( Fonte )

No início desta semana, relatamos a Dra. Sara Beltrán Ponce de Wisconsin, que perdeu seu bebê ainda não nascido poucos dias após receber uma das injeções experimentais de mRNA COVID.

Na época, eu fiz uma pesquisa no VAERS por “morte fetal” após “Vacinas COVID19” e havia 3 registros, incluindo outro médico na Califórnia que relatou um aborto espontâneo.

Mas com este novo despejo de dados hoje no VAERS, ainda há apenas 3 “mortes fetais” registradas, o que significa que o Dr. Ponce não relatou a dela, provavelmente porque ela se recusa a acreditar que a injeção de mRNA do COVID causou o aborto.

Em TODAS as mortes e ferimento não aprovadas pelo FDA que se seguiram a essas injeções experimentais mRNA da Pfizer-BioNtech e Moderna que chegaram às fontes da mídia que relatamos, as autoridades de saúde e repórteres alegaram que as injeções não eram responsáveis pelas mortes.

E esta é a posição oficial do CDC que mantém o banco de dados baseado no sistema de relatórios VAERS. Se dependesse do CDC, tenho certeza de que eles prefeririam nem mesmo ter um sistema de relatórios e banco de dados como este.

Devemos a Barbara Loe Fisher, fundadora do National Vaccine Information Center , uma grande gratidão por lutar para que esse sistema fosse implementado logo depois que o Programa Nacional de Compensação por Lesões por Vacinas de 1986 foi aprovado como  lei, dando imunidade à indústria farmacêutica de ser processado devido a lesões e mortes provocadas pelas suas vacinas.

O CDC nem mesmo tem uma categoria para “mortes por vacinas” e, portanto, ‘oficialmente’ nunca houve um incidente registrado em uma certidão de óbito de uma morte causada por vacina.


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo[uma verdadeira profecia publicada em 1932]

Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.