browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Verdade sobre a ‘Pandemia’ começa a emergir nos tribunais da Alemanha

Posted by on 10/02/2021

O Ministério Federal do Interior da Alemanha contratou “cientistas” de vários institutos de pesquisa e universidades para justificar os rígidos bloqueios na primeira onda da pandemia em março de 2020. O órgão “encomendou” aos pesquisadores do Instituto Robert Koch e de outras instituições a criação de um modelo de cálculo com base no qual o Ministro do Interior, Horst Seehofer (CSU), usou para justificar as duras medidas adotadas. Os fatos emergem de mais de 200 páginas de correspondência interna entre o nível de gestão do Ministério do Interior e os “pesquisadores” que o WELT AM SONNTAG recebeu. Um grupo de advogados lutou por acesso aos documentos em uma disputa legal com o Instituto Robert Koch que durou vários meses.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Governo da Alemanha contratou o Instituto Koch e outros cientistas para justificar a decretação dos bloqueios ilegais

Fonte: Welt Am Sonntag  –  Zero Edge

Um dos maiores jornais da Alemanha, o Welt Am Sonntag, obteve provas de que o Ministério do Interior do governo da Alemanha contratou e PAGOU cientistas do instituto Robert Koch e de várias universidades para que eles elaborassem “estudos” que justificassem a decretação das draconianas medidas de bloqueio do país .

Os documentos – mais de 200 páginas recuperadas após uma batalha judicial de vários advogados com o Instituto Koch, revelam correspondência interna entre o Ministério do Interior e os “pesquisadores” [os tais de “especialistas”].

Em uma troca de correspondência, o secretário de Estado Markus Kerber pede aos pesquisadores que desenvolvam um modelo no qual basear as “medidas preventivas e repressivas”.

Em apenas quatro dias , “cientistas” trabalhando em estreita coordenação com o ministério desenvolveram um documento de trabalho em segredo , que descreveu o “pior cenário” em que mais de um milhão de pessoas na Alemanha poderiam morrer de COVID-19 se a vida social continuasse como era antes da pandemia, dando assim “base científica” para os políticos decretarem o uso de focinheiras, o distanciamento social e o fechamento da economia com graves prejuízos ao pais..

Com base nas “terríveis projeções” de “especialistas”, o estado alemão respondeu com mudanças legislativas abrangentes em leis antigas para promulgar medidas rígidas – incluindo  os draconianos e tirânicos bloqueios sem precedentes que começaram em março. Isso gerou uma enxurrada de ações judiciais questionando a constitucionalidade das medidas, que vão desde a perda de renda ao isolamento de idosos, passando pela obrigatoriedade de que as pessoas permaneçam em suas casas e evitem locais públicos, em violação aos “direitos fundamentais de liberdade pessoal” dos cidadãos alemães.

Enquanto isso, os tribunais alemães têm decidido contra as restrições impostas pelo governo federal da Alemanha [o “rei esta ficando nu”] .

Em um caso, um tribunal concedeu medidas provisórias depois que os reclamantes disseram que a cidade de Gießen proibiu ilegalmente um protesto, apesar das precauções detalhadas de distanciamento social delineadas pelos organizadores. O tribunal considerou que a proibição da cidade violou a liberdade de reunião e que as mudanças legais instituídas em março não se aplicam às assembleias ao ar livre.

Em um segundo caso relacionado a um protesto da COVID-19 em Stuttgart, a cidade foi considerada violando a lei quando seus políticos disseram a um organizador de reunião de que não poderia processar solicitações para realizar reuniões em massa devido as restrições impostas pela pandemia. Eventualmente, um Tribunal Constitucional considerou que a cidade violou de forma semelhante a liberdade de reunião garantida pela constituição do pai.

E em um terceiro caso, cidadãos muçulmanos fazendo petições para fazer orações em uma mesquita durante o Ramadã em meio à proibição estrita de reuniões religiosas na Baixa Saxônia foi derrubada pelo tribunal administrativo (Oberverwaltungsgericht) , que – embora se recusasse a abrir todas as mesquitas – observou que o risco de infecção dependia de vários detalhes, e que uma proibição geral era inadequada.

Em janeiro, um tribunal alemão em Weimar declarou a proibição do contato social ilegal e contrária à Lei Básica Alemã (Gründgesetz), declarando as novas leis de bloqueio “inconstitucionais porque a Lei de Proteção contra Infecções não era uma base legal suficiente para uma regulamentação tão abrangente como uma proibição de contato entre cidadãos”, de acordo com o Blog de Direitos Humanos do Reino Unido .

Neste caso, um cidadão de Weimar tinha sido processado e multado em € 200 por festejar o seu aniversário juntamente com outras sete pessoas no pátio de uma casa no final de abril de 2020, violando assim a proibição de contato em vigor. O decreto só permitia que membros de duas famílias ficassem juntos. A conclusão do juiz foi que a Portaria Covid era inconstitucional e materialmente questionável .

Protestos do público em massa na Europa, [Berlim, na Alemanha, nas fotos] como o de 29 de agosto de 2020, onde 12 milhões de pessoas se inscreveram e de acordo com os organizadores quase dois milhões realmente compareceram.

Esta é a primeira vez que um juiz trata detalhadamente dos fatos médicos, das consequências econômicas e dos efeitos da política específica trazida pela pandemia do Coronavirus …

Em suma, as autoridades alemãs pagaram “cientistas e especialistas” do Instituto Koch e outros institutos de pesquisa e universidades para produzir modelos de pandemia terrível, que eles usaram para promulgar lockdowns tirânicos e inconstitucionais, e para aprovar leis inconstitucionais que agora estão sendo derrubadas pelos tribunais por todas as regiões da Alemanha.


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”

 

2 Responses to Verdade sobre a ‘Pandemia’ começa a emergir nos tribunais da Alemanha

  1. jedu

    Ainda bem que a verdade está sendo revelada.
    “Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.”
    Mas, é mais fácil ter alguém que possa decidir por mim do que fazer uma reflexão.
    A Humanidade está passando por uma “transformação” irreversível (para melhor).

  2. João Dias

    interessante…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.