browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Vulcão Ubinas no Peru entra em sua maior erupção desde 1677

Posted by on 20/07/2019

Instituto Geofísico do Peru (IGP), entidade responsável pela vigilância vulcânica no Pais vizinho, vem relatando desde esta manhã uma intensa atividade vulcânica no vulcão Ubinas, que começou com uma explosão que ultrapassou os 12 mil metros de altura sobre o nível do mar. Esta está sendo considerada a maior erupção do vulcão Ubinas desde 1677, nos últimos 342 anos. Foi filmada por satélite em imagens (abaixo) impressionantes

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Vulcão Ubinas, no Peru, entra em violenta erupção, lança cinzas e gases e obriga remoção de moradores de áreas próximas

Fontes:  https://g1.globo.com/ – https://elpueblo.com.pe/

O vulcão Ubinas é um estratovulcão na região de Moquegua, no sul do Peru , a 60 quilômetros a leste da cidade de Arequipa . Parte da Zona Vulcânica Central dos Andes, é 5.672 metros (18,609 pés) acima do nível do mar. O topo do vulcão é cortado por uma caldeira de 1,4 km de largura e 150 metros de profundidade , que contém uma cratera  menor.

Abaixo do cume, o Ubinas tem a forma de um cone de inclinação ascendente com um entalhe proeminente no lado sul. A parte inferior do vulcão levemente inclinada é também conhecida como Ubinas I e a parte superior mais inclinada como Ubinas II; eles representam diferentes estágios na história geológica de Ubinas. É o vulcão mais ativo do Peru, Ubinas tem uma história de erupções explosivas de tamanho pequeno a moderado , bem como erupções maiores como em 1667, junto com persistentes desgaseificações e emissões de cinzas, o mesmo tipo de erupções ocorrida hoje.

As autoridades peruanas ordenaram, nesta sexta-feira, a evacuação de centenas de moradores que vivem perto do vulcão Ubinas, no sul do país, a leste de Arequipa, devido a uma chuva de cinzas e gases, após duas explosões eruptivas violentas registradas na madrugada. A evacuação foi ordenada depois de que o Instituto Geofísico do Peru (IGP) apontou que “o vulcão Ubinas continua em processo eruptivo violento”, e recomendou a “elevação do nível de alerta vulcânico de amarelo para laranja”.

O alerta laranja precede o alerta vermelho, nível de máximo perigo. O Ubinas está situado na região de Moquegua, 1.250 km ao sul de Lima e a 5.672 metros de altitude sobre o nível do mar. As emissões de cinzas e gases tóxicos estão relacionadas com o aumento da atividade sísmica do vulcão, indicou o informe do IGP.

Os ventos levaram as gigantescas nuvens formadas com as emanações para a fronteira com a Bolívia e o Brasil. A coluna eruptiva atingiu uma altura de cerca de doze quilômetros acima do nível do mar. Mais de meia dúzia de comunidades vivem em seus arredores. O vulcão Ubinas, o mais ativo do Peru, não registrava erupções desde 2017.

Esta está sendo considerada a maior erupção do vulcão Ubinas desde 1677, nos últimos 342 anos. Foi filmada por satélite em imagens impressionantes:

No Brasil, aeronáutica alertou pilotos

A Força Aérea Brasileira informou em nota que informou aos pilotos da aviação civil e militar que há deslocamento de cinzas vulcânicas pela alta atmosfera até o país. “Não houve necessidade de fechamento do espaço aéreo, mas seguimos monitorando o avanço das cinzas e gases expelidas pelo vulcão por meio dos Centros Meteorológicos de Vigilância (CMV) e coletando informações repassadas pelos pilotos em voo”, de acordo com o setor de comunicação da aeronáutica.

No momento, a área atingida está localizada em parte dos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo.

Impactos das cinzas vulcânicas

A altura das cinzas vulcânicas determina muito do seu impacto na atmosfera. Como as cinzas e gases são emitidas em altitudes elevadas, seus efeitos são principalmente na navegação aérea. Os dejetos sólidos em pequenas partículas que são expelidas pelas erupções vulcânicas podem ser sugados pelas turbinas dos aviões causando danos graves, que podem até destruir as turbinas e provocar a queda de aeronaves.

Estes dejetos vulcânicos podem demorar meses para se dispersarem completamente e, se em grande quantidade, o que parece ser o caso dessa erupção do Ubinas, causam até redução na temperatura do ar, que foi o que ocorreu em 1991 na erupção do vulcão Pinatubo nas Filipinas.

Por do sol púrpura

Nem todos os efeitos dos gases e cinzas expelidos pelos vulcões são ruins. Um dos gases normalmente expelidos é o SO2, dióxido de enxofre. Esse gás modifica as cores do pôr do sol, deixando a atmosfera mais púrpura, mais acentuada para tons de rosa e roxo. O visual é lindo e pode ser que aconteça em áreas dos sul, sudeste e centro oeste do Brasil nos próximos dias e semanas.


Image result for the end gifs

Isto é tudo pessoal, o Tempo acabou!

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o tempo da grande colheita se aproxima muito rapidamente ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes. Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“.  SAIBA MAIS no LINK 


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

 

 

 

 

One Response to Vulcão Ubinas no Peru entra em sua maior erupção desde 1677

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.