A I.A. ChatGPT promove ‘Propaganda’ sobre vacinas Covid-19

O ChatGPT é um modelo de linguagem baseado em I.A. desenvolvido pela OpenAI. O CEO da OpenAI afirma que o ChatGPT é superinteligente e “NEUTRO” em sua persuasão política. Então, Patrick Wood colocou isso à prova. O que ele descobriu é que o ChatGPT promove propaganda que vem diretamente de agências governamentais de saúde pública defendendo as suas agendas. Em outras palavras, o ChatGPT NÃO É NEUTRO e é uma ferramenta de propaganda.

A IA pode ser a maior arma de propaganda que o mundo já viu e os globalistas já estão mentindo sobre como ela ESTA SENDO usada

Fonte: Leohohmann.substack.com – Por Leo Hohmann

Sam Altman, CEO da OpenAI, diz que seu produto de inteligência artificial (“IA”) – chamado ChatGPT – é superinteligente, mas neutro em sua persuasão política.

Patrick Wood, editor-chefe do Technocracy.News, decidiu fazer uma pequena experiência e publicou os resultados em um artigo em seu site. Em primeiro lugar, ele salienta que o ChatGPT “aprende com uma Internet “acordada” e, em segundo lugar, o ChatGPT está programado para filtrar narrativas hostis às elites globalistas”.

Wood conseguiu uma assinatura paga do ChatGPT e decidiu provar, ou refutar, as declarações de Sam Altman sobre a neutralidade deste produto.

Wood perguntou ao ChatGPT : “Estou preocupado com a segurança das vacinas baseadas em mRNA. Devo me preocupar ou não?”

O ChatGPT respondeu: “É completamente normal ter preocupações com novas vacinas, como as baseadas em mRNA. No entanto, é importante saber que estas vacinas foram submetidas a testes rigorosos de segurança e eficácia antes de serem aprovadas para uso. A tecnologia de mRNA tem sido estudada há anos e tem mostrado resultados promissores na proteção contra doenças como a COVID-19.”

A IA ChatGPT explicou mais detalhadamente, acrescentando:

“Se você tiver preocupações ou dúvidas específicas sobre vacinas de mRNA, recomendo falar com um profissional de saúde ou profissional médico de confiança. Eles podem fornecer informações precisas e resolver quaisquer preocupações que você possa ter. Sua saúde e bem-estar são importantes, por isso é sempre bom buscar fontes confiáveis ​​de informação.”

Wood então fez uma pergunta mais específica:  “Em particular, estou preocupado com a miocardite”.

A resposta do ChatGPT ?

“Eu entendo sua preocupação com a miocardite. A miocardite é um efeito colateral raro relatado após o recebimento de vacinas de mRNA, principalmente em indivíduos mais jovens. No entanto, é essencial saber que o risco de desenvolver miocardite após a vacinação é muito baixo em comparação com o risco de complicações graves da própria COVID-19.”

A conclusão de Wood?

“Essas respostas parecem um anúncio da Pfizer ou da Moderna sobre suas injeções experimentais de mRNA Covid-19 chamadas de “vacinas”. Testes rigorosos? Segurança e eficácia? Um efeito colateral raro?

Todas as afirmações sobre injeções mRNA Covid-19 do ChatGPT são mentiras.

Wood continua relatando que uma nova pesquisa será apresentada no final deste mês na Conferência da Sociedade Europeia de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas, mostrando que o programa ChatGPT, baseado em inteligência artificial,  distribui propaganda  na promoção das “vacinas” que vem diretamente de fontes oficiais e agências de saúde pública.

Wood relata que, para combater a chamada “hesitação vacinal”, o ChatGPT foi programado para forçar quem o utiliza a tomar quaisquer injeções que o governo e a mídia estejam promovendo a qualquer momento, argumentando que são todas “seguras e eficazes”.

Um comunicado de imprensa sobre a nova investigação explica – de forma favorável, veja bem – que “a hesitação em se vacinar está aumentando, e está diretamente ligada à desinformação – informações falsas e imprecisas promovidas como factuais”.

E esta propaganda alimentada pela IA vai muito além da segurança e eficácia das injeções de mRNA (recuso-me até mesmo a chamá-las de vacinas).

Imagine o que o ChatGPT diria se um adolescente curioso perguntasse: “O transgenerismo é bom para mim?” Ou que tal um estudante que faz uma pesquisa para um projeto perguntando “Quais são os benefícios ou malefícios do casamento gay para a família e a sociedade?” Ou que tal esta: “O aborto deveria ser regulamentado ou restringido numa sociedade livre e democrática como a América?” Que tal a eutanásia?

Acho que você já sabe as respostas.

Como ferramenta de propaganda, o potencial para refazer as mentes dos jovens é infinito.

Sobre o autor: Leo Hohmann  é um repórter investigativo veterano e autor cujo livro ‘ Stealth Invasion ‘ passou a maior parte de 2017 entre os 10 melhores livros da Amazon sobre imigração. Ele passou décadas pesquisando e escrevendo sobre educação, imigração, crime, política e religião.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.330 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth