browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Antártida: descoberta de UFO gigantesco com aumento do degelo

Posted by on 11/03/2019

O pesquisador russo Valentin Degterev descobriu recentemente no Google Earth fotos do que poderia ser um disco voador saindo do gelo na Antártida. o objeto parece ter cerca de 600 metros de comprimento e não menos de 100 metros de altura. Ele o percebeu pela primeira vez em uma imagem de 1997, mas imagens mais recentes mostram um artefato mais pronunciado na medida que o gelo e a neve descongelaram mais ainda no local. Parece agora que este é claramente um objeto feito pelo homem, e muito antigo – talvez com centenas de milhares de anos de idade, diz Degterev.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

As tentativas de Degterev de levar descoberta à atenção dos líderes mundiais, da grande mídia e estudiosos internacionais caíram em ouvidos surdos, como sempre. “Eles não acreditam em milagres, como a descoberta de um OVNI.” 

Fonte: https://exonews.org/

Degterev acredita que essas descobertas foram possíveis por duas razões: melhor aparência de serviços de mapeamento como o Google Maps e o Google Earth e a aceleração do degelo na Antártida. (veja vídeo de 7:44 minutos das imagens de satélite do Google Earth abaixo)

Um pesquisador incansável do assunto paranormal, o russo V. Degterev, se você quiser traçar suas explorações, acima de tudo preste atenção ao incidente conhecido como Passo de Dyatlov {Montes Urais} na Rússia, em 02 de fevereiro de 1959 e à revelações acontecendo na Antártida. A primeira localização preferida do estudo é mais compreensível, pois o próprio Valentin é da região dos Montes Urais (Nizhny Tagil), mas por que ele se sente tão atraído pelo continente gelado, já é um pouco de mistério.

No entanto, isso pode ser explicado porque Degterev acha muito mais interessante, por exemplo, pesquisar sobre antigas pirâmides, alguns bunkers misteriosos ou as entradas neles existentes, todos encontrados na Antártida. E finalmente a descoberta de restos de espaçonaves extraterrestres congeladas sob o gelo. Valentine argumenta que tais descobertas foram possíveis por duas razões: o degelo acelerado e a melhora dos serviços de mapeamento como o Google Maps ou o Google Earth, bem como o rápido degelo na Antártida.

Nos últimos dias Valentin Degterev brindou aos assinantes de seu canal de vídeo com uma nova descoberta: ele encontrou as imagens de um objeto misterioso fotografado pelo Google Earth {vídeo acima}, muito semelhante ao formato e aparência de um disco voador alienígena. 

Segundo o pesquisador, ele percebeu essa estrutura incomum já mesmo nas fotos de 1997, da região, que agora esta claro que o artefato ou uma rocha o gelo que a cobria esta derretendo e expondo cada vez mais. Agora, na medida que aumentou o degelo o objeto ficou ainda mais exposto, e já seria possível possível determinar o que ele é.

Primeiro, isso é claramente um objeto feito pelo homem, provavelmente uma espaçonave alienígena destruída. Em segundo lugar, deve ser um artefato muito antigo, com, talvez, centenas de milhares de anos e possivelmente até milhões, pois somente agora começa a ficar visível depois de muito tempo enterrado debaixo de camadas de gelo.

Aparentemente, o objeto descoberto semi enterrado no gelo tem cerca de 600 metros de comprimento e não menos de 100 metros de altura. 

Organizar uma expedição para desenterrar um “prato” gigantesco no gelo da Antártida seria um sonho suspira Valentine, pois nenhuma empresa privada conseguiria recuperar debaixo do gelo este aparelho, que, aparentemente, tem cerca de 600 metros de comprimento e não menos de 100 metros de altura. 

E ninguém permitirá que isso seja feito. O objeto monstro ainda semi enterrado só poderia ser retirado por um projeto de colaboração internacional, graças ao qual a humanidade poderia adquirir tecnologia alienígena, e não só isso…

Note que o que Valentin encontrou na superfície congelada da Antártida não é o primeiro UFO acidentado enterrado sob o gelo e neve. Infelizmente, todas as suas tentativas de levar isso à atenção do público em geral e à atenção dos líderes políticos mundiais e dos acadêmicos internacionais para o que esta acontecendo no polo sul ainda não resultou em nenhuma novidade.

Com o degelo da Antártica, começaram a surgir várias entradas para o interior do terreno em diferentes locais

Se eles não acreditam em milagres, como na existência de OVNIs, ou acreditam que tais projetos não são lucrativos, e muito provavelmente, de acordo com alguns comentaristas, o que se sabe sobre a Antártida e seus mistérios tornados públicos por um simples pesquisador russo dos montes Urais e, portanto, sendo cuidadoso, mesmo nas estimativas desses achados, mas que não são suficientes motivos para que organizem alguma expedição …


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações sobre ANTÁRTIDA, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.