Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Austríacos Rejeitam Moeda Digital e exigem ‘Direito a Pagamentos em Espécie’

Mais de meio milhão de austríacos assinaram uma petição pedindo um referendo sobre a decisão do governo de consagrar seu direito a pagamentos ilimitados em dinheiro em espécie. (Cédulas de papel moeda) A Áustria, um país de 8,9 milhões, mostrou apoio maciço ao direito de continuar usando dinheiro em espécie, demonstrando o crescente movimento contra a Moedas Digital que vêm sendo desenvolvidas por bancos centrais e promovidas instituições como o Fórum Econômico Mundial (WEF).

Austríacos Rejeitam Moeda Digital e exigem ‘Direito a Pagamentos em Espécie’

Fonte: Remix.news

O prazo para apresentação de petições relativas a propostas de sete referendos nacionais terminou na segunda-feira. Conforme relatado pelo jornal austríaco Kurier, o direito a pagamentos em dinheiro recebeu o maior apoio das sete petições diferentes, com 530.938 austríacos assinando-o.

Apenas petições que recebam a assinatura de no mínimo 100.000 cidadãos ou mais podem forçar um debate no parlamento sobre o tema. Dado o apoio esmagador por trás da petição “direito ao uso de dinheiro em espécie”, deve haver uma forte pressão para avançar com um esforço para garantir pagamentos em dinheiro no país.

Ao contrário da Grécia, Reino Unido, Escandinávia e países do Benelux [Bélgica, Holanda e Luxemburgo], o dinheiro ainda é rei na Áustria, Alemanha e Suíça, que contrariaram a tendência de uma sociedade sem dinheiro em espécie. Na Áustria, 50% de todas as transações ainda são realizadas em dinheiro, muito acima da média europeia de aproximadamente 30%. Os alemães também são contra as transações digitais, com apenas 9% dizendo que usariam pagamentos digitais.

O esforço para consagrar o direito a pagamentos em dinheiro na constituição do país já é um tópico há vários anos, com o Partido Popular Austríaco (ÖVP) já sugerindo uma mudança constitucional para proteger as transações em dinheiro em 2019.

Os austríacos podem ser especialmente sensíveis ao enorme poder estatal que viria com uma sociedade completamente sem dinheiro. O acadêmico, autor e especialista em psicologia econômica Erich Kirchler disse que a Segunda Guerra Mundial ainda influencia o pensamento de alemães e austríacos sobre os perigos de dar muito poder ao Estado.

“Nesse caso, a eficiência das instituições estatais se torna muito perigosa”, disse Kirchler à AFP.

Os países de língua e cultura alemã valorizam muito a privacidade, e o fato de que os pagamentos em dinheiro deixam um rastro mínimo, o torna o meio mais seguro e privado de realizar transações sem o escrutínio do governo.

Outros países, como a Suécia, promulgaram leis para garantir que a sociedade continue tendo acesso a dinheiro e a capacidade de fazer pagamentos em dinheiro. No entanto, se a Áustria consagrasse o direito a pagamentos em dinheiro na Constituição, isso marcaria o passo mais dramático até agora na Europa para garantir pagamentos em espécie no futuro.

Por que proteger o uso e a posse de dinheiro em papel moeda?

Organizações de direito à privacidade e direitos civis há muito defendem o direito ao uso do dinheiro com o argumento de que privacidade, liberdades civis e segurança financeira estão em jogo. A abolição do dinheiro forçaria os cidadãos a realizar todas as transações através de um meio digital, como pagamentos móveis, cartões de crédito ou moedas digitais. 

Bancos e mídias eletrônicas permanecem vulneráveis ??a ataques de hackers e até desastres naturais, por exemplo, se a rede elétrica e a internet for interrompida. A Agência Sueca de Contingências Civis, que faz parte do Ministério da Justiça, alertou em um relatório que  uma sociedade totalmente sem dinheiro seria extremamente vulnerável se o país fosse atacado ou exposto a um desastre natural

Para aqueles preocupados com a privacidade, como os cidadãos da Alemanha e da Áustria, os pagamentos digitais oferecem às autoridades policiais e governamentais uma janela direta para todas as suas transações e a possibilidade de bloqueio total dos seus ativos a qualquer momento.

É vital que cada pessoa entenda O QUE as mudanças propostas no sistema monetário significarão. As mudanças, para uma moeda digital, se permitidas, podem ser o evento mais devastador em nossa vida e potencialmente a maior remoção de liberdade na história moderna.

Ainda mais preocupante para alguns, o dinheiro digital pode um dia estar ligado ao comportamento político e social dos países ocidentais em um sistema de pontuação de crédito social, como visto na China. 

Já durante os protestos dos caminhoneiros “Freedom Convoy” contra as políticas do Covid-19 no Canadá, o governo de esquerda de [marionete do WEF] Justin Trudeau tomou a medida sem precedentes de congelar as contas bancárias dos manifestantes. Embora grupos de liberdade civil tenham condenado a ação autoritária como um flagrante abuso de poder, muitos críticos temem que a ação possa servir agora como modelo para lidar com manifestantes e dissidências no futuro. 

Se os dissidentes e os críticos do governo não puderem manter seu dinheiro fora do espaço digital, eles não terão onde esconder suas finanças caso governos, como o do Canadá, tomem medidas contra eles. O colunista financeiro e analista Matthew Lynn escreveu para o Telegraph do Reino Unido em 2015 que a questão central para manter o dinheiro é a liberdade que ele oferece aos cidadãos.

“Mais importante, a posse e o uso do dinheiro é liberdade. Certamente há limites para o controle sobre a sociedade que desejamos entregar aos governos e bancos centrais? Você não precisa ser um libertário totalmente pago para questionar se, em um mundo onde já nos preocupamos com a quantidade de dados que o Facebook e o Google podem coletar sobre nós, realmente queremos que os bancos e o Estado conheçam cada detalhes do que estamos gastando nosso dinheiro e onde. É fácil entregar essa liberdade – mas será muito mais difícil recuperá-la.”

No outro extremo do espectro, instituições globalistas como o WEF-Fórum Econômico Mundial há muito fazem lobby por uma sociedade sem dinheiro e publicam artigos como “Por que devemos tentar tornar o dinheiro obsoleto”, “Os benefícios de uma sociedade sem dinheiro” e “O dinheiro deve ser abolido?

Em 2017, o economista premio nobel Joseph Stiglitz [um judeu khazar] pediu a proibição de todo papel-moeda nos Estados Unidos, uma posição que o WEF também relatou positivamente. Os bancos centrais em todo o mundo também estão atualmente “liderando o caminho” na corrida para instituir moedas digitais. Embora se espere que as moedas digitais e a moeda física funcionem em conjunto para muitos, vários think tanks e economistas globalistas estão pressionando por uma eliminação completa do uso do papel moeda após um período de ajuste.

RELACIONADO:

A Guerra dos judeus khazares (Israel) Contra o Dinheiro em Espécie está prestes a ficar mais drástica

Edward Snowden nos ALERTOU que isso aconteceria: “Certa vez avisei que a arquitetura da opressão estava próxima. Ela Chegou”.

Espera-se que o debate sobre o dinheiro vivo continue, mas o caso da Áustria pode não apenas demonstrar os desafios sociais de abolir o dinheiro, mas também os problemas associados aos países que abrem mão de sua moeda nacional. Alguns críticos apontam que o fato de a moeda nacional da Áustria ser o euro pode comprometer todo o esforço para garantir pagamentos em espécie. 

Depois que a Áustria desistiu de sua própria moeda nacional, o xelim, em 2002, perdeu uma quantidade considerável de controle sobre suas próprias finanças. Se a UE exigir uma moeda euro digital, a Áustria poderá criar uma exceção temporária, mas poderá ter pouco poder para rejeitar tal mandato.


  • Na Era de Ouro, as pessoas não estavam conscientes de seus governantes.
  • Na Era de Prata, elas os amavam e cantavam. 
  • Na Era de Bronze, elas os temiam.
  • E por fim, na Era do Ferro (os dias do Kali Yuga, o Armagedom, ou seja, HOJE)elas os desprezavam.
  • Quando os governantes minam a confiança popular, as pessoas comuns (e Deus) perdem sua fé nos governantes. – Retirado do Tao Te Ching 

“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *