Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Buon Appetito! Itália vai proibir Carne Sintética e Produzida em Laboratório

O governo da primeira-ministra Giorgia Meloni apoiou uma legislação que proibe a carne produzida em laboratório e outros alimentos sintéticos na Itália, em uma tentativa de preservar a culinária internacionalmente aclamada do país. Após uma petição que recebeu mais de 500.000 assinaturas, o governo de Giorgia Meloni expressou seu forte apoio aos agricultores do país, à tradicional dieta mediterrânea da Itália e a plantar a bandeira firmemente contra o “Great Reset” para substituir a carne real por proteínas sintéticas cultivadas em laboratório.

Buon Appetito! Itália vai proibir carne sintética e produzida em laboratório

Fonte: Breitbart.com

Explicando a decisão do governo de apoiar a proibição de alimentos sintéticos, o ministro da Agricultura, Francesco Lollobrigida, disse ao jornal Il Messaggero  : “São alimentos de baixa qualidade. Protegemos a saúde e o meio ambiente [dos italianos].”

“Se esse fenômeno conseguisse se impor nos mercados, produziria mais desemprego, haveria injustiça social”, acrescentando que a legislação colocará “a Itália na vanguarda” do movimento contra os alimentos falsificados.

Enquanto isso, o ministro da Saúde, Orazio Schillaci, disse: “Nos baseamos no princípio da prevenção e preservamos o patrimônio agroalimentar de nossa nação. Somos a favor da dieta mediterrânea.”

A mudança ocorreu depois que a empresa agrícola Coldiretti coletou mais de 500.000 assinaturas contra a proliferação de carne sintética. Se a legislação for implementada, aqueles que violarem a lei poderão enfrentar multas de até € 60.000 (£ 53.000).

UE aprova larvas de besouros para consumo humano e anuncia ‘benefícios ambientais’

Após o anúncio da decisão do governo de apoiar o projeto de lei, um “flash mob” de apoiadores se reuniu em frente ao Palácio Chigi, em Roma, o edifício do século XVI que se tornou a residência oficial do primeiro-ministro da Itália.

Surpreendentemente, a primeira-ministra Meloni deixou seu escritório para falar diante da multidão, dizendo: “Só poderíamos comemorar com nossos agricultores e o presidente da Coldiretti uma medida que coloca a Itália na vanguarda, também no tema da proteção ao consumidor”.

“Estamos ligados ao fato de que cada cidadão que se alimenta aqui, que come na pátria de excelência, poder ter as mesmas oportunidades de consumir alimentos dos quais sabe exatamente de onde vem”, acrescentou.

Houve tentativas anteriores de recuar contra a indústria de carne falsa, incluindo um esforço liderado pelo eurodeputado socialista francês Éric Andrieu em 2019 para forçar os produtores de itens de carne falsa, como hambúrgueres vegetarianos, a abandonar seus títulos que soam como carne e usar alternativas propostas, como como “discos vegetarianos”. No entanto, em 2020, Bruxelas encerrou a proposta, argumentando que uma mudança para uma dieta mais baseada em vegetais está de acordo com a Agenda Verde[dos políticos lacaios dos globalistas] da UE.

A pressão contra a carne ganhou força nos últimos anos, com figuras e instituições globalistas como o WEF-Fórum Econômico Mundial apoiando a ideia “verde, acordada” esquerdista. No início deste ano, por exemplo, na cúpula anual do WEF em Davos, o presidente da gigante manufatureira alemã Siemens, Jim Hagemann Snabe, pediu uma dramática redução global no consumo de carne para mitigar o suposto impacto dos humanos no meio ambiente.

Hipocrisia da COP27: globalistas mastigam carne enquanto promovem dieta de insetos para os ‘camponeses’

“Se um bilhão de pessoas pararem de comer carne, eu digo, isso terá um grande impacto. Não só tem um grande impacto no sistema alimentar atual, como também inspirará a inovação dos sistemas alimentares afirmou o chefe da Siemens , acrescentando: “Prevejo que teremos proteínas não provenientes da carne no futuro, provavelmente com gosto ainda melhor.”

A instituição globalista fundada por Klaus [judeu khazar] Schwab tem estado na “vanguarda” do movimento anti-carne, defendendo a adoção de supostamente mais “alimentos benéficos para o clima”, como algas, cactos, algas marinhas e a normalização de fontes de proteína à base de insetos.

A instituição globalista também promulgou a ideia de mudar para uma dieta baseada em proteínas de insetos para supostamente se tornar mais sustentável.

{Nota de Thoth: Estes desdobramentos são muito significativos, porque estamos presenciando um movimento lento mas muito firme, em vários países chave, das populações DIZENDO NÃO em alto e bom som, as diferentes frentes das agendas globalistas, khazares, ‘acordadas’, et caterva. Estamos virando a mesa do jogo ao nosso favor, da humanidade, contra déspotas liberais ‘acordados’ e tiranos corruptos do meio político que nunca governaram visando o interesse dos povos que os elegeram}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *