Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Conflito na Ucrânia opõe Israel e Rússia. Medvedev emite um Alerta aos Khazares

Ministro israelense de Assuntos da Diáspora Nachman Shaiquer quer que Israel escolha um lado no conflito na Ucrânia. “Não há mais dúvidas sobre onde Israel deve se posicionar neste conflito sangrento”, tuitou o político. “Chegou a hora da Ucrânia receber ajuda militar também, assim como os EUA e os países da OTAN fornecem”. Israel já forneceu à Ucrânia ajuda não letal, incluindo equipamentos militares e – supostamente sistemas de defesa antimísseis fornecidos pelo setor privado.

Conflito na Ucrânia opõe Israel e Rússia. O Ministro israelense de Assuntos da Diáspora Nachman Shai pediu o fornecimento de armas a Kiev, alegando que o Irã estava ajudando a Rússia. Medvedev emite alerta a Israel

Fontes: Rússia Today

Israel deve começar a fornecer ajuda militar à Ucrânia, anunciou o ministro de Assuntos da Diáspora Nachman Shai no Twitter no domingo, alegando que o Irã estaria transferindo mísseis balísticos para a Rússia.

A alegação de que o Irã estava fornecendo mísseis balísticos à Rússia foi feita em uma reportagem do Washington Post de domingo por “oficiais de um país aliado dos EUA que monitora de perto a atividade de armas do Irã”. 

Esses mesmos funcionários, de acordo com a WaPo, alegaram em agosto que o Irã estava fornecendo a série Shahed e os drones Mohajer-6 para a Rússia para uso na Ucrânia, e disseram à agência no domingo que o Irã enviaria mais “dezenas” de mais Mohajer-6s e um maior número de drones Shahed-136s. 

O Irã negou que esteja fornecendo armas para ambos os lados, argumentando que “o armamento de cada lado da crise prolongará a guerra”. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Nasser Kan’ani, descartou “relatos sobre entrega de drones à Rússia para uso na guerra da Ucrânia” como “infundados” em um comunicado no início deste mês, e o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, chamou as alegações de “falsas”. 

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, admitiu em agosto que Washington não tinha evidências de que o Ministério da Defesa da Rússia havia realmente comprado drones iranianos. 

No entanto, a Ucrânia insiste que a maioria dos drones que a Rússia usou em batalhas recentes são de origem iraniana. O país revogou as credenciais do embaixador do Irã em Kiev no mês passado, depois que vários drones russos derrubados se assemelhavam aos modelos iranianos. 

Enquanto a Ucrânia pediu repetidamente a Israel o seu sistema de defesa antimísseis Iron Dome, além de implorar aos EUA para impor uma zona de exclusão aérea que colocaria Washington em confronto militar direto com Moscou, Tel Aviv recusou até agora, argumentando que a tecnologia que defende o pequeno Estado de Israel não funcionaria em um território tão grande quanto o da Ucrânia, pois o armamento não protegeria contra os mísseis de médio e longo alcance [alguns hipersônicos] usados ??pela Rússia.

Relacionados:

Se Tel Aviv enviar armas a Kiev, a medida colocaria as relações bilaterais em queda livre, disse Dmitry Medvedev

Se Israel apoiar a Ucrânia com armas, seria prejudicial para as relações com Moscou, Dmitry Medvedev, ex-presidente da Rússia, alertou na segunda-feira, depois que o ministro israelense de Assuntos da Diáspora, Nachman Shai, afirmou que era hora de o país fornecer à Ucrânia armas iguais aos membros da OTAN. . 

Escrevendo em seu canal Telegram, Medvedev, que agora atua como vice-chefe do Conselho de Segurança da Rússia, denunciou a possível decisão de Israel de entregar armas à Ucrânia como  “extremamente imprudente”, acrescentando que “destruiria todas as relações interestatais entre nossos países”.

“Isso sem falar que a escória de Bandera foi e continua sendo nazista” , enfatizou, referindo-se aos ucranianos que têm uma queda por Stepan Bandera – um controverso herói nacional ucraniano que colaborou com o regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial. 

Medvedev continuou dizendo que se Israel desse armas a essas pessoas, poderia chegar ao ponto de declarar Bandera e Roman Shukhevych, outro notório colaborador nazista ucraniano, seus heróis nacionais. 

Os comentários do ex-presidente vieram depois que Shai expressou apoio às forças armadas de Kiev. Em um tweet no domingo, o funcionário, citando entregas de mísseis balísticos iranianos para a Rússia – uma alegação que Teerã negou – afirmou que “não havia mais nenhuma dúvida sobre onde Israel deveria estar neste conflito sangrento”.

Chegou a hora de a Ucrânia também receber ajuda militar, assim como os EUA e os países da OTAN fornecem” , ele afirmou.

Desde que a Rússia enviou tropas para o estado vizinho no final de fevereiro, Israel enviou ajuda humanitária à Ucrânia e condenou as ações de Moscou. No entanto, nunca impôs sanções à Rússia e apoiou Kiev apenas com ajuda não letal. 

Enquanto isso, a Ucrânia pediu a Israel seu sistema de defesa antimísseis Iron Dome, com Tel Aviv se recusando a atender o pedido até agora. Argumentou que a tecnologia que defende o pequeno estado de Israel não funcionaria em um território tão grande quanto o da Ucrânia. Tal resposta não caiu bem com o presidente ucraniano, o judeu khazar Vladimir Zelensky, que afirmou no final de setembro que estava “em choque” devido a essa postura.

De acordo com o Bureau Central de Estatísticas de Israel, há cerca de 1,3 milhão de cidadãos israelenses de língua russa, ou 15% de sua população total, e a Rússia [ainda] abriga uma das maiores comunidades judaicas do mundo.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: Em breve haverá um novo papa, será um francês, e será o ÚLTIMO  . . .  A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1

Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *