browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Egito: O Serapeum de Saqqara: Um Túnel Gigante de Luz?

Posted by on 04/11/2020

No chamado Serapeum em Saqqara, que fica muito próxima de Mênfís, se encontram 21 gigantescos Sarcófagos de Granito sólido, lapidados em peça única de rocha maciça, e cada um deles pesa em média mais de 100 toneladas. A matéria prima foi extraída (acredite se puder) há cerca de 800 quilômetros de distância ao sul, nas pedreiras de Assuan. Estima-se que os blocos pesassem entre 200-300 toneladas antes de serem entalhados.

Egito: O Serapeum de Saqqara: Um Túnel Gigante de Luz?

Nunca nos cansaremos de explorar antigos mitos e lendas da antiga civilização egípcia. Há tanta história, fatos ocultados e cultura antiga lá para desempacotar, e às vezes parece que mal começamos a fazê-lo. Foi só no final do século XVIII que descobrimos a pedra de Rosetta através dos estudiosos franceses e começamos a fazer traduções dos textos e hieróglifos egípcios antigos, e mesmo agora, muito do que acreditamos sobre eles é baseado em pouco mais do que suposição, especulação, algumas farsas [como a de que as pirâmides de Gizé eram “túmulos” para faraos].

Apesar de tudo que lhe foi ensinado na escola, ainda não sabemos a origem da etnia deles. Tradicionalmente, eles são mostrados como sendo quase europeus na aparência, mas Aristóteles e Heródoto, que viram a antiga realeza egípcia com seus próprios olhos, descrevem-nas como africanos.

Os corredores do Serapeum de Saqqara são esculpidos nas rochas do solo por uma distância de 380 metros, Seções laterais separadas tinham 24 caixões de granito, O peso médio do sarcófago é de cerca de 100 toneladas, e há apenas o “vestíbulo inferior”, que inclui os túmulos do touro Apis .

Uma vez que você aceita que a imagem tradicional de um antigo egípcio é provavelmente imprecisa, todo o resto começa a desmoronar rapidamente. Nossa visão do Antigo Egito e seu povo é cartunesca quando nos afastamos e pensamos sobre isso. Veja como as múmias foram transformadas em pouco mais do que monstros de Halloween.

Visite um site de caça-níqueis online, como o Rose Slots, e veja como o país é apresentado nos jogos de lá. Caça-níqueis online como “Coroa do Egito” e “Olho de Hórus”, podem apresentar uma visão pitoresca do Egito do passado, mas eles são um simples pastiche de uma cultura incompreendida.

Não temos nada contra as pessoas que fizeram essas idiotices online – elas apenas trabalharam com o conhecimento que foram ensinadas na escola. Em quanto desse conhecimento podemos confiar? O quanto realmente entendemos sobre essa antiga e magnífica civilização?

Se você realmente acha que não estamos subestimando o conhecimento e as capacidades dos egípcios antigos, faça-se esta pergunta. Como as pirâmides foram construídas? Se sua resposta começar com “por escravos”, temos dois pontos a levantar. A primeira é que você provavelmente está errado porque há uma falta de qualquer evidência confiável de que escravos estiveram envolvidos na construção das pirâmides [até hoje a maior obra de engenharia humana no planeta], e segundo, “por escravos” não resolveria satisfatoriamente a questão de como um feito tão enorme de matemática aplicada, geometria sagrada, alinhamentos astronômicos e geográficos, e de engenharia foi possível com tão pouca tecnologia, ferramental e nenhuma máquina conhecida.

A resposta real para a pergunta é dizer que não sabemos, que somos ainda ignorantes por mais aterrorizante que essa resposta possa ser, pois quando já tivemos milhares de anos para olhar para as realizações dessa antiga civilização. Na verdade, sempre que uma teoria ainda vagamente crível sobre como as pirâmides foram construídas aparece, ela ainda faz as manchetes tradicionais até hoje.

Tudo isso nos leva ao ponto central do nosso artigo, que é o incrível Serapeum de Saqqara. Esse complexo de templos não é uma das atrações turísticas mais famosas do Egito, mas é uma das mais intrigantes. “Oficialmente”, a razão para esta série de 24 enormes sarcófagos sentados em entalhes construídos de propósito em uma necrópole em Saqqara é que eles são túmulos funerários para sagrados touros Apis. Na superfície, é uma avaliação justa o suficiente.

Os Touros apis eram (pensamos) sagrados para o povo da época, e eles teriam recebido uma certa quantidade de dignidade quando faleciam. Olhe além do óbvio, porém, e há um monte de problemas com esta teoria. Isso começa com o fato de que os 24 sarcófagos são consideravelmente maiores que os touros Apis, e grande parte do espaço dentro teria sido desperdiçado se isso é tudo para o que eles foram usados. Os egípcios não fizeram espaço extra para seus faraós dentro de suas próprias tumbas; Por que fariam isso para touros?

O material de construção também é visível. O material mais fácil para fazer um grande sarcófago do Antigo Egito – assumindo que você estava insistindo em usar pedra em primeiro lugar – seria calcário. Os 24 sarcófagos aqui são feito de duríssimo granito, que é muito mais resistente e, portanto, muito mais complicado de trabalhar. Como uma terceira marca contra a história dos “Touros Apis”, há também uma clara falta de múmias de touros Apis dentro dos sarcófagos, é claro. Isso deve ser suficiente para afundar a versão estabelecida dos eventos, mas não é. Talvez seja porque as pessoas não querem considerar outras possibilidades e aceitem, sempre facilmente, a manipulação e a ignorância de “especialistas egiptólogos” e suas bizarrices.

Em quase todas as outras tumbas existentes no Egito, você encontrará vestígios de fuligem nas paredes e nos tetos. Isso porque os trabalhadores acendiam tochas enquanto eles trabalhavam nos monumentos, muitos subterrâneos. Sem eles, eles estariam na escuridão total. Não há nenhum resquício de fuligem dentro ou ao redor do Serapeum de Saqqara – e isso pode ser porque as 24 caixas de pedra podem ter brilhado com uma luz própria.

O complexo de Saqqara, com a Pirâmide escalonada, construído pelo sacerdote Imhotep para o Faraó Zoser da terceira dinastia.

Permita-nos explicar. Em vez de assumir que os 24 sarcófagos estavam cheios de corpos de touros mortos, vamos assumir que estavam cheios de bois, cevada, cerveja e pão. Sabemos pelos textos egípcios antigos que o povo de cinco mil anos atrás entendia a fermentação, pois fabricavam cerveja há mais de cinco mil anos, e esses são ótimos ingredientes para iniciar esse processo. Jogue todos na caixa, feche a tampa pesada e permita que o processo de fermentação comece. À medida que a levedura cresce e prospera, quantidades crescentes de C02 são geradas. O C02 não pode ir a lugar nenhum, pois o granito é hermético, e somente a tampa pesa cerca de … “apenas” 30 toneladas.

Eventualmente, a pressão sobre o granito criado pelo dióxido de carbono começará a afetá-lo. Granito é feito de cristais de quartzo. Cristais de quartzo, quando colocados sob estresse, geram uma carga elétrica. Continue aumentando a pressão, e o ar ao redor da superfície do granito começará a ionizar, e se você sabe alguma coisa sobre ciência, você saberá que a ionização resulta em um brilho. Vários experimentos científicos no passado provaram ser capazes de criar luzes brilhantes de granito sob pressão.

Os egípcios podem ter feito exatamente a mesma coisa há milhares de anos. Para dizer o mais claro possível, esses sarcófagos podem não ter sido sarcófagos na concepção comum do termo. Eles podem ter sido uma forma artificial de produção de iluminação que ajudou os trabalhadores a continuar em suas tarefas sob a cobertura da escuridão ou manter a necrópole acesa para que parentes e bem-intencionados pudessem visitá-la a qualquer hora do dia ou da noite, durante todo o ano.

Esboço da grande galeria do Serapeum e vista da grande galeria hoje. (soul-guidance.com)

Vista do interior da grande galeria hoje

Nós apreciamos que essa ideia soa um pouco exagerada, mas é impossível não pensar no quadro geral quando você pensa nos antigos egípcios. Até que alguém possa fornecer uma explicação adequada sobre como as pirâmides foram construídas, é perfeitamente razoável acreditar que os egípcios eram muito mais avançados de maneiras que não podemos imaginar hoje. Esta forma inovadora de iluminação pode ser um desses avanços até hoje não compreendido pelos “especialistas”.

O Engenheiro de projetos e Gerente de processos a laser de uma Empresa Aeroespacial Norte-Americana da qual atualmente é Sênior, o Inglês Christopher Dunn em seu livro (The Giza Power Plant: Technologies of Ancient Egypt – Leia resenha clicando aqui) fez diversas pesquisas sobre os métodos de perfuração e tratamento de pedras no Egito Antigo, e sem sombra de duvida provou por “A + B” que com certeza os antigos Egípcios usavam de maquinaria tipo moderna na construção das Pirâmides, templos e utensílios durante as dinastias mais antigas, ou foi isso, ou eles tinham super poderes. 

Por favor, contribua com nosso trabalho fazendo uma doação para o blog.


Voce “realmente” quer saber como, quando, por que e por quem as pirâmides foram construídas, então acesse o conteúdo do link a seguir e não tenha PREGUIÇA, pois o tempo que resta para despertar é curtíssimo:

  1. https://thoth3126.com.br/category/maldek/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.