Espaçonave suicida da NASA Alterou órbita de Asteroide. Defesa planetária se fortalece

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é roma-um-presente-dos-ceus.png

No mês passado, a primeira missão da NASA usando uma espaçonave suicida para deliberadamente colidir com um asteroide foi um sucesso completo. A tecnologia desenvolvida pela agência espacial dos EUA pode um dia entrar em prática para defender a Terra contra a ameaça da queda de objetos cósmicos ameaçadores, como asteróides, meteoros e cometas.

Espaçonave suicida da NASA Alterou órbita de Asteroide. Defesa planetária se fortalece

Fonte: Zero Hedge

“Este é um momento decisivo para a defesa planetária e um momento decisivo para a humanidade”, afirmou  o administrador da NASA, Bill Nelson, em um  comunicado à imprensa , acrescentando que a  missão Double Asteroid Redirection Test (DART)  “mostra que a NASA está tentando estar pronta para qualquer que seja o objeto que o universo envie para cair na superfície da Terra.”

A realização da missão Dart mostra que a estratégia da NASA de catapultar uma espaçonave suicida em um asteroide para alterar o caminho primário do objeto através de  pura força cinética  pode ser uma estratégia futura para defender o planeta de choque com objetos semelhantes. 

“O impacto foi perfeitamente executado” , disse ao WSJ  Megan Bruck Syal, líder do projeto de defesa planetária do Lawrence Livermore National Laboratory, na Califórnia, e co-investigadora da missão de US$ 325 milhões  . 

A NASA divulgou dados que mostram que o impacto do DART no asteroide chamado Dimorphos, cerca do dobro da altura do Empire State Building e 525 pés de largura, orbitando um asteroide cerca de cinco vezes maior chamado Didymos, foi reduzido em 23 minutos para 11 horas e 23 minutos. Isso foi confirmado pelos telescópios espaciais Webb e Hubble, bem como telescópios terrestres. 

“O DART nos deu alguns dados fascinantes sobre as propriedades dos asteróides e a eficácia de um  impactor cinético como tecnologia de defesa planetária . 

“A equipe do DART continua trabalhando neste rico conjunto de dados para entender completamente este primeiro teste de defesa planetária da deflexão de asteroides”, disse Nancy Chabot, líder de coordenação do DART do Laboratório de Física Aplicada Johns Hopkins, em comunicado divulgado pela agência espacial. 

Esta foi a última imagem capturada pelo DART segundos antes do impacto. 

A BBC News citou Chabot, que disse que proteger a Terra de asteróides ameaçadores significaria lançar espaçonaves suicidas no espaço anos antes dos impactos estimados para alterar os caminhos. 


[Nota de Thoth: O interesse de vários países e suas agências espaciais sobre o tema é devido ao fato de que secretamente todos sabem, que em breve, um grande asteroide IRÁ COLIDIR COM A TERRA, na região da cidade de ROMA, como foi previsto por Daniel e João, como descrito na Bíblia . . .]


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

2 respostas

  1. Não se esqueçam da profecia da estátua de Nabucodonosor, onde Daniel 2 ,29 e 30, diz que uma pedra foi cortada sem o auxílio das mãos e caiu sobre os pés da estátua e destruiu todo um império. A natureza vive em equilíbrio vem o himem e destroi tudo, para onde foi direcionada essa pedras Dimorfos? E a outra pedra Didimos, o que foi feita dela?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.309 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth