Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Europa ‘Afogada em Vinho’ pela queda nas vendas, UE adota medidas de ‘crise’ para resgatar produtores

A indústria vinícola europeia está sendo fortemente atingida pela demanda em queda devido à atual tempestade inflacionária nos preços de alimentos e bebidas na Europa, em combinação com uma sólida safra de 2022, que deixou as adegas cheias até a borda, de acordo com um novo relatório da Comissão Europeia. A perfeita tempestade de fatores está “se traduzindo em dificuldades de vendas para os viticultores e produtores da UE, redução dos preços de mercado e, consequentemente, uma grave perda de receita, especialmente em certas regiões mais atingidas por essas tendências”, alertou a comissão. 

Europa afogada em vinho pela queda nas vendas, enquanto UE adota medidas de ‘crise’ para resgatar produtores

Fontes: Agriculture.ec.europa.euZero Hedge

A produção de vinho no continente aumentou 4% no ano passado em comparação com o ano anterior, enquanto os estoques de vinho foram 2% maiores em relação à média de cinco anos. A quebra na procura de vinho foi a mais significativa em Portugal, com uma quebra de 34%. A demanda também caiu 22% na Alemanha, 15% na França, 10% na Espanha e 7% na Itália. 

E fica pior para os produtores de vinho, como afirmou a comissão:

“Paralelamente, as exportações de vinho da UE no período de janeiro a abril de 2023 foram 8,5% menores que no ano anterior, contribuindo para aumentar ainda mais os estoques.”

A perfeita tempestade de fatores está “se traduzindo em dificuldades de vendas para os viticultores e produtores da UE, redução dos preços de mercado e, consequentemente, uma grave perda de receita, especialmente em certas regiões mais atingidas por essas tendências”, alertou a comissão. 

O relatório continuou:

“A situação é muito fragmentada em toda a UE, e o desequilíbrio entre a oferta disponível e a baixa demanda é bastante concentrado em certas regiões e tipos de vinhos. Os mais afetados são os vinhos tintos e rosés de certas regiões da França, Espanha e Portugal, mas outros vinhos e/ou Estados-Membros podem encontrar dificuldades semelhantes em certas regiões de produção.”

Em resposta ao transbordamento de vinho no continente e à crise ao nível do produtor, a comissão “adotou medidas temporárias de mercado para evitar que o vinho não vendido pese em todo o mercado interno e impeça os produtores de encontrar capacidade de armazenamento suficiente para a nova colheita”. 


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Você não é deste mundo. Você não é este corpo que habita. Você não é essas emoções, esses pensamentos, esse EGO com o qual se identifica. Você nem mesmo é sua vida ou a morte. Quando você é capaz de se distanciar dessas coisas, então o verdadeiro você, o você gnóstico, entra no foco de sua cognição. Mais puro que o éter, mais radiante que o sol, mais puro que a neve acumulada, cheio de vida e retirado do contexto da morte, este é o eu que você é. Para ajudá-lo a saber disso, Krishna, Buddha, Jesus e todos os outros grandes Mensageiros da Luz vieram a este mundo, fazendo o sacrifício de vir da plenitude para o caos para trazer isso [esse CONHECIMENTO] a você. Você deve saber disso, e deve fazer isso, porque sem ele você não está realmente vivo, não está realmente consciente, mas com ele, você é todas as coisas, você tem todas as coisas, e o Tudo se tornou você. Esta é a mensagem da GNOSE!  Richard, Duc de Palatine (1916–1977)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *