browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Falha Geológica na Califórnia alerta cientistas para um (Big One) grande Terremoto

Posted by on 24/10/2019

Uma falha geológica na Califórnia está se movendo em parte devido aos recentes grandes terremotos na área. Os cientistas agora esperam que o “Big One” ocorra durante suas vidas, mas ainda não sabem exatamente quando ou onde o terremoto maciço e devastador ocorrerá. A falha geológica Garlock é capaz de produzir um terremoto de magnitude 8º ou superior na escala Richter, embora atualmente esteja se movendo em um ritmo lento e contínuo.  Este é um processo conhecido como “rastejante (Creep)”.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

LINHA DE FALHAS GEOLÓGICAS DA CALIFÓRNIA  ESTÁ EM MOVIMENTO E OS CIENTISTAS DIZEM QUE ISSO PODE SER RUIM. O “BIG ONE” PODERIA ESTAR PRÓXIMO

Fontes:  https://www.shtfplan.com/ – https://www.latimes.com/

A qualquer momento, um terremoto de magnitude 6º, ou de 7º ou superior pode vibrar pela Califórnia, levando a que toda a infraestrutura a colapsar, a energia desligar e os edifícios entrar em colapso. O Big One é esperado a qualquer momento agora.

Na quinta-feira, os cientistas  divulgaram um estudo alertando que a Falha Garlock, que atravessa o deserto de Mojave, no sul da Califórnia, está se movendo pela primeira vez, de acordo com um relatório da Science Alert. 

A falha geológica é capaz de produzir um terremoto de magnitude 8º na escala Richter, embora atualmente esteja se movendo em um ritmo lento e contínuo. Este é um processo conhecido como “rastejando” (Creep).

A razão para essa mudança repentina e o movimento da falha Garlock, segundo o estudo, foi a desestabilização causada pelos terremotos de Ridgecrest em julho deste ano. Esses terremotos (um tremor de magnitude 6,4º em 4 de julho, seguido por um terremoto de magnitude 7,1º no dia seguinte) se originaram ao longo de duas outras linhas de falha próximas. 

Forte Terremoto de 7,1º em Julho provocou deslizamento de rochas em Kern County, na Califórnia, nos Estados Unidos — Foto: Lisa Walker / Reuters

“Sabemos que as falhas conversam entre si”, disse Richard Allen, diretor do Laboratório Sismológico da Universidade da Califórnia, Berkeley, ao Business Insider. 

“Os dois terremotos de Ridgecrest foram terremotos de magnitude bastante grande e estão bastante próximos da falha de Garlock, portanto a mudança que eles causaram nos campos de estresse obviamente trará um impacto futuro.”

Os cientistas dizem que as implicações do movimento da linha de falha são até agora desconhecidas. Isso pode resultar na ocorrência de um grande evento sísmico, o Big One, ou pode ser outra alteração menor que resulta em nada. Zachary Ross, principal autor do estudo recente, disse ao Business Insider: “Se o caminho que o radar percorrer for um pouco diferente, podemos saber.” Ele acrescentou que não há como saber o que isso significa. “Não está muito claro o que isso pode significar”, disse ele. “Foi a primeira vez que vimos isso acontecer.”

Os terremotos e a fluência ocorrem quando as placas tectônicas deslizam um ao lado do outro ao longo de uma falha. A diferença é que a fluência é lenta o suficiente para não produzir tremores. Em alguns casos, pode causar um aumento de volume da terra, o que pode danificar edifícios e infraestrutura – mas Allen disse que isso ainda é preferível a um grande terremoto. – Alerta Científico

“O Creep é nosso amigo”, disse ele. “Se uma falha está se arrastando, isso significa que há menos movimento a ser acomodado em um terremoto.” No entanto, a fluência também pode desencadear um terremoto. Allen acrescentou: “é absolutamente possível que possa causar um terremoto nas proximidades”, disse ele. “Nós não entendemos a física do processo.”

Um grande terremoto na falha Garlock tem o potencial de enviar fortes abalos ao Vale de San Fernando, Santa Clarita, Lancaster, Palmdale, Ventura, Oxnard, Bakersfield e Kern County, uma das regiões mais produtivas do país para agricultura e petróleo.

Como os terremotos de Ridgecrest poderiam mover as falhas de Garlock e San Andreas

Um cenário plausível envolve os terremotos de Ridgecrest, provocando um grande tremor na falha de Garlock, que então desencadeia um evento sísmico em San Andreas. As chances de esse evento acontecer são pequenas. Outro cenário plausível, não mapeado, envolve uma ruptura de falhas a sudeste dos terremotos de Ridgecrest. (Jon Schleuss / Los Angeles Times)

Instalações militares importantes também podem ser atingidas por fortes abalos, como a Base da Força Aérea de Edwards, a Estação Naval de Armas China Lake e o Centro de Treinamento Nacional Fort Irwin. A falha é atravessada por dois dos mais importantes suprimentos de água importada do sul da Califórnia – os aquedutos da Califórnia e Los Angeles – e estradas críticas como a Interstate 5, rotas estaduais 14 e 58 e US 395.

Um grande terremoto causado por Garlock poderia, por sua vez, desestabilizar a Falha de San Andreas. Um forte terremoto em uma extensão da falha de San Andreas, no sul, com quase 400 quilômetros de extensão, pode causar o pior abalo da região do sul da Califórnia desde 1857 e enviar tremores destrutivos por Los Angeles e além.

O livro de Tess Pennington, The Prepper’s Blueprint: o guia passo a passo para ajudá-lo em qualquer desastre, é um guia de preparação fácil de seguir para iniciantes e preppers mais experientes. Através dos tempos, em todas as histórias de sobrevivência, algum tipo de desastre desempenha um papel proeminente. Às vezes, o papel é desempenhado pelo governo, às vezes é desempenhado pela Mãe Natureza e, outras vezes, o papel é assumido por um acidente aleatório. 

Se aprendemos uma coisa estudando a história dos desastres, é o seguinte: aqueles que estão preparados têm mais chances de sobreviver do que aqueles que não estão. Uma crise raramente para com um evento desencadeante. As consequências podem ocorrer em espiral, tendo a capacidade de prejudicar nossos modos de vida normais. Por esse motivo, é importante ter uma abordagem abrangente de nossos esforços de preparação. Devido à natureza avassaladora da preparação, criamos o Blueprint da Prepper para ajudar você e sua família a se prepararem para as emergências inesperadas da vida.


Image result for the end gifs

Isto é tudo pessoal, o Tempo acabou!

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o tempo da grande colheita se aproxima muito rapidamente ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes. Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“.  SAIBA MAIS no LINK 


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.