Fim de jogo: Autoridades dos EUA e da Europa estimulam ‘Silenciosamente’ a Ucrânia a buscar a paz com a Rússia

Com a atenção

do mundo diretamente voltada para a guerra Israel-Gaza – enquanto a esperança infundada de uma expulsão ucraniana do exército russo de seus territórios no Donbass se evaporou – as  autoridades dos EUA e da Europa começaram a conversar discretamente com a Ucrânia sobre potenciais concessões que poderiam pôr fim à guerraa NBC News foi a primeira a reportar na noite de sexta-feira.  

Fim de jogo: Autoridades dos EUA e da Europa estimulam ‘Silenciosamente’ a Ucrânia a buscar a paz com a Rússia

Fonte: Zero Hedge

Em Setembro, o próprio Times despejou água fria sobre quem ainda acreditava que a Ucrânia tinha alguma esperança de expulsar o exército russo do leste e sudeste da Ucrânia, muito menos da Crimeia. A sua análise detalhada concluiu que, na sequência de uma contraofensiva ucraniana, “a Rússia controla agora quase 200 milhas quadradas A MAIS de território na Ucrânia em comparação com o início do ano”, esse o resultado da “contraofensiva”.  

Controle avaliado do terreno pela ISW na Ucrânia em 3 de novembro de 2023

Os ganhos territoriais da Rússia estão perto de corresponder aos objetivos delineados pelo Presidente Vladimir Putin no início do que chama de “operação militar especial”. Ele disse que a Rússia procurou proteger os oblasts (províncias) de Donetsk e Luhansk da Ucrânia, que ele reconheceu como repúblicas pouco antes da invasão. As forças russas controlam agora quase todas essas áreas, que em conjunto são chamadas de Donbass.

A Rússia também controla a maior parte dos oblasts de Zaporizhzhia e Kherson, dando à Rússia uma ponte terrestre para a Península da Crimeia, que a Rússia anexou em 2014, após a derrubada de um presidente democraticamente eleito, com ajuda do Ocidente, e a instalação de um governo anti-Rússia em Kiev. A Crimeia e as províncias orientais da Ucrânia têm populações fortemente étnicas russas. 

As linhas de frente mudaram pouco nos últimos meses. Em antecipação à altamente alardeada contra-ofensiva da Ucrânia em 2023, a Rússia contentou-se em instalar formidáveis ​​fortificações defensivas e permitir que o exército ucraniano se degradasse e não conseguisse nada. 

No seu confronto com um país muito maior e com muito recursos, a capacidade da Ucrânia para renovar as suas fileiras militares está desaparecendo rapidamente.  “A mão-de-obra militar está no topo das preocupações da administração neste momento”, disse um responsável à NBC .

O Ocidente pode continuar a enviar-lhes armas, “mas se não tiverem forças competentes para as utilizar, não adianta muito”. Mesmo os mais otimistas fomentadores da guerra ocidentais devem reconhecer que o Inverno que se aproxima garante que a Ucrânia não realizará nada durante meses.

Na sequência da dispendiosa e fútil contra-ofensiva da Ucrânia, a guerra por procuração de Washington com a Rússia enfrenta fortes ventos contrários a nível interno: 

  • A guerra entre o Hamas e Israel desviou a atenção do público e minou a capacidade do Estado de guerra de fazer propaganda dos eleitores. Na verdade, o discurso de Biden no Salão Oval apelando à ajuda à Ucrânia e a Israel foi originalmente planejado para se concentrar exclusivamente na Ucrânia, relata  a NBC .
  • O fervor pró-Ucrânia do público norte-americano arrefeceu : uma nova sondagem Gallup concluiu que 41% dizem que os EUA estão fazendo demasiado pela Ucrânia – um grande salto em relação aos 29% que afirmaram o mesmo em Junho. Muitos americanos pensam que o dinheiro deveria ser usado para melhorar as condições domésticas. 
  • Um número crescente de congressistas republicanos deixou de lado o seu carimbo de borracha para a ajuda à Ucrânia e, até agora, frustrou o pedido de Biden de $ 61 bilhões de dólares em financiamento adicional para a guerra. A estratégia de Biden de um pedido de financiamento conjunto que combina a controversa ajuda à Ucrânia com a ajuda a Israel está em grave perigo, uma vez que os republicanos da Câmara exigem votações separadas. 

O apoio de Washington à destruição de Gaza por parte de Israel está sobrecarregando ainda mais um arsenal americano já minado pela Ucrânia. Dezenas de milhares de projéteis de artilharia destinados à Ucrânia estão sendo redirecionados para as FDI. Mesmo antes de o Hamas atacar Israel, uma escassez cada vez mais grave de munições convencionais para a guerra de artilharia pesada na Ucrânia levou Biden a fornecer a Zelensky  munições de urânio empobrecido e tóxico, provocando protestos internacionais.    

É assim que se parece o desespero….. (Von der Leyen visitando Zelensky)

Quanto ao que seria necessário para Zelensky renunciar aos holofotes internacionais e concordar com a paz, supomos que [MAIS] um grande depósito numa conta bancária suíça seria suficiente.  Contudo, as autoridades estão ponderando algum tipo de garantia de segurança ocidental que não chegue à adesão à OTAN.

O espectro da Ucrânia se tornar membro da OTAN desempenhou fortemente a motivação de Moscou para a invasão. A guerra tem sido  uma ilustração nítida da brilhante afirmação de Richard Sakwa de que “a OTAN existe para gerir os riscos criados pela sua existência”.

Poucas semanas após a invasão da Rússia em 2022, a Rússia e a Ucrânia teriam concordado provisoriamente com um acordo de paz no qual a Rússia se retiraria a tal ponto que ainda controlaria partes do Donbass, em troca de a Ucrânia renunciar às suas ambições da OTAN enquanto tinha acordos de segurança com vários estados. 

Através de uma visita do então primeiro-ministro britânico Boris Johnson,  a máquina de guerra ocidental, ávida por uma guerra por procuração contra a Rússia, parece ter pressionado Zelensky a interromper as negociações

Seguiram-se meses de miséria, mortes, destruição e corrupção desenfreada, com apenas o complexo industrial militar e os burocratas que roubam ajuda da Ucrânia em melhor situação. 


“E ouvireis de GUERRAS e de rumores de GUERRAS; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores.  –  Apocalipse 13:16


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.327 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth