browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Grande Flare Solar e CME – Ejeção de Massa Coronal

Posted by on 01/12/2020

Satélites em órbita da Terra detectaram a maior explosão solar em mais de 3 anos, atestando que o novo ciclo solar 25 já está efetivo. O Solar Dynamics Observatory [SDO] da NASA gravou este filme ultravioleta extremo da explosão solar categoria M4.4 . A mancha solar responsável pela  grande explosão solar foi revelada e não é tão impressionante quanto esperávamos. O Solar Dynamics Observatory [SDO] da NASA fotografou o ponto de aparência comum ao redor da extremidade leste do Sol esta manhãProvisoriamente numerado como AR2790, a mancha solar mostra que ela é um membro já do Ciclo Solar 25. Como ela produziu uma explosão solar tão intensa? Mesmo pequenas manchas solares podem explodir se seus campos magnéticos se cruzarem e se reconectarem . Claramente, o AR2790 é mais potente do que parece.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Grande Flare Solar e CME – Ejeção de Massa Coronal

Fontes:  SpaceWeather  –   Zero Edge

Os raios X e a radiação ultravioleta do flare solar ionizaram o topo da alta atmosfera da Terra, produzindo um blecaute de rádio de ondas curtas sobre o Atlântico Sul: mapa . Operadores de radioamadorismo e marinheiros podem ter notado efeitos de propagação estranhos em frequências abaixo de 20 MHz, com algumas transmissões abaixo de 10 MHz completamente bloqueadas.

Surpreendentemente, esse sinalizador foi ainda maior do que parece. O local da explosão na superfície do sol está localizado logo atrás do lado sudeste do sol. Como resultado, a explosão foi parcialmente eclipsada pelo próprio corpo do sol. Pode ter sido um evento de classe X.

A explosão também lançou uma significativa ejeção de massa coronal (CME) para o espaço, mostrada aqui em uma imagem do coronógrafo do Observatório Solar e Heliosférico (SOHO):

A SpaceWeather disse que o flare e o CME [Ejeção de Massa Coronal] associado não estavam voltados para a Terra, mas irromperam atrás do lado sudeste do sol. Esta é uma boa notícia porque a explosão foi parcialmente eclipsada pelo corpo do sol e não atingiu a Terra frontalmente. 

Se o flare estivesse voltado para a Terra, provavelmente teria sido um evento de classe X, o que significa que poderia ter resultado em blecautes de rádio generalizados, redes elétricas derrubadas e redes de comunicação interrompidas, causando caos em todo nosso sistema tecnológico global. 

A última década de atividade [ciclo] solar [24] está em declínio, embora o último surto de atividade possa sugerir que um novo ciclo intenso está prestes a começar [o ciclo solar 25]. 

No início parecia que o CME não iria atingir a Terra completamente. No entanto, analistas da NOAA acreditam que os limites da nuvem carregada de energia podem desferir um golpe repentino no campo magnético da Terra em 1 e 2 de dezembro. Se assim for, o impacto pode desencadear uma pequena tempestade geomagnética de classe G1 com auroras sobre países do norte, como Canadá, Islândia, Noruega e Suécia.

Em 31 de agosto de 2012 material que estava pairando a coroa solar entra em erupção em direção ao espaço e forma uma longa proeminência solar.

A história seria diferente se o corpo principal do CME fosse atingido. Então estaríamos prevendo uma forte tempestade geomagnética. Talvez na próxima vez!

A “próxima vez” pode demorar apenas alguns dias. A mancha solar oculta que produziu este grande evento girará no lado do sol voltado para a Terra durante as próximas 24 horas ou mais. Então, sua capacidade de desencadear tempestades geomagnéticas será bastante aumentada. 


{Nota de Thoth: O que é uma Ejeção de Massa Coronal-CME-Coronal Mass Ejection?  A ANATOMIA DE UM FLARE SOLAR GIGANTE

Os choques resultantes ondulam através do sistema solar e podem interromper satélites e derrubar e destruir redes elétricas na Terra. Durante um FLARE SOLAR (CME-Coronal Mass Ejection, Ejeção de Massa Coronal do sol), enormes bolhas de gás superaquecido – chamado plasma – são ejetadas do sol. Ao longo de várias horas, bilhões de toneladas de material carregado energeticamente são levantadas da superfície do sol e aceleradas a velocidades superiores a um milhão de milhas por hora.

Isso pode acontecer várias vezes ao dia quando o sol está mais ativo. Durante os períodos mais calmos, as CMEs FLARE SOLAR (CME-Coronal Mass Ejection, Ejeção de Massa Coronal do sol) ocorrem apenas uma vez a cerca de cada cinco dias. O próprio plasma solar é uma nuvem carregada energeticamente de prótons e elétrons levados pelo vento solar.  SAIBA MAIS:

Viajando a um milhão de milhas por hora, a ejeção pode atravessar a distância de 93 milhões de milhas para a Terra em apenas alguns dias. Uma aeronave à jato movendo-se tão rápido poderia levá-lo de Los Angeles a Nova York em 18 segundos. Fim de citação}


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar.
Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.