browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Guerra da Ucrânia: O Que Está por trás do Ataque da Rússia à Vinnytsia

Posted by on 28/07/2022
Russia Strikes Ukraine With Long-range Kalibr Cruise Missiles

Às 10h40, horário local, em 14 de julho, três mísseis de cruzeiro Kalibr lançados de um submarino russo baseado no Mar Negro atingiram um prédio de escritórios de 8 andares no centro de Vinnytsia – uma cidade de 370.000 habitantes localizada a 260 quilômetros a sudoeste de Kyiv e a 400 quilômetros ao norte da Costa do Mar Negro, onde estava o submarino russo. (Veja mapa abaixo).

Guerra da Ucrânia: O Que Está por trás do Ataque da Rússia com mísseis supersônicos Kalibr à Vinnytsia

Fonte: Global Research

Em seu discurso noturno à nação no mesmo dia, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky denunciou o ataque como um “atentado terrorista” russo. Ele afirmou que o alvo era um centro cultural frequentado por veteranos e que 23 civis, incluindo 3 crianças, morreram. Ele implorou aos seus aliados [do hospício] ocidentais que designassem a Rússia como um estado terrorista.

Duas curiosidades surgiram logo após o ataque de precisão com mísseis supersônicos Kalibr da marinha russa:

Primeiro, poucas horas após o ataque, a Embaixada dos EUA na Ucrânia publicou uma diretriz afirmando:

“A Embaixada dos EUA insta os cidadãos dos EUA a não entrarem na Ucrânia e os que estão na Ucrânia a partirem imediatamente.”

Os mísseis hipersônicos alcançam de Mach 5 a Mach 10 – ou seja, voam de cinco a dez vezes mais rápido do que o som. O tipo usado pela Rússia para destruir o depósito de Deliatyn é um “Kinzhal” (“adaga” em russo), de oito metros de comprimento. Segundo algumas fontes, esse foguete alcança 6 mil quilômetros por hora, o que seria Mach 5, outros lhe atribuem velocidade Mach 9 ou até Mach 10. Seja como for, é muito rápido. Tanto, que “a pressão do ar na frente da arma forma uma nuvem de plasma que absorve ondas de rádio”, explicam os peritos armamentistas do website americano Military.com. Isso dificulta muito a detecção dos “Kinzhal” e outras armas hipersônicas por sistemas de radar.

A mídia americana ignorou essa diretriz. A Reuters deu-lhe um relatório superficial.

Em segundo lugar, mais ou menos um dia após o ataque, Zelensky demitiu seus dois altos funcionários de segurança – a procuradora-geral Irina Venediktova e Ivan Bakanov , chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU). Ambos foram nomeados por Zelensky. Bakanov tinha sido amigo de infância de Zelensky.

A justificativa que acompanha as demissões reclamava que o governo da Ucrânia estava cheio de colaboradores russos traidores. A declaração mencionou 651 processos em andamento contra subordinados dos dois funcionários demitidos. Vários oficiais de inteligência adicionais foram demitidos junto com Venediktova e Bakanov.

O que então realmente aconteceu em Vinnytsia?De acordo com o Ministério da Defesa russo:

“Em 14 de julho, três mísseis supersônicos Kalibr de alta precisão baseados em submarinos da Rússia no Mar Negro atacaram o prédio da Câmara dos Oficiais na cidade de Vinnytsia, há mais de 400 quilômetros de distância”. 

No momento do ataque, estava ocorrendo no local atingido com precisão uma reunião entre o comando da Força Aérea Ucraniana e representantes de “fornecedores estrangeiros” de armas sobre o próximo lote de aeronaves e armas para os militares ucranianos, além de organizar o reparo da frota de aviação ucraniana”.

Todos os participantes da reunião morreram no preciso ataque russo.

O ataque com mísseis supersônicos Kalibr de Vinnytsia significa uma mudança tática já ameaçada por Putin e pelo presidente bielorrusso Lukashenko. Escritórios urbanos de agências militares e de inteligência ucranianas são agora um alvo justo, especialmente quando estiverem cheios de “conselheiros” da OTAN-EUA. 

Em 2 de julho, Lukashenko, respondendo a supostas provocações ucranianas em território bielorrusso, alertou os líderes ucranianos de que havia instruído seus generais a colocar os “centros de tomada de decisão em sua capital Kiev sob a mira de um míssil”. Putin fez promessas semelhantes e parece que as esta cumprindo à risca.

O ataque de Vinnytsia expõe deficiências críticas no estabelecimento de segurança/inteligência da Ucrânia. Aqui temos um encontro ultra-secreto em um local remoto para discutir informações altamente confidenciais; mas os russos sabiam a data, hora, o local, os participantes e a agenda da reunião!

No início da guerra, 60 agentes especialistas da SBU [Serviço de Segurança da Ucrânia] fugiram para o Donbass levando consigo o conhecimento de seu antigo empregador e suas senhas, códigos, etc. Esses espiões encontram colaboradores ansiosos entre os milhões de cidadãos ucranianos que, não sendo ucranianos étnicos, não estão satisfeitos com a direção que a Ucrânia tomou após o golpe da CIA em 2014 na praça Maidan; e eles, por sua vez, são acompanhados por milhões de ucranianos étnicos que se opõem ao prolongamento da Guerra do marionete Dementia Joe, senil Biden, agora com covid-19 depois de quatro “vacinas”.

Vinnytsia não foi a primeira reunião do alto escalão ucraniano com “amigos” do exterior interrompida por um míssil supersônico da Rússia. Um amontoado de comandantes da linha de frente do Exército foi eliminado há um mês. Além disso, desde 24 de fevereiro, mísseis russos destruíram várias centenas de prédios situados atrás das linhas de frente, por toda a Ucrânia. Até agora, os principais alvos têm sido armazéns de munições e quartéis que abrigam combatentes estrangeiros, muitos deles sendo eliminados antes de se engajar em qualquer batalha.

A linha de frente desta guerra não é simplesmente o perímetro daquele um sexto do território ucraniano capturado pelas forças russas e seus aliados do Donbass e Luhansk. A verdadeira linha de frente inclui desde a costa do Mar Negro e a fronteira Bielorrússia-Ucrânia de 1.084 quilômetros. A verdadeira linha de frente é um semicírculo de 3.000 quilômetros quase engolindo a Ucrânia. Não há mais um edifício na Ucrânia a mais de 400 quilômetros desta linha de frente.

Não há um edifício na Ucrânia que os russos não possam destruir a qualquer momento. Dadas as velocidades dos seus vários tipos de mísseis e dos aviões russos, e a incompatibilidade nas capacidades de guerra eletrônica dos seus adversários, os ucranianos recebem apenas alguns minutos de aviso antes da chegada dos mísseis, se tanto.

Os russos reconheceram os locais nas estações de trabalho urbanas dos comandos e controladores da Ucrânia e seus facilitadores americanos do Deep State. Essa mudança tática, juntamente com a crise intratável nos serviços de inteligência da Ucrânia, explica a diretiva “Saia da Esquiva” da Embaixada dos EUA.

Os problemas da Ucrânia só podem ser corrigidos com um expurgo abrangente de suas agências de inteligência e uma revisão completa de suas defesas aéreas. Este último estava em discussão em Vinnytsia quando os Kalibrs atravessaram o teto e interromperam definitiva e completamente qualquer ação.

William Walter Kay é um colaborador regular da Global Research.Nota aos leitores: Por favor, clique nos botões de compartilhamento acima ou abaixo. Siga-nos no Instagram e no Twitter e assine nosso canal no Telegram. Sinta-se à vontade para republicar e compartilhar amplamente os artigos da Global Research.


{Nota de Thoth: A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.