browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Hiroshima, agosto, dia 06, ano 1945, 77 anos da 1ª bomba atômica

Posted by on 06/08/2022

hiroshima-nagazaki-bombas-atomicas

Hoje fez 77 anos da explosão da bomba atômica sobre Hiroshima

Será lembrado neste dia (06 de agosto) o 77º aniversário do primeiro ataque nuclear da história da atual civilização: quando uma aeronave americana, um bombardeiro B-29 (apelidado de Enola Gay), lançou a bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroshima, em 1945, matando cerca de 140 mil pessoas até o final daquele ano – de um total de 350 mil que viviam ali.

Agosto, dia 06, ano de 1945, fazem 77 anos da explosão da primeira bomba atômica em Hiroshima

Fontes:  http://dw.com/p/1GAOl  e  http://www.bbc.com

Três dias depois veio o bombardeio de Nagasaki, e o saldo total de mortes dos dois ataques – que precederam a rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial – superou os 200 mil. O país realizou cerimônia oficial, liderada pelo premiê Shinzo Abe, para homenagear as vítimas.

A BBC produziu uma animação a partir do relato da sobrevivente Bun Hashizume, que tinha 14 anos quando assistiu  ao primeiro ataque militar da humanidade usando uma bomba atômica, veja a seguir:

Ela declarou que “apesar de tudo, não odeio as pessoas que lançaram a bomba”, diz ela. “Posso dizer que pude testemunhar o quão maravilhosos os humanos conseguem ser mesmo depois de terem perdido tudo. Mas nunca vou esquecer o fato de que seres humanos lançaram uma bomba atômica sobre outros seres humanos”.

Autoridades japonesas, diplomatas internacionais e sobreviventes participam, em Hiroshima, de uma cerimônia que marcou os 77 anos do lançamento da primeira bomba nuclear, nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial.

hiroshima

Devastação total: Hiroshima após o lançamento da bomba atômica em agosto de 1945

O sino da paz soou às 8h15 (hora local), no momento exato em que a bomba atômica lançada pelo bombardeiro B-29 Enola Gay, da Força Aérea americana, detonou sobre o centro da cidade, matando 40 mil pessoas instantaneamente. Até o fim daquele ano, o número de mortos chegou a 140 mil, em consequência da radiação.

ilhares de pessoas compareceram à cerimônia no Parque do Memorial da Paz, em Hiroshima, incluindo a embaixadora americana no Japão, Caroline Kennedy e representantes de cerca de cem países.

hiroshima-enola-gay-tripulação

Tripulação do bombardeiro B-29, apelidado de Enola Gay, que  lançou a bomba de Hiroshima em 6 de agosto de 1945, três dias antes de outro ataque atômico ser lançado sobre Nagasaki.

Após o memorial, líderes de grupos de sobreviventes se reuniram com o primeiro-ministro,, e pediram a remoção de uma nova legislação que permite aos militares japoneses, pela primeira vez desde o fim da 2ª Guerra, se envolverem em conflitos no exterior.

Abe, que em seu discurso durante a cerimônia defendeu a abolição das armas nucleares, sustentou que a nova legislação é essencial para a segurança do país. Pesquisas indicam que a maioria dos japoneses é contra a medida, que envolve uma reinterpretação da Constituição japonesa, que renuncia à guerra, estabelecida no período pós-guerra quando o país estava sob ocupação americana.

corpo-calcinado-hiroshima

“Tudo ao redor esta escuro, cheio de fumaça preta, poeira e incêndios. O sol não pode ser visto. Nada permanece de pé. Muitos corpos jaziam ao longo; muitos carbonizados e queimados além de qualque reconhecimento, dilacerados ou com seus globos oculares pendurados para fora de seus crânios pela pressão da explosão”.

A detonação da bomba atômica ainda é um dos temas mais debatidos da Segunda Guerra Mundial. Muitos defendem que ela foi necessária para pôr fim à guerra no Pacífico e salvar milhares de outras vidas, enquanto outros sustentam que o Japão teria se rendido de qualquer forma, sem que houvesse a necessidade de destruir Hiroshima e, três dias mais tarde, Nagasaki.

Ainda hoje, sobreviventes estão sob tratamento nos hospitais da Cruz Vermelha japonesa em razão dos efeitos de longa duração da radiação, principalmente casos de câncer.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


{Nota de Thoth: A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.