Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Khazar Evelyn de Rothschild, herdeiro da dinastia bancária, morreu aos 91 anos

Evelyn de Rothschild, que ajudou a unir os braços britânico e francês do famoso grupo bancário de sua família khazar e contou com a rainha Elizabeth II entre aqueles que procuraram seus conselhos financeiros, morreu aos 91 anos. Citando um comunicado da família, a Associação de Imprensa do Reino Unido informou que Rothschild morreu “pacificamente em casa”. Inicialmente mostrando pouca promessa no ramo, ele acabou se juntando à empresa bancária familiar e ascendeu ao cargo de presidente, exercendo grande influência nos assuntos financeiros e políticos da Grã-Bretanha e da Europa.

Khazar Evelyn de Rothschild, herdeiro da dinastia bancária, morreu aos 91 anos

Fontes: The New York Times

Evelyn Robert Adrian de Rothschild nasceu em Londres em 29 de agosto de 1931, filho de Anthony Gustav de Rothschild e da francesa Yvonne Lydia Louise (Cahen d’Anvers) de Rothschild. Seu tataravô, Nathan Mayer de Rothschild, fundou o banco Rothschild de Londres em 1811 e ajudou a financiar a derrota do duque de Wellington sobre Napoleão em Waterloo em 1815.

Sua residência era em Ascott House, a mansão desordenada de sua família e a propriedade de 3.200 acres em Buckinghamshire. Evelyn frequentou o venerável internato Harrow, mas, como muitas crianças inglesas, foi enviada para os Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, ele estudou história no Trinity College, em Cambridge, mas desistiu. Rico e sociável, ele foi durante anos um dos solteiros mais cobiçados da Inglaterra. Ele se tornou um proprietário de sucesso e criador de cavalos de corrida.

Os descendentes de Evelyn Robert Adrian de Rothschild incluem sua esposa e seus filhos de seu segundo casamento.

A convite do presidente Bill Clinton, o Sr. Rothschild e Lady de Rothschild, como ela era conhecida em virtude de seu casamento com um cavaleiro, passaram parte de sua lua de mel na Casa Branca. O casal dividia seu tempo entre casas em Nova York e Londres, uma casa de verão em Martha’s Vineyard, Massachusetts, e Ascott House.

O Sr. Rothschild, cujo patrimônio líquido foi estimado entre US$ 3 bilhões e US$ 20 bilhões, aposentou-se como presidente do banco Rothschild de Londres em 2003 e foi sucedido por seu primo, o barão David René de Rothschild, presidente do banco francês da família, em uma reestruturação que fundiu os dois bancos sob a Rothschilds Continuation Holdings.

Rothschild, um judeu khazar de cabelos brancos que raramente dava entrevistas, disse à revista canadense Maclean’s em 1998 que, para um banqueiro antiquado acostumado a transações “decorosas”, o financiamento de investimentos tornou-se quase irreconhecível em uma era de fundos de hedge, derivativos, transacções e paraísos fiscais offshore.

“Tem, eu acho, 400 bancos”, disse ele, usando as Ilhas Cayman como exemplo, “e você consegue todas essas pessoas offshore sem pagar impostos, obtendo linhas de crédito – bilhões de dólares – e especulando contra algum país pobre”.

“Esses sistemas de computador agora estão lidando com trilhões e trilhões de dólares”, acrescentou. “É um cassino de jogos de azar.”

Questionado sobre a necessidade de regulamentações internacionais mais rígidas, Rothschild disse: “Com certeza. Mas ninguém sabe como fazê-lo. Como você regula alguém sentado nas Bahamas ou em Barbados com um sistema de transmissão via satélite? Você pode ser espancado por um jovem de 16 anos em uma garagem movendo US$ 5 bilhões de uma conta para outra.”[algo como o também judeu khazar Sam Bankman-Fried acabou de fazer com sua fraudulenta FTX]

Amigo de Margaret Thatcher, seu banco atuou nas privatizações de estatais britânicas. Ajudou a expandir negócios do conglomerado para mídia e telecomunicações

A partir de 1976, Rothschild serviu 27 anos como presidente da N.M. Rothschild & Sons, a filial londrina da famosa dinastia financeira iniciada por seu tataravô em Frankfurt no fim do século XVIII. Entre suas muitas outras funções, o banco conhecido hoje como Rothschild & Co. ajudou a financiar a vitória do duque de Wellington sobre Napoleão, em 1815, na batalha de Waterloo.

Antes de deixar o cargo em 2003, ele alcançou um objetivo há muito planejado de reunir os negócios de Londres com sua contraparte francesa, Rothschild & Compagnie Banque. Isso foi visto como um passo fundamental para permanecer competitivo com bancos multinacionais muito mais jovens – mas também maiores.

– A primeira força importante da família é a união – disse ao New York Times, em 1996, quando ele e seu primo, David de Rothschild, chefe da casa francesa, anunciaram sua nova parceria.

De 1972 a 1989, ele foi presidente da revista Economist, que, em uma entrevista de 2002 à Bloomberg News, chamou de “provavelmente a publicação mais independente do mundo”.

A empresa Rothschild foi fundada pelo judeu khazar alemão Mayer Amschel Bauer, que começou comprando e vendendo moedas antigas em um gueto de Frankfurt. Ele tirou o sobrenome da família do escudo vermelho – “rote Schild” em alemão, símbolo da cidade de Frankfurt, para esconder sua origem – que era exibido acima da casa de um ancestral na década de 1560.

No início de 1800, ele enviou seus cinco filhos para estabelecer bases dos Rothschild em Londres, Paris, Nápoles, Viena e Frankfurt. A N.M. Rothschild, com sede em Londres, leva o nome de Nathan Mayer Rothschild, tataravô de Evelyn.

Consultor da rainha, amigo de Thatcher

A influência da família “diminuiu” no século XX porque os governos europeus confiaram nos bancos americanos para financiar as duas guerras mundiais contra a Alemanha. Após a Segunda Guerra Mundial, Evelyn e seu primo Jacob remodelaram o N.M. Rothschild como um banco mercantil britânico, que organizou negócios internacionais de títulos para países como Chile e Hungria.

A dupla teve uma separação altamente divulgada em 1980 por causa do esforço de Jacob para se fundir com a S.G. Warburg & Co., na esperança de se expandir internacionalmente e competir com empresas de Wall Street. Quando Evelyn recusou, Jacob se demitiu e fundou um fundo de investimento derivado, o RIT Capital Partners Plc.

”A preservação do controle familiar teve precedência sobre a expansão”, escreveu o historiador britânico Niall Ferguson em seu segundo volume sobre o clã Rothschild. “Foi uma divisão séria dentro do ramo inglês da família”.

De sua parte, Evelyn Rothschild reconstruiu o N.M. Rothschild contratando uma série de banqueiros bem relacionados. Um deles foi Michael Richardson, sócio da Cazenove. Sua amizade com Margaret Thatcher – primeira-ministra britânica de 1979 a 1990 – ajudou o banco a conquistar o cargo de principal subscritor nas “privatizações de estatais britânicas” como British Gas e British Petroleum.

Rothschild também ajudou a empresa a se expandir na China, onde abriu um escritório em Pequim em 1999. Ele foi nomeado cavaleiro em 1989 pela rainha Elizabeth II e foi, por muitos anos, um dos consultores financeiros da rainha.

– Ninguém gasta mais do que a rainha. Ela cresceu durante a guerra. E é muito disciplinada – disse Rothschild ao London Evening Standard, em 2017.

Refúgio nos EUA em tempo de guerra

Evacuado para a relativa segurança dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, ele trabalhou em uma farmácia em Westhampton, em Long Island, Nova York, contou o Financial Times para um perfil de 2017. Após o fim da guerra retornou ao Reino Unido para estudar primeiro na Harrow School, em Londres, e depois no Trinity College da Universidade de Cambridge.

Ele ingressou no banco de sua família em 1957. Ajudou a expandir negócios do conglomerado para mídia e telecomunicações, ingressando nos conselhos de Beaverbrook Newspapers, The Economist e The Telegraph.

Na entrevista que concedeu em 2002 com a Bloomberg News, Rothschild disse sobre seu trabalho:

“Todo dia, algo novo surge do nada e alguém me pergunta se posso ajudar. Não pretendo ser uma pessoa de porcas e parafusos. Sei bastante sobre certas coisas, mas não sou advogado, não sou engenheiro, não sou contador. Mas isso não impede você de usar seu bom senso.”

Colecionador de arte, conhecedor de vinhos e dono de cavalos de corrida puro-sangue inglês que contava com Bill e Hillary Clinton entre seus amigos, Rothschild viajou por muitos anos entre Londres e Ascott House, uma propriedade rural em Buckinghamshire, adquirida por seu avô em 1876 e decorada com porcelana da Ásia e pinturas de antigos mestres, como Rubens.

O primeiro casamento de Rothschild, com Jeannette Ellen Dorothy Bishop, terminou em divórcio. Com sua segunda esposa, Victoria Lou Schott, ele teve três filhos: Jessica, Anthony e David. Esse casamento também terminou em divórcio. Em 2000, Rothschild casou-se com Lynn Forester, nascida nos Estados Unidos, co-fundadora da empresa de rede telefônica FirstMark Communications Europe SA.

Sobre os Judeus Khazares, saiba mais acessando os links:


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

“Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro. E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não reconheceis os sinais dos tempos? Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado . . .” – Mateus 16:2-4


Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *