browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Misterioso e desconhecido DNA descoberto em uma caverna quente sob o gelo da Antártida

Posted by on 02/09/2019

Sob uma densa camada de gelo, nas profundezas do continente gelado antártico, poderia haver plantas e animais com DNA desconhecido vivendo em clima quente e ameno com cerca de 25º C dentro das cavernas subterrâneas. É o que propõe a descoberta de uma equipe internacional de cientistas da Universidade Nacional da Austrália (ANU) em Canberra que investigou um extenso sistema de cavernas subterrâneas descobertas ao redor do Monte Erebus, o segundo vulcão mais ativo na Antártida, localizado na Ilha Ross.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O misterioso e desconhecido DNA descoberto em uma caverna sob o gelo da Antártica

BBC World Science – Fonte: https://www.bbc.com/mundo/noticias-41240270

Sob uma densa camada de gelo, nas profundezas do continente gelado antártico, poderia haver plantas e animais vivendo em clima quente e ameno dentro das cavernas subterrâneas.

É o que propõe uma equipe internacional de cientistas da Universidade Nacional da Austrália (ANU) em Canberra que investigou um extenso sistema de cavernas subterrâneas ao redor do Monte Erebus, o segundo vulcão ativo na Antártida, localizado na Ilha Ross.

Com o degelo da Antártida, começaram a aparecer aberturas para o interior de imensas cavernas subterrâneas. LINK

Amostras de solo coletadas nas cavernas revelaram traços de DNA de algas, musgos e pequenos animais .

De acordo com Drª Ceridwen Fraser, pesquisadora da Universidade Nacional da Austrália (ANU) em Canberra, e coautora do estudo, a maioria das amostras se assemelha à de plantas e animais do resto da Antártica.

No entanto, algumas seqüências de DNA não puderam ser identificadas, portanto, uma investigação mais completa poderia revelar espécies que ainda não foram descobertas .

 

Mount erebus

Nas cavernas sob o gelo próximo ao vulcão as temperaturas podem chegar a 25º. imagemNASA / GSFC / METI / ERSDAC / JAROS E US / JAPAN ASTER

Ambiente acolhedor

“Dentro das cavernas, pode ser muito quente (até 25º em algumas cavernas). Você pode ficar de camiseta e se sentir confortável”, disse Fraser. “Há luz perto da entrada e em algumas cavernas a luz vaza mais fundo quando a camada de gelo é fina”.

Segundo a pesquisadora, as amostras são evidências de que existem potencialmente plantas e animais vivos dentro das cavernas. “Mas nós não as vimos e, portanto, não podemos ter certeza”, disse o pesquisadora à mídia australiana.

Caverna na Antártica

As amostras desconhecidas e misteriosas de DNA foram encontradas em uma caverna perto do Monte Erebus, na Ilha Ross. Esta foto não datada divulgada pela Universidade Nacional Australiana em 8 de setembro de 2017 e tomada por Joel Bensing mostra a visão de uma caverna de gelo na geleira do monte Erebus, Ross Land, Antártida, perto da Estação McMurdo e Scott Base. Um mundo secreto de animais e plantas pode viver em cavernas quentes sob as geleiras da Antártida, incluindo novas espécies, disseram cientistas em 8 de setembro de 2017. JOEL BENSING / AFP / Getty Images. FONTE

Tudo indica “que pode haver comunidades inteiras de plantas e animais que ainda não conhecemos vivendo sob o gelo”, mas dentro de cavernas aquecidas, acrescentou.

Em busca de animais

Craig Cary, pesquisador da Universidade de Waikato, na Nova Zelândia, e co-autor do estudo, disse que pesquisas anteriores descobriram várias bactérias e fungos nos vulcões da Antártica.

“As conclusões deste novo estudo indicam que também pode haver plantas e animais mais complexos”.

Antártico

A maior parte do DNA restante pertence a espécies de animais antárticos, mas outros não puderam ser identificados. Reuters

Os pesquisadores agora devem confirmar se eles são ou não encontrados dentro das cavernas.

“Os próximos passos serão examinar com mais detalhes as cavernas e os organismos vivos. Se eles existirem, abrem a porta para um mundo novo e emocionante”, disse Laurie Connell, co-autora do estudo da Universidade do Maine.

continente branco contém vários vulcões , acrescentam os pesquisadores. Isso significa que os sistemas de cavernas subglaciais podem ser mais comuns do que se pensava anteriormente.


“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o tempo da grande colheita se aproxima muito rapidamente ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes. Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“.  SAIBA MAIS no LINK 


Mais informações sobre ANTÁRTIDA, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.