browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O Apocalipse de Hollywood: LA a Cidade dos Sonhos virou um pesadelo e uma fossa infestada por drogados e criminosos

Posted by on 26/08/2020

A rede norte americana de academias de ginástica Gold’s Gym se tornou sinônimo de Hollywood Dream. Situado a apenas algumas centenas de metros do oceano na ensolarada, badalada e outrora frequentadíssima Venice Beach, Los Angeles, a Gold’s Gym foi o pano de fundo para Pumping Iron, o documentário de 1977 que acompanhou um jovem e desconhecido fisiculturista austríaco chamado Arnold Schwarzenegger enquanto ele se preparava para o concurso Mr. Universe.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O apocalipse de Hollywood : ricos e famosos estão fugindo em massa enquanto a política liberal [da esquerda democrata] e o Covíd-19 transformam a outrora Cidade dos Sonhos em um pesadelo de uma fossa infestada por drogados e criminosos violentos

O filme o transformou em uma sensação da noite para o dia. Ele se tornaria um superstar global, se casaria com uma membro do clã Kennedy e se tornaria governador da Califórnia No entanto, hoje a Gold’s Gym se encontra em meio a cenas pós-apocalípticas que consumiram grande parte de LA, transformando a Cidade dos Sonhos em um pesadelo urbano da qual as pessoas estão fugindo em massa.

Barracas improvisadas alinham-se ao popular destino turístico de Venice Beach. Placas de imóveis “À venda” estão aparentemente espalhadas em todas as ruas dos subúrbios, já que a classe média, especialmente aquelas com famílias, foge para os locais mais seguros, com muitos optando por deixar LA definitiva e completamente

Uma cidade de tendas e barracas improvisada feita de lonas esvoaçantes e caixas de papelão circunda o ginásio por todos os lados. Junkies e os sem-teto, muitos dos quais estão claramente com doenças mentais, caminham pelas ruas cheias de palmeiras como verdadeiros zumbis – todos a apenas três quarteirões de casas multimilionárias com vista para o Oceano Pacífico.

Bicicletas roubadas estão empilhadas em calçadas cheias de seringas quebradas. Os boletins de TV estão cheios de histórias de terror de toda a cidade; de mulheres sendo atacadas durante sua corrida matinal ou residentes voltando para casa e encontrando estranhos defecando em seus jardins. 

Hoje, Los Angeles é uma cidade no limite. Placas de “À venda” estão aparentemente espalhadas em todas as ruas dos subúrbios enquanto a classe média, especialmente aquelas com famílias, foge para os subúrbios mais seguros, com muitos optando por deixar LA completamente.

Danny O’Brien, nascido na Grã-Bretanha, dirige a Watford Moving & Storage. “Há um êxodo em massa de Hollywood”, diz ele.  “E muito disso tem a ver com política”. Seu negócio está crescendo. ‘Agosto já bateu recordes e estamos apenas na metade do mês’, ele me disse. ‘As pessoas estão saindo em massa. Na semana passada, mudei uma pessoa importante na indústria da música de uma mansão de US$ 6,5 milhões [£$ 5 milhões] acima de Sunset Boulevard para Nashville’.

Um sem-teto na Calçada da Fama de Hollywood. Viciados e desabrigados, muitos dos quais claramente doentes mentais, caminham pelas ruas ladeadas de palmeiras como zumbis – todos a apenas três quarteirões de casas de milhões de dólares com vista para o Pacífico

O’Brien, 58, que se mudou de Londres para Los Angeles há 34 anos, também planeja se mudar para o Tennessee. ‘A “política liberal” [democrata] destruiu esta cidade’, diz ele. “Os acampamentos de sem-teto são legais e não há nada que a polícia possa fazer. Pessoas brancas e ricas de classe média estão saindo. As pessoas não se sentem mais seguras’.

Com os estúdios de cinema ainda fechados por causa da pandemia do coronavírus e as empresas apenas começando a remover as placas de madeira colocadas após os tumultos em toda a cidade após a morte de George Floyd enquanto era preso por três policiais brancos em Minneapolis, LA está agora nas garras de vôo branco.

O fisiculturista e ator Lou Ferrigno se tornou amigo de Schwarzenegger quando os dois trabalharam na academia Gold’s.  Embora possa não ser um nome familiar como Arnie, Ferrigno estrelou a série de TV The Incredible Hulk e se tornou um dos fisiculturistas mais ricos do mundo, com uma fortuna avaliada em torno de US$ 12 milhões. O presidente Donald Trump o nomeou para seu conselho de preparo físico, esportes e nutrição em 2018.

Mas Lou Ferrigno, com todas as suas conexões impecáveis, está farto do que descreve como o “declínio dramático” em LA. Ele e sua esposa Carla venderam recentemente sua casa de £$ 3 milhões em Santa Monica e se mudaram para uma mansão de 7.146 pés quadrados a duas horas ao norte fora de LA.

Carla diz: ‘Certa manhã, por volta das 7h, abri as cortinas de nossa bela casa em Santa Monica e, olhando para mim da nossa garagem, estavam três membros de gangues com tatuagens no rosto sentados em nosso muro de contenção. Eles estavam me chamando de gata e sendo vulgares. Fiz sinal de que iria chamar a polícia e eles apenas riram, balançando a língua para mim e me mostrando suas armas”. 

Seu marido acrescentou: ‘Colocamos a casa à venda depois de morar 40 anos maravilhosos e nos mudamos para o norte. Sentimo-nos sortudos por termos conseguido sair. Agora estamos em um lugar maravilhoso e muito felizes’.

Renee Taylor, uma atriz e roteirista indicada ao Oscar que apareceu no seriado de TV de sucesso The Nanny, recentemente vendeu sua casa em Beverly Hills depois de meio século e se mudou para a Costa Leste. “Estou muito triste por meus amigos que ficaram em Beverly Hills e que sofreram com saques e tumultos”, diz ela. “Eu saí bem na hora.”

A pandemia pelo vírus só piorou as coisas. Existem acampamentos de sem-teto em algumas das atrações para turistas mais instantaneamente reconhecidas. Trechos do Hollywood Boulevard – repleto de estrelas cintilantes que representam aqueles atores e atrizes que realizaram seu sonho de fama e fortuna – parecem mais uma favela do Terceiro Mundo do que o coração da segunda maior cidade da América.

Do lado de fora do Chinese Theatre, onde Marilyn Monroe e outros ícones das telas de cinema são imortalizados por suas impressões de mãos em concreto, os sósias de Michael Jackson e Superman que costumam posar com turistas foram substituídos por vagabundos e drogados implorando por esmolas. 

Um dos sem-teto da cidade ¿há mais de 66.000 pessoas dormindo na rua todas as noites. O vírus só piorou as coisas. Existem acampamentos de sem-teto em algumas das armadilhas para turistas mais instantaneamente reconhecidas

Um dos sem-teto da cidade – há mais de 66.000 pessoas dormindo na rua todas as noites. O vírus só piorou as coisas. Existem acampamentos de sem-teto em algumas das atrações para os turistas mais instantaneamente reconhecidas

Enquanto isso, os visitantes tiram fotos de um grande logotipo do Black Lives Matter pintado no meio da rua. Os estacionamentos ao lado da praia em Santa Monica – um destino turístico popular para os britânicos – estão cheios de motorhomes destruídos, cada um abrigando várias pessoas.

As autoridades até colocaram banheiros portáteis nas ruas para tentar impedir que os sem-teto façam suas necessidades em propriedades privadas e nas ruas. A área de Westwood, em LA, que abriga alguns dos blocos de apartamentos mais sofisticados da cidade, foi rebatizada de ‘West Hood’ por moradores horrorizados com o aumento da criminalidade.

O publicitário veterano Ed Lozzi diz: ‘A cidade estava mudando antes que o coronavírus nos colocasse de joelhos. O problema dos sem-teto vem aumentando há anos, exacerbado por políticos fracos que tomam decisões erradas.

‘Hollywood sempre foi o wokest do wokest, então os políticos não fizeram nada para impedir as pessoas de dormir nas ruas. Não é ilegal e o tempo está bom, então eles continuam vindo. ‘Não há habitação suficiente, cuidados de saúde mental inadequados. Adicione Covid e é uma tempestade perfeita’.

“Quando cheguei a LA, há 40 anos, a cidade cheirava a flores de laranjeira. Agora as ruas cheiram a urina. Há um lindo parque em Westwood, mas você não pode ir porque há pessoas caídas no chão e você pisa em um tapete de seringas. ‘O êxodo é real. As elites e as classes médias estão saindo. As pessoas estão tendo prejuízos com a venda de suas casas para sair. ‘ A divisão entre ricos e pobres nunca foi tão gritante. A poucos metros da academia Gold’s Gym fica a ampla sede da gigante da internet Google em Los Angeles.

O estacionamento fica em um prédio projetado pelo arquiteto Frank Gehry para se parecer com um par de binóculos gigante. Guardas de segurança privada perambulam enquanto um punhado de funcionários retornando após o bloqueio dirigem para o complexo em seus Teslas, Porsches e Range Rovers.

O trabalhador de caridade Robert (ele se recusou a fornecer seu sobrenome) trabalha em dois banheiros portáteis em frente à sede do Google. Recentemente libertado da prisão, este emprego servil é o único que pode conseguir. Ele diz que duas pessoas tiveram uma overdose nos banheiros nas últimas duas semanas.

Free download Post Apocalyptic Wallpapers April 2014 3 Hollywood ...

“Eu tenho uma caneta Narcan que os traz de volta à vida após uma overdose de opioides. Tive que usar a caneta duas vezes desde o início de agosto’. ‘A situação é terrível. Não culpo os que têm dinheiro para sair da cidade por causa disso’.

Cerca de 66.000 pessoas agora dormem na rua todas as noites em LA – um aumento de 12,5% em relação ao ano passado. “Não há mais esperança”, ele continua. ‘Os ricos estão ficando mais ricos e não há nada para aqueles em Skid Row. Trump não fez nada para ajudar os pobres. Ele só se preocupa com seus amigos ricos ganhando mais dinheiro. Se eu tivesse dinheiro, também sairia. ‘

A pandemia fez muitos em Hollywood perceberem que não precisam morar em LA – ou em qualquer lugar perto dela – para continuar trabalhando. O gerente de talentos Craig Dorfman mudou-se para o norte do estado de Nova York. ‘Muitas pessoas na indústria estão reavaliando suas vidas e dizendo: 

– Sabe, nunca amei LA de verdade. Onde eu gostaria de morar? Porque posso fazer o que quero de qualquer lugar ”, diz Dorfman.

A estilista de moda Leah Forester e seu marido, produtor de cinema, Bill Johnson, alugaram sua casa e se mudaram para a cidade litorânea mexicana de Careyes com seus dois filhos. “Queríamos estar no ambiente mais saudável, solidário e sereno em que pudéssemos dispor, para que pudéssemos ter algum senso de controle sobre nosso ambiente imediato e nosso destino”, diz Forester.

O comediante Joe Rogan, que ganha US$ 30 milhões por ano com seu podcast autointitulado, saiu de Los Angeles para ir para o Texas e diz: ‘Quando você olha para o trânsito, quando olha para o desespero econômico, quando olha para o problema dos sem-teto que está acelerado radicalmente … acho que tem gente demais aqui. Eu acho que não é sustentável. Não acho que isso seja administrável’.

Ironicamente, o enclave de celebridades de Malibu – lar de importantes membros dos ‘wokerati’ como Leonardo DiCaprio – reprimiu duramente os sem-teto, trazendo leis locais para impedir as pessoas de estacionar seus motorhomes na praia durante a noite. 

“Eles jogaram o problema dos sem-teto em outras áreas da cidade, como Westwood e Venice”, diz o publicitário Ed Lozzi. ‘É um caso clássico de’ não está no meu quintal ‘. Enquanto isso, algumas das maiores estrelas de Tinseltown estão desenvolvendo planos de backup, caso a situação piore. Tom Hanks e Rita Wilson adquiriram recentemente a cidadania grega e disseram a amigos que pretendem passar mais tempo na Europa.

Mais barracas em Melrose Place, um dos endereços mais badalados de Los Angeles. Trechos do Hollywood Boulevard – repleto de estrelas cintilantes na calçada que representam aqueles que realizaram seu sonho de fama e fortuna – mais parecem uma favela do Terceiro Mundo do que o coração da segunda maior cidade da América

A produtora Dana Brunetti, parceira de negócios do desgraçado ator [pedófilo] Kevin Spacey e produtora dos filmes Fifty Shades Of Grey, adquiriu a cidadania italiana ‘porque a Itália faz parte da UE – isso me dá muitas opções se a merda atingir o ventilador ‘. Nicole Kidman e seu marido Keith Urban têm casas em LA, Nashville e na sua terra natal, a Austrália. 

Uma fonte disse: ‘Eles têm passado muito tempo em Nashville. Lá eles podem dar aos seus filhos uma educação mais normal. Eles têm falado em se livrar da residência em Los Angeles. Quando foi divulgada na semana passada a notícia de que o príncipe Harry e Meghan escolheram morar duas horas ao norte de Los Angeles, no vilarejo sofisticado de Montecito, a notícia não chocou ninguém. 

Um escritor indicado ao Oscar me disse: ‘Eles viram o suficiente de LA naquelas vezes que deixaram a casa de Tyler Perry para não quererem criar Archie em um lugar como esteLA sempre atraiu gente bonita e talentosa de todo o mundo que vem aqui em busca de fama, dinheiro ou ambos. ‘Agora suas ruas se parecem com o Haiti depois do terremoto. É sujo, perigoso e o trabalho acabou. Mesmo quando os estúdios começarem a reabrir, as pessoas optarão por trabalhar em outros lugares’.

O nome de destaque mais recente a sair de Hollywood foi o bilionário dono da Tesla Elon Musk, um queridinho da multidão do showbusiness. O ator Robert Downey Jr {Iron Man] disse que foi Musk quem inspirou sua interpretação de Tony Stark, o excêntrico inventor bilionário dos filmes do Homem de Ferro.

Musk vendeu recentemente seu composto de quatro casas em Bel Air por um total combinado de US$ 62 milhões (£$ 47 milhões) e está considerando uma mudança para o Texas, onde está construindo a nova fábrica de US$ 1 bilhão da Tesla. ‘Quando o Homem de Ferro da vida real se muda de Hollywood, você sabe que está tudo acabado’, diz uma fonte de um dos grandes estúdios.


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. – Mateus 24:6-8

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da BESTA; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis[666]“.  –  Apocalipse 13:16-18


Mais informações, leitura adicional:

Permite reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

 

 

One Response to O Apocalipse de Hollywood: LA a Cidade dos Sonhos virou um pesadelo e uma fossa infestada por drogados e criminosos

  1. José Mendes

    Então,sempre esperam que o novo vindo ,resolva de uma assentada o que está errado.Então durante os anos do socialismo,o que resolveram com os sem rua?Claro que o vírus só agravou a situação que estava difícil.Tinha já há muito ,de ter uma atitude muito mais rigorosa para com o trafico de estupefacientes,e não foi feito,o laisser aller esquerdista da nisto.A droga tem que ser tratada como inimigo da nação e actuar em conformidade,quer gostam ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.