Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Ocidente (OTAN/G-7) quer a Guerra com a Rússia

putin-foguete-russia

Jornalista holandesa Sonja van den Ende afirma que algumas nações europeias estão preparando-se ativamente para um conflito direto com Moscou. Altos responsáveis ​​civis e militares de vários estados membros da OTAN alegaram recentemente que Moscou poderia atacar o bloco nos próximos anos. Falando à CNBC na segunda-feira, o presidente polaco Andrzej Duda, citando pesquisas alemãs não especificadas, afirmou que a Rússia poderia invadir a OTAN em 2026 ou 2027.

Ocidente (OTAN/G-7) quer a Guerra com a Rússia

Fonte: Rússia Today

O Ocidente quer “uma guerra com a Rússia” e está a preparar-se ativamente para isso, afirmou a jornalista independente holandesa Sonja van den Ende à RT na quinta-feira. Altos funcionários ​​civis e militares de vários estados membros da OTAN alegaram recentemente que a Rússia poderia atacar o bloco nos próximos anos. Falando à CNBC na segunda-feira, o presidente polaco Andrzej Duda, citando pesquisas alemãs não especificadas, afirmou que a Rússia poderia invadir a OTAN em 2026 ou 2027.

Duda instou os outros Estados-membros a aumentarem os seus gastos militares com defesa, com vista a criar “um impedimento que garanta que não seremos atacados”.

Van den Ende, que é colaboradora dos meios de comunicação Tehran Times, Insider Paper.com e Oneworld.press, disse à RT que os estados ocidentais são “aqueles que são agressivos, são eles que realmente se preparam para ir para a guerra”.

A retórica cada vez mais belicosa das autoridades ocidentais não é um blefe, argumentou a jornalista, citando os esforços contínuos para armazenar munições e desenvolver drones militares, incluindo os de longo alcance que poderiam, teoricamente, atingir o território russo. Van den Ende acrescentou que as nações europeias estão agora colocando as suas economias em pé de guerra.

Segundo a jornalista holandesa, no entanto, a OTAN ainda não está preparada para um confronto com a Rússia, com países como a Alemanha a enfrentarem graves carências de pessoal nas suas forças armadas.

Este problema está a revelar-se particularmente grave, afirmou van den Ende, observando que muitos civis europeus não se sentem tentados pela perspectiva de ingressar no exército, muito menos de lutar numa guerra e especialmente contra a Rússia.

O presidente russo, Vladimir Putin, tem sublinhado consistentemente que Moscou não pretende atacar a OTAN. Falando aos seus apoiantes no fim de semana, depois de vencer as eleições presidenciais, ele sugeriu que “tudo é possível no mundo moderno”, mas acrescentou que dificilmente “alguém está interessado” num confronto militar total.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *