Os Mapas das Mudanças do Juízo Final no mundo e os Planos (INÚTEIS) de Fuga dos bilionários

Quando escrevi meu primeiro artigo sobre bunkers subterrâneos para os bilionários enfrentarem o apocalipse anos atrás, nunca imaginei com que rapidez nosso mundo estaria mudando. Nossas vidas estão em constante estado de fluxo caótico, deixando a “situação política e pandêmica” de lado, nosso planeta está mudando rapidamente. Entre o aumento de padrões climáticos bizarros que atingem a Terra, as recentes atividades vulcânicas importantes, terremotos, pragas e pandemias, agora mais do que nunca nosso foco está no futuro de nosso planeta e o que esta a nossa espreita “logo ali” no horizonte….

Os chocantes mapas do juízo final das futuras mudanças no planeta e os planos de fuga dos bilionários.  Eles estão comprando terras longe das costas com base em profecias ou eles tem informações privilegiadas? [ou ambos?]

Fonte:  https://www.forbes.com/


“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares”.  –  Apocalipse 6:12-14


No início dos anos 80, visionários espirituais e futuristas forneceram pistas para o futuro de nossa civilização e do nosso planeta em mudanças dramáticas que já estão acontecendo. Freqüentemente descartados como profetas loucos, seus pensamentos e visões sobre um novo mundo eram rapidamente ignorados e ridicularizados. Gordon-Michael Scallion era um desses visionários futuristas, professor de estudos da consciência e metafísica e visionário espiritual. 

Nos anos 80, ele afirma ter tido um despertar espiritual que o ajudou a criar mapas muito detalhados do mundo futuro, todos decorrentes de uma mudança cataclísmica e apocalíptica dos pólos norte e sul da Terra. O resultado, embora não seja baseado em nenhuma ciência,  fornece uma imagem vívida e convincente de uma futura devastação da Terra pela elevação dos níveis dos oceanos [algo que cientificamente já se sabe que esta acontecendo], grandes modificações nas placas tectônicas, com terremotos e tsunamis massivos, em que grandes porções de terra vão afundar enquanto novas áreas de terra seca emergirão.

Scallion acreditava que uma mudança dos pólos magnéticos da Terra resultaria do aquecimento global, atividade nuclear e uso indevido da tecnologia [HAARP]. Outro visionário, teórico do apocalipse e psíquico Edgar Cayce previu uma mudança de 16 a 20 graus na inclinação do eixo axial do planeta, enquanto Scallion previu uma mudança de 20 a 45 graus. Cayce previu que, quando ambos os Vulcão Etna na Itália e no Monte Pelee, na Martinica, entrarem em erupção juntos, haverá aproximadamente 90 dias para evacuar a costa oeste antes que a inundação maciça reivindique a vida dos residentes na costa leste dos EUA.

Mas o argumento mais convincente é que uma colisão de asteróides ou cometas com a Terra pode causar uma dramática mudança em todo o planeta.

De acordo com um relatório da NASA, “muitos teóricos do dia do juízo final tentaram pegar essa ocorrência geológica natural e sugerir que ela poderia levar à grande destruição na Terra. Mas haveria efeitos dramáticos? A resposta, a partir dos registros geológicos e fósseis que temos de centenas de inversões passadas de polaridade magnética, parece ser “não”. Não há nada nos milhões de anos de registro geológico que sugira que qualquer um dos cenários do dia do juízo final conectado a uma inversão de pólos seja levado a sério”.[a não ser a memória, em todos os povos da Terra, de uma GRANDE INUNDAÇÃO que aconteceu a cerca de 13 mil anos atrás…]

Recentemente, passei o dia no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, onde a Missão NEOWISE se tornou o caçador oficial de asteróides. De acordo com Amy Mainzer (JPL, investigadora principal do NEOWISE), a missão descobriu 250 novos objetos, incluindo 72 objetos próximos à Terra e quatro novos cometas. Eles têm a tarefa de documentar objetos potencialmente perigosos perto da Terra.

A NASA até criou um site de observação de asteróides com listas detalhadas de objetos descobertos, bem como um gráfico de risco de impacto detalhado  que lista o ano de 2020 como o maior risco de atividade aumentado.

Durante o governo Obama, foram desenvolvidos planos para a NASA lançar uma sonda robótica em 2021 em direção a um asteroide próximo à Terra; a meta atual é uma rocha de 1.300 pés de largura (400 m) chamada 2008 EV5. De acordo com John Holdren, então diretor do Escritório de Política Científica e Tecnológica da Casa Branca:

“Depois de chegar ao asteróide, a espaçonave arrancará uma pedra da superfície e voará junto com a rocha espacial por um tempo, investigando o potencial de uma estratégia de deflexão conhecida como “trator de gravidade aprimorada”. A sonda retornará à Terra, colocando a pedra em órbita ao redor da lua. Os astronautas a bordo da  cápsula espacial Orion da NASA  visitarão a rocha em meados da década de 2020.

Enquanto asteróides menores podem causar grandes danos em escala local, os especialistas pensam que as rochas espaciais devem ter pelo menos 1 km de largura para ameaçar a civilização humana. Os cientistas da NASA estimam ter encontrado pelo menos 90% desses enormes asteróides próximos à Terra, e nenhum deles representa uma ameaça para o futuro.

Conversei com o professor Donald L. Turcotte, especialista em geologia planetária do Departamento de Ciências da Terra e Planetárias da Universidade da Califórnia em Davis, ele me diz que as previsões de terremotos que causam uma mudança planetária e inundações costeiras são em grande parte “absurdas”. No entanto, ele disse que é muito mais provável que um asteroide cause uma mudança dos polos. Isso poderia levar a uma mudança cataclísmica e a um mapa semelhante à visão original de Scallion.

Com todo esse conhecimento de mapeamento futuro, os líderes financeiros do mundo já sabem de algo que não sabemos? [parece que grandes materialistas não acreditam muito no “conhecimento” científico de cientistas que não veem nenhum risco para o futuro do planeta … talvez porque eles sejam “cegos”…] Considere quantas das famílias mais ricas estão adquirindo grandes quantidades de terras agrícolas ao redor do mundo. Todas as propriedades estão longe das áreas costeiras e em locais propícios à auto-sobrevivência, para a agricultura, criação de animais, água potável em abundância e a mineração de carvão.

Parece que os territórios secos nos Estados Unidos, como Montana, o Novo México, Wyoming e Texas, são regiões muito populares para os indivíduos mais ricos. Bilionários como John Malone (atualmente o maior proprietário de terras da América, possui 2.200.000 acres, incluindo Wyoming e Colorado), Ted Turner (2.000.000 acres em Montana, Nebraska, Novo México e Dakota do Norte), Philip Anschultz  ( 434.000 acres em Wyoming), Jeff da Amazon Bezos (400.000 acres no Texas) e Stan Kroenke (225.162 acres em Montana) acumularam grandes áreas de terras. 

Após pesquisas adicionais, muitos bilionários estão se preparando para futuros planos de fuga com “casas de férias” em locais remotos, com helipontos e pistas de pouso para aeronaves. Muitos deles também têm seus aviões particulares prontos para partir a qualquer momento.

O bilionário Bill [Hell’s] Gates adquiriu recentemente 28.000 acres no Arizona para criar sua própria cidade chamada Belmont. De acordo com o anúncio da empresa; “A Belmont criará uma comunidade de “visão de futuro” com uma coluna de comunicação e infraestrutura que adotará tecnologia de ponta, projetada em torno de redes digitais de alta velocidade, data centers, novas tecnologias de fabricação e modelos de distribuição, veículos autônomos e centros de logística autônomos” [se e quando as mudanças acontecerem, envolvendo mudança dos polos magnéticos, nada que for TECNOLÓGICO funcionará, haverá um colapso total da grade de distribuição de energia,  água potável,  telecomunicações, etc …]. 

A empresa detalha os planos, incluindo;  3.800 acres para escritórios, áreas comerciais e de varejo, 470 acres para escolas públicas e existem planos para 80.000 unidades residenciais. “Belmont transformará um terreno em branco e cru em uma cidade futurista construída em torno de um modelo de infraestrutura flexível”, acrescentou Belmont Properties.

Mesmo um membro rico da igreja Mórmon, David Hall teria planos para construir 20.000 comunidades auto-sustentadas em todo o país, incluindo a primeira em Vermont com uma recente compra de terras agrícolas de 900 acres. As comunidades seriam chamadas de NewVistas, mas a oposição local matou os planos de desenvolvimento.

Projeto de comunidades dos Mórmons chamadas de NewVistas

Internacionalmente, os magnatas da Austrália e da Nova Zelândia estão adquirindo terras agrícolas em ritmo recorde. O interesse em gado, laticínios e fazendas agrícolas está se mostrando tentador para a sobrevivência auto-sustentada. Mais importante, porém, os ricos estão se preparando para refúgios de fuga seguros, armazenando imóveis em áreas secas e elevadas e afastando-se da abordagem antiga de armazenar comida e água. Dinheiro e metais preciosos serão inúteis, pois o território auto-sustentável se tornará o novo luxo necessário. Muitos instalaram helipontos em suas propriedades para facilitar o acesso e muitos estão comprando e construindo silos e bunkers subterrâneos em todo o mundo.

Então, no caso de um apocalipse pós-asteróide, onde estariam os territórios mais seguros do mundo? De acordo com vários prognósticos e teóricos muito criticados, especilamente pelos “cientistas e eruditos da academia” aqui está a lista detalhada das mudanças previstas na terra com base no posicionamento geológico. Todas as previsões de mudança pós-polar são baseadas nas teorias de Gordon-Michael Scallion, Edgar Cayce e outros visionários, e não devem ser interpretadas como fatos por si sós..

África

A África será finalmente dividida em três partes. O rio Nilo aumentará significativamente. Uma nova via navegável dividirá toda a área, do Mar Mediterrâneo ao Gabão. À medida que o Mar Vermelho aumenta, o Cairo desaparece no mar. A maioria de Madagascar também será levada pelo mar. Novas terras surgirão no mar da Arábia. Uma nova massa de terra se desenvolverá ao norte e oeste da Cidade do Cabo, e novas cadeias de montanhas surgirão acima do solo na área. O lago Victoria se fundirá com o lago Nyasa e desaguará no Oceano Índico. As linhas costeiras da África Oriental Central serão completamente inundadas pela água.

Ásia

Esta região fortemente sísmica terá as mudanças mais severas e dramáticas da Terra. As terras serão inundadas das Filipinas para o Japão e norte do Mar de Bering, incluindo as Ilhas Kuril e Sakhalin. À medida que o Pacific Plate muda sua posição nove graus, as ilhas do Japão acabarão afundando, deixando apenas algumas pequenas ilhas. Taiwan e grande parte da Coréia serão completamente perdidos para o mar. Toda a região costeira da China será empurrada para o interior centenas de quilômetros. A Indonésia se romperá, porém algumas ilhas permanecerão e novas terras surgirão. As Filipinas desaparecerão completamente no fundo do mar. A Ásia perderá uma quantidade significativa de sua massa terrestre através dessas mudanças dramáticas, no entanto, terras totalmente novas serão criadas.

Índia

Devido à extrema curvatura das terras e à redução da elevação do país, a população da Índia será instruída a não buscar terras mais altas no interior do país, mas seguir para o Himalaia, Tibete, Nepal e China ou as montanhas mais altas oficialmente anunciadas. com território indiano.

Antártica

A Antártica se tornará um território fértil, rico em solo e agrícola. Novas terras serão criadas a partir da Península Antártica até a Terra do Fogo e a leste em direção à Ilha Geórgia do Sul.

Austrália

A Austrália perderá quase 25% de suas terras devido a inundações costeiras. A área de Adelaide se tornará um novo mar por todo o norte em direção ao Lago Eyre. Os Desertos Simpson e Gibson acabarão se tornando terras férteis e agrícolas. Inteiramente novas comunidades serão desenvolvidas entre os Desertos Great Sandy e Simpson e novos assentamentos para refugiados serão criados em Queensland. Novas terras também serão criadas ao largo da costa.

Nova Zelândia

A Nova Zelândia crescerá em tamanho e mais uma vez se juntará à terra da antiga Austrália. A Nova Zelândia se tornará rapidamente a terra da glória e, finalmente, se tornará uma das áreas mais seguras do mundo inteiro.

Europa

A Europa experimentará as mudanças mais rápidas e sérias da Terra. A maior parte do norte da Europa afundará no fundo do mar, à medida que a placa tectônica abaixo dela desmorona. Noruega, Suécia, Finlândia e Dinamarca desaparecerão e criarão centenas de pequenas ilhas.

A maior parte do Reino Unido, da Escócia ao Canal da Mancha, desaparecerá no fundo do mar. Várias pequenas ilhas permanecerão. As principais cidades como Londres e Birmingham estarão entre as demais ilhas. Grande parte da Irlanda desaparecerá no fundo do mar, exceto nas áreas mais altas do solo.

A Rússia será separada da Europa por um mar totalmente novo quando os mares Cáspio, Negro, Kara e Báltico se combinarem. O novo mar se estenderá até o rio Jenisej, na Sibéria. O clima das áreas permanecerá seguro, deixando a Rússia para fornecer a maior parte dos alimentos do pouco que restar da Europa. O Mar Negro também se fundirá com o Mar do Norte, deixando a Bulgária e a Romênia completamente submersas.

Certas áreas do oeste da Turquia ficarão submersas, criando um novo litoral de Istambul a Chipre. Grande parte da Europa central afundará e a maior parte das terras entre o Mar Mediterrâneo e o Mar Báltico será completamente perdida debaixo d’água.

A maioria da França ficará submersa, deixando uma ilha na área circundante a Paris. Uma hidrovia completamente nova separará a Suíça da França, criando uma linha de Genebra a Zurique. A Itália será totalmente dividida por água. Veneza, Nápoles, Roma e Gênova afundarão abaixo do mar subindo. Elevações mais altas serão criadas como novas ilhas. Novas terras subirão da Sicília para a Sardenha.

América do Norte

Canadá

Partes da região noroeste serão empurradas em quase duzentas milhas. As regiões de Quebec, Ontário, Manitoba, Saskatchewan e áreas de Alberta se tornarão o centro de refugiados / sobrevivência do Canadá. A maioria das migrações para a região chegará da Colúmbia Britânica e do Alasca.

Estados Unidos

À medida que o Plate da América do Norte se dobrar, as novas Ilhas da Califórnia serão criadas com quase 150 ilhas. A costa oeste recuará para leste em direção a Nebraska, Wyoming e Colorado.

Os Grandes Lagos e o St. Lawrence Seaway se unirão e continuarão pelo rio Mississippi até o Golfo do México. Todas as áreas costeiras do Maine à Flórida serão tomadas pela água e empurradas para o interior por quilômetros.

México

A maioria das áreas costeiras do México será inundada no interior. A costa da Baja da Califórnia se tornará uma série de ilhas. Grande parte da Península de Yucatán será perdida pelas águas que sobem.

América Central e Caribe

A América Central afundará e será reduzida a uma série de ilhas. Elevações mais altas serão consideradas seguras. Uma nova via navegável será desenvolvida da Baía de Honduras para Salinas, Equador. O Canal do Panamá acabará sendo cortado sem acesso.

América do Sul

Na América do Sul, terremotos fortes e atividades vulcânicas ocorrerão. Venezuela, Colômbia e Brasil serão tomados pela água nas suas regiões litorâneas e nas grandes planícies. A área da Bacia Amazônica se tornará um enorme mar interior. Paraguai e Bolívia vão afundar com o aumento das águas.

As grandes cidades litorâneas do Brasil e da América do Sul, como Salvador, Buenos Aires, Recife, Fortaleza, Maceió, João Pessoa, Natal, São Luis, Belém, Aracaju, Vitória, Santos, Florianópolis, Porto Alegre, Rio de Janeiro e mesmo  São Paulo, a maior parte do Uruguai e Argentina afundarão no fundo do mar, assim como as Ilhas Falkland e outros arquipélagos. 

Um mar inteiramente novo surgirá para dominar grande parte do pampa central Argentino e toda a floresta amazônica será o leito do oceano. Uma enorme massa terrestre, que incluirá outro novo mar interior, se elevará das profundezas do oceano Pacífico e se unirá às terras do Chile . . .

As mudanças climáticas que o planeta esta enfrentando são inevitáveis, causarão grandes mudanças e tem como causa FATORES EXTERNOS, algo que muitos cientistas já sabem.


{Nota de Thoth: O que é uma ejeção de massa coronal ou CME-Coronal Mass Ejection? A ANATOMIA DE UM FLARE SOLAR GIGANTE

Os choques resultantes ondulam através do sistema solar e podem interromper satélites e derrubar e destruir redes elétricas na Terra. Durante um FLARE SOLAR (CME-Coronal Mass Ejection, Ejeção de Massa Coronal do sol), enormes bolhas de gás superaquecido – chamado plasma – são ejetadas do sol. Ao longo de várias horas, bilhões de toneladas de material carregado energeticamente são levantadas da superfície do sol e aceleradas a velocidades superiores a um milhão de milhas por hora.

Isso pode acontecer várias vezes ao dia quando o sol está mais ativo. Durante os períodos mais calmos, as CMEs FLARE SOLAR (CME-Coronal Mass Ejection, Ejeção de Massa Coronal do sol) ocorrem apenas uma vez a cerca de cada cinco dias. O próprio plasma solar é uma nuvem carregada energeticamente de prótons e elétrons levados pelo vento solar.  SAIBA MAIS:

Viajando a um milhão de milhas por hora, a ejeção pode atravessar a distância de 93 milhões de milhas para a Terra em apenas alguns dias. Uma aeronave à jato movendo-se tão rápido poderia levá-lo de Los Angeles a Nova York em 18 segundos. Fim de citação}


O REAL MOTIVO PARA AS “MUDANÇAS CLIMÁTICAS“: A seguir citamos passagem de um livro Contato com Discos Voadores, de Dino Kraspedon, páginas 33 a 37) publicado ainda em 1957, sobre encontros com extraterrestres vindos das luas de Júpiter, Ganimedes e Io, em que são feitas referências (há 66 anos atrás) à chegada de um SEGUNDO SOL ao nosso sistema solar:

“Em breve os terrestres terão outros problemas para resolver. Se até agora não tem solução para o problema dos três corpos, brevemente haverá maior dificuldade com a inclusão de um outro sol no nosso sistema. Agora são três; depois serão quatro corpos, representados pela Terra, dois sóis e o centro magnético do sistema.

P. Não estou compreendendo bem ao que você está se referindo. Que outro sol é esse que fará parte do nosso sistema solar?

— É o que lhe estou afirmando: um outro sol penetrará, dentro em breve, no nosso sistema solar, e teremos um invejável e novo sistema de sóis duplos. Aliás, essa é uma das razões porque aqui nos encontramos, além de vir preveni-los contra os perigos a que estão expostos com o advento da era atômica e de vir saudá-los.

P: Sim, eu quero saber quais os perigos a que estamos expostos com o advento da era atômica, mas primeiro seria interessante ouvir mais a respeito desse novo sol.

— Esse corpo é um monstro, que em breve poderá ser visto na direção (da Constelação) de Câncer, de luz apagada ainda. A luz de um sol só passa a brilhar quando penetra num campo magnético secundário como o nosso. Penetrando no sistema, toma um movimento de rotação, deforma o espaço e gera correntes que lhe darão brilho. Se viesse luminoso, sua luz (e energia) provocaria forte repulsão e seria desviado da sua rota. Sem brilho, ele sofre a pressão do nosso sol mas o seu momento cinético lhe garantirá a penetração no sistema solar. De inicio será uma luz avermelhada, depois azul.

Após vencer a zona das grandes massas planetárias (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno), terá a oposição solar pela frente, mas na retaguarda terá o peso das grandes massas a impulsioná-lo por uma ação repulsiva. A repulsão contra os planetas, pela retaguarda, a sua luz brilhando e o volume de sua massa descomunal fará o nosso sol atual deslocar-se das proximidades do atual centro magnético, situando se mais longe. Então os dois sóis demarcarão as suas órbitas, ficando o de maior massa e menos luz mais próximo do centro (⁹ E sucederá que, naquele dia, diz o Senhor Deus, farei que o sol se ponha ao meio-dia, e a Terra se escureça no dia claro. – Amós 8:9)

A penetração desse novo corpo celeste em nosso sistema solar foi “vista” e anunciada por Nostradamus nas suas célebres Centúrias, II, quadra 41, onde se lê: “La grande estoille par sept jours bruslera. Nuee fera deux soleils apparoir”:  Traduzido, significa: “Por sete dias a GRANDE ESTRELA brilhará, nuvem fará dois sóis aparecer”.

— Dois sóis no novo sistema solar criarão problemas MUITO grandes e difíceis. Todos os planetas terão as suas atuais órbitas modificadas. Mercúrio cairá na zona hoje compreendida entre Vênus e a Terra. Vênus irá para o lugar que medeia entre a Terra e Marte. A Terra sentirá o efeito, antes que o novo sol  se coloque no seu lugar definitivo. À medida que esse corpo começar a brilhar, a pressão da luz fará com que a Lua se desloque da sua órbita e vá situar-se num ponto que passe à categoria de planeta. Com esse deslocamento conduzirá uma quantidade da massa etérea da Terra, que lhe garantirá uma estabilização de movimento. A Terra, por sua vez, sob a pressão combinada de dois sóis, irá se situar na zona hoje ocupada pelo Cinturão de asteroides, numa nova órbita entre Marte e Júpiter.

— Em suma, haverá um deslocamento generalizado (todos os planetas e luas assumirão uma NOVA ÓRBITA) de todos os corpos que povoam o nosso atual sistema solar. Plutão será lançado para fora do sistema, e vagará errante pelo espaço, até que um seio acolhedor o recolha. Um dos satélites de Marte será arrancado da sua atual posição e será projetado no espaço. De massa bastante densa, em vez de repelido será atraído para o interior. Sua trajetória será de tal forma que viria a constituir-se em novo satélite da Terra. Depende do sentido em que ele tomar contato com o planeta. Se isso se der contra o sentido de rotação da Terra, o choque provocado pelo encontro da sua massa com o éter fá-lo-á em pedaços; se for a favor, ficará ligado ao planeta.

Vídeo de uma explosão solar, feito pela sonda STEREO da NASA, no dia 28 de novembro de 2013, que revelou a existência de um imenso objeto já adentrando o nosso sistema solar.

P: Quando será isso? Ainda levara muito tempo?

— A Terra não sofrerá com um choque direto, pois a sua camada etérea (campo magnético) oferece proteção. Pelos nossos cálculos, apenas cairá uma chuva de pedras antevista por inúmeros profetas sobre a superfície deste globo, principalmente na zona compreendida pelo sul europeu, norte da África, Ásia Menoro norte da América do Sul e o sul da América do Norte. O impacto transformará o atual esplêndido satélite marciano em pedacinhos de uns 20 kg cada um, que devastará as zonas acima descritas. Depois tudo se normalizara. Nós teremos um novo céu por onde viajar, e vocês uma nova Terra.(Nota de Thoth: queda de meteoros, previstas no livro de João, o Apocalipse: “E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande. –  Apocalipse 16:21

— Será muito em breve, no fim deste século XX. A Terra começará o seu novo milênio com uma nova fonte de luz a iluminar os seus prados. Muitos desaparecerão para sempre do cenário terrestre, mas um pequenino rebanho restará, obediente às leis de Deus, e não haverá mais as lágrimas que aqui existem. Haverá paz e abundância, justiça e misericórdia. As almas injustas terão o castigo merecido, e só os bons terão guarida. Nesse dia o homem compreenderá o triunfo dos justos, e verá porque Deus não puniu imediatamente os maus. O Sol, que há de vir, será chamado o “Sol da Justiça”.  O seu aparecimento nos céus da Terra será o sinal precursor da vinda d’Aquele que brilha ainda mais que o próprio Sol.

P: E o que tem a ver a vinda dos discos voadores (extraterrestres) à Terra com o Sol que há de vir?

— Estudamos todos os efeitos que o seu aparecimento trará. Se nos fosse permitido, poderíamos enviar, por meio de aparelhos apropriados, pulsações eletromagnéticas contra ele, e evitaríamos a sua entrada, fazendo que a sua luz acendesse fora do sistema. Mas evitar a sua Vinda seria querer nos opor contra à vontade de Deus e deixar que a injustiça aqui se perpetuasse. Quem está com a sua consciência tranqüila e em paz com o seu Criador nada precisa temer. Deixemo-lo vir.

— Nós viemos com finalidade de estudos e também, para fazer um supremo apelo ao homem para que evitem a catástrofe e vivam em paz. A Terra não é o centro do sistema planetário, como antes pensavam, mas é o atual centro do mal. Se os homens se tornassem bons, talvez que o Criador tivesse ainda mais compaixão. Evitem a guerra, porque pode dar-se o caso que o homem destrua o seu próprio planeta com as suas próprias mãos evitando assim, que as forças da natureza o façam. Não é difícil ser bom; já é o bastante não fazer o mal. O restante Deus suprirá.” (Fim de citação)}


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.330 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth